1. Spirit Fanfics >
  2. One shot- Arliza- A escolha >
  3. - BÔNUS: bem vinda a Paris!

História One shot- Arliza- A escolha - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Chegamos ao fim e juro, eu nunca me divertir tanto escrevendo uma história!! Aos que acompanharam, obrigadaaaa por isso! Eu amei compartilhar esse pequeno momento de amor com vcs meus amores.

Não importa o que digam, ou que pensem, onde se tem amor, tem tudo! #arliza 💙♥️

Uma boa leitura! ♡

Capítulo 3 - - BÔNUS: bem vinda a Paris!


Fanfic / Fanfiction One shot- Arliza- A escolha - Capítulo 3 - - BÔNUS: bem vinda a Paris!


( No avião…)


Pov Eliza:


– eu não acredito que conseguimos chegar até aqui.– murmúro entre risos depois de sentar finalmente ao lado do homem que eu amo na poltrona do avião

– pode acreditar então, minha ruiva. Isso tudo é real. E foi tudo graças a você e ao seu talento.– ele responde bem humorado, e alisa novamente o meu rosto com uma das suas mãos

– isso tudo também foi graças a você. Sem você eu não sei o que seria de mim... então, muito obrigada, Arthur...– falo e como resposta, vejo seus olhos azuis brilharem com as minhas palavras, abro mais um sorrisinho em sua direção e também elevo minhas mãos até o seu rosto

– não há de quer…– responde e eu faço um carinho em seus cabelos

Ao receber meu carinho, ele pega minha mão, depositando um beijo no dorço da mesma, da forma mais educada e Gentil possível.

isso me faz lembrar da primeira vez que ele fez isso e da sua piadinha ao abaixar demais sua coluna para beijar minha mão em um gesto cordial.

" Nossa, essa eu sentir".– essas foram as palavras dele, sorrio com as lembranças da sua fala e dá falsa expressão de dor que o mesmo fez naquele dia. Me perguntando como eu poderia ficar sem a pessoa que me arranca os mais sinceros sorrisos?

Depois de alguns segundos, novamente o homem ao meu lado decidi se pronunciar…

– você me agradece mas é eu, que não saberia o que seria da minha vida sem você.– Arthur diz novamente, sorrindo igualmente a mim.– e saiba que eu pretendo te agradecer todos os dias por me tornar um homem melhor.

Minhas bochechas estão coradas, tenho certeza que sim.

– como uma certa pessoa diz, eu não fiz nada, apenas ajudei a lapidar um diamante bruto.– sem ter o que falar por símplismente está perdida demais no seu encanto, respondo divertida uma frase que o mesmo costuma usar, ele acaba rindo, segurando novamente em meu rosto e passando uma das suas mãos em minha cintura

– essa frase eu conheço muito bem...– ele sussurra entre risos e aproxima seu rosto ainda mais do meu

Sinto seus lábios roçarem na minha boca e eu fecho os olhos sentindo o seu toque tão bom...– em instantes inclino minha cabeça um pouco para frente e o beijo.– dando início junto a ele em mais um beijo apaixonado.– não importa quantas vezes faça que eu beijar a sua boca e quantas vezes faça quando ele beijar a minha, pra mim sempre vai ser como se fosse a primeira vez.

– você me faz bem Arthur, e eu estou feliz por ter você ao meu lado.– digo encostando minha cabeça em seu ombro, sentindo o carinho das suas mãos em minha perna.

– se eu te deixasse vim sem mim, realmente seria uma grande burrada.– o homem ao lado afirma, sorrindo soprado de si mesmo

fecho os olhos e me permito rir mais um pouco

– seria mesmo…

– então, ainda bem que você me escolheu.


...


( Em Paris )



Assim que o vôo acabou e pousamos no aeroporto de Paris, meus olhos não estavam acreditando no que eles viam.– novamente a emoção tomou conta de mim e eu estava me sentindo como uma garotinha que havia ganhado o seu primeiro doce.– isso tudo parecia surreal pra mim e se não fosse por mãos fortes e grandes segurando nas minhas, eu poderia jurar que eu ainda estava sonhando.

– bem vinda a Pariiis, minha ruiva!.– Arthur exclama de forma alegre e eu o olho sorrindo contente, se jogando em seus braços para um abraço

– eu não sei nem o que dizer diante disso tudo!.– exclamo contente escondendo o meu rosto na curvatura do seu pescoço, sentindo o seu cheiro tão bom, que fazia tudo ser ainda mais real.

As lágrimas de felicidade que caiam dos meus olhos, molharam sua camisa e isso foi o suficiente para ele fazer um carinho nos meus cabelos ruivos e erguer minha cabeça para o olhar.– assim que os meus olhos se erguem, encontro os seus, dois belos olhos azuis me encarando...

– não precisa dizer nada meu amor, só precisa aproveitar esse momento!.– afirma o homem em minha frente, alisando minha bochecha, logo em seguida enxugando minhas lágrimas, arrancando mais um sorriso meu.– como diria um sábio homem: " Se um dia me pediste um conselho, Provavelmente eu diria : Aproveite os seus momentos, Aproveite os seus sorrisos, Aproveite também suas derrotas e seus fracasos , Enfim, aproveite o tempo por que ele passa, e quando você se dá conta só lhe resta lembranças de um passado que não volta mais ."– Arthur finaliza uma das suas poesias com um sorriso no seu rosto, me fazendo rir mais ainda.

ele sabe que eu adoro ouvir essas coisas bonitas que ele diz, e justamente por saber disso, ele faz questão de envolver-las na nossa história de amor.

– você sempre sabe o que dizer pra mim, não é?.– indago, ainda mantendo meu sorriso nos lábios e aproveito para passar meus braços em volta do seu pescoço.– eu adoro isso, sabia?

Assim que eu pergunto, vejo ele esboçar um sorriso, o seu sorriso.– meio torto, meio meigo, meio sarcástico, meio tudo…

– lembra quando eu te falei que poderia entender o que você estava sentindo só em olhar para você?.–  pergunta, trazendo a memória o dia de quando se beijamos na beira da praia, sobre o por do sol. O dia onde se beijamos sem eu estar desprevenida e sem eu estar pensando em mais nada a não ser nós dois. 

Quando eu concordo com a cabeça, o mesmo volta a falar...

– eu não estava mentindo quando disse aquilo, eu sei que você adora me ouvir recitando poesias e sei que em qualquer momento eu posso citar uma e ganhar um sorriso seu, em troca disto.– Arthur completa me deixando ainda mais encantada por ele.– e... digo mais: "Se o tempo parasse, eu aproveitaria este momento e O faria durar para sempre."– ao finalizar, o loiro cola sua testa a minha.

ele enrrola meus cabelos em seus dedos do jeito que só ele faz, do jeito carinhoso e especial dele, e é esse jeito que me deixa ainda mais desnorteada em sua presença…logo, o mesmo cola nosso lábios em um selinho demorado.

– então vamos fazer valer a pena juntos.– o respondo assim que desgrudamos nossos lábios e puxo novamente sua nuca para mim, o beijando com vontade, mais uma vez.

Ao desgrudar meus lábios dos de Arthur, ele me olha mordendo os lábios contendo um sorrisinho, me deixando envergonhada devido a sua expressão.– sorrio pra ele e se afasto um pouco do mesmo, segurando em suas mãos...

– vamos?.– indago e o mesmo ascentir

– com toda a certeza sim.

Saímos do aeroporto e seguimos para o hotel que ficaríamos, hotel esse que é em frente a torre Eiffel.– a vista era incrível e de imediato eu fiquei apaixonada por ela.– nada de como começar uma nova vida com uma vista dessas e com a pessoa que se ama, ao seu lado.

 quando chegamos no hotel, fomos para o nosso quarto, que obviamente iríamos dividir.– arrumamos as malas e tomamos banho.– o fuso horário daqui era diferente e por isso já estava escurecendo e com a chegada da lua e das estrelas, tive um convite da parte do loiro de olhos azuis para jantar fora.– sem pensar muito, eu disse sim e agora, estava em frente a ele, com as bochechas mais coradas do que tudo...

– você está linda! Quer dizer...linda é pouco para se referir a você, Eliza.– Arthur me elogia assim que me rodopia para olhar o meu vestido de noite, que por sinal, era vermelho com uma fenda lateral na minha coxa direita

– olha quem fala... você está maravilhoso.– o respondo segurando em suas mãos

– nada que se compare a você, minha garota...– ele retruca sussurrando essa última parte perto do meu ouvido, quase arrancando suspiros meus

– isso é golpe baixo Arthur...– murmúro entre um sorrisinho

– golpe baixo é você, que me atinge sem dor e nem piedade com a sua beleza estoteante ruiva!.– o mesmo fala de forma divertida e como o esperado, acabamos rindo do seu jeito espontâneo e único.

– estamos empatados então, príncipe...– revido seu comentário, fazendo o mesmo que ele ao se aproximar do seu ouvido e falar de forma baixa as últimas palavras

Arthur suspira de forma divertida me fazendo rir mais ainda e então, passa uma das suas mãos em volta da minha cintura e coloca a outra atrás da minha nuca.– olhando no fundo dos meu olhos…

– eu te amo!.– diz sincero, sem desviar nem sequer um minuto sua atenção de mim

Passo dessa vez meus braços em volta do seu pescoço e aliso seus fios loiros e macios com os meu dedos.– sem desgrudar igualmente os meus olhos dos seus.

– eu também te amo!.– respondo antes de o beijar

A nossa história tinha que ter um final feliz.– e esse é o nosso final.– final esse que, automaticamente se torna o final feliz da "minha" história. Não é "a florista e o vagabundo" e sim "Uma linda mulher e um homem que é louco por ela." 

afinal, eu já deixei de preferir contos de fadas a muito tempo atrás.



Notas Finais


Queria né minha filha? Simm eu queria e muitooo 😩
Mas se não temos esses mimos, criamos eles hahaha.

Então gente, eu sei que não tenho muita prática em escrever histórias com casais diferentes e pode até ser que tenha ficado um pouco estanho, mas, como disse, fiz o meu melhor e se vcs gostaram do meu melhor kkkk, pfvr, se tiver ao menos um comentário, irá me motivar muito! 😁♥️

Para os fã de Arliza, não vamos perder as esperanças kkkkk 🤞❤️

Bjs e desculpem qualquer erro. Lay!! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...