História One shot Camren hot - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camren, Camren G!p, Hot
Visualizações 942
Palavras 1.867
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Orange, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU FINALMENTE CONSEGUI
Agr é esperar pela parte 3 q eu não tenho ideia do q vai ter

Capítulo 7 - Tentação de garota - Lauren G!P (parte 2)


Fanfic / Fanfiction One shot Camren hot - Capítulo 7 - Tentação de garota - Lauren G!P (parte 2)

Camila POV

Hoje faz uma semana que minha mama viajou, Lauren e eu estamos sozinhas esse tempo todo, nesse tempo todo não passamos de beijos e mais bobas, somente algumas vezes em que ela me masturbou ou chupou, o mesmo vale pro contrário, sempre trocamos alguns beijos de noite, de manhã não podemos ficar juntas porque tô na escola, de tarde tenho que estudar porque tô em semana de prova e cheia de trabalho pra fazer, Lauren as vezes me ajuda, isso quando ela não está ocupada resolvendo alguma coisa da empresa ou fazendo alguma coisa em casa, coisas do tipo arrumando, concertando algo quebrado, limpando a piscina, fazendo algum tipo de doce que não envolva fogão, quando envolve eu tenho que ir ajudar porque se deixa-la sozinha junto com fogo a casa explode.

Agora não tem mais aquele jogo de provocação, parecemos mais um casal do que... Aliás, o que nós somos tirando o fato de sermos tia e sobrinha? Ficantes? Estamos tendo algo sério? Acho que não, Lauren não largaria a vida de baladeira dela pra ficar comigo, uma adolescente que nem terminou o ensino médio ainda, fora o fato de que moramos em lugares muito distantes. Talvez eu deva ser apenas um passatempo pra ela aqui, não que eu me importe, não faz diferença alguma mesmo, quando Lauren for embora eu vou voltar pra minha vida e ela pra dela, não é como se fossemos começar a namorar.

Seria estranho Lauren e eu namorando, diferença grande de idade, somos parentes, moramos em lugares muito distantes, o preconceito desse povo, dentre vários outros fatores, isso além do fato que ela nem deve gostar de mim e eu, bom, eu gosto dela? Ou apenas me sinto bem e confortável quando estou junto a ela? Nem eu sei, Lauren me deixou confusa sobre um monte de coisas. Deixei de ficar com o cara que seria meu futuro namorado só por causa dela, no outro dia em que o vi depois de ter ficado com minha própria tia eu não conseguia sentir nada por ele além de carinho, talvez nem isso.

__Mila, o sinal - acordei da minha viagem ao que ouvi a voz de Ally, minha melhor amiga - tava pensando em que? - perguntou

__Nada não - sorrio, peguei meu material e sai dali junto a ela

__Fala Mila, te conheço e sei que tem algo te preocupando - falou e parou na minha frente, revirei os olhos - conta - insistiu

__Acho que estou gostando da minha tia - soltei de uma vez, essa foi a primeira vez que falei isso em voz alta, pareceu ter um impacto tão grande tanto em mim quanto em Ally - eu sei Ally, eu sei, é errado, muita gente vai falar sobre isso e bla bla bla - revirei os olhos - mas poxa, eu não escolhi, e também, não vai fazer diferença alguma, depois que ela for embora vai esquecer que ficamos e voltar pra vida de cachorrada dela - bufei impaciente, sim, eu tô com ciúme

__Vocês o que? - perguntou estática, engoli em seco e suspirei - Camila - me encarou séria

__A gente ficou - falei baixo e olhei pro chão, Ally dá medo as vezes, apesar dela ser uma santinha muito fofa - e quase transamos - falei essa última parte tão baixo que nem eu mesmo ouvi

__E o que Camila? - perguntou séria e cruzou os braços

__Quase transamos - falei um pouco mais alto porém ainda baixo

__PORRA CAMILA - ela literalmente berrou, todo mundo que tava ali olhou pra gente, eu estava sem reação alguma, Ally quase me mata quando eu falo palavrão mas agora ela quem falou - você... - começou a falar mas parou, já até previ o sermão que viria, mas me surpreendi ao que Ally respirou fundo - fica aqui, e não saia, vou ter uma conversa séria com sua tia - falou e me deixou ali plantada olhando pra onde ela foi com cara de idiota

O que mais me surpreendeu foi o fato de Lauren estar aqui. Fiquei sentada ali mesmo mexendo no celular enquanto Ally tinha a conversa com minha tia, não tinha menor ideia do que elas estavam falando mas poderia imaginar, também não me interessa, não é como se Lauren iria se apaixonar por mim, mudar pra cá e me pedir em namoro na frente da minha mãe após o sermão da Ally. . Muito tempo depois de muita conversa Lauren finalmente foi liberada da anã protetora, ela veio até mim e me abraçou, sorri abraçando-a de volta.

__A baixinha é brava né? - perguntei olhando-a parada em minha frente

__Sim - concordou

__Podemos ir? - perguntei, estava cansada e só queria dormir

Sem dizer nada Lauren segurou na minha mão e me puxou pra ela me prendendo em um abraço, retribui-o com bom gosto e enfiei meu rosto na curvatura do pescoço dela. Nos separamos e fomos pro carro, o caminho até em casa foi silencioso, não era algo incomodo, eu apenas não queria conversar e Lauren deve ter percebido isso, o que eu agradeci, só queria chegar em casa, comer, tomar banho e capotar. E foi exatamente isso que aconteceu. Quando chegamos em casa fui direto tomar banho, enquanto isso Lauren esquentava a comida, coloquei apenas um camisão e uma calcinha antes de descer, depois que a gente comeu subimos pro quarto e deitamos, aproveitei o colo e o carinho que recebi e logo dormi.

Lauren POV

Calmamente me soltei de Camila tomando muito cuidado pra ela não acordar, assim que consegui sair da cama a cobri e fui para meu quarto, tirei minha roupa ficando apenas com a cueca e o top, tirei o top e coloquei a parte de cima do primeiro biquíni que encontrei, até que "combinou" com a cueca, ambos são brancos. Passei protetor pra não torrar no sol e ficar igual um camarão depois, peguei meu óculos escuro e meu celular junto com o fone, desci pra piscina e fiquei sentada na borda da piscina apenas com os pés na agua, coloquei o óculos por causa do sol estar batendo bem na cara, coloquei o fone, deixei as músicas no aleatório mesmo, sei que não iria ficar prestando atenção. Deixei o celular na barriga e deitei deixando minha cabeça apoiada nos braços, fechei os olhos sendo tomada por lembranças. Nunca imaginei que iria me apaixonar, principalmente por Camila, minha sobrinha, isso é muito surreal pra mim, provavelmente Sinu me mataria se descobrisse, aquela baixinha brava, amiga da Camz, provavelmente ajudaria. Oh meu Deus, por que não minha secretaria? Ou minha melhor amiga, ou qualquer outra pessoa, mas minha sobrinha? Mancada hein, pra ficar com ela vou ter que enfrentar um batalhão de gente, minha família, minha irmã, minha amiga que provavelmente vai me esmurrar quando descobrir, ou pior, coisas do tipo querer arrancar meu pau fora, me lembrar das minhas ex problemáticas que só serviram pra fazer da minha vida um inferno. Meu Deus, por favor não, essa é a pior tortura existente pra mim.

Não, chega de pensar nessas coisas, nãoquero estragar meu dia lembrando do meu passado que deveria ser apagado não sóda minha mente quanto da minha vida também, vamos pensar em coisa boa. Ah, vouver o instagram da Camila de novo, é, eu faço isso muitas vezes. Peguei meucelular e desbloqueei, fui direto pro insta, entrei na conta dela e fui nasfotos mais antigas, as fotos que eu mais gosto são as que ela está na praia ouna piscina, mas a foto que acaba comigo mesmo é uma foto em que ela se vestiude delegada e ainda tirou foto na frente do carro da policia.

(Fotos do capítulo)

   Essa menina tem um poder tão grande sobre mim que só de ver essas fotos eu fiquei de pau duro, isso que foram apenas quatro fotos, como eu queria ela aqui pra me ajudar com isso, não aguento mais usar apenas minha mão, queria fuder novamente aquela boquinha gostosa, ah Camila, você acaba comigo menina. Falando nela, Camila apareceu somente de roupa intima, mordi meu lábio inferior vendo-a se aproximar, ela sentou atrás de mim deixando suas pernas ao lado das minhas, suas mãos ficaram passando por minha barriga, deixei as minhas em sua coxa.

__Os pensamentos deviam estar legais em tia – sussurrou em meu ouvido, sua mão acariciou meu membro por cima da cueca – tava pensando em quem? – perguntou e apertou meu pau, um gemido escapou por meus lábios

__Em quem você acha? – perguntei me virando para ela, Camila deu de ombros e sorriu de lado – em uma certa latina muito gostosa

__Que moça de sorte ela tia – falou fingindo inocência, ri negando com a cabeça – ele tá muito duro tia – falou olhando meu membro com o lábio inferior entre os dentes

__Uhum – concordei, deixei minha mão por cima da sua guiando os movimentos dela – tá doendo também – a encarei

__Tá? – perguntou me olhando também

__Sim – respondi – ajuda a ele a parar de doer? – perguntei sorrindo de lado

__Como tia? – se eu não a conhecesse acharia mesmo que ela é inocente, essa menina devia ser atriz

   __Faz carinho nele pra mim – pedi e ela assentiu, tirei minha mão dali e deixei ambas as mãos para trás de apoio, mordi meu lábio inferior vendo-a colocar sua mão dentro da minha cueca me masturbando – huuuum – gemi

__Vai me falar em quem tava pensando tia? – perguntou em meu ouvido

__Você sabe muito bem quem é – falei, Camila apertou meu pau com força fazendo-me gemer de dor

__Vai ou não? – perguntou séria, ela estava brava

__Na minha latina – respondi, ela cravou as unhas no meu pau e eu gritei de dor

__Quem é? – perguntou entre dentes

__Você, minha latina é você- praticamente gritei, tava doendo pra caralho aquele aperto

__Eu sou sua? – apertou com mais força, fechei meus olhos com força e prendi a respiração tentando não gritar

__Uh-uhum – murmurei incapaz de falar

__E você é minha? – perguntou, puta que pariu, essa menina tá com muita raiva, caralho, o que eu fiz? – hein? – quase gritou, provavelmente por eu não ter respondido – é ou não Lauren? – apertou mais forte

__SIM, EU SOU SUA TAMBÉM – gritei desesperada, aquilo tava doendo pra caralho, fora que ela me chamando pelo nome deu medo

__Acho bom hein – falou e finalmente soltou meu pau, suspirei em alivio – boa sorte com ele – tirou a mão da minha cueca e se levantou, a olhei sem acreditar – recomendo não sair da linha novamente ou senão dá próxima vai ser pior – piscou pra mim e saiu andando pra dentro de casa

Fiquei ali olhando pra onde ela foi indignada e com as duas mãos em cima de meu membro, ainda dói, menina agressiva, meu Pai amado, tadinho do meu pau, fez nada, alias, eu não sei o que eu fiz mas espero não fazer de novo, tá maluco, não quero ver ela brava nunca mais na minha vida, nem da minha mãe tenho medo, mas agora dessa garota? Medo é pouco pro que eu senti agora, pensei que ia ganhar um carinho e na verdade quase acabei sem pau. Uma coisa é certa, nunca mais quero ver Camila brava, ainda tô me sentindo uma criança que acabou de receber uma bronca da mãe que quando fica brava fica mais assustadora que qualquer coisa. 


Notas Finais


Doeu em mim qnd tava escrevendo, terminei agr 😂😂😂 tô a mó tempão escrevendo esse capítulo, tadinha da Lauren, aquilo dói pra caralho
Mas oq ela aprontou? 🤔🤔 Tb não sei, tô pensando em algo interessante pra isso 😂 até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...