1. Spirit Fanfics >
  2. One-shot Crossover: My Virtual Friend - SukuSaku >
  3. Capítulo Único.

História One-shot Crossover: My Virtual Friend - SukuSaku - Capítulo 1


Escrita por: Tenyay_-

Notas do Autor


E
A
E
GALERA KDJDKD

Sim, é isso mesmo: eu gosto de SukuSaku então, se alguém gostar e quiser fazer um pedido, por favor... EU IMPLORO POR ESSE PEDIDO!! 🥺

Desculpa os erros e boa leitura!!

Capítulo 1 - Capítulo Único.


Os braços de Sakura estão amarrados por uma corda meia grossa na cor marrom; seus pés estão igualmente amarrados, os bicos dos seus seios estão sendo beliscados por um espécie de pregador na cor preta e em ambas as suas intimidades, vibradores pequenos a fazem convulsionar com o tamanho tesão que sente. Sukuna não economiza na força que usa para marcar seu corpo branquinho com longos vergões avermelhados, como auxiliar, usa um chicote de couro parecido com aqueles que se usa nos cavalos; os olhos esverdeados estão cobertos com uma venda preta e os lábios rosados assim como seus fios bagunçados, está entre aberto, deixando fluir deliciosamente seus gemidos roucos e sensuais.

Há horas atrás, Sakura Haruno não estava nessa situação. Claro que estava ansiosa para conhecer o seu amigo virtual mas não esperava que, diferente do homem doce e carinhoso que era nas mensagens, ele revelasse a verdadeira face de um homem bruto e muito, muito sexy. Quando foi buscá-lo no aeroporto, a emoção era tanta em seu coração que ela achou que iria explodir antes mesmo de falar o primeiro "oi" cara a cara; Sukuna também ficou animado e ansioso, ele confessou diante sussurros vergonhosos que tudo que ele mais queria era vê-la depois de conseguir uma folguinha da faculdade. 

A Haruno mora em Tokyo e antes de Ryomen se mudar para a Alemanha por conta de um intercâmbio, ele também morou na mesma cidade que a rosada e se perguntaram diversas vezes como não se viram nem mesmo uma única vez! Contudo, assim que ambos chegaram na casa da rosada e ela mostrou o quarto que Sukuna ficaria durante duas semanas, o homem de repente se transformou em alguém que ela nunca viu! Dispensou gentilezas e logo atacou seus lábios, roubando um beijo quente e necessitado! 

De início a mulher se assustou mas correspondeu segundos depois; ela sabia que iria acontecer algo assim, desejava isso também. Quer dizer, ele é bem gato e se eles fossem além de amizade, seria ótimo! Sakura pensou que ficaria somente no beijo, porém, as roupas do rapaz foram deslizando para o chão e os olhos esverdeados brilharam quando trilhou os mesmos caminhos das tatuagens negras e brilhantes que marcavam de forma sexy e proveitosa cada cantinho do seu corpo. 

Sukuna sorriu assim que percebeu que estava sendo desejado pela mulher à sua frente e então, da hora que chegaram, ele mostrou para ela a sua verdadeira face; uma tão intensa que Sakura Haruno escolheu não parar de implorar por ele. O sexo começou no sofá da sala, percorreu toda a cozinha e a varanda, sob puxões de cabelos e tapas fortes em todo o corpo, Sakura sentiu os arrepios do primeiro orgasmo ajoelhada de frente com a porta do seu quarto e foi ali que tudo ficou ainda mais intenso. 

O homem caminhou até a sua bolsa e tirou oito vibradores pequenos controlados por um controle igualmente pequeno. A mulher de fios róseos sentiu ser introduzido em sua bunda quatro desses objetos e mais quatro em sua boceta; ela arfou enlouquecida quando o rapaz começou a brincar com as velocidades e continuou marcando seu corpo com suas palmas grandes e fortes. O interior sensível de Sakura tremeu diante de tanto prazer e seus lábios doces como mel não puderam nem ao menos implorar por mais ou pedir para que parasse um pouco, foram preenchidos pelo pau rígido e pulsante do Ryomen, indo até o fundo da sua garganta e deslizando de volta, deixando o seu leve gosto salgado e sensual em sua língua.

Ali, ainda de frente com a porta, Sakura atingiu o seu segundo orgasmo e levou consigo Sukuna, o fazendo despejar os seus jatos ligeiros de gozo em sua garganta; ao engolir tudo, a Haruno achou que já haviam acabado mas não podia estar mais enganada! Chegando a cena atual, Ryomen Sukuna se encontra em cima do corpo de Sakura, suas mãos apertando delicadamente o pescoço marcado por chupões e mordidas da mulher enquanto enfia o seu pau com velocidade na boceta manhosa da sua amiga. Os gemidos continuam saindo roucos, abafados e as palavras "Q-quero maais" saem desesperadas, procurando por um alívio que só encontrará no seu terceiro orgasmo. 

A vibração dos pequenos objetos arrepiam o corpo do rapaz e sua voz grossa e sensual ecoa pelos quatro e se mistura com o cheiro do sexo e os gemidos da rosada. Cada estacada desperta uma descarga de energia gigante no corpo de Sakura e ela se arrepia, rebola o quadril como pode a procura de mostrar que não quer parar agora; seu pescoço se vê livre das mãos de Sukuna mas suas intimidades ainda são prisioneiras dos desejos de ambos, da vontade empolgante e sedenta pela sexo sem fim. A velocidade dos vibradores foi aumentada para a última e tanto Sakura quanto Sukuna gritaram sentindo a luxúria do momento invadir seus corpos de uma só vez, os partindo ao meio! 

A Haruno puxa seus braços e suas pernas mas não consegue por estar amarrada; a mulher está tendo, nesse exato momento, tanto um orgasmo vaginal quanto anal. Novamente Sukuna despeja os jatos do seu gozo no interior de Sakura, a respiração ofegante e o corpo suado e trêmulo, seu pau pulsando feito louco enquanto o interior de Sakura o aperta juntamente com os vibradores. O homem se retira com cuidado e logo em seguida tira todos os vibradores, os colocando no lado vazio da cama, desamarra os membros da mulher e a vê se encolher de forma sexy para aproveitar o seus minutos finais de pegamos duplo, contudo, ainda não é o momento de parar. 

— Está sendo um prazer ser o seu amigo, virtual, Sakura — sussurra Sukuna com sua voz grossa e tentadora nos ouvidos da Haruno. — Mas ainda não acabamos, você é tão sexy que me enlouquece. 

— Ahn, Sukuna… Seja gentil. — murmura com uma expressão safada, o atiçando ainda mais.

— Gentil…? Hmm, não sei se é exatamente isso que você deseja, cadelinha. — A Haruno geme com puro tesão por ter sido apelidada dessa maneira.

— Au, au… — Se ajeita sobre os joelhos da maneira que pode e empina a sua bunda na direção do membro do rapaz, leva uma das mãos para a sua intimidade extremamente babada e avermelhada, acariciando com cuidado o clitóris inchado e sensível. 

Sukuna leva seus lábios para a boceta da mulher e chupa exatamente esse ponto, sem nenhuma piedade. A ponta da sua língua quente desliza freneticamente por cima do grelo e ganha um gemido arrastado da rosada, ganhando permissão além de mais uma vez.

Sakura permitiu que ele fodesse sua boceta e o seu cuzinho até estar satisfeito, mesmo que isso significasse ficar de cama o dia inteiro. 



Notas Finais


Até a próxima!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...