História One Shot Mingyu (seventeen) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Red Velvet, Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Seulgi, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Visualizações 52
Palavras 1.372
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora mas estava muito ocupada amores ♡♡♡♡♡

Capítulo 10 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction One Shot Mingyu (seventeen) - Capítulo 10 - Capítulo 10

MINGYU POV’S ON

Depois daquela visita à minha casa a Eunbi simples desapareceu e isso me preocupava já que ela seria capaz de qualquer coisa pra que eu ficasse ao seu lado.

Seulgi- no que você tanto pensa. Diz enquanto fazia carinho em minha cabeça

- em tudo que aconteceu, em nos dois e no fato de que eu te amo. Ela sorri e sela nossos lábios – eu quero te levar pra jantar essa noite. Ela me olha surpresa

Seulgi- tem algum motivo em especial. Sorrio ladino e ela revira os olhos – idiota, mas eu aceito o seu convite

Enquanto eu estava deitado em seu colo acabei por cochilar, eu vi a Seulgi chorando e gritando o meu nome não sábia o por que mais aquilo me parecia tão real que eu levantei em um pulo assustando a garota ao meu lado, eu esfregava os olhos e pus a mão na cabeça pra esquecer o que eu havia visto

Seulgi- ei Mingyu, você esta bem. Ela me olhava preocupada, apenas Assinto

- foi só um pesadelo já passou. Digo a puxando para um abraço, ficamos assim por um tempo ate o celular dela toca

Seulgi- oi Irene, estou aqui no Mingyu, claro eu já estou indo. Ela desliga e começa a rir

- o que foi. Pergunto enquanto ela secava as lágrimas

Seulgi- a Irene ta no shopping desesperada, ela tem um encontro com o Wonwoo e não sabe o que fazer. Ela continua rindo – bom eu vou ate lá. Ela sela nossos lábios – te vejo mais tarde. A acompanho até a porta e depois volto a me deitar no sofá

Aquele pequeno pesadelo ficou se passando repetidas vezes, e uma dor forte em meu peito se fez presente fazendo com que eu fosse de encontro ao chão meu corpo não me respondia e a dor se tornou ainda mais forte me fazendo gritar, tudo estava ficando turvo e o único som era de um salto vermelho caminhando em minha direção

Eunbi- esta na hora de irmos amor. Depois disso eu apaguei por completo

Escutava alguém chorando e chamando meu nome eu sabia que era a voz da minha Seulgi, ela me chamava dizendo por favor a ajude. Uma forte luz se fez presente e sua imagem estava nitidamente como na última vez que eu a vi ela se aproximou de onde eu estava e sussurrou em meu ouvido “ salve-a antes que seja tarde de mais “ assim que a sua imagem se desfez eu abri meus olhos, estava em um tipo de galpão abandonado, ainda tonto eu tento me levantar e aos poucos vou me reconhecendo o local era o mesmo do pesadelo que eu tive olho em todos os cantos encontrados a Seulgi desmaiada e corro ate ela

- meu amor, me responde. A ponho em meus braços – Seulgi fala comigo. Eu a chamava mas ela não reagia eu comecei a ficar desesperado

Eunbi- não adianta meu amor ela esta sobe o efeito de um remédio que deixa a pessoa como se estivesse em um coma por 24 horas. Ela se aproxima – eu estou sendo muito boazinha não acha, eu poderia tê-la matado mas prefiro que você decida o destino dela. Ela sorri e eu deito a Seulgi delicadamente no chão e me levanto possuído por um ódio que nem eu mesmo conhecia

- eu vou acabar com você de uma vez por todas. Eu avanço em sua direção a jogando com toda força na parede, seu grito alto de dor foi como música pra mim e acabei por sorrir com isso

Eunbi- você acha mesmo que se me matar vai tudo terminar bem, que vão ser felizes. Ela ri debochada e eu vou ate sua direção – idiota você é imortal e ela não. Suas palavras me fazem parar de imediato – mesmo que eu suma ela vai envelhecer e você não acha mesmo que isso a deixaria feliz saber que ela pode morrer a qualquer momento e você vai continuar vivo e sofrendo por que ela se foi. Ela se levanta e caminha ate mim segurando em meu rosto – eu posso fazer não só ela mas todos que te conheceram esquecerem você é só você aceitar vir comigo

Mesmo que fosse difícil ficar longe dela, seria o melhor a ser feito, - primeiro eu quero que você faça isso, quero que todos me esqueçam depois eu vou com você. Digo ficando em sua frente

Eunbi- essa é a melhor decisão. Ela alisa meu rosto, e eu a afasto delicadamente. Ela começa a preparar um tipo de poção e eu olha a Seulgi ali desacordado, e me culpava por isso – esta pronto meu amor. Ela me entrega um líquido de cor carmim, eu não sei se isso funcionaria mas era a minha vez de acabar com tudo

Bebo o tal líquido que desce amargando minha garganta – esse será o final para nos dois. Digo a puxando para um abraço e enfiando uma pequena adaga em seu abdômen ela caminha para trás me olhando de forma desacreditada pelo meu ato – eu sei que se você morrer eu também morro, eu só queria te agradecer por ter feito com que eu fosse esquecido agora nos podemos descansar em paz. Caminho a Seulgi – eu queria ter aproveitado mais o tempo que eu passei ao seu lado, vê o seu sorriso mais vezes ter você perto de mim mais vezes. Sinto meu corpo começar a desfazer e olho em direção à Eunbi que estava do mesmo modo, me aproximo da Seulgi selando nossos lábios pela última vez – eu te amo. Foi a última coisa que eu disse antes de desaparecer por completo

SEULGI POV’S ON

Acordei em um lugar estranho e frio, não me lembrava de como havia parado ali, pego meu celular ligando pra polícia que não demorou muito a chegar eles me fizeram muitas perguntas a Irene chegou junto com o Wonwoo na delegacia e eles me levaram pra casa

Irene- você tem certeza de que esta bem. Ela diz entrando no meu quarto enquanto eu estou na sacada olhando as estrelas

- sim eu estou bem apesar de não me lembrar de como fui parar naquele lugar. Sorrio fraco – alguém mora nessa casa eu não consigo me lembrar

Irene- não desde que mudamos essa casa sempre ficou vazia, eu vou fazer o nosso jantar. Ela me abraça e sai

Eu não entendia mas aquela casa me chamava atenção depois daquele dia eu tive sonhos com uma voz dizendo que me amava e via o rosto de um garoto estava um pouco distorcido mas tinha a sensação de tê-lo visto em algum lugar

Três meses se passaram e os sonhos continuaram, mas resolvi deixar isso de lado, as coisas estavam normais a faculdade ia bem e estava perto do aniversário da Irene, e resolvi ir ao shopping depois de comprar o presente eu vou em direção a escada rolante enquanto a escada descia eu olhei para a escada ao lado e vi um garoto lindo nossos olhares se cruzaram e eu o reconheci ele era o garoto que eu via nos meus sonhos

Aquilo ficou na minha cabeça eu entrei em casa e guardei o presente da Irene, e fiquei com a imagem daquele garoto na cabeça

Irene- estão mudando pra casa do lado. Ela diz ao chegar me tirando dos meus pensamentos – só espero que não seja aqueles vinhos chatos

- acho que ta mas pra você ser a vizinha chata. Ela joga uma almofada em mim e sobe. Depois de comer algo eu subo pra estudar, me sento na cadeira que havia na sacada da janela do meu quarto, as luzes do quarto a frente estava acesa e a porta e aberta uma pessoa caminha em direção a onde eu estava, levanto minha cabeça – você é o garoto do shopping. Ele ri me fazendo corar

Mingyu- prazer eu me chamo Kim Mingyu sou seu novo vizinho. Ele diz completamente corado

- prazer eu sou Kang Seulgi. Digo também corada – espero que sejamos bons vizinho

Mingyu- eu espero sermos bem mais que isso. Ele da uma piscadela e sai me fazendo rir igual boba

Quando o destino de duas pessoas estão conectados pelos séculos nada nem ninguém pode desfazer esse amor



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...