História One-Shots Camren - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Visualizações 7.051
Palavras 1.258
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


^^

Capítulo 1 - Apenas Desejo (Camila G!p)


Pov Camila

-Venha até a minha sala Srt.Jauregui - Ordeno e sem esperar resposta desligo o telefone e me levanto ficando frente a frente com a paisagem que a minha sala no último andar do edifício me proporcionava.

Amor é algo passageiro.

Paixão é algo inventado por pessoas que sentem a necessidade de ter algo em que acreditar, algo para por a culpa, algo que suprisse suas necessidades.

Estou feliz porque o meu namorado me pediu em casamento.

Estou triste porque o meu noivo me traiu.

Estou eufórica porque fui pedida em namoro.

Estou deprimida porque o meu namorado terminou comigo.

Desculpas...Apenas desculpas.

São isso que as pessoas inventam quando não conseguem admitir algo.

Não sou uma mulher que gosta de inventar desculpas, não sou uma mulher que não assume o que sente ou o que faz. Por isso prefiro assumir o que penso, o que quero, o que desejo.

Prazer.

Isso é real.

A necessidade de sentir um corpo quente junto ao seu, a vontade incontrolável de mais, de mais um minuto de prazer, de mais um gemido rouco necessitado, de uma uma investida, de mais, apenas isso, um pouco mais.

Toc Toc.

-Senhora Cabello, me chamou? - Minha secretaria pergunta entrando na minha sala e caminhando em passos lentos até mim.

-Sim Srt.Jauregui, gostaria de conversar com você - Falo sem ao menos me virar pra morena dos olhos verdes.

Lauren trabalha pra mim a apenas 3 meses, me lembro bem do dia que realizei as entrevistas, quando coloquei meus olhos naquele belo corpo a única coisa que me passou pela cabeça foi desejo.

Não foi uma necessidade de ter algo em que acreditar ou pra por a culpa caso as coisas começassem a dar errado, foi apenas aquela incontrolável necessidade de sentir aquele corpo junto ao meu, a necessidade de mais, um pouquinho mais.

-Fiz algo errado senhora Cabello? - Pergunta confusa e se soubesse o quanto me excita toda essa formalidade não agiria desta forma.

-Não Srt.Jauregui - Nego me virando pra ela e caminhando em passos firmes em sua direção - Apenas acho que deveríamos conversar um pouco mais, criar laços mais...íntimos.

-T-Tudo bem - Concorda e sorriu ao notar seu nervosismo.

-Aceito algo para beber? - Pergunto dando meia volta e voltando a sentar na minha cadeira.

-N-Não, obrigada - Nega educadamente.

-Eu escolheria não fazer isso sóbria, mas respeito sua decisão - Falo sorrindo - De qualquer forma me fale de você...Muitos amigos? Sai muito? Tem algum namorado?

Traição.

Não sou mulher de ficar com apenas uma mulher, porém se tem algo que não engulo é traição. Apesar de não acreditar na possibilidade de encontrar alguém que me satisfaça até os últimos dias da minha vida respeito às pessoas que fazem essa escolha.

-Acho que podemos pular para pergunta que você realmente quer saber a resposta senhora Cabello - Responde se sentando na cadeira a minha frente e sorrindo de uma maneira que me deixou surpresa - Não tenho namorado.

Touché.

Por essa eu não esperava.

Durante esses meses que avaliei seu comportamento nunca me passou pela cabeça que a morena fosse tão...moderna.

-Parece que não fui a única a observar as pessoas ao meu redor nos últimos meses - Falo sorrindo - A pessoa pra ser mais exata.

-Confesso que não é apenas o salário que me mantém como sua secretaria senhorita Cabello - Informa me olhando nos olhos - Esperava conseguir algo a mais do que o dinheiro no final do mês na minha conta.

Mulheres...Sempre me surpreendendo.

-O que você esperava conseguir nesta empresa Srt.Jauregui? - Pergunto sentindo meu membro despertando.

-A minha chefe me fudendo forte e fundo enquanto gemo alto e imploro por mais - Fala se levantando e caminhando até mim - Acha que consigo senhora Cabello?

-Acho que iremos descobrir isso agora - Sussurro ofegante e em um movimento brutal círculo cintura com os braços e a puxo pro meu colo, fazendo questão de pressionar seu corpo contra o meu membro duro dentro das peças de roupa.

-Sempre quis saber se você era tão boa quanto aparenta ser - Confessa sorrindo maliciosa.

-Sabe que não passará de sexo certo? - Pergunto abrindo o zíper de sua saia e subindo o pano pra cintura deixando sua bunda e suas coxas expostas.

-Não me leve a mal, mas você não é o tipo de mulher que eu procuraria ter um relacionamento sério - Sussurra ofegante.

-Isso pra mim é um elogio querida - Afirmo sorrindo e apertando suas coxas - Meu propósito está sendo cumprido.

-Está? - Pergunta sorrindo e antes que eu pudesse responder senti a morena começar a rebolar sobre o meu membro dolorido me arrancando alguns gemidos.

-I-Isso - A incentivo à continuar e tentando ter um pouco mais de prazer invado sua peça íntima com as mãos e começo a apertar suas nádegas.

-V-Você parece ser tão grande - Sussurra contra o meu ouvido e aquele foi o estopim para que eu jogasse tudo que estava em cima da mesa no chão e depositasse seu corpo sobre o objeto.

-Acho que ambas já esperaram demais - Afirmo ofegante e em seguida começo a me despir e sorrio ao ver a morena fazendo o mesmo.

Desejo...Foi isso que eu sentia a medida que via seu corpo livre das peças de roupa.

Alívio...Foi isso que senti quando me libertei de todo aquele pano.

Necessidade...Foi essa sensação que tive quando vi aquela obra de arte deitada sobre a mesa implorando por um pouco mais.

Sem esperar mais um minuto voltei a me sentar na cadeira e novamente puxei o seu corpo pro meu colo.

-Minha - Afirmo e em seguida começo a marcar seu pescoço com fortes chupões. Apesar de não gostar de compromisso amo a falsa sensação de posse pelo corpo da minha parceira.

-S-Oh s-sua - Concorda gemendo e começando a arranhar minhas costas - M-Me fode.

Pede e sinto meu membro implorando por atenção enquanto abro a gaveta da mesa e pego um preservativo.

-P-Posso? - Pergunta olhando pra camisinha e eu sorrio lhe entrando o preservativo - Você é bem melhor do que eu imaginava - Sussurra enquanto desliza a camisinha pelo meu membro já duro feito pedra.

-A-Acho que agora só precisamos descobrir se você é tão gostosa quanto eu imaginava - Falo ofegante e em meio a uma risada gostosa vejo a morena suspender o próprio corpo e a escuto começar a gemer enquanto desliza pelo meu membro.

-H-Humm - Sinto os meus pelos arrepiarem ao que escuto seus gemidos ao pé do meu ouvido e suas unhas arranhando as minhas costas.

-T-Tão gostosa - Afirmo apertando suas cochas e a ajudando com os movimentos.

Continuamos naquele momento prazeroso por mais alguns minutos, até o meu corpo implorar por um pouco mais daquilo.

-Oh! - Ofega surpresa ao que me levanto e deito seu corpo contra a superfície gélida e dura da mesa - OH CAMZ - Geme alto quando retiro meu membro quase todo da sua intimidade encharcada e depois penetro tudo de vez.

-H-Humm - Gemo relativamente alto e começo a dar fortes estocadas em sua intimidade.

A medida que eu aumentava as investidas sentia meu corpo dando sinais que estava chegando ao seu limite.

Uma.

Duas.

Três.

-Oh! Humm - Ela gemeu enquanto revirava olhos e derramava o seu prazer no meu membro.

-Humm - Gemi sôfrega ao que sua intimidade apertava o meu membro me fazendo vir no preservativo.

Esperei minha respiração voltar ao normal e me retirei do seu interior. Tirei, amarrei e joguei a camisinha no lixo e em seguida me sentei na cadeira aproveitando os minutos de silêncio.

-Isso foi melhor do que eu esperava - Lauren sussurra ofegante - Bem melhor do que eu esperava.

-Se quiser um segundo round - Falo sugestiva e abrindo a gaveta aonde guardava alguns preservativos - Estou aqui.

Acho que posso abrir uma exceção pra a Srt.Jauregui e repetir a dose algumas vezes.


Notas Finais


O que acharam? Continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...