1. Spirit Fanfics >
  2. One-shots de pai e filho (hades e nico) >
  3. CONDUZIR

História One-shots de pai e filho (hades e nico) - Capítulo 5


Escrita por: kawaii_sah-lo

Capítulo 5 - CONDUZIR


Percy riu na cara dele quando perguntou pela primeira vez. O filho de Poseidon achou que ele estava brincando, mas depois de uma longa explicação e muito implorando, ele o convenceu.

Claro, como Percy apontou, ele realmente não precisava disso. Ele poderia viajar nas sombras, afinal. A verdade é que ele tinha acabado de começar a faculdade, e todo mundo tinha uma lá, e ele se recusava a ser o único perdedor que não tinha. Uma razão superficial, Nico sabia, mas por que ele não podia ser um cara normal de 20 anos de idade? Ele só queria se encaixar. Era por isso que Nico di Angelo estava desesperado para ter um carro.

No entanto, não ter um carro não era o maior problema. A pior parte era que Nico nem sabia dirigir, o que era altamente constrangedor.

Então, naturalmente, ele fez a única coisa que podia; peça ajuda a Percy.

Agora, aqui estava ele, na rua em frente ao apartamento de Percy em Manhattan, pronto para sua primeira aula de direção. Sim, Nico convenceu o filho de Poseidon a ensiná-lo a dirigir.

Percy saiu de seu apartamento alguns minutos depois, mexendo as chaves do carro, mas antes que ele pudesse dizer qualquer coisa, uma voz alta assustou Nico.

"Ei vocês!" alguém gritou.

O filho de Hades olhou para a esquerda e viu Leo Valdez se aproximando deles com um grande sorriso estampado no rosto.

"Não se preocupem meus amigos, o grande Leão Valdez chegou para resolver todos os seus problemas" cumprimentou o filho de Hefesto, fazendo uma pequena reverência.

"Leo, bem na hora", Percy disse, entregando-lhe as chaves.

"Uh, o que está acontecendo?" Nico perguntou

"Ah, eu não te disse? O Leo aqui vai ser o seu professor", Percy disse a Nico.

"Mas ... Percy! Eu perguntei a você!" o filho de Hades protestou indignado.

"Olha, Nico, só concordei em te emprestar meu carro para que você pudesse aprender. Eu nunca disse que te ensinaria sozinho", Percy respondeu.

Nico olhou para o filho de Poseidon.

"Desculpe Nico. Estou muito ocupado. Entre a faculdade e o trabalho, mal tenho tempo. Além disso, eu seria um péssimo professor; não tenho paciência", explicou Percy. Ele tentou soar sério, mas seus olhos verde-mar estavam brilhando de diversão.

"Então você chamou o semideus com mais TDAH de todos os tempos?"

Não que Nico não gostasse de Leo, ele gostava dele. Acontece que eles tinham personalidades tão diferentes, que ele sempre se sentia desconfortável perto dele.

"Ei, foi ideia da Annabeth", defendeu-se Percy. "E quem melhor do que um filho de Hefesto para te ensinar como operar uma máquina complexa?" ele raciocinou.

Leo assentiu com entusiasmo. "Não se preocupe di Angelo. Você está em boas mãos", disse ele, colocando um braço em volta do pescoço de Nico e arrastando-o em direção ao carro de Percy, que estava estacionado perto deles.

O filho de Hefesto tinha muita força para ser um cara magricela. Os dois semideuses eram magros para a idade, embora Nico fosse mais alto do que Leo, apesar de ser alguns anos mais novo que ele. Então, antes que Nico pudesse protestar mais, ele se viu dentro do carro, no banco do motorista.

Meia hora se passou desde que a aula de direção começou. Depois de um início difícil, Nico ganhou mais confiança e dirigia sem problemas agora. Leo era um professor surpreendentemente bom, deixando de lado suas piadas constantes que o filho de Hades nem entendia.

Eles estavam indo para o Empire State Building, já que Leo achou que seria engraçado passar pelo local onde o Olimpo estava localizado. Por que ele pensou isso? Nico não tinha ideia; ele desistiu de tentar entender o senso de humor de Leo.

Estavam perto do Empire State, quando Nico percebeu que havia um homem parado no meio da rua, olhando para a entrada do prédio.

"Hm, tem um cara na rua", Nico informou ao seu professor de direção.

"Sim, estou a ver. Calma", disse-lhe Leo. O filho de Hefesto buzinou várias vezes, mas o cara nem reagiu. "Argh! Por que ele não se move?" ele reclamou.

Agora que estavam mais perto, Nico notou que o homem era muito alto, tinha cabelos pretos oleosos e estava impecavelmente vestido com um terno risca de giz preto. "Ei, aquele cara parece o meu pai", observou. "Espere, ele é meu pai!" ele percebeu, confuso.

"Mude para a outra pista!" Leo ordenou.

"Não posso! Muitos carros!"

"Freie, freie, freie!" Leo gritou desesperadamente.

Nico apertou um dos pedais e o carro correu, direto para Hades.

"Esse é o acelerador!" Leo gritou e antes que eles pudessem pará-lo, o carro atingiu o deus com um estrondo.

Depois de superar o choque, Nico olhou para Leo. Ele parecia estar bem, embora em estado de estupor.

A fumaça subiu do capô, bloqueando qualquer visão dos danos que o acidente havia causado. Por dentro, Nico podia ver que o para-brisa estava lascado, embora não estivesse quebrado, graças aos deuses; caso contrário, Nico e Leo teriam ficado gravemente feridos.

Foi quando Nico reagiu. "Oh, deuses, eu bati no meu pai!" ele disse e saiu do carro, rápido. Ele esperava encontrar seu pai esparramado no asfalto em uma poça de icor dourado.

O que ele viu, porém, o deixou completamente pasmo. Ele não podia acreditar em seus olhos. Seu pai estava parado, sem um único ferimento, olhando para um carro destruído com curiosidade.

O carro! O carro de Percy foi completamente destruído. Parecia que haviam batido contra um poste de ferro. Nico entrou em pânico; Percy iria matá-lo.

"Nico?" seu pai o chamou. "O que você está fazendo aqui?"

"Eu ... eu ... o que você está fazendo aqui?"

"Eu vim para o Conselho, é claro", respondeu Hades. "Você certamente está ciente de que hoje é o Solstício de Inverno."

Nico acenou com a cabeça.

“Mas, infelizmente, parece que cheguei muito cedo”, explicou o deus. "A Sala do Trono estava vazia, portanto, como nenhum dos outros deuses estava presente ainda, vim dar um passeio por esta cidade."

"Isso é ótimo" Nico disse, sem realmente ouvir o pai. Ele não conseguia tirar sua mente do fato de que ele havia destruído o carro de Percy.

"Oh meus deuses! Isso é terrível!" Leo gritou de repente e começou a tirar várias coisas do cinto de ferramentas. Ele inspecionou o carro, mas depois de um breve momento, ele balançou a cabeça. “Não creio que consiga reparar isto”, disse derrotado. "Quer dizer, eu posso , mas não agora. Eu levaria pelo menos cinco meses".

"O que vamos fazer? Percy vai nos matar!" Leo exclamou, andando freneticamente.

Hades olhou para ele com uma sobrancelha levantada. "Seus amigos?" Ele perguntou ao filho.

Leo imediatamente se endireitou. “Sou o único Leo Valdez, filho de Hefesto, Comandante Supremo do Argo II e um herói do Olimpo”, apresentou-se com orgulho.

O Senhor do Submundo olhou para ele sem se impressionar.

"Prazer em conhecê-lo, senhor", o filho de Hefesto cumprimentou o deus, estendendo a mão.

"O que você estava fazendo com um carro?" Hades perguntou a Nico, ignorando Leo.

"Uh ... eu estava aprendendo a dirigir", admitiu Nico.

"Por quê? Você não precisa disso. Você pode viajar nas sombras", afirmou o Senhor dos Mortos.

"Percy disse a mesma coisa", Nico murmurou baixinho. "Olha, pai, posso te pedir um favor?"

"Que tipo de favor?"

"Você pode ... talvez ... consertar o carro?"

"Não"

"Por que não?"

"É um pedido mesquinho. Não digno da atenção de um deus", Hades respondeu.

"Pai, por favor!" Nico implorou a seu pai. "Isso é sério. A propriedade de uma pessoa foi destruída".

“Nesse caso, você deve se responsabilizar por suas ações. Foi você quem fez o acidente”, destacou o deus.

"Era você que estava parado no meio da rua", rebateu Nico.

"Você está insinuando que foi minha culpa?" Hades o questionou.

"Não, claro que não!" Nico esclareceu rapidamente. "Mas… por favor, pai. Este é o carro de Percy Jackson. Ele vai ficar furioso".

"Você é um semideus crescido. Você deveria ser capaz de lidar com pequenas coisas como essas."

Nico suspirou. Implorar não estava funcionando. Ele precisava tentar uma tática diferente, porque de jeito nenhum no Tártaro ele iria devolver um carro arruinado para um filho muito poderoso de Poseidon.

"Eu sei, eu só ... odeio trair a confiança do Percy ... de novo", ele disse, abaixando a cabeça. "Depois de tudo que ele fez por mim. Eu sei que você não gosta dele, mas ele salvou minha vida tantas vezes. Sem ele, eu já estaria morto."

"Mas nem sempre fui um bom amigo para ele", Nico continuou falando com a voz mais triste que conseguiu. "Eu o enganei e menti para ele mais de uma vez. Ele me perdoou por essas coisas. Infelizmente, ele nunca vai me perdoar por isso."

Sim, Nico estava tentando manipular seu pai para que sentisse pena de seu pobre filho solitário. "Ele nunca mais vai falar comigo. Ele vai acabar com nossa amizade e eu vou perder o único amigo verdadeiro que tenho."

"Pelo amor do Olimpo! É só um carro", o deus exclamou exasperado.

"Não é apenas um carro", argumentou Nico. "Percy trabalhou muito para comprá-lo. Ele precisa. Para ele, é quase tão essencial quanto respirar. E ele não poderá comprar um novo tão cedo. Sua família não é rica, você sabe. E eu duvido Lorde Poseidon é tão generoso quanto você, oh poderoso Senhor dos Und-

"Tudo bem, tudo bem", Hades cortou seu filho. Ele acenou com a mão e o carro destruído foi transformado instantaneamente em um carro normal não destruído. Parecia tão bem como se fosse novo.

"Obrigado pai", disse Nico ao pai, aliviado.

Hades suspirou. "Os jovens de hoje", resmungou, afastando-se do local.

"Cara! Não acredito que ele te ajudou", disse Leo assim que o deus sumiu de vista deles.

Nico não pôde deixar de sorrir. "Sim, ele não é tão ruim quanto parece".

"Vocês dois parecem ser muito próximos", comentou o filho de Hefesto.

Nico encolheu os ombros. "Aposto que se você tivesse pedido ao seu pai, ele teria feito a mesma coisa."

"Oh, eu acho que não", Leo respondeu com uma seriedade que surpreendeu o filho de Hades.

"Bem, é melhor devolvermos o carro para Percy", disse Nico. “Antes que aconteça outro acidente”.

"Sim", Leo concordou.

Nico caminhou até o carro e estava prestes a entrar no banco do motorista quando Leo gritou.

"Saia daí di Angelo", advertiu o filho de Hefesto. "De agora em diante, eu dirigirei



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...