História One shots Marvel. - Capítulo 8


Escrita por:

Visualizações 443
Palavras 503
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Hentai, LGBT, Misticismo, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Beninas, adianto que entre hoje ou amanhã, teremos um capítulo hot com menage rçrç.
Porem, nesse cap teremos uma song shot, então terá musiquinha nela e nenhum sexo, apenas amorzinho e nhonho.
Deixo logo avisado que nem todas os Caps seram de sexo, por que são cenas que eu imagino, dai as escrevo aqui, mas a grande maioria sera, então pega fogo cabaré.
Espero que gostem nos vemos lá em baixo.

Capítulo 8 - This is a place were I don't feel alone.


Fanfic / Fanfiction One shots Marvel. - Capítulo 8 - This is a place were I don't feel alone.

Sentada debaixo de uma árvore, em um dia ensolarado, uma jovem escrevia em seu caderno. Fórmulas, músicas e notas musicais preenchiam aquele caderninho, e em sua mente,  apenas uma coisa a preenchia, Bucky Barnes. 

Ela fechou seu caderno e fitou o horizonte,  a grama tomava conta do parque,  o clima quente a deixava Alegre, por mais que tudo ao seu redor ruisse, ela conseguia se alegrar com o brilhar do sol, ou o cair da folhas, ela era assim, ligada a natureza e leviana, e foi isso que conquistou o soldado invernal. 

Ela se levantou arrumando seu vestido,  e rumou seu caminho para casa. Após um tempo chegou em sua casa. Ela adentrou o lugar, colocando as chaves no balcão, ela parou para observar. A casa era ampla, com uma grande porta de vidro que dava para o jardim,  que ela mesma podou, plantou, e fez crescer. Mesmo achando ser uma aberração, tinha algo bom em seus poderes. 

A na sala um grande piano de cauda,  e um sofá em L,  um violino, um violão e mais meia dúzia de instrumentos, seu refúgio era aquele lugar. Desde que ele se foi, ele partiu sua alma em mil pedaços,  que ela tentava transpassar em suas composições. Ela se sentou no sofá ligando a TV,  onde passava um telejornal qualquer, falando sobre mais um ataque alienígena em Nova York. Logo as vozes se tornaram abafadas ao seus ouvidos, e então ela olhou para o jardim, o lugar onde eles se despediram, onde ele a deixou, onde também,  tudo se iniciou. 

Balançando a cabeça, ela espantou as memórias, e foi até o piano,  passando a mão na base do mesmo, ela se lembrou de como era engraçado o ensinar tocar,  e como ele era lindo, aqueles olhos azuis, o sorriso ladino,  a voz rouca, e até o braço de metal era algo especial, algo único, ele era único. 

Ela se sentou de frente ao piano, e dedilhou algumas notas. E então abriu seu caderninho que até agora nao soltara , e o abriu em uma partitura específica, arrumou a postura e começou as primeiras notas. 

There is a house built out of stone
Wooden floors, walls and window sills

Os olhos dele vieram a sua mente. E de pouco em pouco, o seu rosto.

 Tables and chairs worn by all of the dust

This is a place where I don't feel alone

This is a place where I feel at home

Ela cantava suavemente, assim como cantava para que ele conseguisse dormir. 

Cause, I built a home, for you, for me

Until it disappeared

From me

From you

A cada nota,  o coraçao dela despencava num loop de dor e saudade. Seu corpo formigava, e ela fechou os olhos,  sentido tudo o que havia pra sentir. 

And now, it's time to leave and turn to dust

Cantou abrindo os olhos,  e uma sensaçao estranha tomou conta de si. 

- mas o que?  - se perguntou ao ver seus dedos virarem pó diante dos seus olhos. " Bucky" Sussurrou arregalando os olhos, antes de sumir por completo. 


Notas Finais


PESADO NÉ BENINAS?
porém eu imaginei a cena e fiquei bolada, então, espero que gostem, e haja o cabaré volta meus amores.
COMENTEM PF, e favoritem se gostam.
Até mais ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...