1. Spirit Fanfics >
  2. One-Shots: Romanogers - WinterWitch >
  3. Party - WinterWitch

História One-Shots: Romanogers - WinterWitch - Capítulo 41


Escrita por:


Notas do Autor


Olaá 🌻

Ainda posso considerar que é terça pq não fui dormir? Posso né?! 😂😂
E o post da madrugada ataca novamente! Não queria deixar os one-shots sem capítulo então madruguei! E, mais tarde tem post em "O Duque e eu" 😉

Boa leitura 📖💖

Capítulo 41 - Party - WinterWitch


Fanfic / Fanfiction One-Shots: Romanogers - WinterWitch - Capítulo 41 - Party - WinterWitch

—Tem certeza de que não vai, Maximoff?! — Natasha perguntou enquanto retocava a maquiagem no espelho.

— Tenho, Natasha! — Repetiu mais uma vez cansada, passando a página do livro que estava lendo.

—Wandaaa! — A ruiva se virou para a amiga que estava sentada em sua cama — Você vai ficar em casa mais uma noite?! Sério?? — Disse frustrada. — É o segundo ano, só teremos mais um até a faculdade, você não pode ficar aí. — Reclamou a ruiva.

—Ah, de novo com essa história não. — Choramingou. Era sempre assim, Wanda não era a adolescente mais baladeira e dada a festas que ela conhecia. Se pudesse trocar essas noites por um livro, filme ou série, ela até preferia. Aquela noite teria uma festa a fantasia na casa de Kevin, um dos colegas de classe delas e, pra variar, Wanda não estava muito afim. — Eu amo você, Nat, mas se continuar com isso, sua espiã vai ganhar um olho roxo — Ameaçou fechando o livro.

—Tá bem, tá bem. Eu não insisto mais — Concordou rendida — Mas, se mudar de ideia, aquele espartilho sempre ficha lindo em você, Feiticeira — Aconselhou animada apontando o espartilho da fantasia de Wanda.

— Ok, se eu mudar de ideia e resolver segurar vela para Steve e você, Pepper e Tony, eu vou — Concluiu irônica, se levantando da cama e arrastando Natasha para fora do quarto. — Vai se atrasar para sua festa — Advertiu, entregando a amiga o celular e as chaves da casa.

— Divirta-se com seu livro — Desejou saindo pelo corredor.

— Eu vou — Sussurrou a morena, voltando a se deitar na cama destinada a si mesma na casa da amiga, pegando o livro e voltando a página em que tinha parado.

O livro estava quase no fim e Wanda estava adorando aquele romance. Era mais um clichê, porém sempre a deixava com o coração quentinho e com um ar sonhador e de esperança de um amor daqueles pra si.

— Aaah! — Suspirou encantada com mais um final. Adorava aquela sensação. Poderia dizer que era viciada em ler aqueles livros e ter sempre aquela sensação de suspirar encantada enquanto fechava o livro se lembrando de todos os acontecimentos. Entretanto, como toda a droga que se viciava, o efeito passava mais rápido do que ela gostaria. Dependendo do livro, o efeito poderia se prolongar um pouco mais, em outros, era tão rápido que ela precisava ler algo novo logo em seguida. — Aff, bem que eu poderia estar em casa — Resmungou andando pelo quarto de Natasha, sentindo falta da sua estante com mais romances, um mais contemporâneo dessa vez, quem sabe?

Natasha se interessava por outros tipos de livros que Wanda não estava muito no mood para ler, sobre serial killers ou coisas do tipo.

Sentando-se frustrada na cama, ela ficou pensativa analisando a fantasia no cabideiro.

☆☆☆

— Resolveu vir afinal — Natasha sorriu atrás do copo de bebida, indo até a entrada da casa para pegar Wanda.

— Acabei meu livro. — Explicou entrando. — Isso é alcoólico? — Apontando o copo. Natasha abaixou a bebida um pouco, analisando.

— Humm, vodka com energético — Ofereceu e Wanda aceitou o copo. — Vamos entrar — Chamou fechando o portão e a levando para dentro da casa.

Assim que Wanda entrou na festa, quis dar meia volta e fazer o caminho para sua casa dessa vez. Ela realmente não era uma pessoa "baladeira". Mas, antes que pudesse realizar esse desejo, Natasha a empurrou mais para dentro da festa até onde os amigos estavam.

— Essa festa vai ser realmente épica, até a Maximoff veio — Tony zombou a cumprimentando.

— Cala a boca, Tony — Ela riu.

— Não liga, Wanda — Pepper também riu. — Você tem que vir mais vezes — Pediu.

— Vou tentar mas isso— Apontou a festa — não é muito a minha vibe — Justificou se sentando aí lado da amiga.

— Eu não ganho "oi", não?! — Steve disse sério, se virando para Wanda. Ele estava sentado ao lado esquerdo de Wanda e Natasha depois dele.

— Se a Natasha tirar a língua da sua boca — Brincou o abraçando. — Agora vocês podem voltar a pegação de vocês.

— Nós não estávamos nós pegando — Natasha disse ofendida — Ainda — Acrescentou rindo e fazendo os outros rirem também.

O som alto, o cheiro de bebidas baratas por todo o ambiente, adolescentes se atracando bêbados por ali e aqui e várias outras coisas faziam Wanda se sentir um pouco deslocada. Não que ela não gostasse de sair, só gostava de menos pessoas e um pouco menos de barulho.

Como ela previa, Steve e Natasha logo foram para um canto mais reservado da festa e Tony e Pepper estavam quase lá, estava segurando vela! Mas, por sorte, seu celular vibrou sinalizando que alguma mensagem havia chegado, era de Carol. A amiga tinha ido passar o fim de semana na casa de campo da família do novo namorado, Thor.

“C: Wandinhaaaaa!!!”

“W: Fala loira”

“C: Você terminou o livro???”

“W: Acabei de terminar. Pq?!”

“C: Eu preciso discutir com algueeeém!!! Eu qro ser adotada pela Eloise ”

“W: Eu tmb!!! Aquela carta no final do livro ♥”

“C: Tá podendo falar?”

“W: Se vc ñ se importar c o barulho de festa ao fundo”

“C: Wanda Maximoff em uma festa? ”

“W: Hahahah, mto engraçado, Danvers

Eu só ñ costumo ir a festas c a mesma frequência que vc e a Nat ”

“C: Oook!!

Como esse evento inédito aconteceu, conversamos amanhã

Vá se divertir”

“W: Carool, nãoooo!!!!”

Mas depois daquela mensagem Carol não respondeu mais e ela percebeu que estava sozinha, já que Tony e Pepper tinha saído também.

— Sabia que seria furada — Resmungou para si, enquanto abria outro aplicativo. Era o que restava para aquela noite de sexta, ver as fotos do instagram , pelo menos ela tinha bebida. Da próxima vez, iria com Carol ou Hope, que estava passando o fim de semana na casa da avó doente.

— A feiticeira tem algo para conquistar alguém impossível? — Wanda sentiu um frio na espinha e as famosas borboletas no estomago ao ouvir a voz de Bucky Barnes se dirigir a ela e sentar-se ao seu lado no sofá que a poucos minutos dividia com os amigos. Podemos dizer que ela tinha um pequeno crush no colega de escola.

— Ah, oi Barnes — Sorriu nervosa, se ajeitando no sofá e desligando o celular. — Isso vai depender de quem é a pessoa. — Ela tentou ser misteriosa ou coisa do tipo mas se sentiu totalmente ridícula por estar fazendo aquilo.

— Mas não é só uma poção e pronto? — Questionou ele, intrigado.

— Se eu fosse uma feiticeira de verdade — Explicou — Como eu não sou, preciso de algumas informações para te ajudar, marujo. —

— Hum, deixa eu ver — Pensativo — ela tem olhos verdes lindos, um sorriso ainda mais lindo. Ela é mais quieta, não costuma ir a muitas festas, mas sempre tem um livro em baixo do braço. — Descreveu com um sorriso fofo, ficando um pouco mais próximo dela.

— A Audrey? É só você falar oi para ela que você consegue qualquer coisa. Ela é caidinha por você — Respondeu conectando as informações que ele tinha passado e observando que a garota os olhava de forma ameaçadora.

— Eu acho que a Audrey tem olhos castanhos — Opinou, pensativo.

— A Maya? — Chutou pensando em outra garota que ela sabia ter uma queda por ele.

— Acho que a Maya grita mais que qualquer coisa — Considerou pensando na garota, Maya não era uma pessoa desagradável mas estava longe de ser quieta — E eu acho que esqueci de citar que ela é morena.

— Eu tô ficando sem opções aqui. — Ela estava realmente se esforçando para entender quem era a pessoa e por que Bucky estava com aquele sorriso de quem não acredita no que está vendo.

— Pra quem só tira A você é bem lerdinha, hein Maximoff — cassou se levantando. — Vem comigo — Pediu oferecendo sua mão a ela. Como não tinha muito o que fazer, ela aceitou, pegando a mão que ele oferecia.

Barnes sorriu, apertando de leve a mão dela e a guiando entre as pessoas na festa até o quintal dos fundos, onde a festa ainda continuava com os casais procurando cantos escuros para os beijos e amassos e, provavelmente, os carros estacionados na rua estavam com os vidros embraçados por toda a pegação que se estendeu do quintal para um lugar ainda mais reservado.

— Para onde está me levando, Barnes? — Os cantos escuros estavam se tornando cada vez maiores.

— Você é uma péssima feiticeira — Reclamou ele sem se importar com a pergunta dela e continuando a andar em direção a um galpão atrás da casa de Kevin.

— Pra começar, é só uma fantasia. Dois, feiticeiras não são videntes — Corrigiu tentando acompanhá-lo.

— Ok, feiticeira, me ajuda a abrir a porta — Pediu enquanto empurrava a pesada porta de madeira.

— Às vezes eu deveria ouvir mais meus instintos — Reclamou o ajudando a empurrar a porta, se arrependendo parcialmente por não ter ficado na casa de Natasha para ler um dos livros sobre serial killers da amiga.

Abrindo a porta apenas o suficiente para entrarem, o lugar estava completamente escuro. Wanda pegou seu celular, que estava no decote do espartilho, e ligou a lanterna do celular enquanto Bucky procurava o interruptor para acender as luzes.

— Um canto masculino — Caminhando pelo ambiente, Wanda podia ver uma mesa de bilhar, outra de ping pong, uma cesta de basquete em uma das paredes, que estavam pintadas de preto e laranja, com alguns rabiscos e pichações dos meninos por todas as paredes.

— Que haja luz — Anunciou acendendo a luz — É, realmente um local bem masculino. — Concordou

— Sofás de couro, pebolim, um arquede... — Ela continuou enumerando coisa enquanto andava pelo espaçoso galpão

— Vai ficar a noite inteira enumerando as coisas dessa sala ou vai me ajudar com a garota?

— Ok. Do que ela gosta, você sabe?

— Ela adora romances, não é muito chegada a festas. — Continuou a detalhar, enquanto se dirigia a um pequeno armário próximo aos sofás, retirando alguns copos. — Se você quiser sentar — apontou o sofá.

— Já ia fazer isso — Arrumando um lugar entre as almofadas, cobertores e latinhas de refrigerante e cerveja — Tem a possibilidade de eu pegar alguma IST sentando nesse sofá?

— Não, não vai. — Assegurou.

— Que tipos de romances ela gosta? — Questionou interessada, adorava falar sobre aquilo.

— Sabe que eu não sei. — Wanda o observava organizar os copos em pirâmides e os encher com cervejas e alguns com refrigerante. — Que tal uma rodada de beer pong?

— Por que não? — Ajeitando a fantasia, a morena se aproximou de mesa.

— Que tipo de romances você gosta? — Entregando algumas bolinhas a ela, Bucky se posicionou atrás dela — É só jogar com precisão. — Instruiu, pegando a mão dela e lançando levemente.

— Eu sei como se joga — Revirou os olhos rindo. — Pode ir para o seu lado da mesa.

— Você gosta de ler o que? — Perguntou lançando a bolinha na direção dos copos dela e errando — Droga!

— No geral, de tudo um pouco, mas no momento prefiro os romances mais clichês — Comentou se concentrando para jogar a bolinha e acertou. — Isso!

— Certo, segundo os seus livros clichês, o que aconteceria se estivéssemos nele?

— Nos jogaríamos anoite toda, seria uma ótima noite, você seria um cavalheiro, super gentil. Eu ficaria encantada sobre você por já ter uma queda por você. No final, haveria uma conexão entre e nos beijaríamos. — Relatou jogando mais uma vez e ele sorriu, ela tinha acertado mais uma vez — Tenta fazer alguma coisa do tipo com ela, acho que vai funcionar.

— É, acho que vai — Concordou se concentrando também para acertar. — Droga! Você é boa mesmo nisso — Riu. — Qual seu romance favorito?

— É, até que eu não jogo mal — Disse confiante — Humm, o último que li foi maravilhoso — Apesar de ter lido o livro há menos de quatro horas, Wanda mostrou um olhar nostálgico — Para Sir. Philip, com amor, foi um ótimo livro e eu fiquei apaixonada. Mas me conte mais sobre a garota. — Jogando a bolinha, ela errou. — Ele não é tão clichê mas é maravilhoso, envolvente e com um toque de humor ótimo.

— Finalmente — riu quando ela perdeu — ela gosta de romances no estilo clichê e é um pouco lerda.

— Um pouco lerda? — Ela jogou e perdeu mais uma.

— Wanda, a garota é você! — Finalmente revelou. E ele acertou, a fazendo beber um grande gole de cerveja.

— Tá, quanto a Natasha te deu para me sequestrar e dizer isso? — Questionou brincando e jogando mais uma vez. — Errei!

— Nada. Eu realmente gosto de você — Afirmou a olhando profundamente nos olhos.

— Bucky, vamos apenas jogar — Desviou o assunto.

Ok, Wanda tinha uma queda por Bucky mas não era tão tonta a ponto de achar que ele iria ser tão próximo a ela daquele jeito, eles não faziam parte do mesmo ciclo de amigos, apesar de Steve. Ele deveria estar armando alguma coisa, ela sabia. Ou ela estava ficando paranoica pelos livros?

— Já sei, você deve estar se perguntando quando o resto da turma vai entrar pela porta? — Deduziu.

— Não vou mentir, estou sim — assentiu, tentando acertar o último copo dele.

— Eu não estava brincando. Eu gosto de você desde o primeiro dia — Deixando o jogo de lado, ele de a volta na mesa e se aproximou dela. — Seus olhos, seus sorrisos, você concentrada lendo seus livros.

— Uau, você me observou mesmo! — Disse surpresa se apoiando na mesa. — Mas, se você realmente gostar de mim como diz, vou precisar de mais do que uma noite de beer pong.

— Tá, eu acho que entendi — Assentiu chegando um pouco mais perto — A noite foi divertida — Sorriu ele afastando uma mecha do cabelo dela do rosto.

— É, foi — Concordou com um sorriso tímido.

— Eu acho que nos seus livros, agora é a hora que os protagonistas se beijam — Recordou com um sorriso convencido, aproximando ainda mais seus rostos.

— É, e depois do beijo é a hora que todos os amigos do mocinho aparecem para dizer que era apenas uma aposta — Acrescentou o afastando. O celular dela vibrou e ela olhou para ver a mensagem de Natasha preocupada com ela. — Te vejo segunda, Bucky — Com um beijo na bochecha dele, ela se despediu e saiu do galpão.

— Até segunda, Maximoff — Sussurrou ele observando a morena sair.


Notas Finais


Espero que tenham gostado 💙
Até o próximo 💘
Comentem 🧡🧡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...