1. Spirit Fanfics >
  2. Online >
  3. Online; Capítulo Único

História Online - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Online; Capítulo Único


Oi, Kook.

Eu sei que provavelmente esse e-mail nunca nem ao menos será enviado e que eu devo estar apenas perdendo meu tempo o escrevendo, mas tem algumas coisas que eu realmente preciso falar, nem que seja com um rascunho inútil no Outlook.

Sabe, eu nunca achei que me apaixonaria por alguém. Sempre vi todos à minha volta vivendo belas e românticas histórias de amor, mas a minha nunca chegava. Eu já havia desistido, pensando que talvez o homem lá de cima não quisesse que eu me desse bem no quesito romance. Eu já havia me conformado de que algumas pessoas foram feitas para o amor, mas eu não.

E então você apareceu. Como em um daqueles dias que começam gelados e terminam num calor escaldante, você foi imprevisível. Surgiu de onde eu menos esperava e roubou meu coração, e em todos os sentidos eu nunca pensei que me apaixonaria por você.

Eu era apenas um autor amador de algumas fanfics em uma pequena plataforma, e você era um leitor engraçado que parecia interessante. Você sempre me fazia rir com seus comentários certeiros, e então eu te procurei para conversarmos. Afinal, você parecia tão divertido. Oh, e você era.

Eu me lembro muito bem de tudo. Das madrugadas em claro apenas falando com você, do meu coração disparando em meus ouvidos ao receber as suas notificações, do quanto meu dia ficava muito mais colorido quando eu conversava com você. Eu ficava o tempo todo da aula esperando o fim só para chegar em casa e poder gastar minha tarde inteira escrevendo minhas histórias e jogando conversa fora com você, Jungkook.

Você era o motivo dos meus sorrisos e suspiros, e a cada dia eu me via mais e mais apaixonado por você. Mas de repente a sua foto de perfil não me pareceu suficiente. Eu queria ver aquela pele pálida e lábios rosados ao vivo e em cores, queria poder encarar seus olhos cor de petróleo e seus cabelos pintados de vermelho. Queria poder conversar com você enquanto via suas expressões, queria ouvir sua risada e ver seu sorriso.

Meu Deus, eu estava tão perdidamente apaixonado por você. Você era o único que parecia se importar de verdade comigo, o único com quem eu tinha piadas internas idiotas e com quem o assunto nunca parecia acabar.

Mesmo nos curtos áudios que você me enviava diariamente, a sua voz era tão melodiosa que eu poderia ouví-la o dia inteiro e acordar com ela soando em meus ouvidos. Com certeza seria a melhor maneira de começar o dia para mim.

E eu que achava que eu não gostava de homens. Ainda acho. Eu não gosto de homens, gosto de você, Jungkook.

Você era o único que sempre estava lá mesmo nos dias em que eu me sentia mais solitário e inútil. Você sempre tinha um jeito de me animar com poucas palavras, e eu nunca achei que alguns dígitos e emojis conseguiriam me deixar tão alegre.

Você era único. Você é único.

Mas você morava do outro lado do país. Por que Busan tinha que ser tão longe de Seoul? Eu queria poder te ver, te abraçar e agradecer cara à cara por tudo que você já havia me proporcionado. Mas eu não poderia, porque as cidades ficavam em extremos opostos do país, e também porque nossos horários nunca coincidiam. Eu só tinha os fins de semana livres, e nesses você tinha que cuidar de sua avozinha que estava doente. Era uma pena, parecia que nada nos queria juntos.

Mas então você me disse que estava vindo para a minha cidade. Que você ficaria uma semana aqui para cobrir um evento para uma revista, e que talvez nós pudéssemos nos ver. Eu me animei tanto, eu finalmente iria conhecer a causa dos meus sorrisos apaixonados e de minhas horas gastas no bate-papo.

Nós combinamos de nos encontrarmos em uma cafeteria. Um cenário perfeito para um primeiro encontro, você não acha? Comprei uma camiseta nova, retoquei a tinta dos meus cabelos e até apliquei um pouquinho de blush e batom nos lábios pra ficar com alguma cor. Fui até o lugar marcado e te esperei.

Você se atrasou, sabia? Demorou um tempo interminável para aparecer, eu já estava começando a ficar angustiado. Mas então você surgiu pela porta de vidro, o cabelo bem penteado, a calça justa marcando os lugares certos e um sorriso doce nos lábios. Você estava perfeito.

Eu acenei te chamando, e seus olhos brilharam. Você pediu um macchiato e alguns cookies e eu fiquei te implicando por causa do seu apelido.

A tarde foi perfeita. Não tiveram momentos de silêncio ou timidez, e nós estávamos encantados um pelo outro. A conversa deslizava por nossos lábios como se sempre fizéssemos isso. Foi assim que tive a confirmação que eu precisava: Eu estava totalmente e perdidamente apaixonado por você, Jeon. A quantidade de café diminuía e o céu se pintava em tons de lilás a medida que as horas corriam apressadas pelo relógio de parede. Eu não queria que aquele dia terminasse nunca. Eu sentia todos os meus músculos relaxados e minha mente estava vazia e eu nunca havia me sentido tão acolhido em algum lugar como aquele.

Mas chegou a hora de nos despedirmos. Aquela maldita hora em que eu decidi criar coragem e demonstrar como eu me sentia. Eu podia ter apenas parado no seu abraço caloroso, ido para casa e conversado com você por mensagens sobre como aquela tarde havia sido inesquecível. Mas não. Eu virei meu rosto e te dei um selinho. Meus lábios tocaram os seus, e foi como se explodissem fogos de artifício acima de nós. Sua boca era tão macia e morna, e eu consegui sentir um pouco de sabor de café mesmo tendo sido um beijo tão rápido.

Maldita hora em que eu abri os olhos. Eu podia ter ficado ali no meu mundinho perfeito por quanto tempo eu quisesse, apenas sentindo seu gosto em meus lábios, mas eu decidi te olhar e procurar o mesmo olhar apaixonado que eu tinha. O sorriso leve que eu carregava morreu em meu rosto ao te ver. Seus lindos olhos redondos estavam arregalados em horror, e sua expressão beirava o nojo. Você virou as costas e andou até a saída, sem antes me dirigir um último olhar indecifrável e falar rispidamente em alto e bom tom:

— Eu tenho namorada.

E assim você saiu, pisando em meu pequeno e esperançoso coração a cada passo seu que ecoava em meus ouvidos. Eu desabei na cadeira e me coloquei a olhar a vista da janela enquanto eu sentia lágrimas se formando em meus olhos. Haviam dúzias de canteiros de flores multicoloridas nas calçadas da rua, e uma garota andava de bicicleta iluminada pela luz suave do sol que desaparecia por trás das montanhas ao longe. O céu formava uma aquarela bagunçada que me colocaria a sonhar acordado em situações normais, mas naquele momento apenas me fez sentir ainda mais vazio.

A paisagem formava um fim de tarde perfeitamente belo, com um ar de tranquilidade difícil de se encontrar nas grandes cidades. Parecia que eu era tão insignificante que o mundo não moveria um galho sequer para mostrar compaixão comigo. Tudo ao meu redor se mostrava intocado e indiferente. As bebidas quentes continuavam a ter um sabor doce, a decoração ainda era muito elegante e os funcionários ainda eram educados. O mundo não se entristecera junto comigo como acontecem nas histórias. Não começara a chover, e as pessoas continuavam a sorrir mesmo que eu nunca tivesse me sentido tão vazio e destruído por dentro.

Depois daquele dia você desapareceu, mas não é como se eu ainda quisesse conversar com você depois do modo que você falou comigo. A única coisa que eu quero é meu amigo de volta. O antigo Jungkook. Aquela pessoa alegre e engraçada da foto de perfil, não a ríspida que me olhara horrorizado. O verdadeiro você nunca mais apareceu, e o alegre Taehyung que sorria o dia inteiro demorou um bom tempo para voltar. Mas dizem que as pessoas carregam cicatrizes, e acho que se qualquer um me olhar bem nos olhos conseguirá ver facilmente os traços de decepção que eu me esforço inutilmente para esconder. Há coisas e pessoas que nos deixam marcas, sendo no bom sentido ou não.

Eu demorei, mas me apaixonei de novo. Por uma garota. Eu não correria o risco de seguir o meu coração de novo e acabar com ele esmagado como acontecera com você. Eu tento de verdade, mas o carinho que eu sinto por ela não é comparável ao que senti por você. Meu coração não dispara, eu não suo frio ou sorrio apenas ao pensar nela. 

A verdade é que eu não a amo, mas não tenho coragem o suficiente para me deixar envolver por outra pessoa. Outro homem, para ser mais exato. Então eu apenas carrego essas feridas dentro de mim, que apesar de terem cicatrizado continuam muito aparentes e visíveis. E acho que vou continuar fazendo isso pelo resto da minha vida.

E, Jungkook, por mais que você tenha me machucado impiedosamente, eu não consigo te deixar no meu passado. Talvez esse seja um castigo divino, que me force a vagar para sempre, procurando alguém que mexa com o meu coração como você fez. Mas, do jeito que as coisas estão, eu não acho que a minha situação vá melhorar daqui para frente. Apenas torço para que, um dia talvez, o meu coração volte a bater por outro alguém.

Kim Taehyung





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...