História Only A Memory - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Rosé
Tags Amizade Colorida, Amor, Chaesoo, Drama, Jenlisa
Visualizações 105
Palavras 978
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), FemmeSlash, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - E todas as falhas são perdoadas


Lisa e Jennie não saíram do lado de Rosé enquanto ela aguardava ansiosa por notícias de Jisoo que enfrentava uma cirurgia. Os pais de Jisoo estavam a caminho, chegariam no próximo voo.

“Deus? Que ela não morra, por favor?”, Rosé desejou com todas as suas forças.

— Ela vai ficar bem, confie? Rosé. — Falou Jennie tocando seu ombro.
— Sim, a Jisoo sempre foi forte. — Lisa sorriu, mas falhou na hora de disfarçar o quanto estava abalada. Apesar de tudo, Jisoo era sua amiga.

Quase duas horas depois o médico entrou na sala de espera e as três garotas o encararam, ansiosas. O médico informou que Jisoo estava fora de perigo e permitiu que Rosé a visse. Infelizmente Jisoo ainda permanecia inconsciente por causa dos sedativos então, Rosé não pode falar com ela.
    Na manhã seguinte, os pais de Jisoo chegaram e ficaram contentes em saber que sua filha estava fora de perigo. Depois de passar algum tempo com os pais, Jisoo finalmente recebeu a visita de Rosé.

— Foi muito errado o que você fez! Não devia ter me seguido! — Rosé disse brava.

Jisoo a encarou incrédula antes de revirar os olhos e responder:

— Vai se ferrar! Se eu não fosse uma stalker quem salvaria você?

As duas se encararam sérias antes de rirem.

— Sério? Nunca mais faça isso! — Rosé disse e abraçou Jisoo.
— Aí, já está pedindo algo impossível porque eu sempre vou seguir você. — Jisoo disse, descarada.

Rosé recuou e a encarou, apertando os olhos.

— Me diz que pegaram aquele puto? — Jisoo inquiriu.
— Claro… Ele estava tão nervoso depois do que fez que conseguiu meter o carro na vitrine de uma loja. Quebrou uma perna, mas foi detido, esse infeliz. — Falou Rosé.
— Ele devia era ter quebrado a cara! — Disse Jisoo com raiva e fez bico.
— Parece que alguém acertou um soco tão forte nele que quebrou o nariz dele. — Rosé disse e Jisoo riu, orgulhosa de si mesma por ter defendido a honra de Rosé. — Eu sinto muito pelo que aconteceu. Foi minha culpa. Não devia ter saído com aquele cara. Foi muito estúpido de minha parte.
— Nada aconteceu, então, vamos esquecer isso. — Jisoo disse.
— Hein? Como assim? Nada aconteceu? Você quase morreu por minha causa. — Rosé disse.
— Eu estou bem. Prontinha para outra! — Jisoo disse sorrindo.

Rosé revirou os olhos e balançou a cabeça.

— Com licença?

As duas se voltaram a porta e viram duas cabeças, uma em cima da outra, sorrindo. Jennie e Lisa.

— Entrem suas palhaças! — Rosé disse.

As duas entraram e se aproximaram da cama.

— Que susto você nos deus! — Lisa disse.
— Fico feliz em ver que está bem. — Jennie disse.
— Obrigada por virem, e… Sinto muito por tudo. — Jisoo disse sem graça. Obviamente não falava do acidente, mas de sua armação para separar Rosé e Lisa.
— Esquece isso? De um jeito ou de outro, as coisas sempre encontram o seu lugar. — Lisa disse e então sorriu para Jennie que sorriu de volta para ela.
— Eu vou cuidar dessa diabinha para que ela não se meta em encrenca tão cedo. — Rosé disse rindo e se sentou do lado de Jisoo e jogou um braço em volta de seus ombros.
— Eu não sou uma diabinha. Sou uma anjinha. — Jisoo fez bico.
— Só se for caída. — Rosé disse rindo.
— Não sou não. — Jisoo protestou.
— É sim. — Rosé disse.
— Não sou… — Jisoo insistiu.

Jennie apertou a mão de Lisa e as duas se encararam, condescendentes antes de deixarem o quarto.

— E fica linda quando faz biquinho. — Rosé disse.
— Hmmm… — Jisoo disse emburrada.
— Não é verdade que ela fica linda assim, meninas? Meninas? — Rosé percebeu que elas não estavam mais no quarto e riu jogando a cabeça para trás, então beijou Jisoo. Tocou sua face e a encarou. — E no final, foi a princesa que salvou a outra princesa do dragão. Não é lindo?
— Lindo é seu sorriso. — Jisoo disse, apaixonada.
— Ain, é por isso que eu amo você, sua fofa! — Rosé disse.
— O que disse? Ai, meu coração! Acho que agora posso morrer! — Jisoo fechou os olhos e tombou a cabeça para trás se fingindo de morta.
— Um beijo de amor para ressuscitar essa princesa. — Rosé beijou Jisoo e foi correspondida por esta.

[…]


Jennie e Lisa pararam do lado de fora do hospital ainda de mãos dadas.

— Você viu como elas pareciam felizes juntas? — Lisa perguntou. — Tomara que elas se deem tão bem quanto nos damos.
— Sim, eu desejo o mesmo. — Falou Jennie e tirou seu casaco e colocou sobre os ombros de Lisa. — Elas merecem ser felizes… Tão felizes quanto nós.

As duas seguiram para o estacionamento e Jennie ia abrir a porta quando parou de repente e encarou Lisa. Séria.

— O que foi? — Lisa perguntou.
— Hmmm… Acho que esqueci minha chave. — Falou Jennie.
— Deve estar na sala de visitas. Vamos voltar e procurar? — Lisa disse.
— Talvez esteja no bolso do meu casaco. Olha aí? — Jennie disse se aproximando.

Lisa revistou os bolsos do casaco e sentiu um objeto aveludado. Puxou-o e viu que era uma caixinha azul escura.

— Isso é? — Lisa perguntou sentindo borboletas no estômago.
— Não vai abrir? — Jennie perguntou sorrindo.

Lisa abriu a caixinha sentindo seu coração disparar e confirmou que era uma aliança com um belo diamante.

— E então, você aceita? — Jennie perguntou.
— É claro que sim! — Lisa disse emocionada e colocou o anel em seu dedo vendo como ficara perfeito.
— Você gostou? — Jennie perguntou, mas sabia que sim. As mãos de Lisa até tremiam.
— Amor, eu amei! Mal posso esperar para nos casarmos! Eu te amo tanto! — Lisa disse e surpreendeu Jennie, pulando no colo dela e prendendo suas pernas em volta da cintura dela. As duas quase caíram, mas Jennie se equilibrou rápido.
— Opa! — Jennie riu.
— Sou pesada? — Perguntou Lisa.
— Só um pouquinho… — Jennie disse.
— Hmm… Já vi quem vai ter que carregar quem na noite de núpcias. — Lisa brincou e beijou Jennie, sendo pela mesma correspondida.


Fim.


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...