História Only mine - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Alpha, Beta, Nalu, Ômega, Romance, Stingue
Visualizações 64
Palavras 1.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Yaoi, Yuri
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu sei, ainda tenho que terminar M.U.L e continuar O Corvo, mas resolvi fazer algo fora dos meus padrões. (refiro-me a temas sombrios)

Então resolvi fazer algo bem fofo e hot (para não mencionar a estranhezas que serão encontradas aki)

Espero que gostem.

Capítulo 1 - Nice to meet you


Capítulo 1 – Nice to meet you

 

“De todos os lugares do mundo, por que aqui?”

Era a terceira vez consecutiva em menos de uma semana, o moreno já estava cansado de ter que limpar a bagunça deixada por aqueles marginais.

-Que cara emburrada é essa, Rogue? – perguntou a albina, divertida, enquanto observava o moreno limpar o chão com bucha e sabão.

-Eu simplesmente odeio esses marginais, queria poder soca-los, principalmente o loiro metido. – dizia o moreno trincando os dentes e apertando a bucha com mais força. Yukino riu. – Qual é a graça?

-Tem certeza de que faria isso? Hahaha... digo – tentou se recompor, mas a expressão furiosa de Rogue era impagável. – Ele é o dragão branco, é meio difícil imaginar ele perder uma luta, ainda mais para um mero garçom como você. Seria hilário de ser ver.

-Obrigado pelo apoio, Yukino. – disse Rogue ironicamente ofendido. O comentário o atingiu como uma flecha na alma, mas a albina tinha razão, ele jamais seria capaz de vencer Sting Eucliffe, o dragão branco, mago e gladiador mais forte de Fiore, famoso por proporcionar lutas épicas no coliseu e também por possuir uma das magias mais raras: Dragon Slayer.

Levou um certo tempo até Rogue conseguir limpar o chão, sinceramente, corante não é fácil de remover.

-Bem... – disse Yukino olhando o relógio de parede. – Já está tarde, é hora de fechar, vamos Rogue.

-Sim. – levantou-se carregando o balde com água despejando o conteúdo na pia.

Alguns minutos depois ambos se trocaram e saíram.

-Hoje foi um dia cheio, não é? – disse a albina que sempre puxava assunto no caminho de volta para casa.

-Ainda bem que é final de semana, eu não aguentaria mais um dia na presença daqueles punks idiotas. – resmungou Rogue.

-Heh, imagino. Eles pegam bastante no seu pé.

-“Bastante” ainda é pouco. Desde o dia em que comecei a trabalhar naquele restaurante aquela besta loira e seu grupinho têm me atazanado. – disse o moreno revoltado. – Parece que eu sou possuído por um espírito que chama esse tipo de pessoa para onde quer que eu vá. – Yukino riu novamente, estar com Rogue era legal, por mais estressado que ele fosse, era totalmente o oposto de sua personalidade, mas ainda sim eram amigos. Ela sempre adorou essa divergência entre eles e Rogue sabia bem disso.

-Se bem que, agora que você falou... realmente eles têm frequentado bastante nosso humilde restaurante. – analisou a albina. – Eles quase nem apareciam lá antigamente, começou quando você chegou lá.

-Claro. Talvez porque eu seja o único garçom de lá... porque o resto são mulheres e como aparentemente se tem mais respeito com mulheres do que com homens, eles aproveitam. – continuou seu tom mal humorado.

 -Ei! – exclamou Yukino um pouco ofendida.

-Não me leve a mal, Yukino, é verdade. – a albina grunhiu.

-Ok, talvez você tenha um ponto. – concordou. Depois disso não demorou muito para seus caminhos se divergirem, eles já haviam chegado na esquina onde sempre se separavam. – Rogue, tenha cuidado, você sabe que essa é a época do ano que...

-Sim, Yukino, eu sei. Tome cuidado você também.

Yukino e Rogue se despediram e cada um traçou seu caminho para casa. As ruas eram mal iluminadas e nada amigáveis mas isso não era problema para Rogue Cheney o dragão das sombras, sim, ele possuía a magia rara de Dragon Slayer, mas ninguém tinha conhecimento disso, o moreno fazia questão de esconder e aparentemente não havia um motivo plausível para isso.

-Dragão branco? Que piada... Eu quebraria a cara dele de igual para igual se.... – os resmungos do moreno cessaram com um puxão que o fez adentrar em um beco apertado. Ainda atordoado sentiu-se pressionado contra a parede. Rogue tentou lutar contra a pressão em seus lábios e braços com força física sem sucesso, foi então que ele evocou sua magia. Ele estava preparado para socar quem quer que fosse e se libertar, mas parou ao abrir os olhos e ver quem era.

-Hoh... Dragon Slayer?... Parece que a donzela em perigo não é tão donzela quanto imaginei.

-Você! – disse o moreno furioso. – O que quer de mim?!

-Shhh... você não quer acordar a vizinhaça, quer? – disse o loiro divertido dando uma lambida na bochecha do moreno. – Delicioso. – isso enfureceu o moreno que desferiu-lhe um soco com magia negra.

-O que diabos pensa que está fazendo?!

-Eu? Nada demais, apenas apreciando o gosto de um ômega no cio.

A ficha de Rogue caiu, agora tudo fazia sentido. Sting era da categoria alpha e, como todo alpha, estava sendo possuído pelo cheiro de um ômega pronto para recebe-lo. Oh droga, ele sempre fez o possível para evitar esse tipo de situação, tomava remédios para não deixar evidente sua época de calor. Agora tudo estava arruinado.

-Afaste-se. – disse o moreno ao perceber um passo do loiro em sua direção.

-Ora vamos, eu sei que você está louco por isso. – apontou para os próprios países baixos.

-NÃO ESTOU!

-Deixe-me te aliviar. – a cada frase proferida um passo à frente era dado.

-JÁ DISSE PRA SE AFASTAR!!! – Rogue estava pronto para desferir um soco no loiro atrevido, estava na metade do caminho quando foi anulado por Sting.

-Não lute contra isso. – Sting pressionou o corpo de Rogue mais uma vez contra a parede. – Venho seguindo você desde senti seu cheiro... –  o loiro beijou o pescoço do moreno fazendo-o suspirar. – é inebriante.

A esse ponto, Rogue já não conseguia controlar seu corpo que correspondia a cada toque de Sting, fazendo-o suspirar. O loiro sorriu com satisfação.

-Sem resistência, é assim que eu gosto. – mais alguns beijos e então sentiu uma dor aguda no estômago. – O que... – mal conseguiu completar a frase e foi lançado contra a parede com toda força.

-Me deixe em paz. – disse Rogue suspirando pesado. – Não cruze meu caminho novamente. – e então se foi deixando Sting atordoado para trás.

Demorou um certo tempo até o loiro se recompor, levantou-se e encarou a direção em que o moreno havia corrido.

-Me aguarde, Rogue. Farei de você meu ômega. Essa é minha promessa, você não tem para onde correr. – disse o loiro com um sorriso malicioso nos lábios, ansiando o momento em que ele faria Rogue sua propriedade. 


Notas Finais


Bem, espero que tenham apreciado... resolvi fazer algo meio diferenciado... a história será pequena, por isso esse acontecimento logo de cara.

Enfim, até o próximo capítulo amores. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...