História Only my tears (park jimim 18) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Histórias Originais
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Posseção, Vingança
Visualizações 15
Palavras 635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiii mais um capítulo da fanfic preferida de vcs
Boa leitura ( ˘ ³˘)♥

Capítulo 3 - A caminho da cidade


Fanfic / Fanfiction Only my tears (park jimim 18) - Capítulo 3 - A caminho da cidade

a dor que percorria meu corpo diminuiu, isso aliviou um pouco mas a dor que eu sentia por dentro não podia ser aliviada era profunda de mais.

Meu coraçao está vazio só o único sentimento que ele tem é o de tristeza e saudades.

Me virei ficando de barriga para cima encarando o teto de madeira, acho que nada vai voltar ao normal.

Vi uma sombra por debaixo da porta, isso me deu um calafrio.

A porta foi aberta lentamente e era o fuho eu me sentei na cama

-saerom eu te acordei?

-não eu nem dormir direito.

-é que minha mulher chegou e eu queria te apresentar para ela. Ele fala num tom animado

-mas.....ela não vai ficar chateada por ter uma outra criança aqui?

-ela ficou feliz, e os meus filhos também!

-ok, quero ver eles então.

O fuho me ajuda me levando até a sala a mulher estava lá com duas crianças, a mulher sorrio ao meu ver

-saerom essa é minha esposa junko.

-oi pequena, seja bem vinda ao nosso lar.

Dou um pequeno sorriso, a mamães tinha me dito uma vez que devemos ser educados até mesmo em situações tristes ou trágicas

-e esses são meus filhos, suh e Roseanne.

-oi saerom, espero que possamos ser amigas! Ela tem um rosto fofo e um sorriso parece uma boneca de porcelana

-vamos gostar muito de te ter aqui! O garoto me abraçou sorrindo, se eles soubessem oque aconteceu, e também que isso me ajuda muito

-obrigado, estou feliz por serem gentis comigo e por me deixarem ficar aqui.

-você perdeu sua família e isso é bem triste, seremos suas família ou amigos se você quiser. A junko se ajoelha e fala isso com todo carinho e atenção

Dizem que cada mãe é diferente mas que o amor de mãe é igual.

-eu entendo senhora! Sorrio

-quer ficar no meu quarto saerom? Ela fala com animação

-ela está nos quartos de hóspedes mas se ela quiser pode ter uma companhia.

-acho que sim, estou precisando de uma amiga nessas horas. A rosé fica feliz com a minha resposta

-está com fome saerom, eu posso preparar uma comida deliciosa!

-não obrigada dona junko.

-me chame de tia se quiser, sinta-se em casa também!

Eles ficaram conversando comigo sobre várias coisas, isso me fez distrair do que aconteceu

A rosé quase nãoo me deixou dormir, ela não tinha uma irmã antes nem eu perdi uma família mas ganhei outra

De mangá acordei com o cheiro de peixe frito, vi que a cama de rosé estava vazia pelo jeito, eles levantam cedo

O fuho fez umas muletas para eu andar sem precisar de apoio

Fui até a cozinha e eles estavam na mesa comendo o café da mangá

-oi saerom, não quisemos te acordar porque não devemos atrapalhar o sonho de uma criança. Disse o filho tomando uma xicara de café

-fiz peixe frito pode come-lo com o pão. Disse junko

-eu não como muita coisa. Me sentei ao lado do sufoco que dividiu bolinho de arroz comigo ele me lembra o yoongi

Sem perceber começei a chorar e eles logo perceberam

-falamas alguma coisa saerom? Fala junko preucupada

-é que...... Minha mãe fazia bolinhos de arroz toda manhã e......eu nunca mais vou poder come-los! A rosé me abraçou e faz carinho na minha cabeça

-se quiser não coma esses bolinhos. Fala o filho afastando o prato com bolinhos da minha vista

-não eu estou bem.....pode se despreucupar. Falo dando um pequeno sorriso

-certo, bom quer vir comigo até a cidade saerom?

-oque você faz lá?

-faço perfumes para vender, perfumes caseiros.

-verdade? Falo surpresa

-sim, e é divertido fazer perfumes se quiser pode me ajudar.

-se não incomodar.

-é bom ter outra pessoa com a gente!

-a rose me ajuda mas outra pessoa serve também.

Terminamos o café da manhã e eu e rosé seguimos junko com a mercadoria até a cidade foi um caminho longo mas chegamos a movimentada cidade de tokyo

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...