1. Spirit Fanfics >
  2. Only One Love >
  3. Capítulo Único

História Only One Love - Capítulo 1


Escrita por: e Erami


Notas do Autor


Oi, pessoas. Estou de volta com mais uma fic. Essa é mais leve, então espero que vocês aproveitem e curtam :3

Capítulo 1 - Capítulo Único


— Min Yoongi. — Fazendo uma pausa dramática, Jimin se ajoelhou no chão. — Você aceita ser meu namorado?

A sala estava cheia, com todos os amigos de Jimin e Yoongi conversando; no entanto, o silêncio se fez presente e os olhares se voltaram para o rapaz no chão assim que Jimin fez sua proposta um tanto quanto… inusitada.

Yoongi arregalou os olhos.

— Do que você está falando, Jimin?

— Só estou perguntando humildemente se você aceita a minha pessoa como seu namorado — repetiu, rindo da cara espantada do seu melhor amigo.

Yoongi estava em choque, sem saber o que responder, e foi Namjoon, amigo dos dois, que resolveu falar alguma coisa.

— Quando apostamos que vocês passariam o Dia dos Namorados sozinhos por mais um ano, não foi bem assim que eu imaginei que você mudaria a situação do Yoongi e a sua, Jimin. — Namjoon segurou sua vontade de rir.

— Do que você está falando, pirralho? — Finalmente saindo do seu estado de estupor, Yoongi reagiu, piscando os olhos de maneira atordoada antes de puxar o corpo de Jimin para cima, ajudando-o a se levantar. — Que história é essa de me pedir em namoro?

Jimin empurrou o lábio inferior para frente, mantendo um biquinho na face por não ser levado a sério. Cruzando os braços em uma pose enfezada, retribuiu o olhar de Yoongi.

— Eu tô falando sério! — resmungou. — Quando Namjoon-hyung perguntou se tínhamos planos para o Dia dos Namorados, você parecia bem chateado de passar mais um ano solteiro.

— Sim, mas eu não esperava que você fosse me pedir em namoro só por causa disso! — contrapôs Yoongi. — Você ficou louco, Jimin?! Namorar qualquer um só para não ficar sozinho?!

— Você percebeu que se chamou de qualquer um?

— Esse não é o ponto, você entendeu o que eu quis dizer!

Os dois começaram a discutir e os outros garotos pararam de prestar atenção na conversa. Era costume de Yoongi e Jimin acabarem brigando, apesar de serem melhores amigos. Então, Namjoon deu as costas a ambos enquanto retomava a conversa empolgada que mantinha com Hoseok e Jungkook antes de Jimin se jogar ao chão em seu pedido de namoro dramático.

Bufando, Yoongi deu a volta e começou a andar em direção à cozinha do apartamento de Jungkook, buscando um copo de água de tanto que sua boca ficou seca por discutir com o amigo.

Jimin, contudo, não se deixou abater e o seguiu até o outro cômodo, repuxando o casaco alheio enquanto Yoongi abria o armário na procura por um copo de vidro.

— Pensa comigo, na verdade, é uma ideia perfeita! — Tentando argumentar, Jimin sorria alegremente para o outro, pouco se importando com a forma como Yoongi revirava os olhos.

— Não sabia que gostava de mim, Jimin. De onde tirou essa ideia idiota de me pedir em namoro?

— E eu não gosto! — Jimin fez uma careta, como se a mera ideia de gostar do seu melhor amigo o causasse repulsa. — Mas me escuta, você vai entender o quão genial é o que eu estou sugerindo quando me deixar explicar.

Sabendo que não possuía escolhas, Yoongi suspirou. Se não ouvisse o que o rapaz alguns anos mais novo tinha a dizer, sabia que Jimin encheria o seu saco para sempre.

— Ok, você tem cinco minutos.

Jimin arregalou os olhos, mas logo em seguida abriu um sorriso largo que os deixou menores.

— Não perca tempo rindo, você já gastou vinte segundos.

— Não seja chato e resmungão, Yoongi. — Sem deixar de sorrir, Jimin começou a expor sua ideia: — Enfim, você sempre reclamou que nunca teve um namorado no Dia dos Namorados. Eu também nunca tive. A gente sempre invejou o Namjoon e a namorada dele por trocaram presentes e poderem sair e fazer todas essas merdas fofas que namorados fazem.

Com os olhos brilhando, Jimin juntou as mãos no rosto, fitando Yoongi de forma sonhadora.

— Então eu pensei, por que não namorarmos durante o Dia dos Namorados? Poderíamos fazer todas essas coisas e depois terminar no dia seguinte, apenas para não ficarmos sozinhos na data — sugeriu.

— Mas então seria como um namoro falso? — Yoongi franziu a testa.

— Não, hyung. Nós podemos fazer tudo que um casal de namorados faz. Andar de mãos dadas, passear pela cidade, ver um filme no cinema, jantar juntos… Ah, são todas opções! — Jimin começou a agarrar o braço de Yoongi, contagiando o mais velho, que passou a rir de si.

— Por apenas um dia?

— Sim, seria um namoro real de apenas um dia. Só pra gente ter o gostinho do que é estar com alguém no Dia dos Namorados.

— Não sei, não… — Yoongi arqueou a sobrancelha. — Tem certeza que não está apaixonado por mim?

— Não estou! — assegurou, ainda rindo.

— Tudo bem, vou confiar em você.

— Isso significa que você aceita ser meu namorado por um dia?

Correspondendo o olhar surpreso do garoto, Yoongi deu de ombros, tentando parecer indiferente. Porém, seus lábios curvados em um leve sorriso mostravam que ele até que havia gostado da ideia.

— Sim, Park Jimin. Aceito ser seu namorado provisório — declarou. — Mas só porque eu não tenho nada melhor pra fazer no Dia dos Namorados. Não é porque eu gosto de você.

Feliz, Jimin o arrastou até a sala, chamando a atenção dos seus outros amigos quando quase gritou:

— Yoongi-hyung aceitou ser meu namorado!

Namjoon quase se engasgou, precisando se apoiar em Hoseok e Jungkook.

— O quê?!

 

❁❁❁

 

Uma semana depois, assim que Yoongi acordou, ele não podia acreditar que havia aceitado a ideia maluca de seu melhor amigo.

Todavia, ao olhar a data na tela do seu celular, ele viu que o fatídico dia realmente havia chegado. E, com uma mensagem de Jimin brilhando logo que desbloqueou o celular, Yoongi lembrou que, ao menos por hoje, Jimin não era mais o seu melhor amigo.

Jimin: Bom dia, hyung. Feliz Dia dos Namorados <3

Jimin era seu namorado.

Sem saber ao certo como reagir a essa informação, Yoongi balançou a cabeça para os lados, tomando um banho rápido antes de se arrumar para o seu… encontro.

Puta merda. Era estranho colocar nessas palavras, mas sim, ele tinha um encontro com Jimin. Aquele que era seu amigo desde sempre, a começar da época em que os dois eram dois moleques catarrentos e Yoongi o empurrou no chão do colégio durante o intervalo das aulas. E agora cá estavam os dois, namorando por um dia.

Sentindo-se agitado, Yoongi resolveu colocar a sugestão de Jimin em prática, experimentando pela primeira vez o que era ter um namorado. Assim, decidido a esquecer que era seu melhor amigo a pessoa com quem iria sair, Yoongi se deixou aproveitar o momento.

Escolheu sua roupa preferida, embora não fosse admitir isso a alguém, e usou seu melhor perfume. Admirando-se no espelho, Yoongi colocou seus alargadores no ouvido antes de vestir apenas uma jaqueta preta por cima da camisa que havia escolhido. Ele se sentiu bonito e reparou que talvez Jimin estivesse certo, seria divertido ter um encontro. Ao menos ele apreciou se arrumar para sair de casa.

Talvez, só talvez, algo em si estivesse realmente ficando excitado com a ideia.

Com um sorriso de lado no rosto, Yoongi pegou o presente que havia comprado para Jimin e saiu do seu quarto, sentando no sofá da sala antes de digitar uma mensagem de texto.

Yoongi: Bom dia, Jimin. Você já saiu de casa?

A resposta não demorou a chegar e Yoongi gargalhou quando viu o que o outro rapaz digitou.

Jimin: Bom dia? Isso é tudo que você tem a dizer ao seu namorado no Dia dos Namorados?!

Jimin: Hyung, eu vou terminar com você!

Yoongi: Então termine

Yoongi contou trinta segundos antes que seu celular começasse a vibrar loucamente com mensagem furiosas.

Jimin: Yoongi!! >:(((

Jimin: Estamos namorando há algumas horas e você já quer terminar comigo?!

Jimin: Eu odeio você!

Gargalhando da raiva do garoto, finalmente o enviou uma mensagem com o que ele gostaria de ouvir.

Yoongi: Feliz Dia dos Namorados, meu anjo <3

Jimin: Ah…

Yoongi: Te deixei envergonhado? Mas foi você que me pediu em namoro… Por acaso se arrependeu e não aguenta um apelido carinhoso?

Jimin: Idiota. Desisto de falar com você. Estou indo para a sua casa, então me espere aí, namorado estúpido

Vinte minutos depois, Yoongi escutou uma batida suave na sua porta. Imaginando que fosse Jimin, guardou o presente que havia separado para o garoto no bolso antes de abrir a porta, sem sequer ver quem era do outro lado.

— Feliz Dia dos Namorados, hyung! — Jimin já foi entrando no apartamento.

Diferente das outras vezes que viu o seu melhor amigo, por algum motivo, desta vez Yoongi se sentiu nervoso. Olhando Jimin de cima a baixo, reparou que o rapaz havia arrumado o cabelo loiro e macio para trás, deixando a testa livre. Isso, junto à maquiagem em sua face, realçou os pontos bonitos do rosto dele. Jimin usava uma camisa preta, por dentro de uma calça de mesma cor, e Yoongi ficou sem palavras por alguns instantes, admirando a forma como ele estava charmoso daquele jeito.

Nunca havia visto o outro tão arrumado antes e Yoongi o achou tão…

— Lindo — disse, sem pensar duas vezes. — Você está muito bonito hoje.

Jimin pareceu envergonhado com o elogio, mas também o olhou da mesma forma, prendendo o olhar nos botões abertos da camisa branca que Yoongi usava por baixo do casaco. O mais velho seguiu o olhar dele e viu que Jimin admirava a pele que aparecia entre o tecido. Perceber que os olhares um para o outro eram recíprocos deixou ambos sem jeito, ao mesmo tempo que agitados.

— Você também está bonito, Yoongi.

Mordendo o lábio inferior por não saber como lidar com a situação, o mais velho ficou calado, sua boca se abrindo em surpresa quando viu Jimin retirar algo de suas costas e estender na sua direção.

— Flores? — questionou, surpreso.

Com um olhar envergonhado, Jimin lhe entregou o buquê.

— Eu disse que você seria o meu namorado de verdade por um dia, hyung. E eu gosto da ideia de surpreender meu namorado — admitiu, satisfeito com a forma como Yoongi aproximou as rosas de seu nariz, admirando de perto o bonito tom vivo de vermelho das flores que Jimin havia comprado.

— Eu não… sei o que dizer.

— Apenas me diga se gostou.

— Eu amei.

Com a confissão, Jimin não conteve o suspiro aliviado que saiu por sua boca, limpando as mãos suadas de nervosismo na calça.

— Fico feliz. Uma parte de mim achou que você fosse achar ruim.

— Quando me pediu em namoro, você me disse que queria fazer todas essas coisas bregas que namorados fazem no Dia dos Namorados, então vamos fazer — falou Yoongi, também sorrindo com Jimin. — Espere apenas eu colocar as flores em algum jarro e eu já volto.

Quando voltou, Yoongi parou em frente a Jimin, vendo que ele parecia perdido.

— O que fazemos agora, hyung? — indagou o mais novo, inseguro.

Considerando que Jimin já havia dado o primeiro passo quando o comprou flores, Yoongi resolveu tomar a iniciativa dessa vez, estendendo as suas mãos para o garoto.

— Vamos andar de mãos dadas, namorado.

Vendo os dedos compridos esticados na sua direção, Jimin aceitou o contato, segurando a mão de Yoongi na sua. O toque dele era quente e arrepiou seus braços, mas Jimin não falou nada, apenas aproveitando da sensação de andar juntinho de outra pessoa.

Lado a lado, entraram no carro de Jimin, que dirigiu até que chegassem ao shopping mais perto da casa de Yoongi.

Assim como o confessou várias vezes, Jimin sempre teve vontade de ir ao cinema com algum namorado. Logo, não foi realmente inesperado quando, assim que chegaram, ele o mostrou os ingressos que havia comprado. O que realmente chamou a atenção de Yoongi foi o tipo de filme que o outro escolheu.

Seu melhor amigo sempre gostou de romances e animações, então foi uma surpresa quando Jimin o mostrou que havia conseguido ingressos para um filme de ação e suspense, o estilo favorito de Yoongi. Era quase como se o rapaz estivesse fazendo de tudo para agradá-lo em uma data especial.

Então Jimin era esse tipo de namorado?

Yoongi nunca havia visto esse lado tão carinhoso dele antes e, sem nem perceber, apertou mais a mão do garoto entre seus dedos, sorrindo enquanto caminhava ao lado dele após os dois comprarem Milk Shake e batata frita.

— Estou começando a gostar de ser seu namorado. Nunca fui tão mimado — confessou Yoongi, rindo junto de Jimin quando eles precisaram soltar as mãos para levar o que haviam comprado para dentro da sala de cinema.

Ao longo do filme, Yoongi tentou se concentrar no que se passava na tela a sua frente. Porém, de tempos e tempos, seu olhar sempre se voltava para Jimin. Suas mãos ainda estavam juntas e Yoongi se distraiu completamente do enredo que passava, dividindo-se entre olhar para os dedos dos dois entrelaçados e para o rosto concentrado de Jimin.

O mais novo parecia tão imerso no filme, com os olhos levemente arregalados e a boca entreaberta. Yoongi nunca o havia olhado dessa forma até hoje, ainda mais por tanto tempo seguido. Só que hoje Jimin era seu namorado e Yoongi sorriu enquanto pensava nisso.

Ficar tão junto do outro garoto lhe permitiu ver o mesmo Jimin de sempre, mas com mais atenção do que o normal. A percepção do quão bonito ele era acabou fazendo o seu coração se acelerar dentro do peito.

Por que de repente a maneira como Jimin sorria durante algumas cenas parecia tão encantadora?

Yoongi se xingou em pensamento, mas não conseguia parar de olhá-lo. Obviamente, Jimin notou uma hora. Quando se virou para Yoongi, para comentar sobre algo que achou engraçado, pegou o mais velho o olhando, o que fez, lentamente, seu ar de riso ir sumindo.

— O que foi? — perguntou.

Yoongi não sabia qual o seu problema, mas ele só sabia que estava se sentindo esquisito, seu estômago dando voltas enquanto olhava para a pessoa ao seu lado.

— Você é tão bonito — confessou.

Se Jimin ficou envergonhado com sua resposta? Com certeza, mas tentou se recompor, piscando os olhos algumas vezes antes de voltar a olhá-lo.

— Do que você está falando, hyung?

Os dois sussurravam, para não atrapalhar as pessoas ao redor, e Yoongi chegou mais perto para ser ouvido, falando baixinho no ouvido de Jimin:

— Eu não consigo parar de te olhar.

Jimin suspirou audivelmente, sentindo os pelinhos em sua nuca se arrepiarem com a voz ecoando em seu pescoço.

Fechando os olhos, respirou fundo, seu coração também acelerando quando Yoongi passou o polegar por suas bochechas.

— O quão real é o nosso namoro por hoje? — perguntou o mais velho, ainda em voz baixa, afastando o rosto apenas o suficiente para olhar para o rosto alheio.

— Totalmente real.

Jimin ainda estava de olhos fechados quando deu a Yoongi a sua resposta, não recuando quando ele acariciou o seu rosto, posteriormente encostando a palma da mão em si. A pele de Yoongi era macia e fez Jimin se deixar levar, entreabrindo os olhos apenas para encontrar o olhar enevoado do outro.

— O que você está fazendo, Yoongi? — Tentando manter o controle e falhando miseravelmente, com apenas um fio de voz enquanto falava, Jimin mordeu os lábios.

— Estou apenas admirando o meu namorado bonito.

Dizendo isso, Yoongi se virou para a tela de cinema, perdendo a expressão envergonhada de Jimin com a sua declaração.

Sem conseguir controlar sua vontade de sorrir, Jimin deitou a cabeça no ombro de Yoongi, abraçando o braço do mais velho quando eles voltaram a prestar atenção no filme, dessa vez aconchegados um no outro.

O coração de Jimin ainda batia acelerado no peito devido ao que Yoongi havia falado. Ele não tinha ideia do quanto seu amigo poderia ser romântico. Na maioria do tempo, eles apenas brigavam e discutiam sem parar, então foi agradável ouvir Yoongi o elogiando assim.

"Meu namorado bonito."

As palavras ainda ecoavam em sua cabeça quando Jimin respirou fundo, umedecendo os lábios quando o cheiro de Yoongi encheu suas narinas.

Era um perfume tão familiar que o deixou com o coração quentinho.

 

❁❁❁

 

O resto do dia seguiu tranquilamente e, com o passar das horas, os dois foram perdendo um pouco da timidez inicial, relaxando na presença um do outro, acostumados com o novo nível de proximidade.

De repente, foi como se, para Yoongi, a mão de Jimin houvesse conquistado um lugar junto da sua. Algo em si mudou, de forma que ele teve uma sensação de que estava ligado a Jimin, ainda que essa fosse a primeira vez que ambos se tocavam mais livremente.

A cada vez que o corpo de Jimin se curvava em uma risada por algo que ouvia do mais velho, era como se ele também sentisse isso. Jimin se sentia atraído em direção a Yoongi, como dois planetas que orbitam um ao redor do outro, aproveitando-se de qualquer oportunidade para segurar no braço alheio, admirar a forma como os dedos se juntavam ou como os abraços encaixavam bem.

Passando por lojas aleatórias, ambos experimentaram roupas juntos, rindo das peças que um escolheu para o outro, até que ficassem com vergonha do funcionário do provador masculino, o qual reparou que eles não planejavam comprar nada.

Saindo aos risos do shopping, eles viram que o tempo passou rápido demais. No entanto, quando chegaram à casa de Yoongi, no fim da noite, nenhum dos dois queria se despedir. O dia junto havia sido tão incrível que, no momento em que o mais velho abriu a porta, ele reparou que ainda não queria colocar um fim na experiência.

— Você quer entrar? — perguntou, inseguro com a resposta que receberia.

O sorriso que viu o tranquilizou, principalmente quando Jimin assentiu com a cabeça.

Yoongi retirou a sua jaqueta, vendo como foi examinado, já que o movimento fez a sua camisa se abrir mais, revelando mais do seu corpo devido aos poucos botões abertos.

Reparando que havia sido pego no flagra encarando Yoongi, Jimin desviou o olhar.

— Você quer dormir aqui, Jimin? Está tarde para você voltar dirigindo para casa… — Yoongi não quis deixá-lo constrangido, então mudou de assunto, olhando o horário no relógio em seu pulso antes de retirá-lo.

Ambos colocaram seus sapatos na entrada do apartamento e Jimin não pensou muito antes de responder com outra pergunta:

— Isso tudo é preocupação comigo, namorado?

Sorrindo de lado, Jimin foi até Yoongi, abraçando-o por trás enquanto o mais velho caminhava até a mesa no canto da sala, colocando sua carteira e outros pertences em cima do móvel.

— Talvez.

Não o vendo negar, Jimin escondeu o rosto nas costas de Yoongi.

— Você é bem protetor quando namora, hyung. É fofo.

— E você é bem carinhoso, anjo. Eu nunca recebi tantas surpresas em um só dia. Primeiro as flores e depois os ingressos...

Jimin apertou mais Yoongi, inspirando o cheiro dele enquanto o escutava falar.

— Na verdade, eu ainda tenho mais uma surpresa, hyung. Mas eu só vou mostrar o que é no fim da noite. Está dentro do meu bolso.

Ouvindo Jimin admitir isso, Yoongi sorriu, ainda que o outro garoto não pudesse vê-lo.

— Eu também tenho um presente para você — confessou.

Jimin arregalou os olhos e finalmente desfez o abraço, indo para a frente de Yoongi.

— Presente?!

— Sim. Você acha mesmo que eu não iria dar um presente ao meu namorado? — perguntou, dando de ombros.

O sorriso que ganhou o fez derreter por dentro, por mais que Yoongi tentasse não demonstrar isso por fora.

— Ah, hyung. Você é um docinho.

— Calado, Park Jimin.

Sem dizer mais nada, Yoongi foi até o seu quarto, separando uma roupa confortável para os dois. Deixando Jimin tomar banho primeiro, Yoongi arrumou sua cama de casal, pegando um cobertor extra já que não dormiria sozinho.

Assim que Jimin saiu do banheiro, vestindo o seu pijama e tendo removido a maquiagem de antes, Yoongi ainda o achou tremendamente adorável de cara limpa. Jimin também pensou o mesmo quando, minutos depois, viu Yoongi de banho tomado, secando o cabelo molhado com uma toalha.

— Hyung, não durma de cabelo molhado, você pode ficar doente! — Bufando, Jimin foi até ele, insistindo para Yoongi secar o cabelo, mesmo que o mais velho alegasse estar com preguiça. — Eu seco pra você, seu bundão.

Revirando os olhos, Yoongi se sentou na beirada na cama quando Jimin se aproximou de si, com um secador de cabelo em mãos. Pacientemente, o garoto passou os dedos por seus fios bagunçados, ligando o aparelho para que o ar soprasse em sua cabeça.

Yoongi fechou os olhos, aproveitando o toque suave de Jimin e, antes que percebesse, descansou os braços na cintura do garoto entre suas pernas.

Se Jimin se afetou com isso, ele não demonstrou, concentrando em secar o cabelo de Yoongi até que estivesse satisfeito, desligando o aparelho em seguida.

— Agora sim você pode deitar na cama, seu hyung preguiçoso.

Sem realmente se importar com o insulto, Yoongi se jogou para trás, sorrindo de lado quando, momentos depois, Jimin também se deitou, fazendo o colchão afundar ao seu lado depois de apagar luz.

— Hyung…

Completamente no escuro, Yoongi não conseguia ver Jimin, mas ele sentia a presença do garoto ao seu lado. Seus braços roçavam um no outro e só esse detalhe já era o suficiente para fazer seu coração bater como louco dentro do peito.

Yoongi se sentia nervoso. Porém, estava aliviado com o ambiente escuro, mesmo quando seus olhos se acostumaram, pois ele impossibilitava que Jimin visse seu rosto com perfeição.

— Hyung — repetiu Jimin, chamando a sua atenção.

— Oi, anjo.

— Você pode me abraçar? — Em um pedido meio sem jeito, Jimin usou toda a coragem que tinha para falar, virando-se na direção de Yoongi mesmo que não pudesse enxergá-lo. — Eu sempre sonhei em ter um namorado e dormir abraçado com ele.

Yoongi não conseguiria negar esse pedido nunca, não com a forma doce como Jimin falou. Então, apenas abriu os braços, suspirando quando sentiu o rapaz se aconchegando em seu peito.

— Seu abraço é bom, Yoongi.

Ouvir isso só fez seu coração bater ainda mais rápido e Yoongi respirou fundo, encostando os lábios nos fios de cabelo de Jimin antes de começar a acariciá-los com a ponta dos dedos.

— Você quer saber qual o seu presente? — questionou Yoongi, apenas para se concentrar em algo que não o corpo de Jimin tão junto do seu.

— Sim. Mas aqui está tão confortável que eu não quero me levantar para ver agora.

Yoongi riu.

— Eu também não quero sair dessa posição — admitiu. — Ela é estranhamente confortável.

Yoongi passou o braço livre ao redor de Jimin, continuando com o carinho no cabelo dele.

— Comprei um anel para você.

Sem poder ver a reação de Jimin, Yoongi apenas imaginou a expressão surpresa do garoto. Já havia visto as caras e bocas de Jimin tantas vezes que foi fácil ter uma imagem mental do olhar impressionado dele.

— Sério?! Meu Deus, hyung, eu amei!

— Você ainda nem viu. — Rindo, Yoongi achou a reação de Jimin extremamente preciosa.

— Eu sei que vou amar, porque foi o meu namorado que me deu.

A risada de Jimin ecoou pelo quarto, e Yoongi umedeceu os lábios antes de perguntar:

— E o meu presente? O que é?

— Uma pulseira.

— Hum, deve ser linda. Você tem bom gosto, anjo.

Aconchegados um no outro, permaneceram nessa mesma posição até que Jimin quebrasse o silêncio.

— Hyung, o dia está quase no fim…

Yoongi engoliu em seco, percebendo o significado implícito por trás dessas palavras. Não era apenas o dia que estava terminando, mas o namoro dos dois também.

— Anjo — murmurou Yoongi, disposto a fazer uma última coisa antes que tudo acabasse.

— Oi.

— Ainda não fizemos uma coisa que namorados normalmente fazem.

Sentindo-se animado, Jimin levantou o rosto.

— O quê, hyung?

Yoongi segurou o rosto dele antes de encostar as testas uma na outra.

— Você disse que, ao menos por hoje, o nosso namoro é real. Isso significa que eu posso te beijar?

Gostando do que ouviu, Jimin fechou os olhos, mesmo que isso não fizesse diferença, visto que tudo já estava escuro no quarto.

— Pode — respondeu.

Nem três segundos depois, Yoongi encostou as bocas, ambos suspirando com a pressão dos lábios assim que seus corpos se emaranharam um no outro. O encontro das línguas fez os dois arfarem, igualmente afetados quando se separaram.

— Sempre sonhei em encher o meu namorado de beijos até ele dormir em cima de mim — disse Yoongi, rindo quando Jimin esfregou a bochecha na sua, antes de calá-lo com outro beijo.

Ofegante, Yoongi jogou a cabeça para trás quando Jimin finalmente voltou a deitar em seu peito.

— Jimin. — Alguns minutos depois, Yoongi não controlou a sua vontade de dizer algo. — Você ainda está acordado?

— Estou.

Nervoso, Yoongi confessou:

— Você arruinou tudo para qualquer outro cara a partir de agora. Meus padrões de namoro estão realmente altos depois de você.

Jimin sorriu, levantando o rosto para deixar mais um beijo na boca de Yoongi.

— Talvez possamos aumentar o nosso prazo de namoro por mais alguns dias, hyung. Então você não vai precisar procurar outra pessoa — sugeriu. — Você sabe, apenas para terminarmos de fazer juntos todas as coisas que namorados fazem.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, realmente gostei de escrever essa one. Ah, e muito obrigada a quem me ajudou nesse processo, @peartae (por essa capa incrível e perfeita e por ser um amor) e a @sweetjimin que betou a fanfic, vocês são incríveis <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...