História Only Remember - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), BLANC7, EXO, Stray Kids
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags 2jung, Bottom!hoseok, Hopekook, Hoseok!bottom, Hoseok!uke, Jihope, Jimin, Jin, Jungkook, Min Yoongi, Namjoon, Taehyung, Vhope, Vhopekook, Yoonseok
Visualizações 70
Palavras 1.577
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu exclui a foto sem querer e agora to procurando uma nova, perdão gente.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Acordo impulsionando meu corpo para frente, eu respirava fundo e estava suado, antes do meu corpo doer por inteiro percebo o ambiente diferente em que eu me encontrava. Havia um injetor preso no meu antebraço, ligado ao soro que provavelmente me mantinha hidratado.
Uma mulher alta e de óculos entra no quarto, sorri e vem até mim.
 
Finalmente você acordou, vou checar algumas coisas e irei chamar sua mãe! — ela se aproxima da cama e mexe em algumas coisas e anota em sua prancheta — Bom, como se sente?

Espera, mãe?

Perdido e com o corpo dolorido — respondo receoso — Com licença, mas você poderia me dizer o porquê de eu estar aqui?

 — Tenho uma notícia boa e uma ruim, qual você gostaria de saber primeiro? — ela simplesmente ignora minha pergunta e continua anotando algo no objeto em suas mãos.

Droga, eu só queria saber o motivo de estar hospitalizado e ir logo para casa.

A mulher em minha frente alterna o olhar entre mim e sua prancheta, ao perceber que eu não iria responder tão cedo, ela prossegue.

Vamos começar com a boa, você sobreviveu! Agora a ruim, você quebrou a perna e tivemos que raspar seu cabelo — ela falou de uma forma rápida e se afastou da cama.

Depois de um bom sono eu sempre acordo perdido e lento, por isso demorei um pouco para entender o que ela havia falado. Eu estava careca? 

Careca? AÍ MEU DEUS EU ESTOU CARECA! — praticamente berrei, fazendo com que a mulher em minha frente risse e ajeitasse os óculos — Vocês poderiam ter arrancado um braço ou até mesmo uma bola, mas tinha que ser o meu cabelo? — eu falava rápido por conta do nervosismo que nem considerei passar a mão para checar se minha cabeça estava realmente nua.

Uma outra mulher, que julgava ser uma enfermeira, entrou no quarto com uma bandeja de alimentos em mãos e se posicionou ao lado da mulher mais alta.

Perdão doutora Hanji, não queria atrapalhar mas está na hora dele se alimentar — a enfermeira olhou para mim e deu uma risadinha antes de cochichar algo no ouvido alheio.

Ótimo, eu seria a pessoa mais zoada do mundo agora.

Tudo bem, irei chamar a responsável por ele — a doutora disse e saiu.

Após ficar sobre o olhar debochado daquela enfermeira nanica e de me alimentar daquela comida sem graça só me restava aguardar meu responsável, que por incrível que pareça eu não sabia quem era, minha família era muito distante de mim, jamais gastaria dinheiro para ver o filho bastardo e principalmente deserdado.

Bom, pelo menos descobri que eu não estava careca e sim que aquelas duas estavam apenas tirando com a minha cara, o meu cabelo permanecia intacto porém eu havia quebrado uma perna que agora estava engessada e perdido meu celular que deveria estar em pedaços nesse momento. Eu já estava vestido e pronto para ir para minha casa aconchegante.

A porta é aberta de um jeito brusco e o diabo aparece com seu cabelo loiro, batom vermelho e seus peitões.

Olá docinho — o diabo loiro me saudou.

Olá Olívia — sorri um tanto maldoso — Voltou a ser secretária do meu coroa? 

Infelizmente não, ele resolveu que prefere ter orgasmos em casa, mas isso não me impede de passar na empresa dele algumas vezes no dia — ela piscou e riu — Sentiu falta de mim pirralho?

Sim, tanto que eu me joguei na frente de um carro e quebrei minha perna para te ver — me levantei com ajuda das muletas — Veio de Toronto até aqui para me ver?

Não, já estava na Coreia a negócios, aí seu pai me ligou avisando que seu filho menos favorito havia sofrido um acidente. Ele queria que eu checasse se você estava usando drogas ou coisa do tipo, pois, desde quando Min Yoongi sai de casa? — ela deu de ombros.

Desde que o pai dele casou com uma de suas secretárias, madrasta.

Não me culpe por um milagre desses e sim pela cor do seu cabelo agora, eu sou uma madrasta maravilhosa — ela riu e me mandou um beijo no ar — Espero que goste dessa cor, fui eu quem escolhi. Agora vamos para casa, não aguento mais ficar discutindo com um aleijado — a mais velha saiu porta a fora.

Ótimo, todo mundo havia resolvido implicar com meu cabelo.


Sinto pesos sobre meu corpo, olho ao lado e sorrio quando vejo Jungkook abraçado em meu pescoço com a perna em minha barriga, olho para o lado oposto e ri fraco ao ver os braços de Taehyung por cima de mim, algo me incomodava, sua mão estava por meu membro e aquilo estava me deixando louco.

Me levanto lentamente e coço os olhos, caminho até a cozinha passando os olhos pela mesma procurando por Jimin, apenas encontro um bilhete deixado pelo mesmo, observo sua caligrafia incrivelmente bonita e redondinha “oi anjo, tive que sair para resolver negócios, seu café esta pronto. — Jiminnie”, o coração perfeitinho que o mesmo havia desenhado era tão atraente que prendeu meu olhar em si, olho pro lado mordendo o labio e me sento na mesa, tomo meu café calmamente, ao olhar para o relógio me levanto rapidamente e corro ao banheiro, tomo um banho rápido e sem nem ver a roupa que vestia, vou para a faculdade andando rapidamente.

                                  


Após longas aulas, recebo mensagens de Jimin me dizendo para encontrá-lo num café, me dirijo até o mesmo que era perto da Academia. Sorrio ao ver Jiminnie me observando andar e coro levemente, ao adentrar o ambiente vou logo em direção ao loiro e me sento a sua frente, olho em seus olhos e percebo o mesmo desviar o olhar logo mundando de normal para surpreso, arqueio uma sobrancelha e sinto uma mão em meu ombro, engulo seco e suspiro

Jimin.. como vai? Esse é seu namoradinho por quem me trocou?

 A dona da voz feminina e fina indaga enquanto aperta meu ombro, Jimin se esquiva para tocar em sua mão e a mesma a tira de meu ombro batendo em uma bandeija fazendo o chá cair na responsável pelo mesmo, coloco as mãos no rosto ao sentir algo acertar o mesmo logo sentindo meus olhos marejados e minha bochecha esquerda ardendo, me levanto rapidamente e saio correndo para uma direção alheia.

Depois de ficar chorando por um bom tempo em uma das  cabines do banheiro resolvo sair e lavar meu rosto, chorar mesmo que fosse pouco já se tornava cansativo, eu não poderia ser o menino fraco da história que apanha para uma metida obcecada pelo suposto ex-namorado.

Após enxugar meu rosto em um papel toalha direciono o meu olhar ao espelho onde havia o reflexo de mais uma pessoa, a loira em que a menina havia derrubado a bebida.

— Shit, what's the matter with that little bitch? — ela tentava tirar a sujeira que havia ficado em sua blusa.

Ela com toda certeza não era coreana, tanto pelo idioma que pronunciava facilmente e tanto por seus traços.

Com licença, você quer ajuda com isso? — ela jamais tiraria a mancha daquela forma.

Ela me olhou de uma forma em que eu via as chamas em seus olhos.

V-você só vai piorar desse jeito — me aproximo dela e tomei o lenço de sua mão.

Foi ela que te deu o tapa? — ela me questionou.

Oh, você sabe falar em coreano — murmurei concentrado no que fazia — Sim, infelizmente — me afastei assim que havia terminado de limpar uma boa parte da mancha.

Prazer, sou Olívia, Min Olívia.

Prazer, Hoseok, Jung Hoseok.

Obrigado pelo o que fez em minha blusa, eu tenho uma reunião muito importante em algumas horas e só tenho essa blusa no momento — ela comentou enquanto retocava sua maquiagem.

Eu acho que isso não é o suficiente, eu tenho um cupom de desconto de uma lavanderia aqui perto, se pedir com jeitinho eles lavam a sua blusa na hora — Abri minha mochila e retirei o cupom e uma camisa minha da mesma — Aqui, não tenho certeza se a camisa vai servir em você mas você pode vesti-la enquanto eles lavam a sua blusa —entreguei os pertences a ela.

Jung Hoseok, você é um anjo.


Ao ver sua mão acertar o rosto de meu pequeno a olho furioso enquanto vejo o menor correr e a moça indo atrás dele, caminho até Yura e a puxo até a saída, a encaro.

não dirija uma palavra a mim! — dou as costas voltando a mesa, bufo e saio correndo entrando de loja em loja procurando Hoseok. 

Depois de um tempo procurando, vejo a mulher que estava com ele e sorrio para ela, a mesma aponta para o banheiro feminino e eu vou ate lá, Hoseok encarava seu reflexo no espelho que nem notou minha presença, aproveitei de sua distração para me aproximar.

Hyung, está doendo muito? 

Ele nega com a cabeça, me sentia um pouco mais aliviado.

Vamos para casa, hum? Eu te levo e se quiser posso dormir lá! — pego sua mochila que estava sobre a pia e coloco em minhas costas.

Você pode fazer chocolate quente? — ele me olhou com aqueles olhinhos inchados de provavelmente chorar muito, meu peito doeu só de ver o tom vermelho que se fazia em sua bochecha por conta do tapa.

É claro! — sorrio e o mais velho retribui.

A cada dia que se passava, eu me sentia mais apaixonado pelo ruivo.


Notas Finais


Eu estou sem ideias, espero que venham na minha mente antes que eu perca a cabeça.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...