1. Spirit Fanfics >
  2. Oops! Beijei uma garota. >
  3. Estou apaixonada por uma garota.

História Oops! Beijei uma garota. - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


penúltima parte, tá quase acabando!

Capítulo 4 - Estou apaixonada por uma garota.


Fanfic / Fanfiction Oops! Beijei uma garota. - Capítulo 4 - Estou apaixonada por uma garota.

Havia se passado um mês desde o dia que eu beijei dahyun na minha casa. No dia seguinte Hyunjin me ligou avisando que a agente de dahyun tinha ligado para avisar que ela não poderia mais gravar o comercial. Disse que a agenda dela estava cheia e como o erro foi meu por não ter gravado o comercial naquele dia Hyunjin não se incomodou por ela ter cancelado. Hyunjin então arrumou outra modelo e assim o comercial foi feito. Mesmo não vendo dahyun a um mês ela não saia da minha cabeça.

Eu estava em um restaurante com Hyunjin, ele me convidou para jantar no nosso restaurante favorito para celebrar o sucesso do meu novo lançamento.

- Sannie... Sannie! - Hyunjin me chamou enquanto tocava de leve em minha mão.

- Oi Jinie.

As coisas entre mim e Hyunjin estavam esfriando, eu não contei a ele sobre o beijo que dei em dahyun e nem sobre não conseguir tirar a mulher da minha cabeça.

- O que está acontecendo com você? Desde que voltei da viagem anda estranha, não conversa mais comigo e só fica nesse celular o dia todo.

Eu não queria ter que dizer para Hyunjin que o que eu ficava fazendo no celular todo dia era ver fotos de dahyun no Instagram rezando para que ela atualizasse o feed.

- Não é nada Jinie. - Eu odiava ter que mentir para Hyunjin, ele era um namorado perfeito e não merece isso.

- Okay, então acho que esse é o momento... - Hyunjin botou a mão no bolso de seu palito e tirou uma caixinha de dentro.

- Sannie, faz 3 anos que já estávamos juntos, e eu acho que chegou a agora de dar um passo a mais nesse relacionamento. Então, você quer casar comigo?

Merda, merda, merda. Se isso fosse a um mês atrás eu aceitaria sem pensar, mas agora, eu não sabia, não sabia como aceitar o pedido de Hyunjin, eu não sabia se ainda gostava dele tanto assim já que eu não conseguia parar de pensar em Kim Dahyun.

- Sannie? Você não quer casar comigo?

- Sim... Não. Desculpa Jinie, eu, tudo está tão confuso. - Hyunjin me olhava com uma expressão confusa, ele não estava entendendo nada.

- Olha, eu acho que estou apaixonada por outra pessoa.

A palavra apaixonada saiu da minha boca de forma simples, tão simples que eu fiquei assustada. Eu não tinha pensado nesta possibilidade até falar em voz alta, e merda, eu poderia estar realmente apaixonada por dahyun.

- Como assim outra pessoa? Como isso aconteceu. - Hyunjin passava a mão nos cabelos de forma nervosa, ele não estava acreditando.

- Okay, eu beijei uma garota. Não, não foi a atriz que contratamos para gravar o comercial, que dizer eu beijei ela, mas o que eu estou tentando dizer  é que eu beijei Kim Dahyun.

- Então você está me traindo com ela? - Hyunjin estava decepcionado eu conseguia ver em seu rosto.

- Não! Não Jinie, eu não estou te traindo com ela, okay eu te trai no momento que beijei ela mas só foi uma vez. Mas agora ela não saí mais da minha cabeça e eu não acho que posso continuar esse relacionamento com você. Você não merecia isso Jinie.

Eu estava pronta para ouvir as palavras ruim que Hyunjin teria para me falar agora, e de como eu fui uma grande estúpida com ele, mas ao contrário disso recebi conforto.

- Está tudo bem Sannie, eu fico feliz que você tenha se aberto comigo e não aceitado meu pedido de casamento. Na verdade dói um pouco pois agora eu estou percebendo que não vou ter mais você na minha vida. - Hyunjin segurou minhas mãos e olhou para os meus olhos.

- Mas eu odiaria que você fosse infeliz do meu lado. Eu te amo Sannie, mas eu amo mais ainda ver você sendo feliz. - Ele terminou puxando minha cabeça e dando um beijo em minha testa, era como nos despedimos mas agora sem o beijo na boca.

- Eu te amo Jinie, obrigada por tudo. - Eu disse levantando da mesa, eu precisava ir atrás da minha felicidade.

- Sannie só uma pergunta? Eu ainda tenho um emprego?

- Claro que sim Jinie.

- Então pode ir atrás da sua garota agora.

Eu puxei a cabeça de Hyunjin e dei um beijo em suas bochechas antes de sair correndo do restaurante, eu esqueci de comentar que Dahyun tinha me bloqueado no aplicativos de mensagens e ligações, então eu estava meio que impossibilita de ligar ou mandar mensagem para ela. Então eu pensei que ir pessoalmente encontrar ela era perfeito, até lembrar que eu tinha apagado as mensagens que ela me mandou em um surto, que deixando claro que me arrependi logo depois. Então liguei para Jean vir me buscar

- Sannie, ainda está aqui? - Hyunjin saiu do restaurante e veio até mim. Pensei que ele iria ficar lá mais tempo.

- Sim, eu meio que não sei o endereço da Kim, e ela meio que me bloqueou em algumas redes sociais e talvez em ligações também.

- Uau, o que você fez para ela?

- Eu meio que beijei ela e depois empurrei ela no chão... Depois eu disse que, não com essas palavras, mas eu meio que disse que foi um erro beijar ela.

- Você foi muito insensível com ela sannie.

- É eu sei Jinie. Não precisa jogar na minha cara.

- Enfim, quer que eu te deixe em casa?

- Não precisa Jinie, eu liguei para Jean vir me buscar.

Hyunjin concordou com a cabeça, se abaixou deu outro beijo em minha testa e se despediu de verdade agora, entrou em seu carro e deu um tchauzinho antes de dar partida. 15 minutos depois Jean chegou para me buscar.

- Jean, tenho que te contar uma coisa.

- Pode falar senhorita Minatozaki.

- Eu estou apaixonada por uma mulher.

- Nossa, e o senhor Jeon? Ele já sabe disso? Oh entendi você quer eu finja que estamos em um relacionamento hétero para o senhor Jeon não ficar muito triste quando souber? Olha Senhorita Minatozaki eu te respeito muito mas eu namoro sabe.

- Que?? Não é nada disso Jean, como você pensou isso? Esquece, é pela Kim Dahyun a modelo, eu apaixonada por ela e o Hyunjin já sabe.

- Então você quer que eu faça o que? Eu não entendi muito bem.

- Nada Jean, eu só queria desabafar com você. Na realidade eu queria ir atrás de dahyun e dizer para ela que eu estou apaixonada por ela e que não paro de pensar nela desde o nosso beijo. Mas eu perdi o seu endereço e não sei onde ela mora. - No mesmo momento Jean parou o carro de repente, eu não entendi nada já que estávamos no meio da pista e alguns carros começaram a buzinar.

- Jean? O que você tá fazendo. - Jean não disse nada e saiu do carro, ele veio até minha porta abriu e meu puxou para fora me abraçando.

- Eu estou tão feliz por você senhorita Minatozaki, eu precisa te dar um abraço, eu acho tão bonito essas histórias de amor. Eu sei o endereço da Kim, quando eu fui buscá-la aquele dia, meus trajetos ficam salvos no GPS. - Jean me apertava cada vez mais em seus braços e com isso as buzinas atrás de nós aumentaram. Os motoristas diziam coisas feias para nós por achar que éramos um casal hétero mostrando afeto na rua.

- Parem de gritar! Não somos héteros! Que dizer eu sim mas a senhorita Minatozaki não! - Jean gritava para o pessoal enquanto eu ficava cada vez mais desconfortável.

- Tudo bem Jean, acho que já deu né, vamos para dentro do carro.

- Claro senhorita me desculpe. - Jean finalmente me soltou e correu para dento do carro entanto eu entrei ao sei lado no banco do passageiro, acho que em 3 anos eu nunca tinha sentando naquele banco.

- Então senhorita, se vai se declarar para uma mulher precisa de flores, talvez uns chocolates e uma garrafa de vodka se ela não aceitar.

- Você está do meu lado ou contra mim?

- Do seu lado senhorita, vamos só comprar as flores então.

Antes de irmos até a casa de Dahyun passamos em uma floricultura, eu comprei um buquê de rosas e resolvi seguir o conselho de Jean e comprar chocolates... E uma garrafa de vodka. 20 minutos depois eu estava em frente a casa de Dahyun que na verdade era um prédio, a minha sorte era que eram um prédio de três andares então eu fiz o que deveria fazer. Comecei a gritar o nome de dahyun o mais alto possivelmente.

- Kim Dahyun!!!! - Gritei a primeira vez não fazendo muito efeito.

- Kim Dahyun!!! - gritei a segunda vez fazendo com que 3 luzes de apartamentos diferentes ligassem, por ser um prédio pequeno calculei que eram 2 apartamentos por andar.

Na terceira vez que gritei Jean resolveu me ajudar e gritou comigo o nome dela, ao contrário de dahyun apareceu uma senhora de idade mandando eu calar a boca e um adolescente me gravando com um celular. Ainda tinha um apartamento que a luz estava ligada e eu rezei para que fosse o apartamento de dahyun. Eu ignorei a idosa e o menino com o celular, e comecei a gritar novamente, até que pessoas que estavam passando por ali foram parando para ver o que estava acontecendo. Quando percebi todas aquelas pessoas estavam gritando comigo para que Dahyun aparecesse.

- Se você não parar de gritar eu vou jogar água em você menina.

- Eu não me importo. - Eu gritei com a idosa, eu estava realmente muito empenhada em fazer com que Dahyun falasse comigo.

Mas a idosa não estava mentindo quando disse que tacaria água em mim e em segundos eu estava completamente molhada e morrendo de frio.

- Merda, essas flores foram caras.

Eu olhei para o buquê agora todo destruído no chão, e olhei em volta e percebi a multidão um pouco triste por mim, é talvez dahyun não fosse aparecer. Eu olhei para Jean e ele tinha um olhar decepcionado no rosto. Eu entendi, eu tinha estragado tudo com dahyun. Peguei o buquê do chão e a caixa de chocolate, eu estava tremendo de frio e com uma vontade enorme de chorar mas eu não faria isso ali.

- Sana? O que você tá fazendo aqui.

Era a voz de dahyun, ela estava vindo até mim com umas sacolas na mão, que dizer então que passei por toda essa humilhação a toa?

- Dahyun! Você não estava em casa? Então não mora naquele apartamento?

- Eu moro, mas só quem estava em casa é Nayeon.

No mesmo momento a irmã de dahyun apareceu na janela.

- Oi sana, foi mal aí só queria ver você se humilhar mais um pouco, eu estava vendo tudo pela Live do vizinho. Inclusive você tá fazendo sucesso tem umas 10 mil pessoas te vendo agora.

- Eu posso matar sua irmã?

- Acho que não. Se não, a vergonha que passou agora não teria efeito não acha? Essas flores são para mim?

- Sim, desculpa elas estão um pouco destruídas, sua vizinha louca me jogou água.

- Elas são lindas, então você tem algo a me dizer?

- Tenho, okay, eu ensaiei isso em 10 minutos mas agora eu acho que já esqueci de tudo. Eu acho, na verdade tenho certeza que estou apaixonada por você, e eu sei que eu disse que foi um erro te beijar naquele dia mas não foi. Acontece que eu não parei de pensar em você em nenhum momento, e eu até fiz um Instagram fake para poder ver todas as suas fotos. E eu também assisti todos os seus comerciais para tv e eu acho que fiquei um pouco obcecada por você mas eu não sou assim eu só...

Dahyun não deixou eu terminar de falar e me beijou, eu não sabia que beijar ela uma segunda vez podia ser melhor do que a primeira, seus lábios ainda tinham gosto de morango e eram tão macios que pareciam algodão doce, seu toque ainda era quente e fazia meu cérebro entrar em combustão, meu coração batia até mais forte do que antes, mas a diferença era que agora eu sabia o quanto eu gostava dessa garota e faria o impossível para não perdê-la novamente.

Quando paramos de nós beijar todo mundo que estava parado ali estava gritando e batendo palmas, dahyun começou a ficar vermelha, e repousou sua cabeça no meu ombro. Eu resolvi então tirar minha gatinha dali, segurei seu pulso e corri com ela até meu carro, eu pedi as chaves a Jean e deixei minha carteira com ele.

- O que é isso senhorita?

- Um bônus Jean, vá se divertir com sua namorada.

- Muito obrigada senhorita Minatozaki. - Jean gritou enquanto eu dava partida no carro e saia dali com dahyun. Depois eu fiquei pensando que na minha carteira deveria ter uns 500 reais além dos cartões.

- Essa sua carinha, se arrependeu de dar sua carteira para ele né?


- Sim... Mas tudo bem, hoje eu só quero saber de você senhorita Kim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...