História Oops! ( L.S. ) - Capítulo 53


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Black Veil Brides (BVB), Eleanor Calder, One Direction
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Eleanor Calder, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Luke Hemmings, Michael Clifford, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Homossexualidade, Larry, Larry Stylinson, One Direction, Romance
Visualizações 30
Palavras 821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OiOiie
Amores eu sei que estou atrasada, mas se serve de consolo, vou começar a postar capítulos de fanfics novas, mas isso também significa que posso demorar.
Prometo ao menos um capítulo por mês ( espero poder fazer mais que isso né )

Boa Leitura 💜

Capítulo 53 - Money


Fanfic / Fanfiction Oops! ( L.S. ) - Capítulo 53 - Money

Niall

— Tudo bem, pode me chamar de Clifford então.

— Clifford? Mas isso... ?

— Não, não é meu primeiro nome e eu não ligo de dizer ele pra você. Logo você vai saber que eu não tenho nem 2% de autoridade aqui, por que se tivesse, você não estaria aqui... Eu sinto muito...

— Por que eu estou aqui? – Disse sentindo o desespero em minha própria voz, sentindo realmente perdido.

— Eu...

— Por favor, Clifford! Eu sei que você nao tem nada haver com isso... E eu juro que se eu sair daqui, nada de ruim vai te acontecer.

— Meu namorado tem problemas, ele meio que é a cabeça disso, mas não sozinho.

Ouvimos um estrondo, sinal de que a porta estava sendo aberta. Meu coração voltou a acelerar.

— Pra todos os efeitos, eu não te disse nada, só estava te vigiando. – Ele sussurrou pra mim, enquanto eu apenas assentia discretamente.

— Sai. – Ouvi uma voz que achei conhecer.

Meu confidente loiro me olhou como quem pede desculpas e saiu.

— Tudo bem então... – ouvi a voz baixa se aproximar, até finalmente estar perto o suficiente para que eu pudesse reconhecer.

— Andy? Andy, é realmente você!? Ah meu Deus! Eu... Espera! Por que está fazendo isso?

— Não é o que você está pensando, eu posso explicar, meu amor.

...

Louis

— Eu não aguento mais isso... – Disse entre lágrimas. – Já são dois dias e nada.

Harry me abraçou, beijando o topo de minha cabeça. A verdade é que eu estava entrando em parafusos, desde aquela ligação, não tivemos mais notícias.

— Calma, meu amor, nós vamos encontra-lo. Eu prometo!

— Oh Harry, eu só queria conseguir me acalmar. – o apertei mais ainda, sentindo minhas lágrimas molhando sua camisa.

— Eles mandaram esperar, eles vão ligar. – Zayn disse o mais otimista possível. E tu precisa comer, não pense que não estou de olho em você.

— Tá, vou tentar. – Me soltei de Harry a contra gosto, realmente haviam horas que não comia nada, fui até a cozinha.


Harry

Observei Louis ir até a cozinha e sumir do meu campo de visão. Me partia o coração ver meu menino tão abatido, tão sem vida e eu faria de tudo para que Niall estivesse conosco o mais breve possível.

Peguei meu notebook e sentei no sofá.

— Tudo bem, vou conferir mais uma vez o programa.

— Tá, deixa eu ver. – Zayn veio sentar ao meu lado.

Eu havia vinculado os nossos aparelhos telefônicos ao meu notebook, como um grampeamento, que estava conectado a um GPS, assim, quando um de nós recebermos a ligação do tal sequestrador, vou conseguir rastrear a ligação e talvez até descobrir de onde ele está nos ligando.

— Já tentou conectar ao satélite?

— Já, mas tem segurança criptografada, e isso pode nos meter em problemas caso eu rackiar a rede.

— Tudo bem, só mantenham isso funcionando.

— Eu irei, mas falar em funcionamento, como vai as coisas com o Liam?

— No meio disso tudo, mal tivemos tempo pra conversarmos...

— E no acampamento? Como foi?

— Ah isso... Aconteceu várias coisas, na verdade, e meio que...

— Posso entrar na conversa? – Louis apareceu nos assustando, já que estávamos sussurrando.


Louis

— Claro, meu amor, vem cá. – Harry deixou o notebook de lado, me convidando a sentar no seu colo.

— Sério que tu tá comendo cereal? – Zayn questionou.

— E daí? Eu gosto e é prático.

— Tudo bem, coma o que quiser, desde que coma, Sun. – Harry disse de forma doce. Sorri largamente para ele.

Ultimamente as coisas não estão fáceis, mas ele sempre com seu jeito doce, consegue me mostar a luz e me dar esperanças.

Antes que eu possa ir ao seu encontro, meu celular começa a tocar. Praticamente jogo a tigela na mesinha e corro para pegar meu celular, mas ainda consigo ver Harry e Zayn se olhando.

Atendo o aparelho no segundo toque.

— Alô!?

— Já tenho minha proposta.

O telefone está de viva voz desde que vi o nome de Niall na tela. Quando olho para os meninos, mal posso acreditar que eles estão vidrados na tela só notebook de Harry ao invés de estarem atentos a ligação.

— Fala, estou ouvindo.

— Precisamos de vinte mil dólares, em troca de seu amigo. Amanhã às três em ponto.

— Isso é pouco tempo! Eu preciso de mais.

— É pegar ou largar.

— Tudo bem, tudo bem, eu dou um jeito.

— Praça Central, amanhã, às três. Vá sozinho. Não se atrase.

— Como ele está? Você não o machucou não é? Por favor, me diga que ele está bem.

— Não se atrase.

Depois disso a ligação é encerrada, me trazendo desespero.

— Droga! – Harry esbraveja.

— O que vocês estão fazendo? PELOAMORDEDEUS! Precisamos de vinte mil dólares em menos de vinte e quatro horas, de onde vou tirar todo esse dinheiro?

— Calma amor, nós vamos dar um jeito. – Harry veio ao meu encontro, me confortando com um abraço.

— Calma, eu não tenho nem metade desse dinheiro mas prometo ajudar. – Zayn disse também me abraçando, enquanto sentia que mais uma vez poderia voltar a chorar.

Por que as coisas têm que ser tão fodidas?


Notas Finais


Teorias? Comentários? Paranóias? QUEROOOO

hahaha
Beijos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...