História Open The Curtains - Fillie - Capítulo 1


Escrita por: e candywolfhard

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Billy Hargrove, Bob Newby, Chefe Jim Hopper, Dr. Martin Brenner, Dustin Henderson, Eleven (Onze), Jonathan Byers, Joyce Byers, Kali "Eight" (Oito), Karen Wheeler, Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais, Sam Owens, Steve Harrington, Will Byers
Visualizações 29
Palavras 943
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - O início.


Vancouver, Canadá

2018

Finn Wolfhard

Eu e Nick cantamos como loucos dentro do carro na batida de R U Mine no rádio. Meu irmão dirige a caminho da aeroporto para irmos até Georgia, em Atlanta para gravamos Stranger Things 3.

— Are you mine? - Cantamos o refrão ao mesmo tempo, e rimos depois disso. Já é de noite, e meu vôo é as dez e meia. Nick estaciona o carro, e descemos com minhas malas.

— Ansioso? - Nick pergunta enquanto fecha o porta malas e começa a caminhar comigo.

— Um pouco. É uma nova temporada, uma nova experiência. - Respondo e dou de ombros.

Ele assente, e chegamos na recepção. A aeroporto estava vazia, então não tinha fila por lá. Despachei minhas malas, fiz o meu check-in, encontrei alguns fãs por lá e tirei fotos com eles. Depois disso, fui me sentar na área de espera com Nick.

— Já leu seu roteiro? Suas falas e tal. - Nick pergunta.

— Não. Recebi o meu script ontem de madrugada. - Digo, jogando minha cabeça para trás com os olhos fechados e escuto meu irmão rir. - Que foi, palhaço?

— Nada. É que, cara, você é muito preguiçoso. - Ele responde.

— Sou nada, trabalho mais que você.

— Quer dizer que nem sabe o que o Mike Wheeler faz? - Ele pergunta.

— Sei nem se meu nome vai continuar sendo esse. - Respondo com vontade de rir, mas Nick fez isso por mim.

— E se, por ironia do destino, tiver censo de sexo de Mileven?

— Ahn?! - Ergo minha cabeça novamente e o olho.

— É, UE!- Ele responde.

— Cê tá brincando, né? Eles são crianças ainda, e....

— Qual é, Finn! - Nick bate em meu ombro rindo como um retardado. — Vocês são adolescentes, isso é super normal, não deve ficar nervoso. E outra, devia estar feliz, ela é a menininha que você "crusha". - Reviro os olhos e respondo:

— Nada a ver. Isso faz quase três anos, Nicholas. Parei de gostar dela já faz tempo. E ela não é uma "menininha", se quer saber. - Respondo, cruzando meus braços.

— Olha ele, todo irritadinho! - Nick provoca mais uma vez e acabo por revirar os olhos de novo. Ele puxa a minha touca para cobrir todo o meu rosto enquanto ria. — Tô brincando com você, bro. Mas mesmo assim, você ainda deve gostar, pelo menos, um pouco dela.

O ignoro e nego com a cabeça. É verdade que faz muito tempo desde que desisti dela, desde que ela começou a namorar o tal do Sartorius. Admito que foi dificil no inicio, mas agora eu sei desviar desse caminho fácil. Também admito que gosto de lembrar o quão era bom gravar com ela no set de Stranger Things nas últimas temporadas, e o quão eu era bobo por um beijo em uma cena de Mileven.

Mas eu mudei, e ela ainda mais. Fomos cada um pro seu canto, cuidar da vida. Mas ainda somos amigos, e de vez em quando conversamos pelo facetime ou por mensagens, embora eu esteja com saudade de vê-la pessoalmente. Mas não posso alimentar isso.

Afastei esses pensamentos da minha cabeça, e escuto o alerta de que meu vôo estava para sair. Nick se levanta e nos abraçamos.

— Vou sentir saudades, maninho. - Ele diz.

— Eu também. - Finalizo o abraço com dois tapinhas nas costas de Nicholas. Ele me segura pelos ombros e me olha nos olhos:

— Qualquer coisa é só me ligar. E... Vê se desencana, tá?

— Desencanar de que, idiota? - Pergunto, mas ele não responde, só ri. Maquina de risos idiota e ambulante: meu irmão.

É permitida minha entrada na primeira classe do avião.

Atlanta, Georgia

Desci do avião quando foi liberado, peguei minhas malas na aeroporto e fui de táxi rumo ao hotel em que eu iria me hospedar.

Fiz tudo o que se deve fazer quando se hospeda em um hotel. Dois seguranças estavam me acompanhando até o quarto, provavelmente ficariam nos dois lados da porta até dar o horário deles, então peguei as chaves do quarto, entrei e me joguei em cima da cama junto com as malas.

Eu estava exausto, então acabei por dormir do jeito que cheguei. Acordei com o celular me despertando as cinco e meia para a reunião de preparação e organização.

Os irmãos Duffer queriam deixar claro as suas exigências para essa nova etapa de Stranger Things. Abri a minha mala com um leve soar do zíper, e retirei uma peça de roupa. Nada muito fora do comum, uma calça jeans com uma blusa polo branca. Entrei no banheiro e despejei sais de banho sobre minha banheira, e lá me deitei por completo após despencar-me. Fico por alguns minutos até que saio, com uma toalha envolvo-me da cintura pra baixo e fico na frente do espelho. 

Aplico desodorante em minhas axilas enquanto escutava uma das músicas de minha banda Calpurnia. Penteio meus cabelos de forma sutil.

— I am a city boy, you are a city girl. - Fico cantarolando o mesmo refrão por segundos.

Visto minhas roupas, e desligo o Spotify. Saio do quarto e verifico se está fechado por completo, e desço para a recepção. Vejo que meu motorista está a minha espera, entro no carro preto, que me aguardava de portas abertas e ele dá a partida. Fico olhando as minhas redes sociais, por algum tempo, até que o homem me diz que já chegamos.

— Senhor.. - Diz o homem tentando me tirar de meus devaneios. — Senhor! - Disse em um tom um pouco mais alto.

— Oi, perdão. - Eu respondo olhando-o sem entender. 

— Já chegamos. - Ele diz. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...