História Operação Cinderela - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Felicity Smoak, Oliver Queen (Arqueiro Verde)
Visualizações 90
Palavras 2.653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - Felicity - Caitlin


FELICITY

Felicity sabia que o futuro era feminino, mas também sabia que isso só poderia acontecer se mulheres como Sara e Laurel parassem de tentar derrubar outras mulheres para conseguir o que queriam. Era ridículo como aquela competição havia virado apenas mais um exemplo de como o dinheiro poderia passar por cima de valores reais. Sentia tanta raiva por tudo o que estava acontecendo, sentia raiva por ser uma idiota e ter dormido com Oliver que estava noivo, caído na lábia de Mirabella e de não ter batido em Sara quando teve a oportunidade.

—E é isso. - Caitlin disse por fim, ela estava cansada, era bem visível, mas alguma coisa dizia a Felicity que seu cansaço não era apenas frustração pelo concurso. - Mirabella já tem tudo armado, Laurel vai ganhar, Iris fica em segundo e ela tem seus dois casais modelos.

—Vocês têm certeza disso? - Lyla indagou.

—Absoluta. - Caitlin afirmou.

—E como descobriram isso tudo? - Curtis questionou, ele estava ao lado de Cisco no sofá da casa de Caitlin junto com Lyla, Mon-el e Kara dividiam a poltrona.

—Mulheres não conseguem falar em voz baixa quando estão entusiasmadas. Acredite, tentamos muitos, mas não conseguimos. - Felicity falou. Os quatro se entreolharam decidindo se acreditavam ou não. - Curtis, quando foram escolher as noivas você por acaso notou como foi a ordem de seleção?

—Sim, primeiro fizemos uma pré-seleção com os perfis, depois uma votação. Lembro que Kara foi a primeira a ser escolhida, porque Mirabella falou algo sobre a beleza jovial, depois foi Iris, com seu toque diferente, Laurel era a beleza clássica e Caitlin acho que ela disse que era peculiar.

—Ou seja, todas foram escolhidas para seus respectivos papéis. A atrapalhada, a esquisita, a donzela e a exótica. Ela sabia que o público iria se encantar com as histórias, mas também sabia que no final eles acabariam indo pelo senso comum e escolhendo o casal com o físico que mais os agradava. Loiros, olhos azuis e ricos. - Felicity disse finalmente notando como aquilo havia sido arquitetado tão perfeitamente que se fosse pela boca grande de Sara, ela nunca teria desconfiado.

—Então o que faremos agora? - Kara indagou. - Desistimos?

—Nunca! - Caitlin exclamou mais alto do que o necessário, Felicity riu. - Minha mãe tinha um velho ditado que ela repetia todas às vezes que eu cogitava desistir de algo, nunca deixe um idiota te dizer o que você pode fazer. Passei metade da minha vida sendo rebaixada e jogada para o lado por pessoas como Mirabella, não sei vocês, mas eu já cansei de ser apenas um peão descartável nesse jogo ridículo. Está na hora revidamos. Está na hora deles jogarem de acordo com as nossas regras.

—E como faremos isso? - Lyla indagou, o discurso de Caitlin havia dado um novo ânimo para todos ali presentes.

Caitlin olhou para Felicity. Nenhuma das duas estava certa do que fazer dali em diante, embora quisesse muito acabar com aquela farsa de uma vez por todas, não tinham provas o suficiente para aquilo. Acabariam sendo taxadas como loucas se quisesse acusar Mirabella sem provas, tinham que ter um plano, um ótimo plano para acabar de uma vez por todas com aquela história montada, mas como fazer isso sem provas ou fatos para se apresentar?

O que fazer agora?

×××

—O que faremos agora? - Curtis indagou, Felicity olhou de soslaio para o amigo enquanto esperava o táxi liberar a vaga em frente ao café que ela tanto gostava.

—Não sei.

—Sua mente do mal não consegui formar algum plano? Vamos lá Felicity, você é um ser do mal que veio para esse mundo com o objetivo de transformar a vida das pessoas em um inferno. Tenho certeza que seu cérebro diabólico já pensou em algo.

Felicity riu do exagero de Curtis.

—Até pensei. - revelou acelerando o carro e o estacionando na vaga livre. - Mas sei que se fizer isso e for descoberta acabarei perdendo o emprego.

—Mas se não for, poderá se vingar e de quebra ajudar Caitlin. - ele insiste,Felicity morde o interior das bochechas sem saber o que pensar. - Vamos lá, o que pode dar errado.

—Muita coisa pode dar errado. Eu posso ser demitida, Caitlin pode ser expulsa do concurso, Mirabella pode me processar. Quer que eu continue a lista ou tá bom para você?

Curtis riu dela, na verdade ele riu do desespero que emanava de cada poro dela.

—Não seja dramática, vai dar tudo certo e no final todos terão seus finais felizes.

Felicity balançou a cabeça. Talvez ela não merecesse um final feliz.

CAITLIN

Havia frase que Caitlin ouvia desde que era criança, era a frase favorita de sua mãe. Não importa a chegada, mas sim o caminho percorrido.

A Caitlin de sete anos nunca havia entendido o que aquela significava, mas a Caitlin de vinte e sete agora entendia. Olhando para, tudo que havia passado nas últimas semanas, todas as amizades que havia feito, de alguma maneira tinham lhe modificado a transformando em uma nova mulher, uma nova Caitlin.

—Está pronta para isso? Porque eu definitivamente não estou. Sinto que vou vomitar. - Kara se inclinou sobre a cadeira passando a mão pela garganta. Caitlin revirou os olhos diante do exagero dela.

—Não sei porque está tão nervosa, é apenas uma gravação como outra qualquer.

—Não é como outra qualquer. Será ao vivo, ou seja, ninguém poderá editar caso eu fale algo que não deveria falar. Ai Deus, eu vou morrer hoje.

Caitlin riu afagando as costas de Kara. O live que Cisco iria fazer para seu canal seria o grande ápice do conc4urso, Mirabella havia enlouquecido elas nos últimos dias, todas deveriam estar preparadas para encenar o papel que seria lhe dado. Seria apenas um bate papo com um mini game de duplas, era óbvio que Caitlin estava com Kara, já que Laurel e Iris não se largavam mais.

Respirou fundo colocando uma mecha de seu cabelo atrás da orelha, estava nervosa, mas queria se manter firme por Kara, sua amiga estava surtando.  

—Três minutos para começarmos. - Cisco apareceu no camarim, que na verdade era apenas uma tenda com cortinas amarelas. - Vocês estão bem?

—Kara está entrando em choque aqui, mas não é nada de mais. Já estamos prontas para isso.

—Vocês viram Felicity? Estava procurando por ela. - Cisco entrou no camarim se jogando na poltrona.

—Não. Faz um tempo que eu não a vejo. - Caitlin apertou o pingente de cordão, estava com um mal pressentimento. Conhecia Felicity há pouco tempo mais sabia muito bem quando ela estava armando algo. - Felicity está meio neurótica com toda essa situação, acho que ela pode estar armando algo.

—Qualquer coisa a favor de nós, eu estou dentro. - Cisco disse, ele também parecia determinado a acabar com a farsa que era aquele concurso. - Mas agora temos que ir, é hora só show. - ele se levantou da cadeira animado. - Já sabem qual é a música que vão cantar no karaokê?

Caitlin olhou para Kara, as duas tinham passado a viagem inteira até ali decidindo que música iriam cantar, pois fim optaram por um clássico.

—Sim. - Kara afirmou. - Vai ser demais. Pelo menos desta vez vamos acertar.

—Ótimo. Porque se por acaso deixarem uma daquelas duas ganharem, eu juro que mato vocês. E ainda vou expor Mirabella, vou expor ela!

Caitlin riu empurrando Cisco para fora do camarim. Os três seguiram para ala separada onde ocorreria a live. Ela respirou fundo sentindo o corpo tremer, buscou Ronnie com o olhar, mas então lembrou que ele estava trabalhando. Bufou irritada.

—Um certo alguém deixou isso no camarim para você. - Lily apareceu lhe sorrindo, aquilo fez seu corpo relaxar um pouco mais. Caitlin pegou a pulseira que ela estendia e analisou com cuidado. Pequenos pingentes de flores prateadas se chocavam com pérolas minúsculas. - Fui procurar você e acabei achando isso na sua penteadeira, tem até cartão.

Caitlin pegou o pedaço de papel da mão da irmã e leu em voz alta.

—“Tudo que você precisa é de amor.”

—Essa música não é do The Beatles? - Kara indagou olhando por cima do ombro dela.

—All you need is love. Eu adoro essa música. - Caitlin disse focando na caligrafia do bilhete para saber se era conhecida, não se lembrava de ninguém que tivesse uma letra como aquela.

—Alguém deve te conhecer muito bem. - Cisco sorriu para ela, um sorriso que Caitlin achou particularmente estranho.

—Você por acaso sabe de algo, sr. Ramon? - ela indagou. Cisco riu.

—Não, apenas… deixa pra lá. Já estamos atrasados.

Caitlin entregou a pulseira e o cartão para Lily antes de seguir Cisco para o cenário montado para a live. Iris e Laurel já estavam em seus lugares sorrindo como se fossem da realeza, Caitlin segurou a vontade de vomitar e respirou fundo. Felicity apareceu segundos antes de Cisco iniciar, ela sorria como uma criança travessa, o que fez com que Caitlin se desesperar por dentro.

×××

Caitlin sabia que algo estava errado no momento em que voltaram do “intervalo” e Laurel não estava lá. A cara de desespero de Mirabella deixava claro que as coisas não estavam saindo como planejado, mas o sorriso discreto de Felicity dizia que os planos dela estavam saindo perfeitamente bem. Caitlin não teve tempo de interrogar sua fada madrinha sobre a armação da vez, Cisco logo a empurrou para diante das câmeras para entreter os internautas que já começavam a questionar o desaparecimento da noiva.

Caitlin olhou para Kara ao seu lado, que também estava confusa com a situação, e então para Lily que estava atrás das câmeras assistindo tudo o que se passava, mas atualmente sua irmã conversava com Barry Allen, uma conversa intensa. Caitlin se perguntava que horas Barry havia chegado já que ela não havia visto ele durante toda a primeira parte da live.

—Bem, tivemos alguns problemas técnicos atualmente, então teremos que adiantar a última parte, que no caso é a apresentação de karaokê. - Cisco disse para a câmera mantendo o tom de voz animado. - Caitlin e Kara cantaram a música escolhida por elas. Estão prontas garotas?

—Claro que não. - Kara falou fazendo Cisco rir.

—Se acalme. - Caitlin pediu segurando a mão dela. - Apenas finja que estamos em um bar qualquer e se divirta.

Kara respirou fundo e assentiu com um mínimo sorriso no rosto. A melodia soou e a letra apareceu na TV, Caitlin olhou de soslaio para Kara antes dela começar a cantar.

I stay out too late. Got nothing in my brain.That's what people say, mmm, mmm.

Caitlin ouviu alguns funcionários rirem com a escolha música delas. Mas não podia culpá-los, ela mesma havia ficado pasma quando Lily sugeriu aquela música, porém depois percebeu que era uma ótima opção. Se era para passar vergonha, pelos menos estariam se divertindo.

Shake it off. — ela cantou o refrão junto com Kara. Lily e Barry dançavam desengonçados ao ritmo eletrizante de Taylor Swift, até Felicity havia se rendido arriscando alguns passos ao lado de Cisco e Curtis.

O clima de tensão havia desaparecido dando lugar a um ar mais leve e alegre para aquela situação. Nem mesmo a cara de desespero de Iris e o olhar de reprovação de Mirabella podiam lhe tirar daquela pequena bolha de felicidade momentânea que havia se formado ao seu redor. Olhou para Kara que cantava em alto e bom som sendo acompanhada de muitas outras vozes vindas da produção de apoio, todos pareciam estar se divertindo com aquela apresentação contraditória para o teor da revista e daquele concurso. Mas ninguém podia culpá-las, elas apenas estavam sendo elas mesmas.

×××

—Você pode por favor me explicar onde diabo Laurel estava? - Caitlin indagou a Felicity enquanto ambas estavam inclinadas sobre o balcão do bar esperando seus respectivos pedidos.

—Ela teve uma inesperada vontade de ir ao banheiro e acabou que a porta sem querer emperrou. - ela disse com um ar de falsa ingenuidade. Caitlin gargalhou ao sem se importar com a atenção que chamava.

—Como você fez isso?

—Podemos dizer que eu tive sorte e menos alguns trocados da minha bolsa. - Felicity pegou sua cosmopolita e sugou a bebida pelo canudo de uma maneira que chamou a atenção de alguns homens, Caitlin revirou os olhos e bebeu um pouco de sua mimosa. As duas seguiram de volta para para a mesa que compartilhavam com Kara, Curtis, Mon-El, Cisco e Lily.

—Sinto muito por ter perdido a live. Mas pelos comentários do vídeo sei que estavam ótimas. - Mon-El lhe sorriu um pouco culpado, Caitlin deu os ombros e lhe sorriu de volta lhe desculpando.

—Foi ótimo, embora eu tivesse quase certeza que iria vomitar. - Kara disse tomando um gole de água, ela não bebida com frequência, apenas em comemorações especiais.

—Mas não vomitou e ainda cantou muito bem. - Caitlin assegurou. - Todos adoraram nossa apresentação.

—Todos, menos Mirabella. - Lily disse sem tirar os olhos do seu celular. - Se ela se esforçasse mais um pouco poderia muito bem enforcar vocês com a força da mente. Ela seria a Jean Grey hispânica.

O comentário de Lily acabou arrancando alguns gargalhadas do pequeno grupo, Caitlin também estava rindo até que sua atenção foi subitamente atraída. A uns dois metros dela, um cara alto e moreno lhe encarava como se ela fosse a única mulher no bar, aquele tipo de atenção não seria um problema se não fosse por dois motivos, o primeiro era que ela não conhecia o cara e o segundo era o olhar malicioso que ele lhe lançava. Caitlin respirou fundo virando o rosto, o ignorando.

—O que foi? - Felicity indagou parecendo notar o súbito desconforto dela.

—Aquele cara ali, - apontou discretamente com a cabeça para o homem que ainda lhe encarava. - ele não tira os olhos de mim. Estou ficando nervosa.

Caitlin viu a cabeça de Felicity virar lentamente e então seus olhos se arregalaram em surpresa.

—Eu conheço aquele tarado. É meu amigo Tommy Merlyn. - ela disse e então se levantou da mesa. - Filho da mãe, parece que ainda não aprendeu a lidar com as mulheres. Espera aqui.

Caitlin observou Felicity caminhar até Tommy e o abraçar e depois socá-lo, algo estranhamente comum para ela.

—Uou, quem é o pedaço de mal caminho com quem Feli está conversando? - Curtis indagou sorrindo com malícia, Caitlin riu.

—É Thomas Merlyn, amigo dela. - ela explicou e então notou quando Oliver se aproximou deles dois, a postura de Felicity automaticamente mudou ficando ereta e defensiva. Caitlin mordeu o lábio.

—E aquele outro Deus grego ali me é bastante familiar. - Curtis disse tomando um gole de sua cerveja.

—Ele é Oliver Queen, seu rosto estampa as capas dos jornais de vez enquanto. - Cisco falou.

—Não estou falando de jornais, estou falando sobre… lembrei! - Curtis bateu a mão contra a mesa fazendo os copos tilintar. Caitlin olhou para ele assustada.

—Lembra do quê?

—Foi com ele que ela passou à noite. Nunca vou esquecer aquele sorriso.

Caitlin entreabriu a boca surpresa com aquela informação, voltou o olhar para Felicity que conversava com Tommy e Oliver.

—Tem certeza disso? - Cisco questionou, havia uma certa tensão em sua voz, algo que também dominava o corpo de Caitlin naquele momento.

—Absoluta. - Curtis afirmou. Ela engoliu seco.

—Tem certeza que foi com aquele loiro, alto e charmoso? - Kara indagou, apreensiva.

—Sim.

—O que não consegue tirar os olhos de Felicity? - Mon-El perguntou.

—Claro, nunca vou esquecer que ele fez questão de se aproximar dela e lhe pagar uma bebida.

Caitlin mordeu o lábio olhando nervosa para todos na mesa e depois se voltando para o trio a poucos metros deles.

—Puta merda, agora ferrou de vez. - Lily parafraseou o pensamento de todos ali presente. Mas realmente, agora havia ferrado de vez.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...