1. Spirit Fanfics >
  2. Operação Cupido >
  3. Ultimato

História Operação Cupido - Capítulo 21


Escrita por: e Mori-chann


Notas do Autor


Oi meus amores,

Sei que ando demorando, mais estava muito mal e estou voltando aos poucos, até final de semana posto o último capítulo...
obrigada por ainda estarem lendo de coração...

bjs

Sakurai

Capítulo 21 - Ultimato


P'vos Autora

 

Sakura gargalhava batendo a mão no balcão. Beberam praticamente a noite toda. Sasuke encarava ela, achava-a linda, mais não sabia se aquele era o momento para fazer ou não as pazes. Suspirou fundo ouvindo Sakura falar sobre os casos que acontecia nos bastidores dos desfiles. Por vez, ela já se sentia dominada pelo álcool e a vontade de agarrar o homem ali na sua frente estava mais perto, porém se controlava, não cederia aos seus instintos felinos e esquecer todo o passado.

 – Acho que já está na hora de subir…. - falou encarando o resto do líquido em seu copo.

- Sakura. - Sasuke chamou-a fazendo olhar diretamente para seus olhos.

 – Me perdoa. -Falou de uma única vez, vendo a estilista dar um longo suspiro. Sentou-se novamente séria, cruzou as pernas e abriria a boca para falar algo quando foi interrompida pelo mesmo que reiniciou.

- Você deve estar achando que estou alcoolizado e não sei o que estou dizendo. - levantou se aproximando dela. - Eu estava esperando anoitecer e te falar tudo isso, num jantar que preparei em uma pequena surpresa, para tentar te reconquistar. Mais eu não sou de surpresas, no fim iria estragar como todas as outras vezes. E estou com você aqui na minha frente, é claro que bebi apesar dos meus objetivos, mas estava nervoso demais, estava tentando fazer esse nervosismo sair com a bebida e você apareceu. - Sakura deu uma risada de leve, mais sem perder o foco nas palavras do empresário - estou com minhas faculdades mentais plenas, em ordem para falar a Sakura Haruno que a amo e sempre a amei, e por idiotice e babaquice minha, a deixei ir embora, a única mulher que me suportou, me amou, que és maravilhosa, uma grande estilista, sensata e foi embora, fiz nossa família se separar por ser um egoísta e egocêntrico. - Sakura se levantou, mais foi parada por ele - deixa eu finalizar. - ela apenas assentiu - Vim aqui apenas te pedir perdão, não vim pedi-la em casamento, mas se aceitar meu perdão, a gente recomeça aos poucos, você sendo minha namorada, e talvez futuramente volte a ser minha esposa. - Sakura deu uma risadinha de leve.

 – Sabe, não serei hipócrita com você. Agradeço por sua sinceridade de coração, porém, nesse momento preciso pensar muito em tudo o que você disse. Sabemos que não é fácil tudo que nos aconteceu, suas atitudes, nossa separação, nossos filhos cresceram separados. - sorriu se virando, pegou a bolsa e seu sapato. 

- Sakura! - Sasuke a chamou novamente, a mesma se virou o olhando. 

- Estarei aqui até amanhã pela manhã, ficarei apenas para virada do ano. As crianças sabem onde vou estar, pois elas vão também. Caso, você não aparecer irei levar isso como um não. - Sakura apenas sorriu para ele, beijou sua face acariciando.

 – Pensarei  ... - saiu sob olhares do Uchiha que sentou, estava sentindo que seria uma negativa forte. O garçom se aproximou o olhando. 

 – Mais uma senhor?

- Oh! Não, anota na conta do quarto sessenta e sete. Obrigado – disse se retirando do bar do hotel. 

….

Sakura entrou no quarto pensativa, todo segundo esperava algo dele e quanto teve, a reação foi inesperada. Sentou na cama com a mente inebriada. Sabia que teria que tomar uma decisão naquele mesmo dia, e seria algo que poderia ou não mudar sua vida. Levantou indo até o banheiro, tirou a maquiagem, lavando seu rosto com água e sabão, tomou uma ducha rápida vestindo seu pijama após o banho e seguindo para o quarto, antes de deitar olhou as horas onde marcava as 04:00 horas, apagou o abajur deixando o sono a levar. 

 

….

Sarada acordou animada aquela manhã, estava disposta para iniciar o plano. Logo tomou banho e se vestiu. Colocou um vestido azul e uma sapatinha preta, estaria plena para aquele dia. Seguiu para o quarto vendo o irmão estirado na cama babando. Se aproximou o cutucando sem resposta.

 – ACORDA – deu um grito no ouvido do garoto que deu um pulo sentando na cama assustado.

 – Para que isso? - falou emburrado olhando para a irmã.

 – Vai ficar dormindo até que horas? Precisamos agir. - assentiu deitando e virando para o lado. Sarada bufou e antes de chamá-lo de novo ouviu batida na porta do quarto.

Foi até o local abrindo e vendo sua avó ali.

- Vovó? O que faz aqui? - Tsunade sorriu entrando no quarto. Sarada fechou a porta vendo a mesma indo ate Saiki.

 – Levanta, preciso falar com ambos. - disse se sentando na cama de Saiki que imediatamente se sentou.

- O que foi?  - Sarada sentou à sua frente encarando a avó. Saiki esfregou os olhos e logo olhou para ambas. 

 – Seus pais se encontraram ontem a noite. - Sarada arregalou os olhos, o medo já a dominava. 

- Merda! - exclamou. - Agora tudo que planejamos desanda. - Tsunade sorriu.

- Temos que esperar, eles são adultos e vão saber como lidar e proceder. Não sabemos o que ambos conversaram. Esperar que eles acordem e nos conte. - Tsunade disse vendo ambos tristonhos.

 – Ei.... não fiquem assim, sei que o desejo de ambos é que seus pais reatem. Mais eles quem são os adultos, a vida deles não é fácil, temos que respeitar o tempo deles o.k.? Agora ponham uma roupa e vamos tomar café. E você mocinho, se eu voltar em quinze segundos e estiver assim ainda, vai se ver comigo. - disse para o neto que rapidamente correu para o banho. - Vamos aproveitar que é ano novo e curtir a viagem. - Sarada sorriu para a vó que levantou saindo do quarto. 

Durante o dia as crianças aproveitaram o hotel com a avó, Kakashi e Suigetsu, foram na piscina do hotel, beberam e comeram deixando tudo na conta do pai, Tsunade aproveitou a festa e bebeu alguns drinques incluindo na conta do Uchiha. O mesmo abriu os olhos sentindo a claridade arder suas vistas, tentou virar para o lado mais já era tarde deveria acordar. Piscou os olhos pegando o celular vendo as horas,

 – Hum… duas e meia da tarde, esfregou o rosto e parou repentinamente lembrando do que falou com Sakura.

 – Sou um idiota mesmo, nem saber esperar a hora certa. - jogou a coberta com brutalidade para o lado se levantando e indo ao banheiro. Não demorou a ficar pronto e seguir para o hall do hotel a procura da sua trupe.

 – Olha quem resolveu levantar. - ouviu a voz de Tsunade, se virou encarando a loira que estava com um coquetel de frutas em mãos.

 – Não cansa de beber? - Sasuke olhava o copo na mão da loira que balançava o gelo animadamente. 

- Eu não, isso é maravilhoso. Agora responda, o que fez para minha filha? Está dormindo até agora? - questionou vendo Sasuke rir.

- Porque eu? Se o mundo acabar serei o culpado? - Tsunade riu alto.

- Não venha com ironia seu idiota, vocês beberam a noite toda. Coisa que ela não faz, queria embebedá-la, para quê? - Sasuke negou em risos.

 – Você nunca vai mudar? Cadê as crianças? - falou encarando a ex, e futura sogra. 

 – Estão almoçando e te respondendo. Não! Eu amo ser eu.  - respondeu se virando deixando Sasuke plantado na recepção, o mesmo após um longo suspiro seguiu para o refeitório.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...