História Operação cupido (Shortfic BaekHyun) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Personagens Originais
Tags Anjos, Aventura, Baekhyun, Comedia, Cupido, Exo, Hentai, Josei, Romance
Visualizações 1.133
Palavras 2.437
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Literatura Feminina, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá fanáticos de plantão!👋

Quem pediu Baek, levanta a mão!✋

Boa leitura!😘

Capítulo 2 - Invasão de espaço.


Fanfic / Fanfiction Operação cupido (Shortfic BaekHyun) - Capítulo 2 - Invasão de espaço.

BAEKHYUN ON

__ Quem... quem... quem é você? _perguntei assustado e ela sorriu largamente.

__ Ora, sou seu cupido! _pisquei algumas vezes tentando entender como aquela garota estranha apareceu na minha casa. __ Isso é incrível! Você pode me ver?! _eu estava em choque com aquilo.

__ Co-como assim, posso te ver? É claro que posso te ver e vou ligar pra polícia. _estendi o braço para pegar meu celular no criado mudo.

__ Por que ligaria para a polícia? _perguntou com uma cara inocente.

__ É louca! _murmurei baixinho.

Aquela loucura toda não era nada comparada ao que viria a seguir. A garota maluca, usando uma roupa estranha, sacudiu os ombros e detrás dela saíram duas enormes asas de pássaro.

Abri a boca chocado, porque não conseguia acreditar no que meus olhos estavam vendo. Eu estava sonhando, só podia está, pois era impossível a existência de garotas pássaros.

__ Mas que... o que é você?

__ Não me ouviu? Sou um cupido, quero dizer, em termos leigos sou um querubim, terceira divisa celestial. _ela estufou o peito.

Espera aí... querubim? Divisa celestial?

__ Você é doida ou meus antidepressivos estão vencidos? _desci da cama indo até o banheiro.

Alguma coisa estava muito errada, porque aqueles malditos remédios que o médico me receitou estavam causando alucinações. Então abri a caixa de remédios que ficava na gaveta da bancada da pia, mas não havia nada fora do comum.

__ Sinceramente BaekHyun, você devia parar de tomar essas coisas, porque vão ter matar. _tomei um susto ao ver aquela garota pássaro na porta do banheiro.

__ Por favor, diga que eu estou delirando! _passei as mãos no rosto.

__ Felizmente você está muito são. _respondeu me dando as costas, então bati a porta ficando dentro do banheiro. __ Não adianta se trancar, porque anjos podem atravessar paredes. _arregalei os olhos. __ Se não quer que eu invada seu espaço pessoal, por favor saia daí para que possamos conversar. _sacudi a cabeça nervoso e puxei meus cabelos, porque não conseguia crer nos meus olhos. __ BaekHyun?! _mesmo assustado, abri lentamente a porta e a garota pássaro estava sentada na ponta da cama, em seguida deu uma batidinha para que eu sentasse. __ Por favor, vamos conversar um pouco, hum?! _sorriu de lado.

Se para entender o que uma garota pássaro estava fazendo na minha casa, eu tinha que sentar ao seu lado e conversar, não havia outra alternativa que não fosse sentar e conversar, com aquela coisa medonha.

Caminhei lentamente um pouco relutante se iria ou não. Observei aquela coisa e esta usava calça e blusa social totalmente brancas, também usava um colete vermelho e gravata borboleta da mesma cor, destacando-se daquela brancura toda.

Desci meus olhos para baixo e em seus pés haviam um par de tênis "rainha", nem sabia que ainda fabricavam aquele modelo. Mas o que me deixou nervoso, foram aquela enormes asas.

__ O que... o que é você? _perguntei trêmulo aos sentar do lado dela.

__ Já disse, sou um querubim, mandado pelo céu para encontrar seu grande amor. _sorriu.

__ Céu? Querubim? Grande amor?

__ Quer que eu responda cada pergunta sua? _ela franziu o cenho de um jeito tão diferente que era até um pouco fofo. __ Primeiramente sou a querubim 2220... _estendeu a mão, mas não apertei. __ Bem... fui mandada em uma missão, para encontrar seu grande amor! _apontou para mim.

__ Grande amor? O que quer dizer sobre céu? Você é um alienígena vindo do espaço? _ela me encarou como se eu fosse um idiota.

__ É assim como os humanos vêem os anjos? _assim que ela disse essa frase, meus olhos se arregalaram.

Anjos???

__ Anjos não existem... Deus não existe... _ela arregalou os olhos como se estivesse chocada com minhas palavras.

__ Como pode dizer tal coisa? Eu sou uma prova viva que anjos e Deus existem! _neguei freneticamente com a cabeça.

__ Não, não é possível... isso é o efeito dos remédios... _murmurei puxando os cabelos.

__ Já disse que você está são! E de alguma forma que não sei explicar, você pode me ver. _disse me fazendo encara-la. __ Tenho uma missão e só posso voltar pra casa, se cumprir ela. _franzi o cenho e logo uma risada seca e de escárnio saiu dos meus lábios.

__ Encontrar meu grande amor? _assentiu como se não tivesse entendido minha ironia. __ Eu não preciso de namorada! _disse firme.

__ Desculpe em dizer isso BaekHyun, mas você não tem escolha. _respirei fundo contendo a vontade de mandar aquela garota pássaro ir se foder. __ São regras do céu! _deu de ombros e dessa vez minha risada saiu mais alta.

__ Eu estou pouco me fodendo para regras do céu e sabe por quê? _ela negou. __ Porque não acredito em Deus, anjos ou em divindades, são baboseiras que religiosos inventam para segurar as carteiras das pessoas. _fui ríspido, o que fez a garota pássaro franzi o cenho. __ Agora me faça o favor de dá o fora! _apontei para a saída, mas ela só cruzou os braços.

__ Não vou mesmo! _abri a boca incrédulo com a audácia dela e até tentei lhe puxar para mandá-la pra fora, mas a criatura desapareceu e reapareceu em outro cômodo da casa. __ Se pretende ser difícil, então serei implacável. _nos encaramos como verdadeiros gladiadores em uma arena.

Eu estava pronto para pegar um taco de beisebol e bater naquela aberração, quando o som da campainha interrompeu meus pensamentos homicidas.

Bufei irritado e deixando aquela coisa no quarto, segui até a porta. Gastei um absurdo naquela cobertura para não ser incomodado por ninguém, mas só naquele dia recebi a visita de uma garota pássaro e de um desconhecido na porta.

A irritação era nítida na minha cara, porque ali era minha fortaleza da solidão, onde não recebia amigos, família ou garotas. Quando abri a porta, fiquei ainda mais irritado.

__ O que você quer? _perguntei ríspido.

__ É assim que se trata seu hyung, BaekHyun? _sua voz era de deboche, mas havia repressão em seu tom.

__ Vou perguntar de novo... O que você quer? _cruzei os braços e ele suspirou.

__ BaekBeom hyung vai casar daqui duas semanas e ele quer muito que você vá! _soltei uma risada fraca.

__ BaekBeom ou a omma? _ergui uma sobrancelha. __ Diga a ela que eu não vou pedir desculpas pra ele, nem em um milhão de anos.

__ Por favor Baek, a omma sente sua falta! _seus ombros pesaram.

__ Eu já mandei um cheque gordo pra ela, semana passada, então ela não precisa de tanto drama.

__ Pelo amor de Deus Baek...

__ Nem adianta.... _o interrompi. __ Sabe que não acredito em Deus!

__ É por isso que é um sem coração! _arregalei meus olhos ao ouvir aquela voz.

Tive medo, muito medo de virar e dar de cara com aquela garota pássaro bem atrás de mim. A pior das hipóteses era BaekYoon notar aquela coisa e surtar de vez.

Virei meu corpo lentamente e ela estava sim atrás de mim, com os braços cruzados e um olhar sereno. Minha vontade foi de estrangulá-la, mas meu irmão estava bem ali na porta e veria tudo.

__ BaekHyun, tenha um pouco de respeito e olhe pra mim! _encarei BaekYoon confuso.

Ele não está vendo ela?

__ Você... você por acaso... não estava vendo uma coisa medonha atrás de mim, está? _perguntei e ele olhou por cima do meu ombro e depois me encarou.

__ Além dessa tua cara? Não! _olhei de novo para trás e ela ainda estava lá.

__ Só você que me ver, Byun! _ela deu de ombros.

__ Eu sei e entendo que está com raiva do hyung pelo o que aconteceu e... _o encarei.

__ Raiva? _esbravejei. __ Raiva não é nem a metade do que sinto! Ele me expulsou de casa, depois que flagrou a vadia da noiva dele na minha cama. _fechei os punhos. __ Sabe qual o pior? Ele acreditou nela, NELA!!! _puxei os cabelos. __ BaekBeom me conhecia, sabia que sempre fui introvertido com garotas e sabia que nunca fui capaz de seduzir uma mulher, principalmente a mulher dele! _eu já estava tomado pela cólera. __ Até a omma acreditou nela e não fez nada quando ele me expulsou... eu era só um estudante do ensino médio, não tinha trabalho e nem lugar para onde ir.

__ BaekHyun, eu...

__ Não sabe de nada, BaekYoon! Você estava no exterior e não sabe de nada. _respirei fundo. __ Vai embora! Nem sei como o porteiro permitiu tua entrada, porque disse expressamente que não queria receber visitas. _meu irmão até tentou argumentar, mas eu já tinha fechado a porta na cara dele.

__ Agora entendi tudo! _tomei um susto.

Ela ainda está aqui?

__ Por que está aqui? _perguntei.

__ Já disse que não vou embora até cumprir minha missão! _cruzou os braços.

__ Nem adianta, porque eu não quero amor. _respondi atravessando a sala até a cozinha.

__ É o que veremos!

É o que veremos mesmo, garota pássaro!

Já haviam se passado dois dias desde que aquela garota pássaro apareceu na minha casa. Ela me seguia para todo lado e ninguém parecia vê-la, então cheguei a conclusão que eu estava ficando louco.

Cheguei até a aumentar a dosagem dos meus remédios, mas aquela criatura não desaparecia. De um dia para à noite minha medicação simplesmente sumiu, como passe de mágica.

__ Cadê meus remédios, coisa? _esbravejei saindo do banheiro e ela estava sentada na ponta da minha cama mexendo em sua gravata.

__ Número um, eu não sou uma coisa, me chamo querubim 2220 e número dois, aqueles remédios são um veneno. _respondeu.

__ E daí? E se eu quiser morre? Ninguém vai sentir minha falta mesmo! _ela se pôs de pé.

__ Não vou permitir que morra! _esbravejou irritada.

Não entendia o motivo daquela coisa se importar tanto comigo. Anjos? Missão celestial? Era tudo uma grande baboseira, mas aquela baboseira parecia sério para a garota pássaro.

Com os punhos fechados e o rosto em uma carranca, ela caminhou na minha direção em passos pesados. Suas asas se abriram e eram tão grandes e assustadoras, que recuei.

Aquela criatura que antes parecia doce e gentil, naquele momento me parecia um monstro. Dei passos para trás e acabei caindo com os olhos arregalados.

__ Olha aqui, Byun BaekHyun, nada vai me impedir de cumprir minha missão, queira você ou não! Anjos não são doces e fofos como pensa... somos implacáveis, então se ousar tentar contra sua vida, VOU PEDIR PESSOALMENTE PARA O CEIFEIRO TE LEVAR PRO INFERNO!!! _é, enfrentar uma garota pássaro estava fora de cogitação.

[...]

Olhei para os lados e ela não estava, talvez estivesse fazendo coisas que anjos, querubins, sei lá o quê, costumam fazer. Então peguei meu notebook e fui pesquisar sobre essa tal de divisa ou hierarquia celestial.

Não, eu continuava não acreditando nessas coisas e cria que tudo não passava de alucinação, alucinação essa que praticamente me obrigou a pesquisar sobre anjos.

Tinha tantas coisas sobre eles que me deu até um nó na cabeça. Mas lá estava a categoria da garota pássaro... querubins eram anjos da última divisa, faziam de tudo, mas eram popularmente conhecidos pelo trabalho de cupido.

Não, não pode ser possível!

Haviam tantas lendas sobre eles, que era preciso dias, semanas e até meses para saber de tudo. Bem, eu podia simplesmente perguntar a ela, mas isso seria entregar os pontos.

Estava tão imerso na pesquisa que não percebi que o apartamento estava estranhamente silencioso. Desde que aquela coisa medonha invadiu meu espaço, o silêncio se tornou estranho.

Levantei da cama pousando o notebook sobre ela e saí do quarto à procura da minha aberração de estimação. Parecia até irônico, eu Byun BaekHyun vivendo ao lado de alguém, porque nem gato ou cachorro eu queria por perto.

Assim que atravessei o corredor até a sala, vi a aberração sentada no chão de frente para a enorme janela. Ela balançava o corpo de um lado para o outro cantarolando algo inaudível.

Um sorriso singelo desenhava os lábios carnudos da garota pássaro, parecia que ela estava feliz. Observei atentamente seu perfil, certamente não tinha aparência asiática. Tinha a pele mais escura que a minha, não chegava ser negra, diria bronzeada.

Os olhos castanhos tinham um brilho incomum, acompanhados por uma cabeleira espessa, que descia em cascatas, também castanhos, mas com reflexos dourados.

O corpo.... bem, o corpo não dava para ver devido aquela roupa estranha, parecia até roupa de garçom. A garota pássaro não era feia, se você gosta de coisas estranhas.

Se fosse para imaginar anjos, eu imaginaria eles todos brancos, loiros, de olhos azuis, usando aqueles vestidos e que fossem todos homens. Jamais imaginaria um anjo garota, usando uma roupa de garçom e tão distinta das gravuras.

2220... esse era seu nome, mas que diabos de nome era aquele? Aquilo não era um nome, era um número de série, como um prisioneiro ou produtos.

__ Não vai trabalhar hoje? _ela quebrou o silêncio e me vi de olhos arregalados, mas a aberração nem olhou na minha direção.

__ Ah... eu... eu estou de folga. _respondi arranhando a garganta para manter a voz firme.

__ Entendo! Humanos têm muitas vantagens. _disse ainda encarando a janela, então fiquei curioso com o que ela insinuou.

__ Vantagens? Qual a vantagem de ser humano? _cruzei os braços me encostando no balcão da cozinha. __ Vai bem me dizer que ser um anjo, uma criatura imortal é ruim?! _sorri em deboche e ela virou o rosto me encarando.

__ Quer dizer que agora acredita em anjos? _ ela sorriu e meu sorriso de desfez.

__ E eu não acredito, mas quero ver até onde essa loucura vai. _respondi ríspido e ela sorriu mostrando os dentes.

__ Tudo bem! _franzi o cenho, porque não sabia se ela estava sendo sarcástica ou sincera. __ Byun?!

__ Que?

__ Será que hoje podemos passear no parque? Queria muito tomar um ar! _me encarou com aqueles olhos brilhantes e sorriso no rosto.

__ Não! _respondi seco e ela fez bico. __ Tenho trabalho a fazer!

__ Mas você disse que estava de folga e de acordo com o que sei sobre humanos... folga significa não trabalhar, ficar de bobeira, descansar, sair com a família, amigos ou namorada.

Aish que criatura folgada!

__ E por quê não vai sozinha? Você pode voar!

__ Mas quero sair com você! _encolheu os ombros sorrindo.

Espera aí... ela está usando manha comigo?

__ O que está planejando? _estreitei os olhos desconfiado, então ela se pôs de pé.

Em algumas frações de segundos, meus olhos foram até uma de suas asas e vi quando uma pena caiu. Franzi o cenho e voltei meus olhos para onde a pena tinha caído, então ela acompanhou meu olhar.

Naquele momento vi a garota pássaro recuar assustada, parecia que aquilo nunca tinha lhe acontecido. Ela me encarou com os olhos arregalados e dei de ombros, mas o que aconteceu realmente me deixou intrigado.

Os olhos dela piscavam como se estivessem com cisco, então ela cambaleou para trás e do nada caiu no chão desmaiada.

CUPIDO!!!


Notas Finais


Esses dois juntos vai dá merda!

Vejo vocês nos comentários! 😉

💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...