1. Spirit Fanfics >
  2. Operação (Des)apaixonar - Kim Namjoon >
  3. Grande Passo

História Operação (Des)apaixonar - Kim Namjoon - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


⇢ Escute: Stone - Jaymes Young

Capítulo 22 - Grande Passo


Fanfic / Fanfiction Operação (Des)apaixonar - Kim Namjoon - Capítulo 22 - Grande Passo

Kim Namjoon's Perspective 



Dois dias depois 



Algum barulho alto acaba me acordando, alguma coisa aparentava ter caído e se chocado contra o chão. Após abrir os meus olhos, eu me arrependo amargamente, a luminosidade que entrava por algumas janelas e pela a porta da varanda acaba quase me cegando totalmente.



— Amor, nós realmente temos que puxar a cortina, não aguento ser acordado todo dia do meu afável sono, ser acordado por toda essa luminosidade insuportável… — choramingo me jogando em sua direção ainda de olhos fechados, eu queria tomá-la em meus braços e cair em mais um maravilhoso sono, porém, ao contrário disso a minha pessoa acaba caindo com tudo de cara na cama e abraçando o vácuo. — Amor..? — a chamo enquanto abria ambos meus olhos totalmente confuso com tudo.



Após raciocinar tudo, acordar realmente, o barulho que havia me acordado acaba vindo à minha mente. Eu me levanto em um pulo e corro até o banheiro abrindo com tudo a porta, a ______ rapidamente se vira me olhando com os seus belos olhos arregalados, não sabia se era por conta do susto… ou por ela ter sido pega no flagra.



— Bom dia, amor… — ela força um sorriso engolindo o seco, me encosto no batente da porta enquanto tinha a minha atenção toda sobre ______. Cruzo meus braços e mordo a parte inferior da minha bochecha, meu olhar sobre ela a julgava a fazendo se sentir culpada. — Não ganho beijinho de bom dia? — ela faz um biquinho fofo tentando quebrar o clima e tentando mudar de assunto.



— Não, você não merece por desobedecer o médico e por me deixar preocupado! — eu digo em um tom firme tentando não olhar para aquele seu biquinho, tentando manter meu olhar longe daquele biquinho irresistível de ______. — Amor, você precisa ficar quieta nesses dias por conta do que aconteceu com você, tudo aquilo que aconteceu foi sério, você precisa voltar para sua rotina normal pouco a pouco! — eu digo sério e ela logo sorri.



— Sabia que você fica fofo assim todo preocupadinho? — ela diz sorrindo em minha direção, bufo revirando os meus olhos enquanto percebo ela se aproximar nua. — Eu estou bem, amor, eu realmente estou… — passa os seus braços ao redor do meu pescoço roçando a ponta de seu nariz bem ali na região. — Não aguento mais, e não quero mais, ficar dentro de um quarto e deitada na cama, eu quero aproveitar esse cruzeiro com você, nós antes aproveitamos ele, mas agora eu quero aproveitar ele sendo a sua namorada..! — ela morde meu queixo.



— Você é uma trapaceira! — digo incrédula ao ver tudo o que ______ estava fazendo para conseguir o que ela queria. Soltando uma risadinha, que me faz arrepiar, os seus dentes logo começam a mordiscar a pele sensível do meu pescoço. — Eu irei concordar com isso, só não se iluda achando que tem algum efeito sobre mim, meu corpo, eu apenas vou concordar por pena! — digo com a voz trêmula tentando negar o que podia ser mais que visto. Ela gargalha e eu olho ela com uma cara de cu.



— Vou fingir que acredito em você, Kim Namjoon! — a mesma diz encostando de leve a mão em meu pau, eu solto um leve gemido apenas por causa do contato e a mesma gargalha. — O que acha da gente tomar juntos um banho? — olha em meus olhos acariciando de leve o meu rosto, eu sorri aproximando meus lábios do dela lentamente, mas paro assim que ela diz algo. — O que acha de estrearmos essa banheira enorme…? — sorri.



Desvio meu olhar para a banheira e o meu sorriso logo começa a desaparecer deixando em meu rosto alguma expressão de pavor. Minhas pernas ficam trêmulas e a minha respiração fica pesada, eu acabo me chocando com a parede após dar um passo para trás lembrando da imagem da minha mãe morta na banheira de casa.



— Eu… — desvio meu olhar para os seus olhos, só de olhar para a ______, o meu corpo se acalma, ondas de felicidade e tranquilidade percorrem todo meu corpo. A puxo para perto olhando em seus olhos e a mesma me abraça com força. — Eu nunca mais consegui ver uma banheira depois do que aconteceu com a minha mãe e só de ver uma, eu sinto uma ansiedade horrenda sobre o meu corpo! — eu digo fechando meus olhos nervoso.



— Sinto muito, amor, não tinha a intenção de fazer isso com você, de fazer você se lembrar desse momento da sua vida. Tudo foi tão horrível para você, não teve nem o apoio do seu próprio pai, de ninguém, não pôde nem chorar, não consigo imaginar o quanto você sofreu! — acaricia o meu cabelo com ternura, eu sorri levantando a minha cabeça e olhando em seu rosto mais que belo.



— Quero enfrentar os meus medos, eu quero entrar na banheira e tomar um banho junto com você, não quero mais correr dos meus medos, quero ser mais forte que eles e passar por todos esses obstáculos para um dia, as minhas feridas cicatrizarem! — digo destemido, ela me olha dando um sorriso amigável, aquele sorriso seu não só me trazia segurança como também mostrava o quanto ______ estava do meu lado naquele momento.



Me afasto dela para poder me despir. Começo a tirar a minha roupa lentamente enquanto engolia o seco, vejo a minha atenção se direcionar automaticamente para a banheira fazendo um pânico começar a surgir em mim.



— Pronto? — entra na minha frente, subo o meu olhar pelo seu corpo perfeito até os seus olhos. Hesitando, a minha cabeça balança positivamente enquanto eu levo a minha mão até a sua vendo ela dar passos para trás com um sorriso no rosto. — Eu estou nisso com você e sempre vou estar! Você não precisa ter medo! — diz e eu concordo engolindo o seco enquanto me sentava na banheira, ______ sorri e se senta ali se aconchegando contra o meu corpo, passo meus braços ao seu redor.



A seguro com um pouco mais de força após ela mexer um pouco e deslizar de leve para baixo, ela acaba não percebendo, mas aquele seu movimento havia deixado a minha pessoa com um certo medo, eu apenas queria cuidar de ______ e proteger ela, da forma que eu não consegui fazer com minha mãe, naquele dia e na vida.



(...)



— Foi um grande passo, Namjoon, um enorme passo! — o Park diz enquanto passa um pouco de geleia nos biscoitinhos que apenas ele gosta. — Mesmo que você tenha ficado lá dentro por poucos minutos, você deve se orgulhar disso! — Park sorri para mim e eu retribuo de leve o sorriso, Jimin direciona o biscoito em minha direção e eu rapidamente nego escutando ______ dar uma risadinha baixa se aconchegando mais em mim.



— Jimin, ninguém desses biscoitos esquisitos seus, só você mesma, nem a mulher que os faz gosta delas, ela apenas os faz para você, e de graça ainda. Lembra do dia que você quase chorou quando ela disse que eles iriam ser tirados do cardápio? — Hoseok diz olhando na direção do seu amigo incrédulo, solto uma risadinha pegando com o barco um pedacinho da minha torta.



— Ninguém consegue resistir à carinha fofa de Jimin! — ______ diz sorrindo em direção ao Jimin, eu desvio o meu olhar para ela e paro o garfo que estava sendo direcionado a minha boca. — Eu não a culpo, é mais que Impossível alguém dizer não a ele quando ele faz aquele biquinho dele! — ela segura meu pulso e leva o garfo até a sua boca, olho com ciúmes para a mesma.



— Eu sou mais fofo que ele! — resmungo baixinho, os dois homens em nossa frente gargalham me olhando e a minha namorada coloca suas duas pernas entre as minhas me abraçando de lado enquanto dava um beijo em minha bochecha. — O que foi? Eu não estou com ciúmes! — faço um biquinho e a mesma gargalha alto.



— Você sempre se entrega, amor, eu não disse nada e você confessou estar com ciúmes! — ela morde o meu lábio inferior e esfrega seu nariz em meu pescoço, eu a abraço com mais força enquanto coloco língua para o Jimin que me olha incrédulo enquanto o Hoseok ri alto.



— EU JÁ DISSE QUE ESTOU BEM, CARAMBA! — a Aisha grita jogando o seu café da manhã em nossa mesa enquanto Taehyung olha para ela assustado, ela encara todos ali com os olhos cheios de lágrimas e sai em passos rápidos dali. Eu olho para Taehyung sério.



— O que você fez com ela? — eu levanto meu tom ficando de pé, Taehyung me olha incrédulo. — O que você fez com ela, Kim Taehyung? — pergunto com raiva.



— Acha mesmo que eu seria capaz de fazer alguma coisa com ela, Namjoon? Com alguém? — olho para ele com um sorriso cínico entre meus lábios. — Eu já pedi desculpas para ______, eu não tive a intenção de embebedar ela naquele dia, eu não queria ter feito aquilo! — ele diz com raiva, parecia ser sincero, o seu olhar e o seu tom demonstravam bem isso.



— Vou atrás dela, talvez seja algo que só garotas entendam! — ______ diz colocando a sua mão por cima da minha, que estava na mesa. Respiro fundo e olho para ela, ela se inclina e me dá um selinho antes de pegar uma barra de chocolate e sair dali correndo.



Eu olho para Taehyung e vejo ele de cabeça baixo colocando comida em sua boca, forçando aquilo tudo a descer. Respiro fundo percebendo o clima tenso que havia surgido entre nós, Jimin mantinha o seu olhar entre mim e Taehyung, até que Hoseok se levanta chamando a nossa atenção.



— Vou pegar algo para beber! — força um sorriso para todos nós e em seguida caminha em direção a uma máquina de bebidas passando por Jin e dando um tapinha de leve no ombro do meu melhor amigo.



— Miley está me deixando maluco! — ele bufa se jogando ao meu lado, passando o seu olhar sobre todos nós, ele acaba percebendo que havia acontecido algo ali. — O seu pai me ligou hoje cedo, disso que estava tentando falar com você, mas você não atendia o celular, não dava para te ligar e nem mandar mensagem! — diz me olhando e eu mordo meu lábio inferior.



— Eu bloqueei ele… — sussurro e todos arregalam os olhos olhando em minha direção, até Jimin que não saiba de quase nada.



— VOCÊ O QUE? — Seok me olha incrédulo.



— Ele estava enchendo o meu saco, Jin, eu não estava aguentando mais esse papo de casamento arranjado e de como eu tinha que melhorar, parar de ser um idiota… ele disse que não iria aceitar ______, eu desliguei na cara dele e bloqueei ele! — digo apreensivo olhando para as minhas mãos.



— O seu pai… — eu logo corto o Taehyung. 



— O meu pai não vai tirar a ______ de mim, ele não vai afastar ela de mim e não vai mais controlar a minha vida! Ele já tirou muita coisa importante de mim, ele já me fez sofrer muito e eu tomei uma decisão… — todos os três me olham curiosos e confusos. — Eu vou sair de casa, não vou mais ser herdeiro da empresa do meu pai! — digo firme e Taehyung se engasga, Jimin logo tem que bater nas costas dele desesperado.



— VOCÊ O QUE? — Jin me encara com os olhos arregalados.


Notas Finais


Então, amorzinhos, estarei postando na minha conta @starbee um especial do aniversário do Hobi e de carnaval, provavelmente postarei nesse final de semana!!

Espero que tenham gostado e amo vocês 💓💓💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...