1. Spirit Fanfics >
  2. Operação: Investigação do amor >
  3. A resolução do caso, parte IV

História Operação: Investigação do amor - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


[Não revisado]

É a última parte. Boa leitura!

Capítulo 28 - A resolução do caso, parte IV


Fanfic / Fanfiction Operação: Investigação do amor - Capítulo 28 - A resolução do caso, parte IV

Os segundos pareciam correr lentamente, não sabia como lidar com as coisas; como lidar com os sentimentos e pensamentos que estavam o deixando completamente fora de si — era coisa demais para processar em tão pouco tempo. A revelação da sua secreta história com Rin, a acusação direta contra Obito; tudo aconteceu rápido demais e agora, que estava esperando o resultado de tudo, era o único momento que tinha disponível para pensar nas coisas e divagar sobre seu futuro.

Estava assustado. Não saber como as coisas serão daqui para frente lhe deixa absurdamente tenso, mesmo que acabe tendo a “vitória” nesse julgamento terá com lidar com o fato dos seus pecados estarem público e com a mágoa de um homem poderoso como Obito Uchiha. E caso seja preso, terá de lidar com o preço de pagar por algo que jamais fez por vários anos de sua vida. Ou seja, os dois cenários são absurdamente indesejados.

Por um instante, desejou conversar com Naruto; mesmo que soubesse que era completamente proibido nesse momento, somente pensou o quanto gostaria de ouvir novamente aquelas palavras entusiasmadas. Kakashi agora não tinha dúvidas que precisava agradecer — aos montes — o jovem de fios loiros por toda a ajuda, sem ele o resultado de seu julgamento já estaria traçado nos minutos iniciais e obviamente não sairia deste prédio livre.

Porém, os sons oriundos de dentro da sala de julgamento o fizeram sair dos devaneios; sabia o que aqueles toques ritmados do martelo significam: o retorno da sessão. Mesmo que soubesse nada da parte jurídica, sabia muito bem que quando a sessão retorna é somente para o resultado ser divulgado, ou seja, o que o júri decidiu tecer com relação ao seu caso. E por isso, levantou-se rapidamente sentindo todo o corpo tenso.

 

Caminhou ignorando os olhares de todos sobre si, sabia muito bem que nesse momento ele era a pessoa que mais chamava atenção dentro de Konoha. Além de estar sendo julgado pela morte da esposa do prefeito, agora todos sabem que ela teve um relacionamento extraconjugal com ele. O Hatake já sabe que não será a pessoa mais querida quando sair daqui, mas desde que saía de cabeça erguida — e sem algemas no pulso — está satisfeito.

Obito o encarava sem pudor algum, era quase palpável o rancor naqueles olhos negros; mesmo que o prefeito continue inocente agora sua tão sagrada imagem não será a mesma, o segredo que ele fez de tudo para esconder surgiu da pior forma possível. E Kakashi sabe que essa era a melhor justiça que poderia trazer a amiga, eles cometeram um erro, mas algo do tipo jamais justificaria um crime tão horrendo.

Sentou-se no lugar de antes, levantando o olhar em busca da presença loira e frustrou-se quando não o encontrou. Engoliu em seco, inquieto, se Naruto não estava lá como sempre estava só podia significar que algo estava errado; o jovem não o deixaria nesse momento, ao menos é isso o que o platinado prefere acreditar. Sem os olhares atentos dele, se sentia completamente indefeso.

— Senhores, peço que todos se acomodem. — A voz branda do juiz ecoava por todo o espaço, como era esperado. — Retornamos a sessão do julgamento de Kakashi Hatake sobre a culpa na morte de Rin Uchiha.

Era agora. Esse era o momento que tanto temia, o momento que tirou o seu sono por vários dias e custou tanta coisa de si. Afastou-se de tudo o que amava pronto para ser punido pelos seus pecados, pois duvidava tanto de sua índole que estava disposto a tomar a culpa do crime simplesmente para sentir-se menos culpado. Agora, sabia o quão insano esses pensamentos eram, porém era o que teria feito se outra pessoa não tivesse lutado no lugar dele.

Um oficial surgiu no centro da sala, caminhando rapidamente em direção ao juiz segurando o envelope lacrado da sentença. E Kakashi agora não consegui pensar em outra coisa além do conteúdo — dentro desse envelope está o seu futuro. A autoridade logo pegou o item, agindo da forma mais natural possível.

— Abro a vista de todos a decisão do júri, para que saibam que não houve nenhuma manipulação do conteúdo aqui.

De forma teatral o homem retirou o lacre de cera do item, enquanto isso os batimentos do homem aceleravam de forma preocupante; era agitação demais para uma pessoa com quase trinta anos. Porém, fez de tudo para manter suas expressões tranquilas enquanto encarava o juiz que agora puxava o papel da sentença final.

— Por uma decisão quase unânime entre os jurados — falou pausadamente, mostrando que também estava lendo o conteúdo pela primeira vez. — Kakashi Hatake não pode ser considerado o culpado pela morte de Rin Uchiha, ao menos por ora.  

Não sabia o que sentia, só sabia que chorava. Era como se tudo estivesse distante, qualquer som ou reação desaparecia em seu campo de visão; nada mais importava além do resultado de seu julgamento — por algum milagre, seria um homem livre. Nem se importava com sua imagem, com o quão estranho era um homem da sua idade começar a chorar no meio de um lugar tão formal, só sabia que precisava finalmente externalizar tudo o que surgia em seus pensamentos.

— Ficou acordado que as provas eram vagas demais para acusar o homem e que o conteúdo apresentado por ele e pela defesa foram o bastante para mostrar que talvez a decisão policial da culpa foi rápida demais.  Ou seja, as investigações serão reabertas e em outro momento o julgamento será refeito.

Instintivamente seu olhar foi na direção do Uchiha, não se surpreendo com o fato de que esta já o encarava. Conseguia sentir a ira do homem, sabia que este era o cenário que ele menos desejava e isso só fazia com que se sentisse ainda melhor — era a sua vitória diante do jogo do prefeito. Graças a isso, agora poderia descansar sabendo que um homem doentio como Obito terá o que é merecido, jamais poderia ser justificado um crime deste tipo; nada justifica.

— Com isso, encerro a sessão. Agradeço aos senhores que colaboraram com a justiça no dia de hoje.

 

Ignorou por completo os repórteres que insistiam em o abordar como animais selvagens, não desejava ter que se explicar ainda mais sobre a situação. Ainda estava em êxtase, tanto que agradeceu ao Senju bem menos do que desejava; ainda não conseguia formular uma frase completa sem sorrir aliviado com a situação. Porém, ainda não podia ir para a casa, havia algo para ser feito.

Graças a Hashirama sabia para onde deveria ir, ou melhor, para qual parte do tribunal devia caminhar em busca dele. O Uzumaki havia saído na parte final do julgamento, com medo do que poderia acontecer com o seu caso e agora se escondia nos corredores. Apressou o passo quando notou as madeixas loiras distantes, não precisava pensar duas vezes antes de compreender que aquele era o jovem.

— Naruto — falou quando estava próximo o bastante para admirar os olhos azulados que o encaravam com certo receio. — Eu fui inocentado — complementou ainda bobo, como se aquelas palavras ainda fossem irreais demais —, ao menos por enquanto.

Um sorriso breve surgiu nos lábios finos, sabia que Naruto estava feliz com a situação, mas algo o impedia de comemorar de fato. E não precisava pensar muito para compreender que isso era culpa sua, culpa da sua relação com ele antes disso.

— Fico feliz por você, Kakashi. Eu sabia que estava correndo risco quando decidi ajudar o seu caso, porém, sei que fiz o justo. Você sabe que as investigações irão voltar e agora pode ter certeza que Obito Uchiha será o verdadeiro culpado; Madara me garantiu que vai supervisionar todo o processo.

— Obrigado. — Não pensou duas vezes antes de abraçar o mais novo, apertando o corpo alheio sem dificuldades. — Obrigado por tudo, Naruto.

O jovem pareceu demorar para compreender o ato, já que só após alguns segundos retribui o gesto carinhoso ainda receoso; apertando as costas do homem enquanto sentia seu coração acelerar junto ao dele.


Notas Finais


Bem, espero que tenham gostado da conclusão do julgamento; considero este o ápice de todo o enredo que planejei com o que desejei trazer para cá. E, bem, só para deixar vocês informados... só restam dois capítulos para o final. Até! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...