História Operação Sem Regras - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, Jungkook, Kookie
Visualizações 16
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Lírica, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, hoje é meu aniversário :)
Então decidi fazer um "especial"
Um aniversário da Yumi de 4 anos atrás

Espero que gostem.

Capítulo 6 - Feliz Aniversário..?


Fanfic / Fanfiction Operação Sem Regras - Capítulo 6 - Feliz Aniversário..?

17 de abril de 2014

4 anos atrás


Muitas pessoas me perguntam “Ah, por que você não gosta de aniversários?”


Existe uma grande diferença entre não gostar de aniversários e não gostar do meu aniversário. Bom, eu não gosto do meu aniversário.


Poderia fazer um texto escrevendo que a cada ano temos mais responsabilidades e que está cada vez mais perto para a fase “adulta” mas além disso ser extremamente chato, acho que todos já estamos cansados de ouvir/ler isso.


O meu problema com aniversários.. Ou melhor, com meu aniversário, é que eu nunca comemorei ele realmente.


Sempre fui “obrigada” a fazer festa de aniversários no colégio quando era mais nova, porque simplesmente era isso. Eu podia fazer uma festinha boba na sala de aula ou dava uma festa na minha casa para ninguém ir.


É isso, eu nunca fui popular ou tinha amigos para convidar. Lembro que na minha festa de 11 anos, meu primo super popular, convidou os amigos dele para ter pessoas além dos meus pais e minha irmã pra cantar parabéns. A partir desse aniversário, determinei para minha família que não queria mais festas. Depois disso comecei a tratar meu aniversário como o dia normal que sempre foi.


No meu aniversário de 12 anos fiz provas, fui ao dentista, respondi as falsas mensagens de feliz aniversário que me mandavam e fui dormir.


“Falsas mensagens de feliz aniversário” é quando alguém que faz anos que não fala com você, te manda um “Feliz aniversário e espero que esse dia seja especial e blábláblá” essa pessoa só está sendo gentil e querendo mostrar que se lembra do seu aniversário quando muitas vezes foi lembrado pela notificação de certas redes sociais.


Eu realmente não me importo se não me desejarem feliz aniversário, pra mim de certa forma, talvez seja um alívio.


Posso estar sendo rude escrevendo isso, mas é oque penso. E por que estou escrevendo isso em plena aula de matemática? Porque hoje é meu aniversário de 14 anos, parabéns Yumi.


                           •••


Andando sozinhas pelas ruas escutando músicas no fone de ouvido, esse é meu momento de solidão ou apenas o percurso para a praça da cidade. Quando a música da playlist de solidão do banho acaba, percebo Yonara sentada me esperando para irmos ao cinema juntas.


Assim que chegamos no cinema, fomos comprar a pipoca e os ingressos, o alimento primeiro, óbvio. Depois de esperar alguns minutos fomos assistir.


Era um filme de terror, até teria gostado do filme.. Se eu tivesse assistido ele.


Eu sentei ao lado de um garoto, que parecia ter a minha idade ou um pouco mais, que não parava de berrar o filme inteiro. Não sei qual era o problema daquele humano.. Se não gosta de filme de terror, não assiste! Simples.


Teve uma hora que ele literalmente jogou a pipoca dele para o além pelo susto que levou. E o momento que aquele retardado derramou o refrigerante dele em mim? Deu uma vontade de sair arrastando ele pelos cabelos laranjas e ir para fora do cinema só pra arrebentar a face dele na parede e chutar aquele corpo magrelo. Porém me controlei porque não sou a favor da violência.


Depois de passar 2 horas e 30 minutos ouvindo os berros dele, o filme acabou e eu junto a Yonara saímos da sala.


Decidimos ir comer algo porque somos esfomeadas. Ao caminhar no meio daquela multidão que estava na praça de alimentação, esbarrei em alguém e caí de bunda no chão atraindo a atenção das pessoas que estavam alí perto. Ou seja, muitas.


Olhei para a pessoa e notei que era o garoto berrante do cinema, depois de xingar bastante ele, pedi desculpas e descobri que seu nome é Kim Taehyung e ele tem 15 anos, ou seja eu tenho que obrigatoriamente respeitar ele por ser 1 anos mais velho, se vou respeitar ou não.. Já é outra estória.


                             •••


Depois de ganhar um carrapato no meu pé, porque aquele tal de Taehyung que disse ter gostado de mim mesmo eu querendo estrangular ele, ficou enchendo tanto meu saco que acabei lhe dando meu número. E só me deixou ir embora depois que me ligou 3 vezes para confirmar se aquele era realmente meu número.


Yonara foi para sua casa e eu voltei na praça pra passar o tempo, não queria voltar e ter a surpresa de meus pais terem preparado uma festa surpresa para mim.


Estava andando pelas gramas daquela praça pouco movimentada naquele momento, peguei meu celular e coloquei as músicas no aleatório.


“Que o destino escolha o rumo que minha vida irá tomar.”


Sempre penso nessa frase quando coloco no aleatório das músicas. Que nóia.


O que é você faria? “Escolher” o rumo que sua vida vai tomar através de escolhas ou simplesmente deixar ela seguir sem regras e sem escolhas?


Acho que nossa vida não deveria ser tão clichê e com tantas regras sem sentido. Por exemplo, “Meninas devem ser fofas, carinhosas e sensíveis.” isso não é bem uma regra e sim um padrão.. Mas enfim. Acho que deu pra entender.


Eu tento viver uma vida sem muitas regras, tirando as que eu possa ser presa essas eu tenho que seguir.


Incrível como eu mudei de “músicas ao aleatório” para “uma vida sem regras”




Quando me dei conta, já estava em uma parte afastada da praça. Fui andando para perto de um lago que tinha ali perto e sentei em um banco de concreto.


Parei para observar a praça e sua movimentação e notei um menino brincando com seu cachorro. Ele era bonito, bastante bonito até.


Comecei a focar minha atenção apenas no menino, ele tinha um sorriso lindo e aparentava adorar muito seu cachorro só pela forma que brincava com o mesmo.


Sorri quando vi que o menino me notou, seria ele o crush da praça?


O cachorro dele começou a correr em minha direção, fiz um breve carinho naquele animal inofensivo que era bastante fofo ao meu ver.


Seu dono, o garoto, veio na minha direção com um sorriso no rosto e mal sabia eu que aquele garoto com sorriso bonito iria ferrar com meu psicológico.


Conheci a minha primeira paixão no dia do meu aniversário, e talvez seja essa a razão escondida para eu odiar meu aniversário. Ter conhecido o cara que me abandonou quando eu mais precisava.


Mas porque nunca admiti isso? Porque também conheci meu melhor amigo no mesmo dia, e talvez antes mesmo de conhecer o garoto do sorriso bonito eu já não gostava do meu aniversário, depois de tudo eu passei a odiar.


Acho que a única parte feliz do meu aniversário é ganhar presentes, e com presentes eu digo meu melhor amigo.




Mas quem iria saber que aquele garoto fofo da praça iria quebrar meu coração e me iludir? Eu não imaginava que alguém tão fofo iria marcar minha vida e após 4 anos voltaria a aparecer.


Muito obrigada, o seu amor foi a mentira mais bonita que já acreditei.


Notas Finais


Aaaa
Eu tô com sono

HOJE É MEU ANIVERSÁRIOOOO
A


aceito presentes


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...