1. Spirit Fanfics >
  2. Opostamente completos >
  3. Surpresa inesperada.

História Opostamente completos - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Gente queria agredecer por todas as suas visualisações. 🙌✨😉
Não esperava que isso fosse acontecer tão pouco tempo e estou muito feliz S2 S2.... Mil Coraçõesinhos para vocês...
Muito Obrigada. ;)
💝💝💝💝💝💝

Capítulo 4 - Surpresa inesperada.


Fanfic / Fanfiction Opostamente completos - Capítulo 4 - Surpresa inesperada.

-Alô? Quem fala é a Chin-Sun?

-Sim, com quem eu falo?

-Eu sei da verdade!

-Moço, você sabe de quê? Aff...Eu vou desligar. Só pode ser um trot....

O Rapaz a interrompe  com rapidez.

-Sei quem são seus pais Biológicos.

-OQUÊ?

É verdade que Chin-Sun se sentiu completa em sua nova família, mas sempre antes de dormir, ficava se questionando sobre quem seria seus verdadeiros pais. Afinal a família faz parte de nossas origens, das nossas Histórias passadas em geração para geração e não saber quem pode ser os seus possíveis pais Biológicos era como não saber quem ela é.

-Me diga por favor.

-100.000,00 reais pela informação.

-Ok, eu te entregarei.

-Me encontre, na Praça da Liberdade.Vinte  para às quatro da amanhã. Estarei vestindo uma blusa azul.

-Ah.. Sim, Apropósito qual é o seu nome?

-Kim katsume.

TU Tu tu...

Ele havia desligado a ligação. Mas isso não impediu que ela não ligasse de volta. Entretanto ele não recebia suas ligações.

Chin-Sun estava em mar de sensações, suas suplicas seriam finalmente atendidas. A Jovem estava com muito intusiasmo e foi estudar um pouco.

Depois de longas Hóras...

-Ah... Olha as Hóras, dessa vez não posso me atrasar para o trabalho.

Chin-Sun almoça rápidamente e saí correndo para o ponto de Ônibus. Dessa vez ela consegue entrar no Ônibus a tempo. Chega no seu serviço adiantada e assumi o seu posto.

Quando...

-Chin-Sun esperava vê-la. Comprei um presente para me redimir da minha ignorância contigo quando me despejaste o café.

-ah.. Que bom te ver aqu... Presente? Mas aqui? E agora? Não posso receber um presente no meio do meu serviço.

-Disparate, o cliente tem sempre razão. Haha

Gregoryh entrega a ela uma caixa branca,  com uma fita vermelha com um laço no centro. Ele mesmo abre e ao abrir a moça se depara com flores que preenchiam todo espaço de dentro da caixa, eram rosas vermelhas e do lado  delas tinha uma carta.

-Nossa eu não posso aceitar, sei que você é Bilionário mas justo é justo. Aquele dia do incidente foi erro meu, não tem que se desculpar se eu tivesse no seu lugar talvez eu faria o mesmo. 

-Aceite por favor, Queria revelar-te uma coisa que fiz para vós. És...

Ele foi interrompido.

-Hum.. Intendi, então é isso que você faz com as Mulheres, você ilude primeiro e depois faz oque quer e logo em seguida some. Só por que é rico acha que pode ter tudo oque quer. Agradeço muito pelo presente mas me tire de sua listinha de desejo.

Gregoryh fala muito rápido, com um  completo desespero.

-Não é que, por favor, desculpe-me que eu não queria compará-la com elas. Oque posso fazer para corrigir meu erro? Não queria deixar esta impressão.

-Hahahaha Eu sei,não estava falando serio. Obrigada pelo presente meu amigo. Vou terminar meu turno duas horas mais cedo e vou andar de pátins na praça proxíma desse restaurante com meus amigos. Oque acha, você quer vir? Às 16h. Oque você vai querer pedir?

Gregoryh se entristeceu ao ouvir "Amigo" mas disfarçou bem.

-Pátins? ... É-É.. Perfeito! Mas.. Não sei andar em pátins.. Meu pedido és torta de limão.

-Ok anotado. Ah.. Mas eu te ensino, só não esquece de levar seus pátins.

-É-É ... Humm, Vou superar-me!

-Isso mesmo, você consegue!

Ao ver sua amada ir levando o seu presente, Gregoryh pensa.

"Não posso perder esta oportunidade. Nunca conheci uma Mulher assim, e olha, já me apaixonei antes. Mas és muí... única,realmente."

Gregoryh esperava por seu pedido e ele chega. Gregoryh degusta do seu pedido depois paga e foi embora. Enquanto a Chin-Sun continua a trabalhar no seu turno, aparentimente dando tudo certo. 

O tempo voa e chega a hora de seu turno terminar, Chin-Sun pega o seu presente que até então ela tinha guardado no seu armário foi para o ponto de Ônibus. Ela se perde em seus pensamentos.

-Oque foi aquela conversa? Por que me sinto estranha quando estou perto dele? Mas... Chin-Sun pare com isso, não seja boba por que um cara como ele gostaria de você? Casais Ricos se relacionam sim por amar mas também existem os que se relacionam por princínpios de manter os seus bens. Será que é isso que ele quer de mim? Seja forte Chin-Sun. Aposto que se fosse pobre ele não me notaria.Mas mesmo assim não posso negar a minha inquetação ao estár perto dele.

Seus pensamentos são interrompidos quando ela nota seu Ônibus se apróximando do ponto de Ônibus em que ela estava.

Chegando em casa ela ouve a conversa de seu pai ao telefone que parecia bem seria e ele aparentava estár irado com alguém.. Até que ouvi um nome famíliar...

-Kim Katsume....Estou sozinho então vou poder falar sobre... Huhum sei.... Fiquei sabendo que você entrou em contato com minha filha... Ora por que? Porque eu vi no seu celular na minha impresa o número dela em chamadas perdidas...Hã?.... Não!...Ela não tem que saber sobre a Gizelly Cartter....Um cargo melhor?...Há mas você já era mordômo aqui de casa e eu te coloquei para trabalhar comigo e ainda sim vo....ah Ok só quero você quebre seu chip e compre outro..horas como eu vou ter garantia de sua palavra se você não...É bom mesmo,tchau.

-oh não... Preciso ver Benjamin talvez ele saíba de algo.Mas antes tenho que fingir que cheguei agora para não ficar suspeito,fora que eu vou ter que guardar o presente em meu quarto.

Como sempre Ayumi Coutti tinha demorado a voltar para casa pois estava na casa de suas amigas. Mas Chin-Sun tinha que disfarçar como se não soubesse disso também.

Depois de 5 minutos..

-Oii Famíliaa, cheguei.

Ah! Oi filha tudo bem? - disse Dong

-Tudo sim e você?

-Estou Ótimo.. Oque é essa caixa?

-Meu amigo me deu.

-Humm sei não, já não gostei dele. Quem é?

-Pai, foi o Gregoryh.Daqui a pouco vou sair com meus amigos, Layla e Jorge ok?

-Há que boa surpresa, quem diria haha. Ok pode ir.

Chin-Sun guarda o presente no seu quarto o colocando em cima de sua cama, vai tomar banho depois se arruma e vai embora se esquecendo de seus pátins.

Após muitos dias sem voltar ao Orfanato, Chin-Sun vai ao Orfanato para ver como estão as coisas e ela foi atendida por Sara Gomes.

-Oh! Minha querida como você mudou! Como vão as coisas na Mansão?

-Vão bem.. E aí como está as coisas?

-Indo...

-Como assim "Indo"?

Um silencio paira sobre o ar até que Chin-Sun pergunta a ela sobre Benjamin.

-Sara onde está Benjamin?

Sara começa a chorar inconsolavelmente.

-Oque ouve?

-Entra Chin-Sun.

Chin-Sun entra no Orfanato e se assenta no sofá junto com a Sara. E Sara dis com lagrimas nos olhos:

-Ele sofreu um acidente  e está agora inconsciente no Hospital. Isso já vai fazer três meses.

-Oquê? Ele está em coma mas como isso aconteceu?

-Dizem que foi por falta de atenção do Benjamin.

-Será que.... Não,não pode ser...

-Oque?

-Ele te contou algo que descobriu sobre meus pais Biológicos?

-Ele me disse pelo telefone antes do acidente que tinha encontrado algo mas que iria me dizer pessoalmente. Foi tudo minha culpa, se não tivesse ligado para ele na aquele instante talvez essa ligação não iria tirar a atenção dele e ele não teria sofrido um acidente.

Sara Chora. Chin-Sun foi para a cozinha preparar uma água com açucar para acalma-la. O telefone de Chin-Sun recebi uma notificação.Era a mensagem de Layla digitada.

-Amiga, eu e o jorge já acabamos de chegar na praça mas cadê você?

-Podem esperar mais um pouco? É que aconteceu algo estranho, na minha família...chego aí as 19h.

-Aff Ok. Mas me conta tudo.

-Ah, ja ia me esquecendo, eu vou levar um novo amigo. Tudo bem?

-Hummm, amigo sei, aposto que é bonito. Tudo bem sim.

No mesmo instante que Chin-Sun acaba de visualizar a mensagem de layla o seu celular recebe uma ligação.. Do Gregoryh.

Triiin Triiin

-Oi?

-Está na praça? Gostaria de passar na sua casa para podermos ir lá juntos. Oque achas?

-Gregoryh,ah...ok você pode me encontrar , as 19h na minha casa para irmos juntos lá,ok? Tenho que pegar meus pátins.

-Estas tudo bem?

-Huhum

-Então ....estas mesmo bem?

- É complicado...

-Vejo vôs depois então.

-Ok

Nesse mesmo Hórario na casa de um Bilionário..

-ah... Chin-Sun parece estar triste e cansada,talvez devesse comprar algo para comer e se não gostar falo que comprei para os amigos dela.     Pergunto-me se ela já abriu a carta que lhe tinha nas flores,continha o gravador de áudio da minha nova composição que fiz para ela naquela noite.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Vem mais por aí..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...