História Opostos - Imagine Jungkook (BTS) - Capítulo 28


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jisoo, Jungkook, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bangtan Boys, Bts, Híbrida, Imagine Jungkook, Lie
Visualizações 391
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, qualquer erro, por favor ignorem, Agora só deu tempo de postar mesmo.


Espero que gostem e Boa Leitura ♡

Capítulo 28 - Ajudinha...


Fanfic / Fanfiction Opostos - Imagine Jungkook (BTS) - Capítulo 28 - Ajudinha...

JEON JUNGKOOK ON

• Depois que eu viajei e vim pra cá anda chovendo vadia. Ser rico é um cú, Las Vegas é cheio de putas ( ah vá, jura ?! ) e eu preferia estar sofrendo pela S/N nem que fosse à 1 km de distância ( A- Digamos que o jogo virou, não é mesmo ?!).


• Agora, neste miserável e horrível momento, eu estou em uma puta de festa, essa porra é chata pra um caralho. Estar presente na festa não é escolha minha, nada nessa vida parece ser escolha minha. Aqui tem tanta mulher se oferecendo que eu acho que os homens tarados estão querendo relações sérias. 


• P/JK- Filho, por que não se enturma ? Tantas pessoas sociáveis! - se refere as pessoas da alta sociedade.


• Eu- Tô de boa aqui não precisa se preocupar! - dou um sorriso falso.


• P/JK- Nana nina não! tem tantas garotas aqui, tão ricas e tendo o que oferecer. 


• Eu- Pai, Olha, eu não me importo com status social, só quero viver minha vida, não quero vocês pegando no meu pé, vocês achando que eu sou incapacitado de fazer escolhas que farão bem para mim futuramente, entenda que eu não nasci para ser aquela criança mimada que vocês queriam que eu fosse! Eu quero que vocês entendam que eu sei fazer as minhas escolhas,eu sei fazer o que eu realmente quero, eu sei fazer escolhas para a minha vida, eu sei o que eu vou fazer da minha vida eu não preciso de vocês tentando me ajudar sendo que estão apenas me atrapalhando,isso é irritante! - acabo explodindo.


• P/JK- olha aqui seu garoto imundo, eu não paguei as melhores escolas, dei o amor que o pai tem que mostrar pelo filho, eu fiz as garotas estarem todas jogadas aos seus pés, eu fiz você ser desejado por tudo e por todas e você me retribui dessa maneira, você é apenas um feto que não entende nada, entende como é difícil cuidar de algo que você não queria que acontecesse... que aparecesse na sua vida ? Você foi apenas um erro que nós tivemos que aturar e cuidar. Por mim você teria morrido naquele maldito Hospital no lugar da sua verdadeira mãe! Eu te odeio seu inútil ! Você tirou a pessoa mais importante da minha vida... eu te odeio! - cospe as palavras imundas na minha cara.


• Eu- Como assim minha mãe verdadeira ?! ela morreu m e-e a Jisoo ? O que ela é para você sendo que não é minha verdadeira mãe, ela não é minha mãe! Você mentiu para mim esse tempo todo. Você não passa de um monte de estrume que não conhece e nem vai conhecer amor! - saio da maldita festa.


• Agora para destruir logo a minha vida eu descobri que a minha mãe verdadeira morreu e que a porra do meu pai é um safado velho que tem que morrer no inferno, eu tenho Total certeza de que agora minha vida faz 0 sentidos como já fazia antes. Agora eu tenho vontade que voltar para a Coreia do Sul pra ser Mais específico Seul, para encontrar com a S/N.
• E do nada como eu sou trouxa, acabei entrando em um beco que percebi que é sem saída, então lembrei de um dos capítulos da minha vida. Eu já peguei bastante porrada quando entrei no beco desses e eu não sabia a minha localização.


• Eu tava lá de boa esperando a minha morte, esperando alguém tacar uma pedra na minha cabeça, esperando uma sacola de farinha cair na minha cabeça ou esperando o NCT U mandar abrir meu arroz.


• Desconhecido- Ora ora se não é mais um playboyzinho daqueles que acham ser os donos do mundo, perdido por aqui sem saber para onde ir, sem saber onde encontrar a sua ilustre mansão com seus paizinhos e a família feliz e perfeita. - se aproxima.


• JK- Pode esfregar na cara. Pode deixar, já sei que a minha vida tá uma merda mesmo, já sei como apanhar em um beco sem saída por um desconhecido, eu sei muito bem que esse trouxa idiota que nunca soube fazer as próprias escolhas da vida e só tá fazendo isso agora como uma criancinha que necessita de bastante atenção. As palavras de baixo calão suas ameaças não vão fazer eu me sentir pior do que eu já me sinto, eu me odeio e assim que você me matar vai ser um favor para mim para a sociedade e para uma pessoa que eu amo. - me seguro para não chorar. 


• Desconhecido- para que tá feio, você com certeza está tentando amolecer meu coração vou logo deixando uma pequena dica meu coração não é uma coisa fácil de amolecer. Vocês riquinhos nunca vão saber o que é ter uma vida ruim.


• JK- Acredite a minha vida está passando longe de ser um mar de rosas, pode ter certeza de que as aparências enganam. Eu achava que ia ser o garoto desejado por todas a qualquer momento, mas a vida deu uma reviravolta kakakakaka... quando me olho no espelho e só vejo uma pessoa fraca, uma pessoa que não sabe o que é fazer suas próprias escolhas e encontrar um futuro seu. Lembre-se: As Aparências Enganam. - O desconhecido assente e se senta no chão. 


• Desconhecido- Sua vida tá uma merda mesmo. Me chamo Kunpimook Bhuwakul , mas me chame de BamBam! - estende a mão que eu logo aperto.


• JK- Ok, Valeu, obrigado por chegar e jogar na minha cara que a minha vida tá realmente uma merda e é um prazer conhecer você Bambam!


• Conversa veio conversa foi e a gente ficou lá um bom tempo, eu sentei naquele chão e não me importei, simplesmente me senti entre um amigo que a pouco tempo queria me matar. Podem chuver pessoas do céu ou granizo para dizer que eu sou um completo idiota em confiar em alguém que queria te matar mas eu não me importo.


• BB- Então você descobriu que amor é real e que você acabou sendo trouxa, Mais uma das vítimas desse sentimento. Bem louco... Se não se importa eu tenho que ir para casa porque afinal já está bem tarde e já estava bem tarde quando eu vim aqui, queria te matar e acabou que a gente ficou conversando então.... tchau e lembre-se: sua vida tá uma merda mas às vezes as coisas melhoram.


• E depois de algum tempo rodando e rodando atrás daquela coisa daquele hotel em que nós estamos hospedados, eu finalmente encontrei ele e decidi dormir e refletir sobre a minha conversa de hoje. Sinto que foi uma lição de vida, que eu deveria ter ganhando uma amizade ao invés de realmente ter pegado porrada novamente em um beco. Ele foi uma ajudinha que eu precisava.
• Com esses pensamentos e claro aquela deusa diva lacradora da S/N em minha mente, eu pude dormir e esquecer da festa horrível.


Notas Finais


Nossa, quantos parágrafos grandes. Nosso príncipe Tailandês brotou minha gente!!!


Chau♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...