1. Spirit Fanfics >
  2. Opostos perfeitos >
  3. Capitulo 6 - Uma alma quebrada

História Opostos perfeitos - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Oieee...
Desculpa a demora para postar...
Mas espero que gostem...
Boa leituraa...

Capítulo 6 - Capitulo 6 - Uma alma quebrada


E neste momento eu não consegui guardar as lágrimas que prendi por tantos anos...

_O que aconteceu com eles? _perguntou sensivelmente como sempre nosso mais jovem Dumbledore.

_Estão mortos senhor...

_Me diga como eles morreram...

Sem poder controlar meu próprio corpo me levantei da cama, mesmo que levemente tonto pelos movimentos bruscos fui ate Dumbledore ficando cara a cara com ele.

_Você diz que quer saber como eles morreram não é mesmo... afinal o tão inteligente Alvo sei lá o que Dumbledore não pode sequer pensar em não saber todos os fatos de uma história... mas uma coisa eu te digo meu querido professor isso será sua ruína...

_O que você quer dizer com isso meu garoto!?

_Nada... _ com um pequeno sorriso me sentei na ponta da cama _ Ron era conhecido por sua coragem, mas tinha um intenso pavor de aranhas... o jogaram ainda vivo em uma sala de vidro com aranhas carnívoras... pedrificaram cada um de nos e nós fizeram assistir nosso amigo gritar enquanto era comido...

_Que horror... _ esclamou lupadia me fazendo lembrar que ela também estava presente.

_Neville era tipo um grifinorio que poderia estar na lufa-lufa... tinha um enorme coração... mas muitos machucados no mesmo... os pais dele morreram no mesmo dia e pela mesma causa que os meus e isso deichou uma grande cicatriz nele... o fizeram assistir a morte de seus pais ate ele dessistir de tudo e se matar... Gini era forte e destemida... farria qualquer coisa por aqueles que ama inclusive se culpar por suas mortes... mataram seus filhos recem-nascidos na frente de seus olhos... e após isso o proprio alfa que havia dentro dela a matou como punição por não proteger seus filhotes... _ dei uma pequena pausa no meu monólogo pois lembrar de todos eles me deixava com o coração na mão _ luna era a definição de vida, um espirito livre e colorido, uma ômega doce e pura e determinada... ela estava na lista de seleção do clã para rastrear e proteger bruxos e bruxas que não tinham mais familia e estavam na mão de trouxas... pois assim como eu e varios outros integrantes do clã a mãe dela sofreu na mão de trouxas... eu lembro ter descoberto isso, e de ter investigado o por que dela não ter sido aprovada depois de tanto tempo descobri que não queiram aprova-la por minha causa...

_Como assim? _ perguntou Tom. Que novamente estava se sentando ao meu lado, então não resisti e o abracei pelos ombros.

_Bom... como dizíam no clã eu sou especial de varias formas...

_como assim especial? _o cabra velh...ops, quer dizer... o Dumbledore perguntou.

_Acho que vocês não devem saber sobre isso ainda... bom mas voltando, os chefes do meu clã achavam que se deixassem ela tempo o suficiente perto de mim nós iríamos acabar... como eu posso dizer... nós iríamos acabar nós reproduzindo... _ abaixei a cabeça fingindo estar envergonhado, e senti Tom dar uma leve engasgada com minha ultima fala. _Pois tem coisas em mim que seriam muito vantajosas se ficassem no clã...

_E vocês copularam? Tipo só por curiosidade... não precisa responder, se não quiser..._ não pude evitar uma leve risada.

_Não... eca... ela era como uma irmã para mim... e outra prefiro garotos..._falei isso dando uma leve abaixada na minha cabeça que eu havia acabado de levantar e dando um sorriso de lado.

_Mas e seu ômega ou beta?

_Bom eu descobri recentemente que a poção que me davam para beber sempre que eu saia não era uma Felix Felicis mas sim um novo supresor que ao invés de diminuir meu cio fazia com que mesmo que meu destinado bebe-se a poção localizadora do meu lado nada aconteceria.

_Mas por que isso?

_Era mais vantajoso para eles se eu ficasse com alguem de dentro do clã pois seria mais difícil dessa pessoa tentar me tirar de lá... mas o maior problema é que essa poção que me faziam tomar pode prejudicar a localizadora... tipo permanentemente e eu posso nunca encontrar meu destinado...

_Não pense assim._falou tom enquanto me abraçava, e eu sem poder resistir enfiei meu rosto em seu pescoço e aquele aroma de pêssegos e livros antigos quase me fez perder o controle mas não posso estragar tudo ainda tenho que ter calma e calcular tudo pelo menos por enquanto. Mas como tudo que é bom dura pouco para mim, Dumbledore veio nos separar.

_acho melhor você terminar sua história, não é mesmo?

_claro, claro... então quando eu descobri que ela não passou para aquele setor do clã por minha causa resolvi ajudar ela, no inicio da semana de quando começaram a nos torturar, havíamos resgatado duas pequenas garotinhas... uma era linda tinha olhos castanhos tão intensos que era facil se perder neles, cabelos em um tom de castanho tão claro que alguns fios chegavam a serem confundidos com dourados, e uma pele tão branca quanto o algodão mais puro... a outra era um incrível perfeição como a primeira, olhos de um verde tão claro que era encantador aos olhos de todos, cabelos em um preto tão profundo quanto a noite mais densa, e a pele tão morena que reluzia com qualquer tipo de luz e isso dava um aspecto de anjo para qualquer um que a visse... elas eram lindas..._ dei um pequeno suspiro de tristeza_ se eu pudesse teria pegado elas para mim e as criado como minhas próprias filhas... elas eram gêmeas... do lugar onde as resgatamos elas so não tinhas desenvolvido um obscuros pois tinham uma a outra... ela eram negligenciadas, moravam em uma pequena cela em um porão úmido e gelado... nunca vou esquecer do que eu fiz com os carcereiros delas... é horrível como uma criança quando maltratada tende a ter tendências suicidas... eu entrei na mente daqueles dois seres... e vi tantos tipos de horrores e senti tanta raiva de saber o que aquelas duas princesas haviam passado que deixei elas ficarem assistindo a tortura dos animais e fiz varias vezes o que elas pediram... mas elas não procuravam vingança propria e sim uma vingança pela irmã... e a cada vez que a mente delas, que não tinham nenhuma proteção e que a cada pensamento vinha para mim em forma de sussurros, pronunciava que ela queriam estar mortas pelos anos que os dois demônios passavam as torturando eu sentia mais vontade em tortura-los... eles queimaram as gemias em um fogueira... e prenderam a luna em uma gaiola e a levaram para longe eu não sei se ela esta viva ou morta...

Em meu relato sobre as pequenas meninas com quais eu tive o prazer de mimar e tratar como as princesas as quais eram antes de serem tiradas a força de mim... senti pequenas ondas de tristeza, pena e solidariedade para uma alma como a minha que tinha perdido tanto... era como se eles pudessem ver as enormes rachaduras na minha alma...


Notas Finais


Cap. pequeno 😅
Mas espero que tenham gostado...
Beijos da sua corvina...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...