História Opostos porém iguais - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Juuzou Suzuya, Ken Kaneki, Koutarou Amon, Personagens Originais
Tags Drama, Romance, Terror, Tokyo Ghoul
Visualizações 19
Palavras 1.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me desculpem, me desculpem mesmo queria ter postado antes e não dois messes depois mas teve umas complicações no cominho , mas de agora em diante vou tentar postar mais cedo. Sem mais enrolar:





BOA LEITURA<3

Capítulo 11 - Dois pecadores em uma cajadada


Fanfic / Fanfiction Opostos porém iguais - Capítulo 11 - Dois pecadores em uma cajadada

P. O.V ANGEL

Quando íamos se beijar novamente o celular dele toca

Juuzou: Desculpa, mas tenho que atender –ele atente- Alô? Sim é ele... Tenho que ir hoje? Tá já estou indo – ele desliga na cara da pessoa-

Eu: Você vai ter que trabalhar hoje?-perguntei meio triste-

Juuzou: Sim – ele chega me puxa para perto do seu corpo-

Eu: Tudo bem –sorrio-

Juuzou: Queria faltar para ficar com você – ele levanta o meu rosto-

 Eu: - olho nos olhos dele – Eu também queria que você ficasse

Ele me puxa para mais perto e me beija, a boca dele é tão doce e viciante... Separamos-nos pela a merda do ar, solto um sorriso bobo e falo:

Eu: Tenho que ir embora agora

Juuzou: Eu levo você até a sua casa – diz pegando a chave-

Eu: Não precisa, não quero te fazer se atrasar mais – solto um sorriso fofo-.

Juuzou: Não vai, alias já estou acostumado às pessoas  estão acostumados por chegar atrasado... Não vai ser hoje que isso vai mudar

Eu: Vamos então

Saímos de casa de mãos dadas, alguns olhavam e cochichavam não sei o por quê que eles estão assim ... Olho para nos e vejo que estamos com blusas iguais, solto uma risada baixa, mas ele escuta e pergunta:

Juuzou: O que foi? –pergunta levantando a cabeça-

Eu: É que só agora percebi que estamos com blusas iguais - dou uma risada-

Juuzou: Isso é tão ruim?-ele pergunta olhando para o lado-

Eu: Claro que não, é que eu achei fofo – dei um beijo na bochecha dele-.

Ele corou e eu soltei uma risada o resto do caminho ficou um clima divertido, conversamos , dei meu número de celular para ele e ele me deu o dele, sinto uma parte do meu coração dor muito e a outra está muito feliz... Está doendo, pois ele é um agente e eu sou uma meia ghoul e a fama do Juuzou não é muito amigável entre os ghouls, mas estou feliz, pois meu sentimento é correspondido estou muito feliz. Depois de um tempo chegamos m viro para ele e falo:

Eu: Bem chegamos

Juuzou: Bom... Queria fazer um pedido para você... –ele cora um pouco-

Eu: Pode falar – inclino meu rosto para o lado curiosa-

Juuzou: Você quer ir amanhã a noite sair comigo?

Eu: -fico muito vermelha- Claro que sim –sorrio muito- Que horas?

Juuzou: Às 19h00min venho buscar você

Eu: Ok

Dou um selinho nele e entro em casa e quase fechando a porta falo:

Eu: Tchau Juuzou-kun

Juuzou: Tchau Angel-chan

Fecho a porta e solto um sorriso, vou até o quarto Onni-chan para se esse dorminhoco já acordou, mas quando abro a porta vejo o Kaneki e Akina dormindo junto... Deito-me entre os dois e acabo dormindo

 

FIM DO P.O. V ANGEL

P.O. V JUUZOU

Caminho para a CCG pensando o quanto que mudei, antes não sabia o que era sentimentos, mas com ela, meu coração bate muito forte, tenho medo de fazer burrada, sinto como se alguém fizer algum mal a ela... Vou me diverti com essa pessoa, olho para cima e vejo a central da CCG ando até a sala de reuniões e entro chutando fazendo todos me olharem, solto um sorriso e falo:

Eu: OLÁÁÁ

Olho para o Yukinori que está com um cara de desapontamento com a minha entrada, caminho para sentar ao seu lado e Akira continua falar:

Akira: Ontem à noite recebemos uma ligação de um ser desconhecido falando que Arthur Ito e Hiro Wada estavam mortos então fomos verificar e realmente estavam mortos e pelo o que aparentavam foram torturados pelo Fantasma até a morte, a tal voz se identificava como Fantasma Mentiroso, um ghoul que não usa uma kagune, mas tortura as vitima.

Um agente que não sei quem é, parece ser um novato, se levanta e pergunta:

???: Então como sabem que é um ghoul?

Akira: Sabemos, pois o agente Suzuya já o viu e confirmou que era um ghoul, mas outro ghoul protegeu e fugiu então o agente Suzuya não pode mata-lo.

Guilherme: Vocês sabem quem é o ghoul que o protegeu?

Akira: Sim, o tapa olho

Amon: O que Ito e Wada têm em comum?

Akira: Pelo o que aparentam eles era um grupo de amigos, os outros são: João Abe, Henrique Abe, Takashi Ueda e Gohan Hirana. Mas o Hirana está morto e também foi morto pelo Fantasma Mentiroso, na verdade ele foi o primeiro a morrer . O Fantasma Mentiroso ataca durante a madrugada entre 05h00min e 07h00min.

Guilherme: João Hara e Henrique Abe são irmãos?

Akira: Sim, eles moram juntos em uma fazenda.

Depois deles decidiram o plano todos foram saindo aos poucos e eu fui para a sala de treinamento me exercitar um pouco, pois é essa noite vou matar um ghoul poderoso.

 

FIM DO P.O. V JUUZOU  

QUEBRA DO TEMPO

P.O. V ANGEL

 

Acordo e vejo que já são 02h30min, hoje o Onni-chan só dormiu também depois de ser perseguido tanto pela a CCG ele merece um belo sono, me levanto devagar para não acorda-lo e vejo que a Akina não está aqui teve der saído um pouco, vou ao banheiro e tomo um banho e visto minha roupa de “caça”, abro o livro e vejo que a viajem vai ser um pouco longo então pego uma bolsa e coloco uma roupa normal e o livro. Saio de casa pela a janela e de telhado a telhado vou pulando até chegar um ponto aonde não tinha mais telhado para pular e como era somente árvores vou correndo até chegar à fazenda dos irmos e silenciosamente entro na casa pela aporta da frente estava destrancada, eles têm uma mania de deixar a porta destrancada, vou até a cozinha e pego as facas guardo-as na bolsa, ando até a o quarto dos dois e abro a porta, os Abe me olham espantados e com os dedos peço para eles ficarem quietos.

Henrique: Q-Quem é você?

Eu: Fantasma Mentiroso

João: Por que você ES-esta aqui?

Eu: -solto um sorriso- Mata-los

Eles começam a tremer, isso me faz soltar um sorriso de orelha a orelha com uma voz delicada perguntei:

Eu: Quem é o mais velho?

João: Sou eu - ele me olho com medo-

Pego ele a força e o sento na cadeira que havia no quarto abro a bolsa e retiro as facas colocando em suas mãos que estavam sem cima de suas pernas imobilizando e com a sua própria camiseta amarro sua boca, o irmão mais novo olhou a cena com terror e com um sorriso divertido falei:

Eu: Calma que ainda não me esqueci de você, só preciso ajeitar umas coisas para ir ai com você.

Foi até o guarda roupa e guardo minha bolsa para não ficar suja e vou até a porta e a tranco viro para eles e falo:

Eu: Que a diversão comece HAHAHAHAHAHAHA

Deito o Henrique na cama e fico em cima dele e retiro sua camiseta e com uma faca corto sua barrica e a abro o fazendo gritar meio alto e vejo que não poderei ouvir os gritos dele enquanto o torturo... Isso é triste... Mas não posso levantar suspeita com a camiseta rasgada amarro sua boca e começo a retirar os órgãos, do órgão menos importante para os mais importantes lentamente e seu irmão que via a cena tentava gritar e se desamarrar até que finalmente Henrique morreu e o seu único órgão que restou em seu corpo foi o cérebro.

Olho para o chão que está todo cheio de sangue e órgãos que eu retirei, comecei a rir igual a uma psicopata até que paro e me viro para João que somente chorava pela a morte de seu irmão caçula, sem muita emoção na voz falo:

Eu: Sabe o porquê o seu irmão morreu? Pois você e ele fizeram algo terrível... Você se lembra das duas mulheres que o seu irmão e você alugam? A Hana, Asami, Yumi e a Emi... Vocês e seus amigos acabaram com a vida de oito garotas e agora só estão pagando seus pecados, mas meu querido João vai pagar – vou até o coração de Henrique que estava ao lado do corpo do mesmo e volto para a frente do João – Vou tirar sua camiseta que está em sua boca então se gritar...-olho para ele com um olhar ameaçador e o irmão mais velho balança a cabeça em concordância e com a minha mão livre tiro a camiseta – Agora você vai comer o coração do seu irmão sem reclamar, ok?

João: Ok

Com a faca que estava cortei a barriga do Henrique corto o coração em pedaços pequenos para a tortura psicológica demorar mais e ele vai comendo sem reclamar, mas chorando depois que ele comeu o coração inteiro eu falo com uma voz feliz:

Eu: Comeu tudo! Parabéns! Agora a sua recompensa será... -olho para os olhos dele que havia esperança de solta ló, Idiota- Morrer!

Rapidamente coloco a faca que estava em minhas mãos em sua cabeça, vou até a porta e vejo aquela sena: Dois pecadores que tiveram seu julgamento. Pego o sangue deles e vou até a sala e escrevo:

“Dois pecadores em uma só cajadada”

Olho para o relógio agora são 05h00min e em seguida olha para TV que estava ligada, não havia percebido, e vejo que está no canal de cameras de seguranças e consigo perceber agentes da CGG saírem das “vans” (desculpa se errei, mas não sei o nome) e vejo quem eu menos queria ver...

Eu: Juuzou...

 

 

 

CONTINUA...


Notas Finais


Obrigada por ler !
Comentem se gostaram e mais uma vez me perdoem o demora mais uma vez<3


ATÉ O PRÓXIMO CAP!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...