História Opposite worlds - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gemini, Gildartz, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Macao Conbolt, Makarov Dreyar, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Pisces, Rogue Cheney, Scorpio, Sting Eucliffe, Tauros, Ultear Milkovich, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria
Tags Drama, Gale, Gruvia, Hentai, Jerza, Magia, Nalu, Revelaçoes, Romance
Visualizações 22
Palavras 1.616
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi minna
então espero que gostem do cap, foi feito com mt amor.

Eu estava a pensar em postar um capítulo por semana sábado ou domingo mas se der eu posto mais vezes.
era só isso boa leitura kissus

Capítulo 2 - Notícia e explosão


Fanfic / Fanfiction Opposite worlds - Capítulo 2 - Notícia e explosão

Quando cheguei à Fairy Tail High School todos olharam para mim, as garotas com olhares sedutores e sorrisos safados e os garotos com olhares fuzilantes, como se eu ligasse já dei uma boa dose de pancada em alguns mesmo. Subi as escadas e segui pelos corredores até à sala onde estavam os meus amigos a conversar animadamente.

-Oi gente. -disse ao entrar na sala.

-Oi Natsu, desapareceste no sábado da boate, divertiste-te? –Perguntou o Gray com um sorriso sugestivo nos lábios. Apesar de ser um panaca este é o meu melhor amigo, cabelos negro mas com alguns reflexos azuis e olhos da mesma cor, músculos bem definidos apesar de não serem muito evidentes, um ótimo jogador de basquete e meu cúmplice quando me meto em enrascadas.

-Tu não fazes ideia do quanto me diverti, e tu ontem também “tiraste férias”- no mesmo instante em que disse isso ele ficou vermelho o que nos fez todos rir, todos menos a Juvia que não gostou nada do meu comentário e estava a fulminar-me com o olhar, acha que cutuquei a ferida. Todos nós sabemos que ela é louca pelo Gray, só o babaca que é cego. Juvia é como uma irmã para mim e se não fosse assim eu até tentava pegar, ela tem seios fartos, cintura fina e cochas grossas. Sem esquecer a bunda durinha e empinada e claro os cabelos peculiarmente azuis assim como os seus olhos.

-E-Eu não estive com ninguém o comes aqui és tu ó foguinho!-Disse ele já recuperando a compostura.

-Do que me chamas-te ó cueca gelada- respondi irritado

-Queres briga, manda vir tou pronto.- Disse Gray

No momento em que íamos começar a brigar sentimos a presença de uma aura demoníaca, viramos a cabeça lentamente e vimos Erza a fuzilar-nos, acho que se olhar matasse nós já estaríamos sete palmos abaixo da terra. Paramos de brigar no mesmo instante, ninguém é burro o suficiente para comprar briga com a Erza, a única mulher com que ninguém pode ir contra, a menos que queira ficar sem cabeça como é óbvio, todos a tratam por “Titânia”, presidente do conselho estudantil e dos clubes de luta. Ela também é muito gata, como a Juvia a diferença é que ela tem cabelos vermelhos escarlate e olhos de um castanho a fugir pro cinza.

Sentamo-nos de novo e Levy, uma baixinha também de cabelos azuis um pouco mais escuros que os de Juvia, olhos cor de mel e aparência infantil (se tirarmos a bunda que é bem grande e empinada), tomou a palavra.

-Natsu já soubeste da novidade?-Perguntou entusiasmada com os olhos a brilhar. Estava sentada numa cadeira do lado da Erza e Juvia.

-Que novidade, e como querias que eu soubesse, acabei de chegar. - Disse com a testa franzida.

-Parece que vamos ter uma colega nova que não tem muita paciência pelos vistos ge-he. -Respondeu Gajeel dando o seu típico riso original, de vez em quando olhava de relance para Levy que fazia o mesmo. O cara é um brutamontes gigantesco que bota medo em toda a escola, menos em nós, pircings, tatuagens pelo corpo, cabelo negro comprido e repicado e os músculos grandes que ele faz questão de mostrar mas quando se trata de Levy ele parece um virgem, coisa que todos sabemos que ele não é de maneira nenhuma, fica todo delicado e carinhoso.

-E eu com isso?!- Perguntei irritado, não tou com paciência hoje, é segunda-feira e tem aulas com a professora Minerva, que apesar de ser gostosa é um demónio disfarçado de mulher.

-Ela é um mistério, chegou hoje cedo e disse que queria falar com o Makarov, começa bem, tratar o Diretor pelo nome, quando ele apareceu agiu como se a conhecesse à anos e levou para o prédio principal quando ela disse algo como “Tenho mais uma daquelas coisas chatas para resolver e preciso ficar aqui, ele mandou-me falar consigo mestre” o Diretor disse para ela o acompanhar ao escritório para lhe dar uma sala, mas ao passar perto de nós ele disse qualquer coisa como “temos alguns com muitas capacidades mas deixando isso de lado, como ele está minha filha?”, essa história de “minha filha”, não me cheira bem. – Respondeu Jellal com um sorriso de deboche nos lábios fazendo uma careta logo depois. Jellal é o único que consegue acalmar a fúria da Titânia, é como um inibidor para a raiva dela, deixa-a toda mansinha e amorosa. Quando eles começaram a namorar a escola ficou em choque com a forma como ele “dobrava” Erza, com os seus cabelos azuis escuros e uma tatuagens tribal em cima do olho direito que ele jura ser de nascença, olhos cinza escuro e claro músculos bem definidos.

-Pera, quando foi isso?! O diretor ficou maluco de vez foi?!- Perguntei surpreso com o diretor, conhecido pela exigência e rigidez, tê-la aceitado assim.

-Foi hoje de manhã quando chegamos, que merda bizarra! – Pelo tom de voz Erza não estava contente, sendo a presidente do conselho estudantil é sua obrigação saber tudo sobre os alunos mas parece que esta garota passou-lhe a perna, se eu não tava de bom humor quando cheguei agora eu estava completamente puto.

-O quê? E esse idiota vai deixá-la entrar assim?- disse irritado. Só sei de uma coisa...vai dar merda.

-Cara, perigosa ela não parecia, mas não tinha uma cara muito feliz, parecia irritada p’ra valer- Disse Gray com uma careta- mas que ela tem um corpão tem.- disse com um sorriso presunçoso. Opa, isso já me interessa.

-Como assim um corpão Gray?- vou ser sincero, eu sou um cara que adora uma boa transa e se a garota for MUITO gata então melhor ainda.

-Bem, como explicar, sabes aquelas modelos com melões em vez de peitos?- perguntou com um sorriso cafajeste.

-Caralho é assim tão gostosa?!- perguntei incrédulo.

-Vocês importam-se, nós ainda estamos aqui porra!- disse Levy com uma expressão irritada, vish essa aí é baixinha mas tem uma mão forte, lembro-me perfeitamente que quase deixei de puder ter filhos por causa dela, nunca mais a chamei de baixinha, pode ser uma rata de livros e parecer muito fofinha mas não se deixem enganar essa aí é quase tão má quanto a Erza.

-Juvia concorda com Levy-san, isso não é conversa que se deva ter à beira de garotas- Juvia tem o vício de falar em 3ª pessoa, o que seria extremamente fofo se ela não fosse uma das garotas mais fortes desta escola, ela só perde pra Erza e pra Mira da outra sala do nosso ano.

Depois de mudarmos de assunto, porque né temos amor à vida, ficamos a conversar até o sinal bater e a professora Minerva (lê-se Demónio) entrar na sala.

-Muito bem turma todos sentados e abram os livros na página 403.- que saco, as aulas da professora Minerva são sempre entediantes ou tensas já que ela nunca está de bom humor, deve ser falta de sexo, só pode.

Deixei os meus pensamentos e passei a olhar pela janela enquanto espero seja lá o quê que me possa tirar este tédio aff.

 

 

Lucy ON

⭒⭒⭒Chegada à Terra⭒⭒⭒

 

Quando cheguei fui diretamente para a base da nossa guilda aqui, eu faço parte da Fairy Tail, a guilda mais forte do nosso planeta, ao chegar peço que chamem Makarov, o 3º mestre da Fairy Tail, ele, assim como Gildarts, conhece-me desde que sou pequena por isso tenho uma certa intimidade com ele e trato-o como se fosse meu avô.

Assim que o vejo vou ao seu encontro.

-Olá Makarov, como vão as coisas por aqui?- pergunto com um sorriso de orelha a orelha, já não via este velhote à muito tempo.

-Lucy minha filha não pensei que algum dia a veria aqui, o que lhe mandaram fazer?- pergunta-me com um sorriso sincero.

- O Conselho pediu a Gildarts que me manda-se. Tenho mais uma daquelas coisas chatas para resolver e preciso ficar aqui, ele mandou-me falar consigo mestre, disse que o senhor trataria de tudo.

-Claro minha filha, acompanha-me, vá.- Comecei a seguir o ser baixinho de cabelos grisalhos enquanto observava o local. Era uma escola, pelo que percebi dos uniformes que as pessoas usam.

-Então que missão é desta vez?-perguntou de repente.

-Tenho que arranjar recrutas para Adónis, nove para ser mais exata, ainda não sei como vou fazer mas vou dar o meu jeito.

Quando passamos por um grupo de alunos qua olhavam para mim como se vissem uma aberração ou um Vulcano Makarov disse:

 - Entendo, o Conselho quer mais magos né Gildarts fez bem em mandar-te a ti, olha, estes têm capacidade mas deixando isso de lado, como ele está minha filha, ele não tem arranjado problemas pro meu lado pois não???- perguntou olhando-me com um olhar desesperado.

Coitado, não faz ideia do que Gildarts tem aprontado, o homem destruiu a guilda cinco vezes por causa dos garotos que lá iam para se declarar a Cana ou a mim. Dei um sorriso amarelo e ri nervosa, Makarov apercebeu-se disso e ficou ainda mais exaltado, fez uma careta e depois arregalou os olhos ficando branco que nem papel.

-ELE NÃO FEZ O QUE EU PENSO QUE ELE FEZ POIS NÃO?!- gritou horrorizado.

É afinal acho que ele faz uma ideia do que eu estou a falar.

-Pois ele destruiu a base de Adónis, cinco vezes.- confirmei sussurrando a última parte na esperança que ele não ouvisse mas o velho ouve bem de mais porque a palidez desapareceu e o rosto dele ficou mais vermelho que pimento, parecia que ia explodir e dei graças por já estarmos no seu escritório porque ele realmente explodiu, mas em gritos e ofensas. Pobre Gildarts, acho melhor ele não aparecer à frente de Makarov tão cedo kkkk.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...