História Oque é AMOR? - Frans Undertale - - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Burgerpants, Chara, Flowey, Frisk, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne
Tags Asriel, Chara, Frans, Frisk, Interativa, Sans, Undertale
Visualizações 30
Palavras 1.158
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem 😘 (hoje a personagem que entrou foi Maya ... Cada capítulo entra uma pessoa)

Capítulo 3 - Porque não desiste? - capítulo 3 -


Fanfic / Fanfiction Oque é AMOR? - Frans Undertale - - Capítulo 3 - Porque não desiste? - capítulo 3 -

SANS

Me teleporto para minha casa com Frisk no meu colo, Papyrus estava na cozinha fazendo espaguete com Undyne

Undyne - oque aconteceu com a pirralha?

Papyrus corre para ver se estava tudo bem com Frisk, preocupado ele pede para deixa-la com eles

- você acha mesmo que vou deixar ela nas suas mãos Papys?

Papys - melhor do que com um esqueleto preguiçoso

- Mas quando se trata da Fr... - Undyne interrompe - parem de brigar, a pirralha precisa de ajuda

Papys - aposto que com meu espaguete ela ficaria melhor em pouquíssimo tempo

Coloco Frisk na minha cama e fico observando ela

Papys - parece uma boneca né?

- . . .

Undyne - ela já sabe que sabemos de tudo?

- não... Eu acho...

Papys - vou trazer espaguete para ela melhorar de uma vez, não consigo ver a Humana assim, porque eu... O GRANDE PAPYRUS... vou ajudar Frisk, Undyne, me ajude a preparar o melhor macarrão do mundo

Undyne - vamos... Sans, cuida da pirralha

Eles saem e fecham a porta, me sento na cama e fico observando Frisk bem de perto... Seus olhos eram tão bonitos... Dourados e brilhantes... Era tão ruim ver aqueles olhos fechados...

Teria algum problema se... Eu beijasse ela? Ela está desmaiada... Então nunca saberia disso...

Começo a me aproximar lentamente e... Frisk abre os olhos.

FRISK

Não me lembrava muito bem do que aconteceu... Mas meio inconsciente abro os olhos devagar e vejo Sans em cima de mim bem próximo a minha boca

Papys - NÃO TINHA ESPAGUETE ENTÃO...

Papyrus fica perplexo com oque estava vendo, Sans da um pulo e caí no chão

Undyne - Oque foi isso que acabei de ver?

- N-Nada Undyne - digo ficando com muita vergonha

Sans - he...he...he... - diz meio corado

Logo Sans me dá um beijo na testa e caminha em direção a porta:

- eu vou no Grillbys, até logo Kiddo

Ele se teleporta e Papyrus estava me olhando com cara de... Curioso? Ou será que ele está bravo?

Papys - HUMANO, QUAIS SÃO SUAS INTENÇÕES COM MEU IRMÃO?

- Err... E-eu... - tento pensar em algo para dizer - e-eu vou voltar a d-dormir... É m-melhor

Undyne começa a rir - Papys, não é óbvio? Frisk quer namorar com Sans

- COF...COF... OQUE VOCÊ DISSE UNDYNE?

Papys desmaia e Undyne o segura

- PAPYS?!!! - Digo correndo até ele

Undyne põe ele na cama e em poucos minutos ele abre os olhos

Papys - NOSSA, EU TIVE UM SONHO ESTRANHO ONDE A HUMANA QUERIA NAMORAR COM MEU IRMÃO

Undyne começa a rir e diz - não foi um sonho Papys

Papys - meu irmão de 14 anos já namora e eu com 18 nunca fiquei com alguém?! ENTÃO DECLARO QUE EU, O GRANDE PAPYRUS, TE DOU PERMISSÃO PARA SE CASAR COM MEU IRMÃO

- . . .

Undyne começa a chorar de rir e bate na mesa, quebrando ela - FRISK VOCÊ PARECE UM TOMATE KKKK

- N-não, Papys... S-somos apenas... A-amigos...

SANS

Bem que eu e Frisk podiamos... Não... Sans... Você é e sempre será sozinho.

Eu estava lá no Grillbys, não tinha ninguém lá... Estranho de mais...

Vou até o balcão ver se atrás dele estava o Grillby, mas não, quando me virei vi a Chara denovo

Chara - você pensou que tinha acabado por ali Sans? Eu sempre voltarei... Realmente aquele ataque de Frisk foi muito forte... Perdi todos os meus poderes e as almas ... Mas... Ainda tenho uma faca...

- você não desisti Chara? Não percebe que o caminho do Genocídio não vai te levar a nada?

Chara - você não entende meus motivos... E nunca entenderá

FRISK

Papys e Undyne foram comprar espaguete... Em quanto isso eu decidi voltar para a cama de flores douradas...

Ao chegar lá... Começo a ter visões do passado... Lembrava de todos... Todos que morreram e seu sangue em minhas mãos... Principalmente... Sans... Mas... Não era eu ... Espero que ele entenda isso... E que... Não me odeie por isso... Por matar todos os amigos dele e transformar seu medo em realidade... Ele deveria saber que... Eu amo ele... Eu realmente amo ele... Eu sinto que... Quando estou com ele me sinto calma... Segura...

Começo a chorar... Quando alguém se senta ao meu lado e diz:

- porque esta chorando?

Pensei que fosse Tori por ser a única protetora das ruínas então respondi :

- Tori... Você não entenderia

-Tori??

Decido olhar para ela e... Não era Tori... Era... Mais um... HUMANO??

Era uma menina, ela tinha olhos brancos como a neve e lindos e cabelos brancos com pontas azuladas, ela parecia preocupada comigo

- Quem é você? - pergunto colocando a mão na cabeça sem entender muito bem oque estava acontecendo

- Prazer - ela sorri me ajudando a levantar - meu nome é Maya

- Prazer, sou Frisk - digo sorrindo também...

Logo, Toriel vem correndo para aquela sala dizendo:

- Frisk... Você precisa ajudar Sans e... - ela olha para a menina e coloca a mão no peito

- Toriel... Está tudo bem?? - digo olhando para ela

Tori - Quem é você ?

Maya - Maya... Quem é você?

Tori - sou... Toriel... Protetora das Ruínas

Maya sorri olhando para ela - você me parece familiar... Mas não sei se conheço você...

Acabo interrompendo a conversa:

- TORI DO QUE QUE SANS PRECISA?

Tori - Chara está lutando novamente com ele no Grillbys

Começo a correr pelos corredores das Ruínas procurando uma das passagens secretas que Sans me mostrava, Maya vinha atrás e Toriel ficou lá na cama de flores olhando para a grande montanha de onde os humanos costumavam cair

Encontro a passagem e passo por ela o mais rápido possível... Ao chegar no Grillbys vejo Sans tentando acertar Chara com seu ataque azul

Chara acaba sendo atingida e estava com risco de vida, ela cai ajoelhada no chão, Sans para de ataca-la e fica olhando com muita atenção para a mesma

Chara - Agora temos dois humanos aqui? Pelo jeito vou ter que fazer um esforcinho a mais para matar a todos e obter todo o poder novamente

- Isso não vai acontecer Chara - olho para Sans... Ele estava com algumas rachaduras nos ossos, por sorte ainda não tinham quebrado

Maya - Quem é ela? De onde ela veio?

- Essa é Chara... uma assassina megalomaníaca, de onde ela veio eu também não sei... Mas tenho impressão que logo vamos descobrir

Chara se levanta e diz:

- Frisk... Como não percebeu que... Eu sou um bug no jogo... Era para Sans ter coletado minha alma mas... Ele não teve coragem... Minha alma vagava procurando por algum corpo que pudesse habitar...

Toriel entra no Grillbys e começa a escutar a história de Chara

Chara - até que ... Encontro seu corpo... Cheio de determinação... Forte... Favorável para mim... Eu posso fazer coisas que vocês não podem... Por exemplo...

Chara estrala o dedo e monstros aparecem, depois se teleporta para mim e me esfaqueia no ombro

Chara - mesmo sem o poder das sete almas... Eu ainda consigo ter meu próprio poder... Não é tão forte... Mas já dá para te matar com ele

Coloco minha mão em meu ombro e sinto uma grande dor

Tori - pobre criança - diz correndo até mim e limpando minhas lágrimas - Chara... Você não era assim... Como pode fazer isso com inocentes?


Notas Finais


Desculpe se tiver algum erro, espero que tenham gostado 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...