1. Spirit Fanfics >
  2. Orbit >
  3. "Saisho"

História Orbit - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Bem vindo a minha mais nova estória SasuSaku...
Espero realmente que gostem.

Boa leitura!

Capítulo 1 - "Saisho"


Fanfic / Fanfiction Orbit - Capítulo 1 - "Saisho"

Eu sinto algo molhado tocando meus tornozelos. Eu olho para baixo e vejo que meus pés estão emaranhados em grama molhada.

Eu provavelmente tropecei sem perceber, porque estou sobre uma cama de musgo. A noite está escura e eu estou no meio da floresta.

Eu posso ouvir um lobo uivando à distância. A chuva leve, mas constante continua caindo sobre mim.

Uma sensação de perigo iminente me toma, como um sentimento de ansiedade que está à espreita para me paralisar. Mas eu não posso deixar essas emoções levarem a melhor sobre mim.

Eu estou tentando me livrar desse mato ao redor dos meus tornozelos, para conseguir correr mais rápido, para longe dessa floresta sinistra.

Minhas unhas agora estão pretas de lama, mas não é hora de me preocupar com isso.

A chuva rapidamente se transforma em uma garoa que encharca toda a minha roupa, grudando o tecido no meu corpo, deixando uma sensação desagradável.

Eu finalmente consigo me levantar e correr o mais rápido possível. O terror se espalha por mim porque tenho a horrível sensação de que estou sendo seguida.

Eu avanço com dificuldade. Eu não consigo ver muita coisa nessa escuridão; E minhas roupas estão atrapalhando os meus movimentos.

Este estilo tem um certo charme. Quer dizer, se eu estivesse no centro da cidade, sentada quieta em um terraço, porque não é a melhor escolha de roupa para correr pela floresta.

Esses metros de tecido, que agora estão encharcados, estão me dando nos nervos, me impedindo de correr na velocidade que eu gostaria.

Eu ergo minhas anáguas o mais alto possível e prendo-as no meu espatilho porque o que quer que esteja me perseguindo, está se aproximando rapidamente. Estou tentando descobrir o que ou quem pode ser. É um homem ou um animal? Eu só posso ver uma sombra.

Na correria meu coque caiu. Meus cabelos molhados escorrem pelos meus olhos me impedindo de enxergar bem.

Os ramos das árvores estão roçando meus braços e rosto, mas não consigo parar. Eu tenho que fugir, custe o que custar.

Eu sinto a sombra se aproximando. É o rosto de um homem, tenho certeza disso agora.

Eu me viro para tentar ter um vislumbre de seu rosto, mas não consigo ver nada. É apenas uma sombra escura na escuridão da noite.

Estou com tanto medo que quase grito, vejo sua silhueta tão perto e ainda assim não consigo distinguir seu rosto.

Eu tenho a impressão de que estou de frente a um monstro, o que me assusta ainda mais.

Eu só consigo distinguir seu longo casaco escuro varrendo o chão. E seus botões dourados brilhando no meio da noite.

Eu começo a correr de novo e de repente noto uma luz. Está vindo de uma casa que eu posso ver à distância.

Por alguma razão desconhecida isso me dá coragem. Eu consigo superar o homem que está me perseguindo.

O que ele quer de mim? O que ele quer de uma aluna da Universidade de Nova York? Eu não entendo.

Enquanto eu me faço esta pergunta eu olho para o meu medalhão, que seguro com força enquanto corro pela noite.

Estranhamente sinto que esta joia de ouro fino, gravada em ambos os lados, é um talismã e está me protegendo.

É difícil explicar, mas esse medalhão no meu pescoço é a única coisa que me dá forças para continuar correndo.

O homem ainda está se aproximando de mim e quase posso sentir sua respiração no meu pescoço. Uma respiração gelada que me dá arrepios.

Eu tenho que fazer algo porque não vou conseguir continuar correndo por muito mais tempo.

Eu sinto que minhas pernas estão prestes a ceder... Eu tenho que agir.

Primeiro penso em subir em uma árvore para me proteger.

Eu sempre fui muito boa em escalar, mas as árvores molhadas provavelmente dificultariam e eu não tenho certeza se conseguiria.

Meus olhos estão focados na luz fraca piscando na janela. Me refugiar na casa parece ser minha única opção. Mas eu não posso desacelerar. A distância entre a sombra e eu está diminuindo.

Ela vai conseguir me tocar a qualquer momento! Ele está tão perto de mim, mas eu ainda não consigo ver o seu rosto o que me deixa ainda mais apavorada.

No entanto, tenho a sensação de que ele sabe exatamente quem eu sou. Como pode?

É um sentimento muito estranho e desagradável.

Talvez ele tenha me confundido com outra pessoa?

Eu gostaria de poder gritar. Estou com medo, mas sinto que só assim ele não vai me deixar em paz.

Quando abro a boca nenhum som sai. Como se meu medo tivesse sugado toda minha voz, me deixando literalmente muda.

Eu seguro meu medalhão com mais força, como se minha vida dependesse disso, implorando para que ele me dê força suficiente para alcançar a casa cuja luz parece ser minha única esperança.

Sinto minha força se esvaindo e o homem está se aproximando perigosamente, pronto para agarrar meu braço a qualquer momento. Estou pronta para...

De repente, um animal gigantesco aparece do nada obstruindo o caminho.

Quando eu olho de perto percebo que é um lobo. Mas há algo estranho em seus olhos, algo quase que... humano!

Poderia ser um lobisomem? Foi ele quem eu ouvi uivar?

Ele me mostra suas garras e rosna para o inimigo, suas presas brilhando ao luar.

Independente se é um lobisomem ou simplesmente um lobo, é assustador. Seus músculos parecem monstruosamente poderosas.

Ainda estou com medo. Pode parecer loucura ou totalmente surreal, mas eu sinto, lá no fundo, de que ele está aqui para me proteger.

Eu não dou muita atenção e escolho confiar em meus instintos em vez de continuar fugindo.

Eu prefiro me convencer de que esse lobisomem está aqui para me proteger do que se alimentar de mim. É o melhor cenário para essa situação!

De repente, a fera se lança sobre a figura sombria. Eu não estava errada. Este lobo está realmente do meu lado.

Por um momento, quase sinto que minha preocupação acabou. Mas o homem confronta o lobo diante dos meus olhos.

A cena dura apenas alguns segundos, mas é incrivelmente violenta. A floresta inteira parece congelada neste momento.

O lobo é violentamente jogado para trás por algum tipo de força sobre-humana. Ele solta um granido de dor e seu choro congela minha alma.

O homem, cujo rosto eu ainda não consigo ver, desvia sua atenção do lobo e volata a correr atrás de mim.

Eu mantenho meu medalhão apertado tentando tirar um pouco de força dele. Mas sinto meus últimos momentos se aproximando. Eu decido abrir o medalhão e dar uma última olhada na foto lá dentro.

Eu estou tentando distinguir a pessoa na foto, mas eu não tenho tempo suficiente para isso.

Tudo fica preto e me sinto afundando.

Parece que estou caindo. Vou abrir minha cabeça quando cair no chão...

Quando abro os olhos novamente meu perseguidor desapareceu, assim como a floresta e a casa pouco iluminada.

Estou de volta ao quarto que estou ocupando nos últimos dois dias, na casa Uchiha.

O que aconteceu?

Eu ando devagar, ainda assustada com o que acabei de experimentar. Então percebo que foi apenas um sonho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...