1. Spirit Fanfics >
  2. Orbit >
  3. "2-Banme"

História Orbit - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 2 - "2-Banme"


Fanfic / Fanfiction Orbit - Capítulo 2 - "2-Banme"

Eu ainda estou um pouco cansada, com dificuldade de sair do sonho.

A floresta, o homem que eu não consegui identificar, a chuva que não parava de cair... Tudo aprecia tão real!

Um arrepio percorre meu corpo e percebo que estou suada. Estou quase encharcada, como no meu sonho.

Eu dou uma boa olhada na foto dos meus pais no meu criado mudo.

Eu vejo o rosto bonito da minha mão, tão feliz. Meu pai parece sério, como sempre.

Eles se amavam e eu sempre os admirei como casal. Mesmo que eu mesma ainda não tenha experiência para realmente julgar.

Eu não consigo evitar em dizer a mim mesma que eles não estão mais aqui para me tranquilizar, como quando eu era uma garotinha e tinha pesadelos.

Eles sofreram um acidente de carro e minha vida foi totalmente destruída. De repente eu estava sozinha com apenas minas memórias. E por essas memórias serem tão dolorosas que eu mudei minha vida. Vim para uma cidade nova, faculdade nova, relacionamentos novos.

Agora que estou aqui, me pergunto se não foi uma mudança drástica demais em tão pouco tempo.

Talvez tenha sido todas essas mudanças que têm me feito ter esses pesadelos horríveis.

Estou preocupada.

Fazia tempo que eu não tinha um pesadelo tão violento, mas isso não é o que mais me incomoda.

Não, a pior parte, certamente é sobre o que foi o sonho. Ainda está tão fresco na minha memória, e pareceu tão real.

Pela janela vejo que ainda é bem cedo. Ainda está escuro lá fora.

As árvores altas do parque parecem silhuetas vivas, mas nada como as silhuetas do meu sonho.

Essas sombras não são tão assustadoras, mesmo enquanto eu as observo por um tempo como estou fazendo agora.

Eu me levanto, prestes a fechar minhas cortinas, mas o simples fato de ter que me aproximar da janela e olhar para a floresta me assusta. Então eu rapidamente volto para a cama e escondo meu rosto sob o cobertor onde me sinto segura.

Intrigada com o que acabei de ver, tento entender como minha mente conjurou um sonho tão horrível.

Eu penso no programa que eu assisti antes de adormecer. Não havia lobos, muito menos lobisomens. Mas eu provavelmente associei as coisas, porque no episódio que eu assisti tinham vampiros e zumbis.

Eu tenho que admitir que eu adoro histórias assustadoras, especialmente as que tem zumbis... Desde que seja fictício é claro.

Não é novo, eu sempre as adorei. Mesmo quando meus pais ainda estavam vivos, mas naquela época eu não tinha tantos pesadelos.

Isso me leva de volta ao pesadelo que acabei de ter. Eu realmente tive a sensação de que eu estava naquela floresta com o homem me perseguindo. Como se eu estivesse realmente vivendo aquilo, e não apenas sonhando.

Na verdade, quando penso nisso, talvez seja o clã Uchiha que me faz ter pesadelos.

Tudo parece tão estranho desde que cheguei aqui...

Eu estou na casa, a algumas semanas. Vim para cá como uma intercambista.

Fui indicada a essa casa pelo pai dos meninos que vivem aqui, o Madara Uchiha, mas ainda não o vi. Quanto aos meninos, eu mal os vi também.

À primeira vista, essa família parece muito estranha para mim, mesmo que em geral, eu não foste de tirar conclusões precipitadas.

No momento, ninguém me explicou direito o que eu devo fazer ou o que eles esperam de mim.

Aqui vivem três irmão. Um deles me disse que o pai deles estaria ausente por um tempo. Um dos meninos falou que não são irmão de sangue e sim adotivos, por isso são todos tão diferentes e mantem seus sobrenomes de nascimento, o que acho extremamente estranho.

Eu não sei nada mais do que isso, e eu não ousei fazer mais perguntas, visto como eles falaram comigo.

Seu nome é Neji e o mínimo que se pode dizer é que ele não é muito amistoso. Ele é o que você chamaria de... desagradável.

Felizmente ele tem um irmão, o Naruto, que parece muito mais agradável.

Na verdade, se eu não fosse tão racional, eu diria que aterrissei em um hospício.

Primeiro é este lugar, a mansão é tão grande que você tem a sensação de que tem uma porta escondida atrás de cada parede.

A primeira vez que bati na porta deles, eu realmente pensei que deveria virar as costas e correr naquele exato momento.

Até a maçaneta da porta é um tipo de gárgula, como um aviso.

Felizmente, precisa de muito mais para me assustar.

Eu sempre gostei de um pouco de perigo, da necessidade de adrenalina e isso não vai mudar tão cedo.

Eu posso estar numa casa estranha, com pessoas estranhas, mas eu vou ficar mesmo assim!

Depois de segurar um bocejo, olho para o horário no meu telefone. São quatro da manhã, eu deveria estar dormindo.

Eu sei o quão difícil será acordar quando o meu despertador tocar. Eu vou ficar com os olhos inchados e em péssima forma, para dizer o mínimo.

Fecho os olhos quando, de repente, ouço ruídos no corredor.

Não é a primeira vez que ouço esses sons. Soa como sussurros.

Há algo realmente muito peculiar sobre essa casa.

Eu já senti isso antes. É como se houvesse alguém ou algo, não muito distante me observando.

Se eu não dor olhar, eu não serei capaz de voltar a dormir. Eu tenho que ver.

Talvez seja apenas um rato. O pensamento me faz rir, mas eu tenho que ter certeza.

Levanto-me lentamente da minha cama e visto meu roupão. Me preparo para encarar o que quer que seja que esteja me esperando do lado de fora do meu quarto.

Eu calço minhas pantufas e paro um momento olhando para a porta.

Eu não sei o que está me dando tanta aflição, não sei se é a casa ou o jeito que ela é localizada em meio uma floresta. Mas fico com receio de andar a noite por essa casa tão grande.

Respiro profundamente antes de caminhas com receio até a porta do meu quarto.

Com uma lentidão quase dolorosa, eu ponho minha mão na maçaneta da porta.

- “Coragem Sakura!”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...