1. Spirit Fanfics >
  2. Orbit >
  3. "5-Banme"

História Orbit - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 5 - "5-Banme"


Fanfic / Fanfiction Orbit - Capítulo 5 - "5-Banme"

Estou morrendo de vontade de me virar e olhar para esse homem que está cuidando tão bem de mim. E ainda assim algo me impede, para não interromper a magia e o encanto que ele está fazendo.

Mais uma vez eu me pergunto se não estou sonhando com tudo isso.

Desde quando as pessoas aparecem no meio da noite e massageiam seus ombros? É loucura! Eu devo estar sonhando.

Um barulho repentino me faz dar um pulo e voltar à realidade.

Demoro alguns minutos para perceber por que eu estava neste quarto para começo de conversa.

Então... tudo volta a minha mente pouco a pouco. Meu pesadelo, o barulho no corredor, eu perambulo pela casa durante a noite e eu entrando no quarto do Sasuke.

Eu penso no homem que eu estava aqui comigo e do barulho violento que eu ouvi.

Enquanto examino o quarto não vejo ninguém. Estou sozinha no quarto como se nada tivesse acontecido.

O que isso significa? Foi apenas um sonho?

Pensar em tudo novamente me faz estremecer, antes de perceber que estou com um cobertor nos meus ombros.

Mas o que isso significa?

Se não foi um sonho, então onde está o homem que me cobriu? Ele estava aqui, eu sei disso.

Balanço a cabeça e me pergunto se estou ficando louca.

Eu coloco o cobertor de volta na poltrona ao lado do livro sobre lobisomens, antes de me levantar para voltar ao meu quarto.

Eu não posso mais ficar aqui. Não quero que ninguém saiba que passei a noite no quarto do Sasuke. Mas quando chego mais perto da portam ouço de novo o barulho, muito rápido, mas é real, logo atrás da porta.

Desta vez, eu tenho certeza, tem alguém aqui.

- Quem está aí?

Minha voz falha quando faço a pergunta.

Ninguém responde. Talvez eu não tenha falado alto o suficiente. Eu tento de novo, tentando me convencer de que isso é normal.

Ainda sem resposta. Eu posso sentir o medo crescendo em mim.

Sinto que tem alguém me observando em meio a escuridão do quarto. Olho ao meu redor buscando o homem que estava aqui ante, mas não consigo ver nada.

- “Não tenha medo Sakura, está tudo bem!”

Novamente eu ouço um barulho, logo atrás da porta e quase pulo.

- Quem... quem está aí?

Eu vejo a maçaneta se mover... e tremo.

Quem está por detrás desta porta? Um membro da família? Um dos fantasmas do meu sonho?

Todas essas histórias imaginárias estão tomando conta da minha cabeça.

- “Controle-se Sakura... Você não é mais uma criança. Lobisomens só existem nos livros infantis.”

A porta se abre devagar e fico quase tranquila quando reconheço a silhueta do Neji vindo em minha direção.

Eu o observo com certa apreensão. O olhar que ele me dá me deixa desconfortável.

Eu não estou com medo, é só o Neji, o irmão do Naruto. Nada com que me preocupar.

Seus olhos me encaram tão intensamente que eu não consigo desviar o olhar. É como se eu estivesse hipnotizada.

Ele não deveria estar aqui. Mesmo que eu não esteja exatamente no meu direito também.

O Neji me olha com altivez. É uma pena que ele seja tão desdenhoso comigo, caso contrário eu o acharia um homem muito bonito.

Sua silhueta fina e musculosa e seus cabelos longos são bem charmosos.

- Então, serzinho, você está brincando de detetive quando todo mundo está dormindo? Você sabe o que dizem certo? ‘A curiosidade matou o gato’.

Que insolente! Eu poderia dizer o mesmo a ele.

Ele entra no quarto do Sasuke e se aproxima de mim. Neste momento, ele quase me assusta.

- Não é o que você está pensando... Eu só vim aqui porque ouvi um barulho.

- Ah, certo, e então a ratinha pensou em vir ver por contra própria... Como eu disse, curiosa.

Eu não gosto do seu tom presunçoso e acusador e decido falar umas verdades para ele.

- Acredite ou não, eu ouvi ruídos que me acordaram, eu os ouvi do meu quarto.

- Enquanto isso, você me acordou.

Eu ergo minhas sobrancelhas. Agora ele está exagerando. Tenho certeza de que fui silenciosa como um rato.

- Na verdade, eu não acho que você estava dormindo, acho que você estava me espionando.

Eu mal término de falar e o Naruto começa a rir histericamente.

Eu cruzo meus braços, vagamente irritada. Eu sinceramente não vejo o que é tão engraçado.

O olhar que ele me dá é tão presunçoso que sinto a necessidade de dizer alguma coisa.

- Ninguém nunca te disse que é rude espionar as pessoas?

- Alguém já te disse que é rude entrar no quarto das pessoas sem ser convidado? – Ele retruca.

Quem ele pensa que é? Eu quero colocar ele em seu devido lugar, só para mostrar a ele que não vou deixá-lo passar por cima de mim.

Estou prestes a dizer alguma coisa, mas consigo ver em seus olhos perolados, que é melhor eu ficar quieta.

- Eu não estou nem aí para o que você ia dizer! – Ele fala com um sorriso diabólico. – Eu não sou surdo, eu ouvi uma ratinha bisbilhotando por aí.

Ele olha para mim de novo, mas seu olhar é provocativo. Isso me deixa desconfortável. O que ele está pensando?

- O que exatamente você está insinuando?

- Insinuando? Ah não, ratinha, estou apenas tomando nota. – Ele me olha atentamente.

- Sai desse quarto, Neji, e me deixe em paz. Eu estava voltando para o meu de qualquer forma.

Ele não parece ouvir ou se importar com o que eu disse. Ele chega ainda mais perto de mim e eu posso sentir meu corpo ficando tenso.

- “O que ele quer de mim?”

Ele está agora a apenas alguns centímetros de mim. A luz da noite estranhamente ilumina seu rosto. Seus olhos parecem brilhar com um fogo interno.

Eu não tenho tempo para reagir... O Neji está na minha frente, sem uma palavra ele pega o cobertor que estava nos meus ombros alguns minutos atrás.

Mais uma vez eu me pergunto quem os colocou aqui. Tenho certeza de que não fui eu.

Foi o Neji?

Essa possibilidade é altamente improvável. O Neji é tão maldoso comigo. Eu não acho que haja um osso amigável em seu corpo.

Ele não é nada como o homem que eu pensei ter visto. Que foi gentil e reconfortante.

E o Neji não estava no quarto quando abri os olhos depois de adormecer.

Todas essas histórias estão começando a me assustar. Desde que cheguei aqui muitas coisas estranhas vêm acontecendo.

O Neji se vira, bem desconcertado, e sai sem falar uma só palavra.

No começo, fico aturdida, mas rapidamente eu me recomponho e volto para o meu quarto, de onde eu nunca deveria ter saído em primeiro lugar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...