1. Spirit Fanfics >
  2. Orelhas bonitinhas >
  3. Único.

História Orelhas bonitinhas - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Único.


Fanfic / Fanfiction Orelhas bonitinhas - Capítulo 1 - Único.


Chanyeol estava estranho. Quer dizer, como o grandão esperava que seu melhor amigo não notaria seu silêncio e falta de expressão? Aquilo soaria uma piada para Baekhyun, se não estivesse tão preocupado com a de repente quietude do outro adolescente.

Estavam na casa do mais velho, para onde foram logo após a escola. Haviam combinado dias antes de aproveitar a tarde maratonando filmes da Marvel em comemoração ao fim da estressante semana de provas, mas as coisas não iam de acordo com o planejado quando se tinha um parceiro de maratona cabisbaixo daquele jeito.

Sentados no chão, um ao lado do outro olhando para a TV transmitindo Homem de Ferro 3, Baekhyun resolveu ignorar o filme e tirar sua pulga de trás da cabeça.

–Chanyeol, o que tá rolando, hein?–Perguntou direto, fazendo o mais alto se assustar levemente, saindo do transe em que estava com a televisão.

Baekhyun tinha noção de como funcionavam as engrenagens do amigo e que ele guardava suas mágoas para si até não aguentar mais, no entanto, bastava que alguém perguntasse para que o moreno desistisse de se torturar com suas preocupações.

–Você promete que vai ser sincero?–Chanyeol perguntou, virando-se de frente para o amigo, que fez o mesmo, demonstrando total interesse total no maior. Sabia que o mais baixo não mentiria para si, mas naquele momento sentiu vontade de lhe perguntar.

–Claro que sim, sabe disso.

–Ok, certo.– Sentou mais perto se Baekhyun, olhando para o mais velho e suspirando, como se estivesse se preparando.

–Você também acha que tenho orelhas grandes demais?

Oh, era isso. Baekhyun deu uma risada fraca ao ver a manha do amigo no meio da pergunta. Chanyeol só tinha tamanho. Por dentro, o amigo era só uma pessoa bastante meiga, curiosa e cheia de sorrisos adoráveis que amoleciam o coração do mais velho. Sabendo da sensibilidade do Park, quis dar total atenção a questão do amigo, mesmo que fosse algo bobo por agora, não queria ver aquilo se tornar uma grande insegurança. 

Chegou mais perto, afim de abraçar o corpo do mais alto, que não recusou o afeto e se aconchegou em seu peito, pronto para receber um cafuné enquanto ouvia as palavras do mais baixo sobre sua pergunta.

–Yeol, seja lá quem tenha dito isso, você precisa colocar na sua cabeça que ninguém tem o direito de lhe deixar para baixo dessa forma, você não faria isso com outras pessoas, certo? Sabe que é errado, então não deixe que façam contigo.–Chanyeol concordou com um aceno de cabeça enquanto recebia o carinho nos cabelos que tanto apreciava, não sabia bem quando Baekhyun começou com aquilo, mas nunca o interrompeu, pelo contrário.

–Se você quer realmente saber, suas orelhas são sim grandes.–Não entendendo o que o menor queria dizer, Chanyeol levantou o olhar, buscando compreender a fala.–E isso não é nenhum problema, nem sinônimo de algo ruim, é apenas uma característica sua, como todo mundo possui.–Baekhyun completou a fala, também olhando o Park, fazendo seus olhares se cruzarem. A verdade, era que Chanyeol era bonito, bonito até demais para Baekhyun aguentar, desde os lábios rechunchudos, dos olhos grandinhos e redondos, até as orelhas, aonde levou as mãos e começou um singelo carinho, saindo dos cabelos bagunçados. E se fosse reparar, notaria que seu coração batia rápido demais no momento, que sua boca estava seca e seus olhos presos na do outro.

Baekhyun pode até não ter reparado nisso tudo, mas Chanyeol reparou, notou cada detalhe do rumo que as mãos do menor tomavam, observou demais, até perceber que sua questão sobre orelhas grandes demais havia sido sanada e que outra surgia em sua cabeça. Acuriosidade da vez era saber se os lábios de Baekhyun eram tão macios quanto pareciam ao seus olhos. Talvez, sem pensar muito, ou pensar demais, chegou à conclusão de que queria resposta pra essa pergunta também.

–Baek, eu posso te beijar?–Ah, a cabeça de Baekhyun saiu do transe em que se encontrava no rosto de Chanyeol e entrou em confusão quando seus sentidos ouviram seu coração bater e sentiram suas mãos suar, parando com o carinho nas orelhas de Chanyeol. Perguntava-se se realmente havia ouvido certo, se o melhor amigo realmente teria lhe feito aquela pergunta, se estava achando sua boca tão atrativa quanto Baekhyun achava a dele e querendo que a fala não tivesse sido coisa da sua cabeça, concordou, vendo o maior se aproximar lentamente, roçando com doçura as bocas, até finalmente celar.

E Chanyeol foi respondido, pela maciez da pele dos lábios de Baekhyun e pelo doce da língua quentinha enroscando na sua. 

Se o maior soubesse que a boca de Baekhyun era tão tranquilizante quanto os chás de sua mãe e tão viciante quanto chocolate, teria feito essa pergunta à muito tempo.

Finalizando o ósculo com estalos bobos, grudaram as testas, admirando novamente a beleza um do outro.

–Tá tudo bem?–Baekhyun perguntou, tocando-se do ocorrido. Não queria se afastar e o Park também não parecia ter a vontade. Pousou suas mãos no emaranhado de fios do maior novamente, reiniciando o carinho enquanto via Chanyeol balançar a cabeça positivamente.

–Se toda vez que você vier me perguntar algo, acabar me dando um beijo depois, eu vou fazer questão de responder toda vez.–Os dois riram da fala descontraída do Byun, que deixou o clima ainda mais confortável.

–Então eu vou ter que preparar muitas questões a partir de agora, Baek.

No fim, se os dias fossem acabar com Baekhyun e seus lábios macios encostados nos seus, seguido de um cafuné, não haveria questões suficiente para deixar Chanyeol cabisbaixo.





Notas Finais


Foi isso! É a primeira vez que eu publico algo que escrevi, espero que as prováveis únicas 2 pessoas que vão ler isso tenham gostado! Desculpem por qualquer erro.♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...