História Origens de Runeterra: O ninja da penumbra - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias 47 Ronin, League Of Legends, Mitologia Chinesa, Star Wars
Personagens Akali, Jhin, O Virtuoso, Kennen, Shen, Zed
Tags Akali, Jhin, Kennen, League Of Legends, Lol, Shen, Zed
Visualizações 30
Palavras 1.501
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shounen, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - O terceiro ato do teatro demoníaco


Fanfic / Fanfiction Origens de Runeterra: O ninja da penumbra - Capítulo 7 - O terceiro ato do teatro demoníaco

- O que houve, Kennen?
- Uma informação. A inteligência da Ordem traçou um mapa de todos os incidentes de assassinatos sem resolução nos últimos 3 dias...nas regiões próximas. Temos um padrão. Todos ficam quase que próximos à um antigo palácio abandonado. Um vilarejo que todos deixaram por acreditarem ter caído em uma maldição. Sem colheitas por 2 anos inteiros.
- E você acha que o atirador pode estar lá?
- Sim. Shen.....o primeiro dia foi o ataque à vila. O segundo dia....foi aqui. Hoje Shen. O número 4....
- Ele vai matar hoje....nós temos que avisar ao Zed.
Após a conversa, Shen e Kennen foram até os aposentos do seu colega. Haviam se passado algumas horas desde que eles tomaram a decisão de roubar a caixa. Nenhum deles havia dormido desde que Akali havia sido levada. Mas para a surpresa dos dois, Zed não estava lá. Shen tomou a frente correndo até a sala de artefatos antigos do clã....só para confirmar o que já pensara com o desaparecimento de Zed. A caixa não estava lá. Ao invés disso....um pequeno pedaço de papel, o qual ele leu na presença de Kennen que havia o acompanhado chegando alguns segundos depois no salão:
“ Shen. Kennen....meus amigos. Vocês tornaram a dor de ter crescido sozinho inativa. Foram como irmãos para mim desde que fui acolhido no clã.  Vocês e Akali, mesmo que como meus rivais. Sempre competimos entre nós 4. Sempre fomos os melhores e ao mesmo tempo não sabíamos qual o melhor de nós. Mas não foi nosso trabalho duro e habilidades em nos superarmos que nos tornou fortes...foi nossa amizade. Foi o fato de sempre termos uns aos outros. Em batalha. Em treinos. Em conversas amigas. O que eu vou fazer é contra tudo que Kinkou impõe, e eu não quero que vocês sejam acusados ou culpados por minhas ações. Sacrificarei minha alma e minha honra...mas não vou deixar alguém que amo morrer. Eu posso nunca ter o coração da Akali....nunca ter a velocidade do kennen ou a sabedoria do Shen....mas eu tenho algo para me orgulhar. Ter conhecido vocês....ter tido amigos..e me apaixonado por uma maravilhosa mulher. Agora tudo que me resta é....usar o poder da caixa. Adeus”.

Shen amassou o papel ao acabar sua leitura......olhando fixamente para lugar nenhum enquanto Kennen permanecia ao seu lado sem ação e pensativo. Zed provavelmente já tivera conhecimento da pista de havia partido.
- Nós vamos atrás dele. Kennen....prepare um pequeno esquadrão. Só os mais confiáveis e os melhores. Não vamos deixar Zed se vencer enquanto não fazemos nada....

Após percorrer um longo caminho, Zed se aproximava do local onde a pista o levara. Atravessou alguns vilarejos e uma floresta para chegar à uma região de campos secos. Plantações eram inexistentes e as árvores eram curvas. O solo era ácido e inóspito.....infértil. Ele caminhava por aquelas terras sem ao menos contemplar a maldição que ali havia...sem ao menos ser cauteloso. O olhar do ninja só tinha uma direção: O lugar onde a pessoa que ele amava estava sendo mantida....viva ou morta. E esse lugar estava logo mais à frente onde o palácio podia ser avistado. Em suas costas, uma bolsa de couro estava amarrada, e parecia pesada. Era a caixa que ele havia trazido. Ao se aproximar...ele entrou em modo furtivo. Desapareceu nas sombras do lugar, o sol no alto do céu indicava meio-dia. Se esgueirava pelos cantos do palácio....procurando no salão de entrada.. e logo mais em suas devidas salas. Se qualquer que fosse um único individuo desse sinal de existência, o instinto assassino de Zed estava pronto para finalizá-lo em poucos segundos.....mas estranhamente...tudo estava vazio. Não havia nada no palácio, mas a busca do ninja continuava. Porta à porta...sala à sala. Nada.....subia mais e mais degraus até chegar na ultima sala. Sua barriga estremeceu gelada...por medo de não ser ali. Ou medo do que encontraria...até que a abriu.....e então se deparou com uma visão que paralisou seu coração. Akali.....estava ali. Por alguns poucos segundos ele encheu-se de felicidade...mas logo notava os detalhes do estado dela...de pernas abertas....sangrava um pouco pela vagina, o que era claramente visto pela poça já seca na madeira do chão.  Vestes bagunçadas....e desacordada. Completamente imobilizada. Zed não conseguia se mover. Ele não pensava em nada. Seu coração começava a ser tomado por um ódio indescritível. A raiva do ninja o fez deixar de lado sua guarda....e logo......suas pernas perderam a força. Zed recobrou a consciência com a dor tremenda que começou a sentir nas pernas. Viu dois buracos, um em cada coxa. E então sua audição voltou....eram dois tiros. Ele caiu de joelhos antes de cair no chão  completamente com o sangue escorrendo suas pernas...até que ouviu outro disparo forte agora sentindo uma bala penetrar-lhe as costas. Havia perdido muito sangue já, e não se movia...e de repente....começou a ouvir algo que parecia um tipo de canto. Grunhidos que formavam uma melodia:
- Huum...huummm....hu huhum...........
Algo que parecia imitar um estilo de música clássica artística de Ionia.
- Eu confesso que foi mais fácil do que imaginei. Sabe....achei que ia ser um clone ninja mágico e que você estaria atrás de mim.
Zed não respondeu nada a voz do mascarado que entrou na sala...só olhava para ele com uma expressão de fúria.....tentou tirar a caixa das costas mas ele simplesmente a tomou das mãos...o ninja não tinha forças devido ao sangramento.
- Você deveria ouvir o meu conselho....não se lembra? A minha cabeça cravada em uma estaca no vilarejo.
- Ao ouvir isso Zed ficou espantado enquanto sua memória do dia do primeiro ataque retornava: Era ele...o velho da boutique Com quem ele conversara há 3 dias. Notou a semelhança da Corcunda e o jeito pomposo de falar. Aí sim reuniu sanidade mental para falar-lhe:
- Eu vou matar você. Eu vou matar você.
- Argh...como Ionia espera que eu trabalhe se vocês ninjas ficam me interrompendo? Sério....eu já estou bem magoado com isso. – Ao acabar de falar ele retirou seu canhão de mão da cintura, segurando-o apontado para a cabeça de Zed.
- Pode atirar se quiser seu maldito..eu vou voltar do inferno para pegá-lo.  – Os olhos do ninja estavam vermelhos com os capilares visíveis....lacrimejavam...em fúria. Mas então a arma de do mascarado voltou-se para Akali. A raiva impetuosa de Zed foi trocada por um olhar amedrontado e fraco:
- Não..por favor....eu imploro. – Ele gritou
- Ah....o amor. A fraqueza incurável do homem. A perdição. Mas eu não culpo você....ela tem seus atributos. Eu mesmo testei.
Zed cerrou os dentes para não falar nada e piorar a situação....até que arregalou os olhos. Seus instintos conseguiam sentir a casa ser cercada. Várias entidades ocultando sua presença. Ele logo raciocinou que o esquadrão de Kinkou havia chegado para investigar a casa...e que o assassino seria pego. Tratou de tentar enrolar uma conversa:
- Então já que agora sou seu prisioneiro me diga...por que fez tudo isso? Por que contra Kinkou? Onde será seu próximo ataque?
- Ataque? – O psicopata indagou, apontando a arma em seguida para próximo à janela....para onde Zed rapidamente olhou. Ao lado dela....estava um símbolo feito com alguma lâmina rasgando a madeira da parede. Zed não sabia o que significava até que ele o explicou:
- O número três....é aqui mesmo Zed. Está acontecendo agora. Eu só estava esperando você me trazer esse brinquedo que estava guardado no templo e que não deu tempo pegar da ultima vez.
- Zed percebera que ele na verdade trouxe a caixa para uma armadilha....e havia sido manipulado. O homem rapidamente correu para a janela. O ninja tentou fazer algo mas suas pernas não se moviam, feridas....e o mascarado saltou da janela com a bolsa de couro amarrada nas costas, contendo a caixa. Shen, que estava escondido próximo  à arbustos do lado de fora, à coordenar a equipe de ninjas viu a figura saltar...exatamente contra o sol de braços abertos...e uma estrutura de panos se abrir atrás dele, fazendo-o planar do alto do palácio e se afastar aos poucos até sumir entre o horizonte cheio de copas de árvores nas florestas.
- Era ele..entrem! entrem! – Temendo pela vida de seu amigo todos ali correram vasculhando o lugar vazio...até que Shen chegou ao topo....Kennen estava perto da porta do ultimo salão...de olhos entreabertos e olhando de forma vaga para o chão. Ele se aproximou do Yordle o qual indicou com a cabeça em um movimento leve para que Shen apenas olhasse pela porta..sem entrar. Shen o fez...e viu uma cena que lhe quebrou os sentimentos. Zed chorava e socava a madeira no chão, espatifando várias partes enquanto rompia alguns ligamentos de seus ossos do carpo, nos dedos. Akali ao seu lado....naquela situação...começara a acordar com o barulho das pancadas e o choro alto e incessante dele.
- Zed....- ela murmurou- É você? Eu sabia que viria. Mesmo você sendo um molenga- ela tossiu ainda tonta antes de continuar  falando com a voz baixíssima e fraca: Eu sabia que ........viria. Eu sempre te esperei...me desculpe. Me desculpe.
- E novamente desmaiou. 


Notas Finais


Logo mais vou revisar possíveis erros de ortografia! Estou postando em sequência xD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...