História Original Blood .Jikook. Namjin. Taeyoonseok. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Briga, Ciumes, Híbrido, Jikook, Lobisomem, Namjin, Original, Palavras De Baixo Calão, Possessivo, Romance, Sangue, Suspense, Taeyoonseok, Treta, Vampiro, Violencia
Visualizações 154
Palavras 704
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Não Posso


Claridade eminente entre duas janelas fechadas era basicamente a equivalência exata para minha vida.
Era complicado saber a verdade, mas mesmo assim não evita-la e sim provoca-la. Eu queria ser menos egoísta ao ponto de deixar um amor de vinte e quatro horas para evitar uma catástrofe, mas eu sabia que não conseguiria.
Minha vida agora era realmente comparativa ao flash de luz em meio a um escuro completo. Neste caso, literalmente, estava acabado.
Era incrível as pessoas que dizem termos nossas próprias escolhas, porém isso não passa de uma mera fachada para ignorar o fato de que não temos escolhas. Você pode escolher o direito ou esquerdo, mas se você escolhe o direito é julgado, vice-versa. Então, onde se encontra a escolha sendo que, quando a escolhe, é julgado?
Era meramente comparativo ao certo e errado, mas isso não vem ao caso... por enquanto.

(...)

Andava pelos corretos vazios em busca de encaixar meus pensamentos e minhas razões de uma vez. Distração, era isso que eu estava inconscientemente fazendo, tentando distrair meu corpo, minhas memórias de Jeon Jungkook, de seu toque, seu cheiro... Enfim, ele por completo.
Estava com raiva, raiva por não saber me controlar, controlar meus sentimentos vulneráveis sempre que Jungkool aparece ou seu cheiro aparece. Isso era irritante até mero ponto.
- Merda Jungkook! - digo e me sento no início da escada apoiando meus cotovelos nas pernas e minha cabeça nas mãos.
- Está sendo difícil?! - ouço a voz de Yoongi ao se sentar ao meu lado.
- Você não faz ideia. - uma vontade de chorar me invade de um modo incompreensível. - Eu não queria ama-lo, assim, tão rápido e me sentir tão vulnerável.
- Calma Jimin. Vem. - ele abre os braços me chamando para um abraço e eu logo me enrosco entre seus braços escondendo minha cabeça em seu peito. - Eu sei que quer chorar.
- Eu não po-posso chorar. Eu não vou chorar. - tento ser firme, falho.
Era confortante ter um amigo como Yoongi, sempre esteve comigo. Levava a culpa por mim por ser mais velho. Tantas e inúmeras coisas que passamos.
- Então era por esse motivo que queria que eu parasse? Por esse motivo que não queria meu toque em você? - me solto de Yoongi rapidamente e olho para frente vendo Jungkook, seus olhos estavam... Vermelhos?! Me levanto.
- Não, eu posso expl--
- Claro que pode. - diz irônico.
- Por que isso Jungkook? Vocês nem tem um relacionamento. - diz Yoongi se levantando e ficando ao meu lado. Que merda você está fazendo Yoongi? Olho para o mais velho ao meu lado com indignação pela provocação e percebo ele fazendo um sinal com a mão e a única coisa que pude pensar era: Fodeo.
- E vocês muito menos.
- E o que te garante isso? - Yoongi desce as escadas ficando frente a frente com Jungkook.
- Tenta encostar um dedo nele. - Jungkook realmente estava bravo, mas algo me deixava duvidoso.
- Para com isso os dois. - separo os dois ficando no meio. Olho para Jungkook que estava com os olhos vermelhos. Isso está me irritando, quem ele acha que é? - Eu não devo nada a você. Se eu estou ou não com o Yoongi o problema é meu. Você não é nada meu e eu não sou seu. - digo ficando frente a frente com meus olhos já azuid encarando. Eu tenho que acabar com nossa proximidade, não a de agora, mas as todas possíveis que temos. Tenho que faze-lo me odiar a qualquer custo... Nem que isso custe minha vida, ele não pode me amar.
- Você é meu Park Jimin.
- Eu não sou de ninguém, Jeon Jungkook. E não pretendo ser seu. - nossos olhares transmitiam uma confusão de sentimentos indescritíveis. - Eu não te amo e nunca vou te amar. - digo me afastando assim que vejo uma lágrima escorrer por suas bochechas. Viro e ando até Yoongi saindo pelo corredor, fecho os olhos deixando a cor normal. Lágrimas sorrateiras escorrem pelas minhas bochechas.


Me desculpe Jungkook, eu tinha escolha, mas escolhi a pior delas e vou me arrepender eternamente por isso, mas não posso ser egoísta.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...