1. Spirit Fanfics >
  2. Orion - Imagine Jungkook >
  3. A Dor da Perda

História Orion - Imagine Jungkook - Capítulo 39


Escrita por:


Notas do Autor


GENTOO AAAAAA QUANTO TEMPO!!! O surto como vem.
Eu demorei, eu sei, mas foi por uma boa causa. Eu decidi dividir esse capítulo em dois, sim, Orion só acaba no próximo e eu prometo não demorar! É sério!
Uma coisa, muito obrigada pelos favoritos, pelos comentários, pela espera e pelo total apoio que vocês estão me dando. Eu to muito melhor da cirurgia, claro que tem dias que minha pressão cai, mas não é nada fora do comum, eu estou bem tá gente?
Então eu acho que é isso, nas notas finais eu vou deixar o grupo flop de whats, vou deixar o link das minhas fanfics e se eu esqueci de mais alguma coisa, depois eu apareço com um "edit".

Bora ler meu povo <3

Edit: Vou deixar uma fanfic da minha nenê de recomendação.

Capítulo 39 - A Dor da Perda


Fanfic / Fanfiction Orion - Imagine Jungkook - Capítulo 39 - A Dor da Perda

 

Quando a fumaça se desfez do rosto de Kris, meus olhos se iluminaram, ele era o garoto que esbarrei no colégio, era o que eu chamei pra perguntar sobre a casa. A todo momento e instante ele estava o tempo todo conosco. 

 

— Você… — Me permiti dizer, mas as palavras não saiam, eu não conseguia verbalizar nenhuma das palavras que perambulavam por minha mente. Ele me manipulou. 

 

— É — Se colocou à minha frente, enquanto eu lutava para sair do transe de seus olhos negros como o vazio. —, eu sempre estive um passo à frente. — Ele agachou em minha frente e me tomou pelas sombras. 


 

Jungkook POV

 

Na sala de treinos eu me acabava em conseguir usar todos os meus poderes, estes que pareciam não ter fim. Enquanto a nave seguia seu caminho, eu apenas focada em ficar forte em pouco tempo, meu objetivo maior era deixá-la a salvo, eu só precisava dela. Antes os exercícios eram inofensivos, agora a cada rajada de lança gélida que Stellar mandava, eu sentia um fio da minha vida se esvair. 

 

— Deixa de moleza JungKook. — Stellar falou com raiva. — Você acha que o inimigo vai aliviar? Vai ficar com pena, ainda mais sabendo que você é a profecia? — A sala congelou por inteiro. 

 

Meu peito estufou, me vi atordoado e perdido, mas logo me lembrei das palavras de Chanyeol. Você é fogo, destruição, calor e vida. Em meu interior eu sentia o queimar do amor, eu podia vê-la em minha frente, era minha vida, tudo nela era vida. 

 

Meu corpo se esquentou e aos poucos as coisas ao meu redor derretiam, viraram líquido e logo após vapor, a sala era uma neblina quente expeça. Fechei meus olhos e deixei que meus instintos me guiasse. 

 

— Atenção sala de treino vamos pousar em alguns instantes. — Hobi falou e com a distração, podendo causar uma hipotermia em qualquer um ali que não tivesse poder. 

 

O poder saiu de controle, quando eu não a vi mais ao meu lado, quando aquele buraco negro sugou ela pra dentro da imensidão de estrelas sem fim, quando eu vi em seus olhos a surpresa, ou quando eu senti o impacto do seu poder em mim. “As estrelas” foi o que ela me disse antes de desaparecer, ela também prometeu voltar para mim. Despertei dos meus atos quando a nave sacudiu e junto com a luz de alerta, o alarme soava, indicando que iríamos chocar em algo brevemente. 

 

— JungKook para! — Stellar gritou tentando se segurar em algo. 

 

No desespero eu não sabia o que fazer, eu só pensei em como assustado fiquei. 

 

— Segurem-se, a nave vai se chocar em poucos segundos! — Hobi falou novamente. Jin entrou na sala e me puxou para colocar a trava de segurança. 

 

— Não foi só seu poder — Ele parecia ler minha mente. —, estamos em guerra. — Sentou ao meu lado. — A nave foi atacada. 

 

— Stellar, amortece a queda. — Jin hyung falou. — Eu vou te ajudar. 

 

— Seria mais fácil com outra pessoa… — Chanyeol resmungou triste, mas eu entendi o que ele queria dizer e me senti da mesma forma. 

 

— Chanyeol se não for pra fazer por onde, fica quieto. — Jimin esbravejou deixando o clima tenso. Eles se olharam com raiva, o que aconteceu? 

 

— Agora Stellar. — Jin ordenou, seus olhos ficaram brancos e o de Stellar azul turquesa. Seus corpos levitaram conforme seus poderes eram usados, a nave sofreu um pouco na queda, mas não foi tão catastrófico. Segurei firme no cinto que me prendia rente a parede que a pouco estava congelada, logo após pousar, tudo ficou escuro. 

 

— Estão todos bem? — Ouvi a voz de Taehyung a frente. 

 

O barulho dos cintos se soltando me fez fazer o mesmo, não dava pra enxergar nada, mas dava pra ouvir os gritos, os barulhos de explosões e os tremores. Estávamos na guerra e isso me assustava um pouco. Na verdade, eu estava totalmente assustado, mas eu não mostraria isso nunca, meu peito era um grande vazio, assim como o vazio das galáxias, sem som, oco. 

 

— JungKook? — Me sacudiram fortemente, fazendo com que eu saísse do transe. — Você está bem? 

 

— Uhum. — Olhei para a luz forte em meus olhos fechando-os, mas logo foi tirada de meu rosto. — Eu só… 

 

— Eu sei, é assustador — Jimin confessou. —, mas você precisa reagir, deixa pra surtar depois. — Ele me puxou da cadeira e a tensão que meu corpo se encontrava sumiu. 

 

Tae chegou com armamento pesado, duas armas grandes e roxas, eram a laser, igual as que eu usei pra treino, só que agora eu mataria pessoas de verdade. 

 

— Uma é sua — Ele me entregou. — e outra é do Jin. — Ele entregou para o hyung, que me observava quieto. 

 

Arrumei a arma nos braços e engoli em seco. 

 

— Stellar e Chanyeol, limpem as criaturas a nossa frente. — Hobi falou do comunicador, fazendo eles saírem rapidamente, mas não antes sem me encorajar. 

 

— Certo, fizemos uma estratégia de batalha. — Tae começou mais sério do que eu esperava. — Chanyeol e Stellar vão na frente limpando o que conseguem. Eu e Jimin vamos ao seu lado, Jin e Hobi nas suas costas. — Ele falou pra mim, ambos assentiram, Jimin com seus olhos turquesas, Taehyung com seus olhos mel e Jin brancos. 

 

— JungKookie, se você quiser desistir — Jin segurou em meus ombros. —, nós ficamos aqui na nave com você, nossa missão sempre foi te proteger, independente da sua escolha. 

 

Engoli em seco novamente. 

 

— O que você vai ver lá fora é pior do que Os Vingadores — citou um dos meus filmes favoritos. —, você tem que entender que o risco é a sua vida. 

 

— É, não precisa se preocupar, nós podemos achá-la de qualquer jeito. — Tae me olhou com esperança. 

 

Achá-la. Eu preciso dela. 

 

Respirei fundo. — Eu vou, sou a profecia e preciso cumpri-la. — Eles sorriram com algum tipo de orgulho, me senti bem. 

 

— Certo, então vamos. — Jin indicou a porta de saída e assim que abriu, eu vi o verdadeiro caos. 


 

Narrador POV 

 

O caos, era isso que JungKook via por toda Alnitak, seu verdadeiro lar. Vários tipos de poderes inimagináveis, casos de qual ele nunca ouvirá. Mas essa não é uma história de príncipes que salvam o reino, é algo mais sério e verdadeiro que isso. Ao sair da nave, JungKook tinha a certeza de que poderia morrer a qualquer momento, mas ele não sabia a imensidão do seu poder, não sabia que de fato era um descendente direto de Vulkox e Orion. JungKook é a esperança. 

 

No palácio do rei Zorio, ele luta arduamente junto com seus soldados para proteger as pessoas indefesas que ali estão, mulheres frágeis, homens sem poderes e crianças. Mesmo sabendo que seu filho corre grande perigo, ele sabia que tinha deixado-o em boas mãos, dos seus melhores soldados. Mas ele não imaginava que seu filho seria tão poderoso e nem que estaria ali, para ajudá-lo. 

 

Há alguns anos luz dali, a nave de Suga, Namjoon, Xiumin e Heka entrava no Cinturão de Orion, a caminho de Mintaka. A maioria ali se sentia culpado pelo o que aconteceu, mas eles sempre tiveram um passo à frente e se não seguissem como planejado, tudo estaria perdido. Suga olhava para a imensidão de estrelas, com o sentimento de tristeza, ele apenas pensava em achá-la, em pedir perdão. Namjoon estava arrasado, ele criou um afeto maior com S/N e também, Jin que no começo achou ruim, ele se tornou mais defensor da garota que qualquer um ali. Ele de fato se arrependeu. Xiumin já estava mais confiante, ele dos três era o que mais tinha sangue frio pra executar certas coisas. Chen pilotava em silêncio, apenas prestando atenção em seus pensamentos e como Nari estaria na Terra. 

 

— É sério isso? — Heka se encostou no painel de comando da sala do piloto, olhando para os três perdidos. — Suga — Chamou a atenção dele, que a olhou sem muito ânimo. — reaja, você procurou isso tudo sabendo dos riscos, não foi sua culpa se tudo isso de fato aconteceu. — Começou confiante, alguém precisava erguer eles de alguma forma e se um discurso motivacional funcionasse, Heka estava disposta a fazê-lo. — Você apenas viu várias possibilidades do futuro e achou o único jeito de que isso acontecesse com todos saindo bem dessa. 

 

— Todos? — Ele perguntou melancólico. 

 

— Quantos anos S/N treinou? Foram incansáveis vezes que eu ouvi entre os reinos de que a princesa mais forte era ela, alguns dos soldados mais fortes do rei Lhiu lutou com ela para treinos, você já lutou com Belvior, ele consegue ser tão forte quanto qualquer um, ele tem força. O poder dele é a força. — Ela ficou ereta descruzando os braços e apontando para Suga. — E o que ela fez com ele? 

 

— Quebrou seu braço. — Ele sorriu a primeira vez. 

 

— Viu, ela é forte. — Ela falou convicta. — Você mais do que ninguém sabe disso, você a treinou pra esse momento. — Heka conseguia mais do que ninguém dar o sermão necessário, afinal ela era também uma princesa, mesmo que não se considerasse uma. 

 

— Estamos entrando no reino. — Chen falou cortando aquela vibe otimista. Todos viraram pra frente e viram o caos, um grande buraco negro, saindo diversas criaturas das trevas e naves pretas com verde musgo. — Vocês sabem que agora a guerra é pra valer não sabem? — Chen continuava, só que diferente do discurso motivador de Heka, ele apenas seguiu com o seu racional e sincero. — Se erramos nem que seja um pouco, perdemos tudo e todos. Vamos ajudar rei Dóro, mas sem esquecer que precisamos acabar com Aron. 

 

— Xiumin, trace o plano. — Namjoon abriu a boca finalmente. 

 

— Certo, eu preciso que Suga e você fiquem na linha de frente junto com o Lone. — Xiumin abriu o mapa de Mintaka no ar e apontou os pontos principais. — Preciso que você Namjoon crie vários portais e os envie para o vazio ou a Nebulosa Cabeça de Cavalo. — Ele fez simulações enquanto todos prestavam atenção. Buracos cor de rosa surgiram colorindo o mapa que era azul e branco. — Suga, você conhece Lone melhor que ninguém, você precisa para o máximo de tropas possíveis para os outros soldados possam destruí-los com maior facilidade. 

 

— Eu posso ajudar nessa parte. — Heka tomou a vez. — Chen e eu ficamos atrás deles tirando os que passaram. 

 

— Certo, eu vou ficar mais atrás congelando tudo e criando uma barreira para proteger o reino. — Eles se olharam convictos e assim foram a guerra. 

 

De volta ao reino de Zorio, a corrida até o palácio foi cansativa, milhares de pessoas queimadas, outras congeladas e até esmagadas. 

 

— Jimin! — Assim que passaram pelos portões de ouro, Stellar segurou Jimin nos braços. — Seu ombro está sangrando. 

 

— Tá tudo bem. — Dava pra ver a dor no olhar de Jimin. 

 

— Levem ele para a sala de cura. — A voz do rei Zorio soou, prontamente os soldados ao seu redor pegaram Jimin com todo cuidado. O olhar de Zorio foi diretamente para seu filho e JungKook que já havia o visto em algumas gravações de transmissões, apenas parou atônito diante do seu verdadeiro pai. — Ephan. — Zorio sorriu, um sorriso a qual ninguém daquele reino jamais tinha visto, a não ser Trix. 

 

— Vai até ele. — Stellar deu um pequeno empurrão para que JungKook fosse o abraçar. E assim o fez. 

 

Mesmo em meio ao caos, era possível sentir o amor palpável que Zorio sentia por seu filho, depois de diversos anos longe, ele cuidava dele mesmo de longe, abriu mão dos seus melhores soldados e de até um irmão de outra mãe, Jin, para que seu filho tivesse a maior da educação, que fosse um homem digno de se tornar um rei algum dia e o mais importante, que ele sobrevivesse. Sua mulher Bellatrix estaria orgulhosa, de fato, do que Ephan ou JungKook se tornou. 

 

Logo uma parte do palácio explodiu, alertando-os. Não estavam em clima de paz e mais uma vez Zorio teria que tomar a decisão da sua vida. 

 

— Meu filho — Acariciou o rosto de JungKook, este que sem saber o motivo, chorava. —, infelizmente o tempo que nos encontramos não é favorável para nós. 

 

— Rei Zorio — Jin se ajoelhou em frente ao rei, com seu poder nas mãos, mostrando a fiel lealdade. —, precisamos do seu favor real. 

 

— Meu favor? — Zorio ficou apreensivo, o favor real, não era algo comum de se pedir, é usado exatamente para situações de vida ou morte e cada um tinha apenas um desejo. E se Jin estava desperdiçando o seu, era de uma gravidade extrema. — Do que você precisa. 

 

— Um portal para a Nebulosa Cabeça de Cavalo. — Ele se levantou, mas ainda com a mão sobre o peito em sinal de respeito. 

 

— Por que? Isso é suicídio Jin. — Falou apreensivo. 

 

— O senhor não está sabendo? — Hobi perguntou incrédulo. 

 

— Sabendo do que? — Zorio franziu o cenho e apertou mais a mão de seu filho, com medo. 

 

— S/N foi capturada pelo inimigo. — Chanyeol falou com pesar, ainda se sentindo culpado pelo o que aconteceu com sua irmã. 

 

— O que? — Zorio largou a mão de JungKook. — Como vocês deixaram isso acontecer? Cadê o Suga? Ele também foi capturado? Por Orion, o que foi que aconteceu? — Ele abriu os braços sem saber o que fazer. 

 

— Nós temos tudo sob controle. — Taehyung começou. 

 

— Tudo sob controle e a princesa sumiu, é isso que você chama de controle? — Zorio esbravejou, ele de fato tinha procurado a princesa do começo, mas achou que a mesma estava no seu próprio reino. — Dóro já está sabendo? 

 

— Olha, não temos tempo agora. — JungKook começou a ficar irritado e ele era o único que não sabia como agir com um rei. — Eu preciso procurar minha namorada e eu sei que é só comigo que ela funciona, assim como eu. — Ele falou rápido demais. — Eu não posso demorar, já se passou uma semana na Terra e eu só penso o quanto ela já lutou, eu não quero deixá-la sozinha, ela tem a mim e a eles. — Apontou para o restante que sorriram orgulhosos. — Então o trabalho de contar ao restante eu deixo à você e peço que atenda ao pedido do hyung. Jin. — Terminou. 

 

Todos ficaram apreensivos pela feição que Zorio teve. 

 

— Pedido concebido. — Zorio falou assim que colocou as mãos nos ombros de Jin, fazendo-o relaxar. — Obrigado por ter sido um pai para o meu filho, eu sempre vou ser grato por você cuidar dos meus dois tesouros. — Jin apenas assentiu, ele sabia muito bem de quem ele falava mais. — Vamos logo, a sala do portal é lá pra dentro. 

 

Assim eles correram até a sala, enquanto isso Xiumin, Heka, Suga e Namjoon lutavam incansavelmente, a maior parte do reino de Mintaka estava destruído, ninguém sabia o motivo, mas a vitalidade do reino parecia ser sugada. 

 

— Não vamos conseguir segurar por muito tempo! — Suga gritou sabendo que seus amigos escutaram. Os olhos de Suga estavam doloridos, um filete de sangue saia do seu nariz, demonstrando seu cansaço. Mesmo que ele parasse todas as tropas, ele não conseguia parar o grande buraco negro, que apesar de despejar todas as tropas, ele parecia sugar toda a vida ali presente. 

 

— Namjoon. — Xiumin o chamou. — Abre um portal, vamos chamar reforços — Antes que obedecesse o mais velho, ele continuou. —, leve-a.  

 

 — Pra onde? — Perguntou mais sério, enquanto abria centenas de portais para o vazio. 

 

— Alnitak, chame pelos meninos. — Assim ele o fez, e antes que os outros atravessassem um portal criado por rei Zorio, alarmados, todos pararam assim que viram Namjoon. 

 

— Não vão! — Implorou, principalmente para JungKook que já estava preparado. — Nós precisamos de ajuda — Todos pararam para ouvir, inclusive o rei, que fez nascer duas espadas de obsidian das suas mãos. — os reinos estão perdendo a força, é como se o buraco negro sugasse até isso. 

 

— E o que vamos fazer? — Stellar perguntou incrédula. 

 

— Heka traçou um plano de combate. — Namjoon começou. — Primeiro de tudo, vamos nos dividir em grupos. 

 

— Isso não vai dar certo. — Jin rebateu, ainda chateado com seu grande amor, que o olhou também magoado, pela situação em que meteu todos. 

 

— Deixe-o falar Jin. — Rei Zorio interveio dando espaço para o mais novo. 

 

— Taehyung, Jimin e Heka vão lutar por seu reino. — Olhou diretamente nos olhos de rei Zorio, pedindo a sua última chance de confiança, mesmo que ele não soubesse de nada do que havia acontecido de fato. 

 

— O Jimin está impossibilitado de lutar. — Tae falou. 

 

— Não estou não. — Jimin chegou com uma atadura enorme no ombro esquerdo. — Eu ainda posso e vou lutar. — Falou com garra. 

 

— Certo. — Namjoon deu um sorriso fechado, mostrando suas covinhas. — Xiumin, Jin e Chen vão lutar por rei Ethos. — Stellar automaticamente se viu apreensiva por seu pai, dando um passo à frente. — Não é hora Stellar. — Falou rapidamente, cortando todos os pensamentos de dúvida da garota. — Hobi, Suga e eu, vamos lutar por rei Dóro. 

 

— Mas você disse que não conseguem com Xiumin e Heka em Mintaka, por que conseguiremos separados? — Zorio perguntou sério. 

 

— Porque vamos usar da nossa arma secreta para parar Aron. — Namjoon fez um portal ao lado e de lá saiu Soyeong, deixando todos pasmos. — Soy, Channie, Stellar e JungKookie vão deter Aron. 

 

— Você ficou maluco? — Jin chegou perto e estalou um tapa na cara de Namjoon, deixando a tensão aumentar. — Você vai jogar as duas profecias na mão dele? Isso foi ideia do Suga, não foi? 

 

— O Suga está tão mal quanto nós todos. — Nam massageou a bochecha que ainda estava quente. — Essa ideia foi da Soy. 

 

— Ah claro, agora vocês vão confiar no inimigo. — Stellar esbravejou. 

 

— Por favor, eu mudei. — Soy quase se ajoelhou implorando. 

 

— Eu vou. — JungKook confirmou sem olhar pra ninguém, somente para o portal que ainda estava aberto para a Nebulosa, o ar de lá era frio. 

 

— Você não pode aceitar algo assim. — Jimin se pôs à frente, ele sentia no dever de protegê-lo. — Rei Zorio você não pode aceitar isso. 

 

— Jimin. — Zorio começou depois de muito observar. — Vocês todos — Se virou para eles, percebendo a atenção que recebia. — não podem esquecer da profecia. “Separados são nada, juntos são o tudo, a nova era.” — Eles se calaram ao perceber que era exatamente assim que tinha que ser. — Stellar e Chanyeol com a junção dos seus poderes, vocês podem fazer coisas incríveis. — Ele os olhou com garra. — Estamos em uma guerra, tomem o máximo de cuidado e sempre pensem mil vezes nas suas escolhas. Eu confio em vocês e principalmente em você filho. — Olhou para JungKook que depois de muito tempo sorriu, dessa vez confiante. 

 

— Certo, então vamos logo. — Jin deu um abraço em JungKook. — Se você não voltar pra arrumar a bagunça do seu quarto, eu mato você. — Fez uma brincadeira. 

 

Agora com todos prontos, o grupo pequeno de adolescentes atravessou o portal para enfrentar sua primeira guerra. 

 

— Não pense que eu te perdoei ainda. — Jin passou por Namjoon. — Tenha algo para voltar pra casa, tipo me pedir perdão decentemente. — Entrou no portal sem olhar pra trás e ali Namjoon já sabia que Jin o perdoou. Logo todos foram para os seus devidos reinos, para assim segurarem as pontas até que o pequeno grupo de esperança derrotasse Aron. 


 

S/N POV 

 

Toda a escuridão se dissipou em segundos, todo meu ser que antes estava paralisado pelo medo se tornou algo cômodo. 

 

— O que está fazendo? — Ouvi a voz de Kris e logo alguém ser empurrado, eu ainda estava cega pela nuvem preta que cercava meus olhos, eu queria chorar e gritar. Será que esse tempo todo meu destino era me sacrificar por todos? Era sofrer de início ao fim? Era isso que eu sentia, talvez eu seria mais uma daqueles que já morreram pra salvar Orion e seria a esperança de alguma forma. 

 

— Você acha mesmo que eu ia deixar isso acontecer? — A sombra se dissipou por completo quando eu senti uma mão sobre meus olhos e vi a seguinte cena. Kris com a mão na lateral da barriga, enquanto DO segurava uma faca obsidiana. — Ninguém aqui vai se tornar o rei que eu vou ser, muito menos você. 

 

— Do que está falando? — Kris gritou e cambaleou para trás, sangrando. Olhei apreensiva para aquela cena. 

 

— Por todos esses anos, Aron, meu pai me usou, assim como você. — DO gritou com Kris, de suas roupas pretas saia uma fumaça. — Foi por isso que eu roubei isso, pra um dia me livrar de você. — Apontou a faca em sua direção e eu me lembrei que aquela faca, era pra ser minha. 


 

Flashback ON 

 

Caminhei livremente pelo reino de Alnitak, era tão vivo e bonito. As estruturas eram todas de pedras pretas, obsidians. O reino fazia jus ao poder de rei Zorio. Hoje era um dia especial para mim, eu iria ganhar a famosa faca dos guerreiros. Todos os guerreiros renomados, filhos de reis e soldados leais, eram presenteados com essa faca, com a cor dos seus olhos com poder e hoje seria minha vez. 

 

Chegando a sala real, eu fiz exatamente como fui indicada a fazer. Com meu pai ao meu lado, comprimentei rei Zorio como uma verdadeira princesa. 

 

— Como princesa de Mintaka, eu ofereço minha lealdade ao reino de Alnitak, meu rei. — Coloquei a mão no coração e fiz a reverência que princesas sempre faziam por aqui, me curvei brevemente. 

 

— Não precisa ser tão formal querida. — Zorio me abraçou como meu pai faz comigo quando está carente. Me senti amada. — Um dia você será minha nora e o mais importante de tudo, a esperança de Orion. — Beijou minha testa e me chamou. — Venha, eu quero que veja sua faca especial, feita com todo amor pra você. 

 

Nós todos fomos até a sala onde ela estava disposta em cima de uma pequena almofada vermelha, ela reluzia, toda prateada e preta, com símbolos do meu reino. 

 

— Após a cerimônia, essa faca será sua. — Saímos dali e fomos para a festa. Fui agraciada por todos, era bom estar aqui depois de tanto tempo. 

 

Mas nem tudo são flores e não foi neste dia que eu ganhei minha faca, um grande terremoto invadiu Alnitak, os alarmes soaram e uma possível invasão acontecia. Depois de toda a confusão, finalmente percebemos que a faca havia sumido. 

 

Flashback OFF 

 

— Eu roubei isso pra você! — Kris esbravejou se contorcendo de dor. — Eu quase morri, você sabe muito bem o que essa faca me causa. 

 

— Sei e é icônico não é? — Me lembrei da visão das lembranças de Soy, foi nesse dia. O dia que ela torturou uma pobre criança. — Você buscar a sua própria arma de morte. 

 

— Por que? — Kris perguntou sem entender. 

 

— Eu vou ser o único rei de Orion, eu e ela. — Apontou pra mim. — Seremos os únicos reis de Orion. 

 

Ri com escárnio junto com Kris. — Você acha mesmo que a princesa vai compactuar com isso? NÃO SEJA BURRO! 

 

— Se ela não fizer, morrerá também. — DO me olhou com os olhos negros.

 

O lugar ficou mais frio de repente e tudo se esquentou logo depois, me deixando toda arrepiada. 

 

— Eles chegaram. — Kris olhou para o lado, para uma paisagem de deserto escuro sem fim. 

 

— Espero que eles tenham piedade de você irmãozinho. — DO se aproximou de mim, me puxando pelo braço e abriu um grande buraco negro, onde tudo em volta era roxo escuro e brilhante. Tentei resistir e jogar seu corpo para longe, mas parecia que o buraco sugava toda minha vitalidade, me deixando assim fraca. — Não tente resistir princesa, vai ser melhor para nós dois. 

 

Assim que entramos no buraco, o tempo, espaço e tudo mudou, parecia se esticar e depois voltar ao normal e agora estávamos em Betelgeuse, a estrela mais brilhante de Orion e que em breve ia ser comprometida, ia deixar de existir em alguns milhares de anos, sendo uma nova era. 

 

— Eu não vou deixar você fazer isso. — Se era por vida ou morte, eu escolheria lutar por tudo e todos. Juntei todos os meus poderes, as pedras ao meu redor eram arrancadas com força do chão, meu eu interior cresceu e todo meu corpo foi tomado por um poder invisível. Tudo estava mais devagar e no momento seguinte DO abriu vários buracos negros de diversas cores. 

 

— Ingênua é você pensar que meu poder se limita a apenas abrir grandes portais. — Seus olhos eram tomados pela negritude. 

 

— E você em pensar que eu sou apenas uma princesa com poderes fracos. — Joguei todas as pedras nele, a cada pedra um buraco negro surgia rapidamente e sugava tudo, virando pó antes de sumir completamente. 

 

Foram incansáveis minutos assim, até eu estar completamente esgotada e não saber mais o que fazer, cai no chão de uma altura enorme e quase fraturei meu punho, apenas torci me deixando extremamente irritada. Como eu poderia estar tão fraca assim? Por que Orion iria querer que isso acontecesse? Foi ai que me lembrei, sem ele eu não sou nada. Nada. Meu poder a cada hora longe dele, diminuia cada vez mais, se JungKook não estivesse, eu não venceria. As lágrimas escorriam por meu rosto, eu queria desistir, eu não poderia vencê-lo, não sozinha. 

 

O pensamento foi como um pedido atendido, uma luz forte surgiu do maior buraco negro, revelando um JungKook cheio de poder e vitalidade. Como? Sorri em meio a um choro de desespero. Seu olhar de preocupação veio a mim, mas o momento seguinte foi tão rápido, como um flash de boas lembranças. 

 

— O casal da profecia finalmente juntos — DO riu com maldade. —, pena que isso não vai durar muito. 

 

— S/N! — JungKook veio como um jato para cima de mim, que ainda estava caída no chão duro e gelado. 

 

— NÃO! — DO se aproximou e abriu um buraco negro perto de mim. — Se ela não for minha, não vai ser de ninguém. 

 

Do contrário que eu achei que ele me puxaria para outro lugar, minha vida foi sendo sugada aos poucos, em uma piscada, eu via JungKook se apressar em meu lado, do outro escuridão, mais uma vez eu pisquei pesado e abri os olhos com JungKook me sacudindo. 

 

— Tarde demais JungKookie… — Ouvi DO ao longe falar. 

 

— Não! S/N! — Me sacudiu. — Resista meu amor, eu cheguei pra te salvar. — Me balançou mais uma vez. 

 

Procurei por seu rosto e com sua mão ele colocou sobre a minha. — Agora eu entendi… — Sorri com os olhos fechados. — Você é a esperança que eu carregava. — Sorri mais uma vez. — Acaba com ele, eu confio em você. — Abri meus olhos que agora tinham a melhor visão de todas, seus olhos como galáxias ferviam em justiça. Então venho tudo preto e eu me vi sem vida e morta

 


Notas Finais


Eita que eu coloquei fogo no parquinho hihihi
*desviando das pedras*
GENTEEE A S/N MORREU, SOCORRO!
Me contem tudo o que vocês acham que vai acontecer!!!

Fic de recomendação: https://www.spiritfanfiction.com/historia/after-that-night-18496382

Minhas fanfics:

SOFG - Imagine Baekhyun (EXO) https://www.spiritfanfiction.com/historia/school-only-for-girls--imagine-baekhyun-18030013

Sweet Blood - Imagine Namjoon (BTS) https://www.spiritfanfiction.com/historia/sweet-blood--imagine-namjoon-bts-18309254

School? Is Cool (SIC) https://www.spiritfanfiction.com/historia/school-is-cool-15195232

Whats: https://chat.whatsapp.com/GMyWEgfjdEZAtMwiQHYWqr


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...