História Orion - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Alexy, Amor Doce, Armin, Castiel, Lysandre, Sweet Amoris
Visualizações 140
Palavras 1.666
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Minhas lindas e queridas leitoras, olha só quem está viva! Sim, eu mesma.
Sei que falhei em não trazer mais nenhum capítulo das minhas histórias, mas é que muitas, muitas, mas muitas coisas aconteceram e eu acabei tendo dificuldades para voltar a escrever.

Porém, decidi que precisava dar um ponto final, pelo menos em algumas das minhas histórias em aberto.
Sei que não era exatamente isso que vocês (e nem eu) queria para a fic, mas infelizmente eu já não estou mais com aquela mesma inspiração de quando comecei, por isso, decidi finalizá-la neste capítulo.

Peço desculpas antecipadamente caso tenha deixado passar algum detalhe, mas o importante era dar um final feliz ao nosso casal amorzinho.

Agradeço desde já a todas (os) que favoritaram Orion e comentaram até então.

Boa leitura e um forte abraço.

Capítulo 31 - Fique Comigo


Fanfic / Fanfiction Orion - Capítulo 31 - Fique Comigo

POV Alessia

 

Sentada na cama, coberta pelo lençol, podia ver o sol banhando a cidade lá fora. Orion sempre tão chuvosa, havia agraciado aquele nosso reencontro com um dia iluminado. Sorri olhando para Lysandre ainda adormecido ao meu lado. Quando acordei, ele se moveu voltando-se para mim, abraçando minha cintura de deitando a cabeça em minha perna, voltando a dormir enquanto eu continuei a lhe fazer carinho nos cabelos. Aquela sensação tão boa que aquecia meu coração, meu corpo e minha alma. Eu estava onde nunca deveria ter saído. Vê-lo ali, tão perto, tanta paz, me preenchia completamente.

Seus olhos se abriram e então ele se espreguiçou, me encarando então sorriu. Ah, aquele sorriso.

─ Bom dia. ─ ele disse, todo dengoso, e eu não pude conter meu sorriso bobo.

─ Bom dia, dormiu bem?

─ Melhor do que nunca... ─ Lysandre sentou ao meu lado ficando sério, erguendo sua mão e passando em meu rosto, seus dedos tocando delicadamente minha pele. Fechei os olhos por um breve momento antes de voltar a olhá-lo ─ Quero pedir logo desculpa por tudo o que fiz, por todos os erros que cometi achando que a perderia ou que a faria sofrer. Nao fazia ideia de que a afastando daquela forma as coisas seriam tão difíceis e cruéis.

Apenas sorri, pegando sua mão e dando um beijo nela.

─ Não precisa se desculpar. Tive culpa nisso também, éramos inseguros. Eu sabia que sofreria me afastando, até achei que seria possível esquecer o que aconteceu, mas eu estar aqui prova o quanto eu ainda amo você, certo?

Lysandre respirou profundamente se aproximando e me abraçando.

─ Eu também amo você, Alessia, tanto que não tenho palavras pra expressar tudo o que sinto.

Aquele gesto, aquela aproximação, aquele toque, nunca me senti tão bem, sentia o coração dele batendo no mesmo ritmo que o meu. Ele segurou meu rosto e me deu um beijo apaixonado. Naquele momento sabia que nunca mais nos afastariamos.

 

=========================================

 

Narrador

 

Naquela mesma noite os dois foram para o baile que Rosalya havia comentado e enviado os dois para substituírem seu lugar e o de Leigh. Ambos aproveitaram para colocar todas as suas conversas e novidades em dia, agindo como dois amantes que sempre foram. Encontraram Armin quando estavam prestes a voltar para casa, o ex-namorado de Alessia saia de uma casa de shows com amigos. Apesar da tensão inicial, o moreno sabia que o coração daquela que uma dia amara sempre pertenceu a outro e que agora era nítida a felicidade de ambos. Mesmo assim, não perdeu a oportunidade de provocar Lysandre enquanto galanteava Alessia.

Quatro meses se passaram desde que Lysandre e Alessia haviam se reencontrado e declarado seus verdadeiros sentimentos um pelo outro. Como ambos viajavam muito, passavam muito pouco tempo juntos, e nesses raros momentos se amavam e viviam como sempre desejaram, morando juntos alguns dias no apartamento de Lys, em outros no de Alessia.

 

Julie reprovou o relacionamento de seu amado chefe com a famosa e querida artista desde o começo, mas ela não podia fazer nada. Parecia haver uma parede invisível e impenetrável que envolvia os dois quando estavam juntos e, quando sozinho, Lysandre a via somente pelo que era: uma dedicada secretária e boa amiga. E mesmo que quisesse, Julie agora possuía um admirador secreto, que de secreto não tinha nada. Desde que se deparara com Armin na noite em que precisava lhe entregar o recado de Lysandre, por um acaso do destino sempre se esbarrava com ele pelos corredores. No começo achou que era mera coincidencia, até perceber que ele a encontrava onde quer que estivesse. Sua irritação logo dava lugar ao bom humor e se pegava sorrindo sempre que lembrava dele e de suas palavras. Ele nunca havia sido direto, agia como apenas amigos com o mesmo interesse, mas aqueles olhos azuis a faziam mergulhar em um oceano de sensações nada parecidas com as que sentia com Lysandre, com Armin as coisas pareciam se encaixar tão perfeitamente, ele era engraçado, gentil, gostava de games e das mesmas músicas que ela. Julie não precisava ser a bonequinha vitoriana a qual achava que atraia seu chefe (já que descobriu a duras penas que ele tinha um gosto diferente do que aparentava). Com Armin ela podia ser ela mesma e ainda assim atraia olhares discretos do moreno.

Após o anuncio do noivado de Alessia e Lysandre, Julie e Armin assumiram o namoro, declarações essas feitas nos corredores da faculdade.

 

============================

 

1 ano depois

 

─ Nunca achei que esse dia fosse chegar. ─ Ouvi Castiel resmungando, jogado no sofá do quarto com a guitarra no colo, seu terno aberto, a gravata por fazer. Olhei para ele e suspirei, rindo em seguida enquanto arrumava as abotoaduras de prata em meu pulso.

─ Então somos dois, mas finalmente chegou... ─ Me voltei para o espelho, vendo o terno em estilo vitoriano que Leigh havia feito para mim, as botas de cano alto, o smoking que descansava em uma cadeira com pequenos detalhes pratas na lapela. Sorri ao imaginar que em pouco tempo estaria realizando um de meus sonhos. Ouvi a porta se abrir e Leigh entrar, também vestido com o terno igual ao de Castiel. Ele o olhou de canto e suspirou.

─ Tanto trabalho para ser amassado dessa forma.

Castiel apenas deu de ombros, se levantando do sofá e estapeando a roupa para colocá-la no lugar.

─ Isso é desconfortável de mais. Ainda bem que é só por hoje.

Leigh chacoalhou a cabeça e se voltou para mim, sorrindo, nos aproximamos e nos abraçamos.

─ Estou feliz, meu irmão, nunca achei que esse dia fosse chegar.

Eu ri e Castiel gargalhou.

─ Pois era exatamente isso que estávamos falando, foi uma grande surpresa eu ter me reencontrado com Alessia e que ainda sentíamos a mesma coisa um pelo outro.

─ Quando se trata de amor, não importa quanto tempo passe ou a distância que os separe, haverá um momento em que tudo dará certo. Aproveite, esse é o seu momento.

─ Obrigado, irmão.

Eu sabia que sempre poderia contar com Leigh, não importava a situação. Castiel, apesar da cara de enfezado, sorriu para mim quando o olhei. Ele também era como um irmão para mim e mesmo que estivesse voltando para a Argentina naquela mesma noite, sabia que poderia ligar para ele a qualquer momento.

─ Já estão prontos? A noiva já está. ─ nos voltamos para Rosalya que  entrou sem nem mesmo bater na porta. Parou, colocando as mãos na cintura e nos olhando ─ Uau, o que temos aqui, dois belos irmãos e um delinquente.

─ Que? ─ Castiel resmungou, olhando para mim e depois Rosalya ─ Não sou um deliquente, de onde tirou isso?

─ OLhe pra você, todo desleixado, cheio de brincos, barba por fazer, parece mais um delinquente.

─ Chama-se estilo, ó graciosa beldade.

Enquanto os dois trocavam farpas, Leigh me ajudou a arrumar o smoking, rindo dos dois que foram longe discutindo.

 

Estar em um altar, esperando pela mulher de sua vida era realmente emocionante. De um lado estavam as madrinhas, do outro, os padrinhos, entre eles Castiel e Leigh que olharam pra mim e fizeram sinal de positivo. Armin também estava presente na igreja, ao seu lado, Julie. Ambos me olharam e fizeram sinal de positivo. Sorri brevemente, mas logo meu coração ameaçou pular pela boca quando ouvi a música da noiva começar a tocar... Era a mesma música que toquei na noite em que Alessia havia se mudado para o apartamento ao lado do meu. Ela havia me contado que ouvira eu tocando já que as salas eram vizinhas. Eu ainda estava perdido em pensamentos quando a vi entrar e então tudo pareceu desaparecer ao meu redor e diante de mim estava somente ela, vindo e minha direção, toda de branco, segurando um buque de lírios brancos e rosas, o véu que caia sutilmente em frente ao seu rosto, seus olhos que percorriam brevemente todos na igreja, até fixarem-se aos meus. Ela sorriu e o tempo pareceu para em nossa volta.

A cada passo que se aproximava já podia sentir seu perfume, meu coração acelerado, todas as coisas que vivemos pareceu passar tão rápido, todas as carícias, as discussões, todo o sofrimento daqueles anos separados, o reencontro. Assim que parou diante de mim, ergui seu véu, colocando para trás. Sorri feito um bobo, falando baixinho para que só ela ouvisse.

─ Você está linda.

─ Você também. ─ piscou, para então nos voltamos para o padre.

─ Eu amo você, Alessia.

─ Eu amo você, Lysandre, hoje e sempre.

─ Hoje e sempre.

 

Quando fecho meus olhos

Os seus olhos aparecem

Meu coração continua doendo

Por isso eu queria te esquecer

Se for um sonho, me desperte agora, por favor

Será que o meu destino é você mesmo?

Estou apaixonada por você

 

É como um destino. Estou apaixonado por você

Outra vez você me chama, me chama

E eu não consigo escapar

Por favor, me abrace

Será que a linha do meu destino é você?

É você mesmo quem eu espero?

 

Por que meu coração é o primeiro a se entregar?

Fique comigo

Você vive no fundo do meu coração?

Fique comigo

 

O coração está acelerado

Ainda estou olhando para você

Por isso minha respiração continua falhando

Eu ainda estou aqui, de longe

Querendo te proteger

Por que estou assim outra vez?

 

Estou diferente desde a primeira vez que eu te vi

O tempo do destino está passando devagar outra vez

Meu coração está direcionado a você

Meu coração voltou a bater outra vez

As luzes estão apagadas

Mas meus olhos estão acesos por sua causa outra vez

É como se eu já te amasse desde muito tempo

É como se eu fosse atraído por algo

 

Quando fecho meus olhos

Os seus olhos aparecem

Meu coração continua doendo

Por isso eu queria te esquecer

Se for um sonho, me desperte agora, por favor

Será que o meu destino é você mesmo?

Estou apaixonada por você


Notas Finais


E claro que não podia faltar trilha sonora nesse capítulo né. A tradução da música é o final da fic. Pra quem é dorameira como eu, já sofreu com Goblin.

https://www.youtube.com/watch?v=pcKR0LPwoYs

Aguardo vocês em minhas outras fanfics.

Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...