História Orion: The star - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Estrelas Espadas Morte
Visualizações 2
Palavras 854
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo 1- A queda da estrela


Fanfic / Fanfiction Orion: The star - Capítulo 2 - Capítulo 1- A queda da estrela

Durante a batalha contra os buracos negro, Sutheus, o capitão da terceira frota estelar, liderava seu pelotão contra a legião se inimigos.

A batalha ocorria no lado oeste, dentro do tecido do templo estelar. Os buracos negros surgiam cada vez mais.

-Eles são muitos! -Exclamou Sutheus com a espada brilhante em punhos, a armadura dourada reluzia com grande força, o capacete Brunido repousava em sua mão esquerda.

-Nós podemos derrotá-los. -Rebateu Tizeu, vice capitão da terceira frota. -Mas vamos precisar de reforço. Temos que cercá-los e depois atacar. -Concluiu Tizeu segurando um arco prata em suas mãos.

-Vou acionar a quinta frota. -Vociferou o capitão. -É a que está mais próxima.

-Faça isso. -Afirmou Tizeu. -Vou liderar os atiradores para atacar. -Arqueiros! -Deliberou o mesmo.

O vice partiu para mais alto no vácuo negro, e uma legião de estrelas o seguiram e pararam no meio do nada.

-Preparar, - Bradou Tizeu. -Atirar! -Uma saraivada de flechas brilhantes cobriu a paisagem vazia e pousou dentre a legião de Buracos negros, atingindo grande parte dos mortos no peito e outra quantidade na cabeça, fazendo-os se extinguir em estilhaços negros e perecer na queda sem fim, rumo ao nada.

-Você. Sutheus apontou para um soldado que estava à sua direita. -Convoque Orion e sua frota. -Finalizou o capitão, encaixando o capacete dourado em sua cabeça. Os longos cabelos negros eram cobertos pelo capacete.

-Mas senhor. -Retrucou o soldado. -E se o capitão Orion estiver batalhando?

Sutheus libertou um sorriso no rosto, e disse:

-Mercúrio já cuidou disso, as frotas 1, 2 e 3 estão batalhando, mas as legiões 4, 5 e 6 estão de suporte. -Explicou Sutheus. -Agora vá, perdemos muito tempo.

O soldado, que trajava uma armadura de cor metálica, disparou na direção sul em busca de Orion, ao encontrá-lo, repassou a mensagem, e uma legião de estrelas guerreiras seguiram o capitão.

-Não. -Vociferou Orion (apesar de possuir a posição de capitão da quinta frota estelar, era a mais jovem das estrelas. ) -Uma parte me acompanha, a outra restante você toma conta Aberom (vice capitão) para qualquer outro infortúnio.

Metade das dez mil estrelas, decolaram atrás de Orion, a outra metade permaneceu na plataforma sul do templo.

No momento em que o reforço chegou, Sutheus narrou o plano rapidamente para Orion, que liderando seu pelotão circulou os inimigos e os atacou pela retaguarda; o mesmo fez Sutheus, mas pela parte da frente dos opressores, Tizeu permanecia com os atiradores de ambas as frotas.

Os Buracos negros partiram em disparada com espadas e arcos nas mãos.

O pelotão da dianteira fez o mesmo os atiradores com Tizeu dispararam setas que rasgavam o tecido negro, e afundavam no crânio de vários inimigos. A legião de Orion espreitava pela parte traseira, e deslizavam as espadas nos buracos negros, que ingenuamente, só se preocupavam com a dianteira e a parte superior, se esquecendo de guardar a retaguarda.

As estrelas e os Buracos negros caiam livremente no vácuo do sistema Ignis, à medida que chocavam o material das espadas nos corpos dos inimigos, e que os atiradores disparavam.

O resultado da batalha foi a obliteração de várias estrelas, grande parte das que restaram emanavam uma fraca aura, algumas não resistiam aos ferimentos e tombavam para o vazio, e momentos após a queda, Buracos negros emergiam da escuridão do abismo.

A batalha se estendeu por muito tempo e, o cenário final foi a de poucas estrelas ainda resistentes.

-Nós vencemos. -Proferiu Sutheus, retirando o capacete do crânio e libertando os cabelos negros, e virando-se para Orion.

-Si... -Orion parou a fala quando um morto emergiu atrás do capitão Sutheus. -Cuidado!

Ao virar-se, Sutheus foi atingido com um golpe de espada no abdômen, perfurando a armadura reluzente, e fazendo golfar uma luz dourada da barriga do capitão.

Tizeu brandiu o arco, e lançou uma das flechas, que aterrissou no peito da estrela morta, fazendo-a se dissipar em milhares de fragmentos negros. Sutheus desencravou a arma de sua barriga, e deixou-se ser puxado para o nada abaixo de seus pés.

-Temos que salvá-lo! -Bradou Orion, cortando a escuridão, levado pela intenção de alcançar Sutheus.

Tizeu partiu atrás do jovem capitão, e o segurou pelo pé direito.

-Não podemos fazer nada. -Afirmou Tizeu. -Se você atravessar o tecido templo, irá se apagar e morrer.

-O que faremos? -Perguntou Orion, olhando para o corpo do capitão, já distante do tecido.

-Vamos comunicar o ocorrido a Mercúrio ou outro celeste o que houve, temos que ver como estão os outros capitães.

-Nós não podemos ajudar em nada. -Arbitrou Orion, olhando fixamente para Tizeu, com seus olhos negros. -Só restaram dez soldados das duas frotas, só dez! -Finalizou Orion com pesar na voz, em tom de lamentação.

-Então vamos voltar. -Vociferou Tizeu seriamente.

-Vamos. -Confirmou o jovem.

Ao chegarem à plataforma norte, avistaram Aberom e mais doze soldados parados no centro do recinto.

Orion e Tizeu pousaram na ponta dianteira do lugar, e caminharam até o vice.

-O que houve? -Perguntou Aberom, cruzando os gigantescos braços.

O silêncio percorria toda plataforma, o piso branco meio cristalino espelhava o rosto dos presentes. A voz de Orion soou rouca quando ele baforou.

-Minha frota está acabada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...