1. Spirit Fanfics >
  2. Orphet >
  3. Lutando com um primeiro grau novamente

História Orphet - Capítulo 176


Escrita por:


Capítulo 176 - Lutando com um primeiro grau novamente



Zaatar voltou completamente em si apenas quando o efeito do sintetizador foi se tornando mais fraco e seu corpo parava de  formigar, seus sentidos lentamente voltaram ao normal, junto dos movimentos do seu corpo, e ele percebeu que todo o quarto agora era uma sala vazia com apenas pilhas e mais pilhas de pó!

Zaatar olhou para os lados e seus olhos cairam no Quadro, ele se aproximou com calma do grande quadro e ficou observando sua estrutura por um tempo, O quadro parecia mistico por algum motivo, a tela negra sem fundo parecia estar em constante movimento

"Estranho"- Zaatar tocou a borda do quadro, a pintura do cristal rosa no centro era bem estranha e ao olhar por muito tempo o fez sentir um pouco de tontura

Objetos assim eram extremamente raros e misteriosos

"Zero qual o nivel de radiação saindo dessa pintura?"- Zaatar perguntou ao mesmo tempo em que zero começou a digitalizar todo o objeto

[Campo de força extremamente forte protegendo alvo, Analise interna: desabilitada, Analise externa.....]

[100 Graus por s]

"Eita"- Zaatar disse com uma voz surpresa, Alem de ter um campo de força, o quadro ainda por cima produzia muita radiação, era 10 vezes o que o coração dele produzia por segundo, tinha algo de especial nesse quadro, algo que ele não sabia ainda

Zaatar tentou tirar o quadro, Francamente essas coisas eram caras e problematicas de adquirir, um objeto com tanta radiação seria vendido por milhares de cristais magicos em um leilão, mas independente de quanto ele tentou zaatar não conseguiu mover o quadro um cm sequer

Ele soltou um suspiro depois de um tempo e começou a usar o cristal vermelho para remover suas roupas, Zaatar se trocou e arrumou cabelo antes de sair do quarto novamente, ele por algum motivo sentia que poderia voltar aqui para ver o quadro

Nada poderia ser feito, e ele não queria tocar em algo e desencadear um efeito desconhecido, então Zaatar decidiu recuar e voltar algum dia no futuro

Porem Zaatar não tinha a minima ideia no que estava envolvido, assim que ele abriu a porta e passou pelo corredor, o quadro lentamente começou a afundar em direção a parede

A sensação de tristeza no ambiente ficou mais suave tambem, Zaatar percebeu que o clima estava ficando estranhamente mais leve, e muito mas muito pó começou a cair das paredes e o chão parecia mais instável Conforme ele andava pelos corredores naturalmente zaatar percebeu que esse castelo duraria no maximo 2 dias

Isso porque estava sendo corroido a uma velocidade absurda

Aparentemente entrar naquele quarto desencadeou alguma reação

Zaatar sinceramente não sabia exatamente o que estava fazendo, sua vinda aqui foi puramente por curiosidade, pois ele sabia que futuramente não pisaria nesse lugar mais, então desde que chegou do trono da tempestade e abriu aquela porta algo dentro dele estava avisando que havia algo aqui

Infelizmente foi só um quadro estranho e um quarto estranho, Assim que Zaatar chegou no salão principal Suas pupilas ficaram imediatamente em alerta

Isso porque tanto nas paredes quanto nos candelabros do castelo

Havia simplesmente morcegos infinitos espalhados por toda a parte, Zaatar nunca viu morcegos ate agora nesse mundo, mesmo na floresta negra, ou no vale do lobo selvagem, ele sempre se perguntou a onde esses coleguinhas estavam ja que não estavam em grutas escuras ou cavernas

Os morcegos não dispersaram com a presença de zaatar, Eles apenas o encararam com olhos vermelhos escuros, mostrando inteligencia em suas ações, Assim que zaatar se aproximou da porta principal ele viu que as portas do castelo estavam completamente fechadas assim como as janelas todo o salão estava vazio e frio

Um som distante de passos pode ser ouvido o fazendo olhar em direção ao trono, zaatar Reajustou seu corpo e caminhou na direção em que seu convidado estava, Conforme seu corpo se aproximava do alvo, mais zaatar sentia o perigo, Os pelos do seu corpo subiram ao mesmo tempo e ele instintivamente começou a se preparar

*ZI ZI ZI ZI*

Correntes eletricas vermelhas percorriam todo seu corpo, enquanto seu reflexo e visão começaram a ser aprimorados,

[3%]

Zaatar chegou ao limite que seu corpo podia suportar com o aumento de energia, esses miseros 3% era o suficiente para que a areia descendo das paredes parece-se estar caindo em camera lenta e foi o suficiente para ele ajustar seus próprios passos 

Quando Zaatar chegou na sala de recepção a onde Alua sempre atendia seus suditos, todos os candelabros estavam acesos ao mesmo tempo

"Vamos resolver isso de uma vez por todas Zaatar"- Uma voz veio do fundo do salão, era uma voz adulta que não combinava com a tom, A altura não passava de um metro e 60 centimetros era um baixinho miseravel vestindo uma armadura carmesin, Zaatar observou uma estranha arma parecida com uma lança era parecida com as lanças dos antigos cavaleiros

Não tinha um cabo, era completamente alojada na palma como se ela tive-se portando uma espada, porem a lamina sem fio era estranhamente grossa e longa ficando com 4 metros de comprimento

Era uma estranha arma, seus adornos pareciam ser feitos inteiramente de um metal vermelho, e parecia estar ligada a armadura por uma corrente carmesin

"Com qual objetivo"- Zaatar perguntou ao processar as palavras de Dorotte, e tudo que ele ganhou foi um sorriso sinistro vindo do seu rosto

"Quem vai ditar as regras, o mais forte vai mandar no mais fraco, eu odeio você mas eu não consigo te matar então eu vou te fazer se submeter"- Zaatar concordou com a boca um pouco aberta e depois disse com uma voz surpresa e ironica

"Isso parece uma luta que eu claramente tenho toda a chance de ganhar, olha só.... é assim mesmo"

"Se é justo ou não, isso não importa, o mundo não é justo com os fracos, você só pode culpar a si mesmo"- zaatar lambeu os labios uma vez e depois disse

"Parece que sim né não, então se eu ganhar?"

"Se você ganhar eu serei seu servo vou fazer o que desejar"- Zaatar olhou para dorotte, a mulher parecia uma tartaruga armadurada dos pés a cabeça

De certa forma a fazia parecer um pouco fragil de observar, Zaatar pensou por um tempo e depois sorriu falando

"Certo, nos lutamos mas... sem campos de força, se não não vai ser sequer um combate principalmente porque eu não vou conseguir tocar em seu corpo, e essa...bela armadura tera sido em vão não acha"- Dorotte ficou um pouco em silencio

Ela sentia que tinha algo errado nesse jogo de palavras, Ela encarou Zaatar dos pés a cabeça e depois riu

"Você não dita as regras aqui, vamos começar"- Assim que Dorotte falou isso ela ergueu a arma estranha e investiu em direção a Zaatar deixando uma tragetória vermelha por onde seus pés passavam, A ponta carmesin ficou revestida de uma aura roxa enquanto ela investia

Para zaatar essa visão foi simplesmente impressionante, Dorotte foi muito rapida, ela estava a 300 metros dele e se aproximou em menos de 3 segundos em sua posição Original, O corpo de Dorotte oscilou a uma velocidade absurda deixando para trás uma fileira de imagens posteriores, seu corpo real estava misturado a essas imagens correndo em direção a zaatar

Infelizmente Zaatar não teve tempo para admirar ou refletir sobre como ela se movia assim, o ataque de Dorotte estava se aproximando da sua posição rapidamente, Zaatar com seus sentidos e reflexos ampliados sabia o que deveria fazer

Ele deu dois passos para trás e um passo para esquerda, Zaatar desajeitadamente caiu no chão, não acostumado com as mudanças em seu corpo, enquanto apenas a meio caminho se esquivava fazendo com que a ponta da arma se choca-se com o chão, seu manto recem colocado foi rasgado pela ponta da lamina revelando um corte em sua pele

Enquanto estava no chão zaatar atacou com uma descarga mas seu ataque não atingiu nada, Ele pressionou a mão contra as feridas, mostrando um olhar pertubado, e levantou a cabeça dando a Dorotte um olhar zangado foi um movimento realmente para matar, Dorotte nesse ponto ja estava sentada em uma pilastra com as pernas cruzadas, esticando uma lingua comprida e flexivel, lambendo o sangue na ponta da sua arma 

"Parece que você adquiriu reflexos descentes, mas seu corpo é simplesmente muito fraco, você não é tão diferente dos palermas de Elisiun, você vai sofrer hoje"- Os olhos de Dorotte que estavam completamente vermelhos começaram a ficar mais concentrados, a fazendo parecer muito mais perigosa era como se dois redemoinhos vermelhos circula-sem o tempo todo ali

Ela pulou da pilastra rapidamente depois de falar, e no meio da queda seu corpo se alojou no pilar, e ela ficou grudada olhando para sua direção a fazendo parecer um leopardo se preparando para atacar, e no segundo seguinte seu corpo disparou em sua direção

"Droga, mas que merda"- Zaatar amaldiçoava em sua mente, quando ele viu os olhos de Dorotte mudando, e suas presas enormes aparecendo pelos labios, seu corpo instintivamente começou a emitir tons de avisos, incapaz de cuidar das feridas em seu peito Zaatar soltou um rugido irritado

Ele bateu com força nas duas palmas das mãos, e Tres segundos depois havia um orbs branco explodiu entre seus dedos saindo como uma enrome tempestade das suas duas mãos, o ataque era tão concentrado que fez Dorotte recuar da sua investida

"hehehe você pode conseguir se tentar"- A voz de Dorotte estava cheia de emoção, ela ate riu um pouco, no segundo seguindo saltando para frente, seu corpo se transformando em uma faixa vermelha

Outro orb foi conjurado e começou a girar em torno do seu corpo, os dois orbs estavam ligados as mãos de zaatar por inumeras cordas que saiam dos seus dedos, essas cordas se tornaram multiplas correntes elétricas de uma vez gerando um feitiço mais poderoso que o outro, se colidindo e aumentando a potencia ao ponto de chegar em 47 pontos de dano, isso era algo que um aprendiz não poderia suportar, ele estava conjurando o feitiço após o outro varias vezes e literalmente moldando sua forma, mas mesmo com seu sentido aprimorado, Zaatar ainda era capaz de ver apenas as imagens posteriores de dorotte

Ele era completamente incapaz de encontrar sua posição real, portanto para evitar que ela se aproxima-sse muito, Zaatar cobriu seu corpo inteiro com eletricidado fazendo com que varios fios e correntes de descargas azuis cobrissem todo seu corpo 

Ele continuou se movendo e ajustando sua postura para manter a maioria das pós imagens na sua frente, enquanto isso, zaatar acenava loucamente com as mãos no ar tentando usar a eletricidade para bloquear todos os caminhos possiveis de ataque

Em menos de dois segundos zaatar tinha cinco bolas de raios girando em torno do seu corpo, todas fazendo barulhos chocantes quando se colidiam enquanto zaatar os agitava, derramando faiscas em toda abertura que podia envolvendo seu corpo em uma tempestade de raios aparentemente interminavel

Infelizmente, parecia que sua tentativa de defesa era um pouco inutil, não importa o quanto tenta-se, Ele simplesmente não conseguia descobrir a localização de Dorotte, em vez disso, de vez em quando a ponta da arma atingia seu corpo acompanhado por uma subita dor aguda e tudo isso o deixava cada vez mais irritado

A medida que a luta avançava, zaatar percebia cada vez mais porque iria perder isso, seu fisico era muito fragil comparado a dorotte, mesmo com a ajuda do coraçao elemental ele descobriu que não era tão forte quanto pensava originalmente

Sua agilidade de 4 definiu a velocidade dos seus reflexos, seus movimentos e a flexibilidade do seu corpo, embora o aumento em seu reflexo permiti-se adivinhar a onde Dorotte estava se movendo, seu corpo lento e desajeitado estava tendo dificuldades em acompanhar a orientação do seu cérebro

Portanto, na grande maioria das vezes, apesar de zaatar saber antecipadamente de onde vinha o ataque, ele era incapa de se mover rapido o suficiente, muitas vezes a lamina pontuda de Dorotte passava por seu corpo, com a cadeia de raios a meros centimetros de distancia da sua posição, mas ele ainda não conseguia nem tocar as pontas das franjas da armadura de Dorotte

Dentro do Palacio, Zaatar agitava inquieto varias cadeias de raios fazendo com que inumeras linhas azuis fica-sem rodando em torno do seu corpo procurando algo para atingir, ele fazia todo o possível para pousar o menor golpe em dorotte no entanto parecia que ele era incapaz de fazer alguma coisa

Exceto receber feridas om o tamanho de um punho em seu corpo

Quanto a Dorotte, ela estava praticamente em outro mundo que zaatar, seu corpo flutuava de um lugar para o outro, parecendo estar fora da realidade, enquanto corria e circulava em torno de zaatar, com bastante frequência a tempestade de raios brancos quase tocavam seu corpo, mas não foram capazes de causar nenhum dano a ela, pois ela se movia mais rápido do que as correntes eletricas circulavam em torno do seu corpo

Felizmente essas cadeias de raios não eram inuteis, era impressionante como zaatar estava suportando o custo de manifestar seu elemento a esse nível Ate mesmo raios roxos e azuis saiam dispersos as vezes, concentrados e letais focados em um ponto tentando prever sua posição, De forma que Dorotte não se arriscava entrar, pois se ela fosse atingido por uma descarga, seria atingida por outra e outra descarga recebendo uma série de ataques continuos elementais em seu corpo


E acabando por ser envolvida pela tempestade, havia cerca de 10 bolas de raios agora, se essas 10 a atingi-se seu campo de força de um primeiro grau não suportaria, se tinha algo que esse carinha sabia fazer era bater, e isso era assustador vindo de um aprendiz avançado

 
Por conta disso todos seus ataques estavam apenas causando ferimentos na carne, se ela se aproxima-se demais ao ponto de atingir seu peito ou algum orgão interno, todos esses raios iriam se concentrar em um unico ponto que seria seu corpo e ela seria de fato atingida

Se dorotte estivesse totalmente séria, ela poderia ignorar esses ataques e fatiar o corpo de zaatar em inumeros pedaços de carne, mas mesmo assim, ela não aceitaria ser acertada por ele de forma alguma, ela queria ganhar isso de forma limpa mostrando a diferença de experiencia de inumeras batalhas

Apesar disso, Dorotte deixou zaatar com inumeros buracos em seu corpo, principalmente em suas costas, embora essas feridas em seu corpo não o mate, trouxe a zaatar muita raiva e humilhação, Acontece que Dorotte era capaz de torcer zaatar em torno do seu dedo mindinho se desejar

Ela fazia isso com primeiros graus desse mundo porque ele seria diferente, apesar disso para ela era extremamente prazeroso ver o rosto desse aprendiz se contorcendo em raiva, ele estava suprimindo continuamente isso em seu coração pois sabia que não podia vencer

Mas ver ele ainda tentando e fazendo de tudo o que podia para perseguir seu corpo, apesar dos seus ferimentos apenas mostrou como sua personalidade era ruim e teimosa, e isso era ate mesmo um pouco encantador em si  

Apesar disso tudo Zaatar ainda estava procurando uma situação alternativa para essa situação

Seu coração elemental estava reabastecendo seu espirito continua e rapidamente, enquanto ele acenava com os dedos produzindo mais cadeias de raios, as terríveis bolas de raios em torno do seu corpo estavam ficando maiores e mais violentas a cada segundo criando correntes mais grossas circulando sobre seu corpo enquanto sob seus olhos ele estudava algum ponto de interceptação para as pós imagens

Quando Zaatar percebeu que dorotte estava estocando para frente, ele de repente revelou uma abertura sutil em sua nas correntes eletricas rapidamente e bloqueou as passagens da esquerda e da direita da sua posição deixando um ponto fraco na frente do seu corpo foi uma abertura muito sutil mas ele sabia que ela não iria resistir

Vendo essa abertura, Dorotte que planejava usar a pilastra para seus pés e estocar em suas costas, simplesmente soltou um bufo frio, ela parou na frente de zaatar e ficou em pé, balançando levemente seu corpo para o lado desviando de inumeas cordas azuis que pareciam ser capazes de cortar o espaço 

Ela realmente deslizou pelas brechas das cadeias de raios na frente do peito de zaatar

"Hmmm! Um menino muito Descuidado, vamos deixar uma marca nesse coração recem aprimorado para ele aprender hehehe vai gritar ou vai desmaiar na hora?"- dorotte que ainda tinha tempo de sobra enquanto lutava preguiçosamente com zaatar, ponderou e seus instintos hesitaram por um segundo

De repente suas expressão mudou drasticamente por um segundo, e ela imediatamente se retirou com uma velocidade ainda maior do que havia investido, mesmo assim seu corpo em retirada não conseguiu escapar de duas cordas azuis que haviam se deslocado de repente

As duas cordas vieram da sua direita e esquerda, fechando o buraco que zaatar tinha aberto, elas bateram uma na outra e explodiram enviando multiplas descargas eletricas ao mesmo tempo para todas as direções, e criando um mar de tempestade na frente do corpo de zaatar, ao mesmo tempo todos os dez orbs que giravam em torno de zaatar colidiram e envolveram o corpo de dorotte


O som de rachadura soou acompanhado com o som de carne sendo triturada tudo foi muito rapido, e varias descargas roxas, com elemento concentrado atingiram o rosto de dorotte


O que aconteceu fez Dorotte ficar surpresa ela foi envolvida pelas cordas por 3 segundos e nesses 3 segundos seu corpo foi completamente envolvida por ataques vindo de todos os lados foi como ser abraçado por um monstro, e após recuperar seu corpo da parailisação no tempo que levou para piscar, ela se afastou a 10 metros da posição de zaatar, sentindo uma dor profunda por conta desse ataque

Dorotte abaixou a cabeça olhando para si mesma, e para sua surpresa ela descobriu que metade do seu rosto estava com inumeros buracos como se ela fosse pega e furada por inumeras agulhas, sua boca estava aberta ja que ela não conseguia mover o maxilar, e sua pele macia estava quebrada completamente aberta a fazendo perder o sentido da boca, sua armadura foi completamente arrebentada revelando seu seio que agora estava sangrento


O maldito garoto atacou para tentar mata-la


"Como se atreve a machucar meu lindo rosto"- O rosto frio e bonito de dorotte ficou irritado enquanto sua pele se regenerava a olho nu as fibras musculares se recuperaram rapidamente assim como sua pele e seus orgãos internos, e com um olhar cruel, ela olhou diretamente para zaatar que estava a olhando com aquele sorriso irritante

Zaatar sentia algo indescritivel agora, pois finalmente acertou um primeiro grau com sua magia, apesar do campo de força sanguineo de Dorotte proteger seu corpo da maioria do dano, sua penetração magica conseguiu passar por suas defesas e atingir sua carne isso para ele foi uma realização em si

Por fim, ele descobriu uma sutil fraqueza na forma de lutar dessa mulher estranha, ao se deparar com esse tipo de inimigo que se movia muito rapido, a eletricidade era realmente seu fim, pois paralisava seu corpo e nesse segundo não importa o quão rapida ela é ele simplesmente pode desencadear inumeras feitiços de um vez

Um feitiço fraco como descarga mas modificado ao ponto de cobrir uma área ampla foi mais eficas, enquanto feitiços concentrados e poderosos eram incapaz de tocar dorotte, enqanto estava imerso nessa experiencia, Zaatar de repente sentiu uma intenção ameaçadora caindo sobre seu corpo

Ele levantou a cabeça e viu Dorotte com um olhar feroz no rosto 

Sabendo que algo ruim ia acontecer, Zaatar pensou em explicar porque estava rindo de forma tão descarada como se ela fosse algum tipo de palhaço, mas antes que ele pude-se fazer qualquer coisa, uma sombra vermelha o agarrou e bateu sua cabeça contra o pilar de pedra mais próximo a palma literalmente o chocou contra os tijolos rapidamente, ignorando completamente o feitiço elemental que ele estava usando que provavelmente feriram dorotte ainda mais  

O feitiço paralisou dorotte mais uma vez, mas a força bruta e violenta da sua palma arrebentou o rosto de zaatar, e antes que ele pude-se sentir a dor de bater sua nuca na pilastra sua mente colapsou e ele desmaiou


......


Quando Zaatar finalmente recuperou sua consciência, sentiu uma dor destrutiva em todo seu corpo, mas tambem sentiu uma nova dor, parecia que sua bochecha e roto estavam arrastando no chão, uma pequena mão gelada estava segurando seu tornozelo, puxando-o pelo chão como se ele fosse algum animal 

Ele estava sendo levado para algum lugar, Dorotte o ergueu por um tempo observando seu rosto coberto de sangue, por conta do chão aspero depois de observar se estava vivo ela o jogou no chão novamente e voltou a arrastar zaatar para fora do castelo 

felizmente ele ainda podia sentir dor, era a melhor noticia que ele podia ouvir ja que sigifica que não estava aleijado

Parece que seu ataque feito com sucesso enfureceu a doutora melancolia

Pessoas que não sabem perder são complicadas de lidar

As mãos do gorila eram geladas
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...