1. Spirit Fanfics >
  2. Orphet >
  3. Mergulhando no abismo

História Orphet - Capítulo 227


Escrita por:


Capítulo 227 - Mergulhando no abismo


Depois que Senhorita Mu saiu Katarina ficou sozinha em seu quarto.

Ela acessou seu transmissor, e sorriu ao ver um simples "Parabéns" ali, a mensagem foi enviada a uma hora, o que significava que ele já esperava que ela fosse ter uma vitória.

Katarina não respondeu.

Ela se sentou na sua cama e começou a condicionar e estudar seu corpo, o novo truque que aprendeu recentemente foi bem util.

Enquanto fazia isso, katarina lentamente controlava e estudava suas opções, nesse processo, os músculos do seu braço começaram a crescer, enquanto o do resto do corpo não, em seguida voltando ao normal, e o efeito foi para suas costas depois cintura, cochas, Abdômen.

"Então através do meu espirito, eu posso ter um controle superior ao meu QI, do que simplesmente usando uma técnica secreta, como não pensei nisto antes?"- Sua expressão ficou calma e seu rosto divertido.

Ela continuou explorando as possibilidades, é aprendeu vários métodos para explorar essa capacidade ao limite do que podia.

O tempo passou e logo ela gastou todo seu espirito e Qi, seu corpo voltou a sua constituição normal, enquanto ela olhava para sua comida na mesa e se sentava para comer.

Aquela pasta roxa era amarga e fétida, no entanto ela podia sentir a consistência nutricional ali, rapidamente katarina pode identificar varias coisas na receita, a primeira foi uma toxina que visava prejudicar o estomago, para guerreiros essa toxina seria ótima para condicionar os órgãos.

Para ela no entanto era inútil neste ponto ela já havia condicionado suas células a esse veneno.

-Senhorita katarina uma encomenda chegou da base para você- Uma voz educada veio da porta.

-Entre- Katarina falou com uma voz calma, e a maçaneta da porta se virou revelando um aprendiz masculino segurando uma maleta grande com as duas mãos, o jovem era bem bonito e parecia delicado.

Katarina cheirou o ar, porque esse rapaz de cabelos loiros estava usando algum veneno afrodisíaco?

Ela revelou um sorriso divertido enquanto seus olhos rosas formavam duas meia luas.

O aprendiz colocou a maleta na mesa.

-Ancião mhateus me enviou como assistente para seus pedidos- Ele disse com uma voz doce.

Katarina não sabia se ria ou se chorava, seu olhar ficou divertido antes de uma expressão de nojo passar pelo seu rosto, principalmente quando viu aqueles cabelos loiros e olhos azuis ela sentiu um desejo sincero de arrancar sua vida.

-Vai embora garoto, você só me desperta repugnância, não preciso de um parasita na minha vida- Ela disse com uma voz carregada por nojo.

O aprendiz ficou vermelho, e começou a tremer, ele saiu rapidamente pela porta com uma expressão aterrorizada, a aura de katarina simplesmente quebrou qualquer pensamento que ele tinha em sua mente.

Katarina suspirou e se levantou trancando a porta, ela sabia que aqueles homens cedo ou tarde começariam com isso.

Depois de fechar a porta, ela foi em direção a sua mesa e abriu aquela maleta prateada, o interior era acolchoado com couro negro, e em cima havia uma claymore prateada.

A espada prateada tinha um metro e meio de comprimento, seguia o design antigo de Vastaia, havia dobras em Espiral no cabo, que subiam ate a lamina, não havia marca rúnica na sua estrutura, era apenas uma Claymore de aço comum.

-Do jeito que pedi- Seus olhos encararam a espada de forma divertida, e com uma nostalgia divertida ela começou a brandir a arma silenciosamente em seu quarto.

Katarina, ficou em guarda dentro da torre marcial, após brincar um pouco, ela deitou em sua cama, e começou a dormir.

Era seis horas da manhã do dia seguinte.

Katarina que estava cheia de pensamentos e emoções caminhou para fora da torre segurando a espada em sua bainha, a Lamina simples era tão leve que parecia um graveto em suas mãos.

Desde sua ultima Luta, ela estava pensando em muitas coisas, suas emoções estavam afloradas, e ela começou a pensar em seu próprio caminho marcial, Ser um guerreiro, foi muito gratificante para ela.

Agora nesse exato momento, ela tinha muitas sensações sobre tudo o que passou desde que começou nessa jornada, e estava tentando dar as suas próprias emoções, desejos e seu proposito marcial, uma forma.

Ela sentia que no momento que concluísse essa etapa ela entenderia mais a si mesma, e seu caminho como um Espadachim.

Katarina caminhou sem rumo na região territorial da torre marcial, e acabou escolhendo um local calmo.

O local ficava na encosta de um lago, de frente a uma montanha, a exatos 50 metros da torre marcial, Katarina desembainhou a lamina, e a segurou firmemente com as duas mãos, assumindo uma posição em guarda.

Ela fechou seus olhos e começou a meditar....

Toda suas experiências começaram a se repetir em sua mente, a ajudando a procurar a forma dos seus sentimentos.

.............. 9 anos atrás.........

Eu me lembro como se fosse ontem.

Com dez anos, eu tinha longos cabelos roxos que iam da minha cabeça aos pés, eles eram meu maior orgulho, e o que me tornava bonita na minha mente ignorante de uma garota de dez anos.

Filha de um conde, sempre tive tudo o que desejava.

A família do meu pai, governava um pequeno território do interior no império de Harland terceiro, meu pai, tinha 3 cidades, cada uma com um numero que ia de duas mil a três mil pessoas.

Com nove anos despertei meu Nucleo de QI, e apresentei um talento inato para a manipulação da energia interna.

Lembro-me ate hoje, de quando meu pai viu a forma como eu segurava uma espada pela primeira vez, e como consegui manifestar o QI interno no meu corpo por poucos segundos, naquele dia ele ficou feliz e me separou das minhas irmãs me tratando como a esperança da família.

Eu me senti especial.

Me senti única.

Ate mesmo ao ponto de ficar arrogante e desprezar os outros, para mim o povo vastaia era apenas uma pedra no meu caminho que eu superaria e esqueceria, apenas algo dispensável para a grande katarina, futura espadachim e especialista da união.

Inocência era a palavra exata.

Experimentando toda autoridade que eu podia por dois anos, sai da ilha e fui em direção ao centro do continente.

Indo de um lugar miserável, para um "Paraiso"

Pelo menos era o que eu acreditava.

Ao entrar na academia não entendi realmente a natureza daquele lugar, para mim era apenas um ponto de encontro para pessoas com potencial a onde treinariam em segurança para despertar seus poderes.

Logo no primeiro dia após a apresentação dos aprendizes eu o conheci.

Rames Morrison.

Garoto alto, da minha idade e muito bonito.

Olhos azuis como o oceano, cabelos loiros encaracolados, um corpo forte e atraente, naquela época e naquele momento, com sua posição como presidente administrativo da fortaleza.

Ele era o cavaleiro de armadura prateada que ela lia nos livros, e que ganhou seu coração na primeira vista.

Rames a fez se sentir especial, ele tirou sua primeira vez, a dava vestidos, perfumes, e ate mesmo a ajudou em seu cultivo, na época, tudo era tão simples e fácil, ao ponto em que ela se sentia a rainha daquela fortaleza.

Em sua mente, ela casaria com rames, e o ajudaria a escalar ate a liderança do clã morrisson, no entanto tudo não passou de uma horrível ilusão.

Após ser usada por 3 anos, Rames finalmente mostrou a ela sua face.

Nessa época ela havia acabado de se formar como um aprendiz iniciante, mostrando um talento único para a leitura de rúnicas.

Em um único dia, ela descobriu que não era uma noiva, mas sim apenas umas das 23 aprendizes que ele levava para sua cama.

Naquele momento, a garota de 13 que achava que vivia um romance, teve seu coração destruído, Rames não a amava, não a desejava.

Ela não era especial, era apenas uma peça que servia para dar a ele prazer e satisfação, ela não era única, não era seu amor, essa realidade, a destruiu completamente naquela fortaleza de metal.

No entanto sua mente inocente e burra ainda pensava que poderia conquistar Rames, ela pensava com todas as forças que poderia conquista-la com sua beleza, e força, de um aprendiz de nivel:3.

A partir desse dia, eu o seguia mesmo quando era desprezada.

"Seu vastaia nojento"

"Sangue sujo"

"Você não é diferente de um porco me perseguindo em troca de sobras"

Independente de quanto meu coração era despedaçado por aquelas palavras que saia da boca da pessoa que eu amava, eu ainda insistia, e continuava o seguindo e implorando.

Não querendo aceitar a realidade.

Naquela época, eu me esforcei como nunca em meu cultivo, pensando que ao me fortalecer, eu teria sua atenção, teria seu amor.

Teria seu calor.

Eu o queria de volta.

Mas apesar do meu esforço apesar do meu amor, o maior problema estava dentro de mim.

Em meu sangue.

Naquele momento, mais do que nunca, eu odiei meu sangue vastaia, odiei minhas origens e quem eu era, e como uma sombra comecei a segui-lo, em procura de algum dia poder receber seu amor.

Exatamente no dia em que cheguei ao Lv:4 prestes a me tornar um aprendiz intermediário no tempo recorde de 14 anos, rames finalmente me deu atenção, naquele único momento, uma gota de esperança surgiu em meu coração, e ele ficou de me encontrar em um local dentro da floresta gigante.

E naquele dia eu encontrei o fosso.

Ao chegar no local, pude ver um desfiladeiro enorme que levava para o ninho de centopeias venenosas da floresta, era um local perigoso, e mortal.

Rames estava ali, seu amigo soros e sua noiva Jin.

"Porque você se envolveu com um problema? Você sabe que esse vastaia vai sujar sua reputação, e se você tivesse a engravidado?"

"Boatos estão se espalhando, se sua familia souber disso, eles vão destrona-lo"

Quando ouvi aquelas palavras, aquela voz, e aquele olhar frio, eu sabia que não seria uma reunião agradável.

O que aconteceu?

Isso já era previsível, naquele mesmo dia fui jogada para morrer naquele desfiladeiro, tudo o que fiz, todas as demonstrações de amor que dei.

Não tinham sido o suficiente nunca serviram de nada, eu sempre tinha sido um estorvo para a pessoa que eu amava, e enquanto caia naquele desfiladeiro escuro, apesar de estar afogada em medo.

Agora eu entendo que foi o nó do destino, que mudou a minha vida.

Em lagrimas e desespero.

Angustia e medo.

Meu corpo e alma mergulharam na escuridão.

.........

-Katarina, esta na hora do seu Duelo na seleção- A voz de Senhorita Mu tirou katarina dos seus pensamentos.

Ela retraiu a espada e a colocou na bainha, sem dizer nenhuma palavra, começou a caminhar rapidamente em direção a torre com uma expressão séria.

Senhorita Mu percebeu que katarina estava diferente sua aura era estranha e pesada, e seus olhos tinham um toque de solidão.

-Após concluir minha batalha, posso voltar aqui?-

-Sem problemas vou pedir para que leve sua comida-

-Obrigado-

O resto da caminhada foi acompanhada por silencio.

Quando elas chegaram ao coliseu através dos canais espaciais, Katarina foi direto para a plataforma sem trocar sua arma ou vestir uma nova troca de roupas, ela vestia sua roupa de dormir, uma roupa cinzenta de linho.

Era como se nada importasse agora, ela só queria acabar com isso rápido e voltar para seu lugar.

Foi a primeira vez que ela segurou uma espada nessa plataforma, no momento que assumiu sua posição a 100 metros do seu alvo, ela colocou a mão na bainha da sua claimore, contraiu suas duas pernas e assumiu uma posição de corte Horizontal.

Seu oponente era um aprendiz feminino que usava um grande machado, ela decidiu que acabaria com isso em um único movimento, para voltar a meditar afinal agora que entrou em estado de foco espiritual, não queria sair.

Katarina não ouviu a voz do juiz, ou se importou com os olhos das pessoas, seu corpo estava apenas condicionado em um movimento.

No momento em que o duelo começou.

Seu QI explodiu.

Uma energia marrom saiu de todos seus poros produzindo uma onda de choque na plataforma a mulher parecia uma vela posta na escuridão, aquela energia quente e viciosa explodiu .

-Estatua de bronze!- O QI a sua volta parou de vazar descontroladamente quando o encantamento soou da sua boca.

O QI se condensou em uma armadura completa, que protegia e potencializava todos os atributos do seu corpo.

Nesse momento o aprendiz estava a 10 metros do seu corpo carregando sua habilidade mais forte em seu machado.

Todo o QI de katarina convergiu em varias Espirais, que se enrolaram em torno da sua Claymore.

A energia ficou densa, e concentrada.

Os aprendizes que estavam sentados nos bancos se levantaram com um rosto inacreditável, enquanto observavam aquela simples espada de aço emitir uma aura Marrom escura, por um segundo quando os dois guerreiros colidiram, eles só viram uma mancha borrada

KACHA!!- Acompanhado por um som devastador de colisão.

O aprendiz feminino foi enviado para trás como uma bala de canhão, o corte da espada continuou viajando por toda a plataforma deixando uma fenda enorme com 5 metros de comprimento.

CLANK CLANK- O machado dividido em dois, caiu e cintilou no chão, enquanto varios especialistas em mantos brancos saltaram na plataforma correndo em direção ao aprendiz feminino que agora estava dividido da cintura para baixo.

O corte a separou em dois, e a força de colisão foi tanta que uma pequena cratera composta por rachaduras surgiu na posição em que katarina estava.

Se não fosse os especialistas de cura no coliseu, esperando por momentos assim, aquele aprendiz de nivel:9 agora estaria morto.

Suas entranhas foram cozidas e a lamina da espada separou a cintura das pernas ela sangraria ate a morte.

Katarina guardou a espada em sua bainha, e com o mesmo olhar pensativo e solitário saiu da arena voltando para sua região de meditação.

Ela não se importou com a declaração de vitória, ou com o aumento em seu nível.

A expressão daqueles anciões no anel superior mudou drasticamente, aquela técnica de batalha desumana os chocou mentalmente, de uma forma que suas mãos tremiam na cadeira.

23 Graus de ataque!

Um aprendiz superou o limite de dano que pode ser manifestado antes do lv:10.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...