História Os 50 primeiros encontros (Chanbaek) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Personagens Originais
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Httpbaek_
Visualizações 7
Palavras 1.776
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eaee meus amores!! Td bem com vocês?? Espero que sim!! Espero de vdd q vcs curtam essa Fanfic Chanbaek, do meu OTP cheiroso💕💕 até lá embaixoo *evaporei*

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Os 50 primeiros encontros (Chanbaek) - Capítulo 1 - Prólogo

Seul, Coreia do Sul 10/02/19 [14:15 a.m.]

           P. O. V's Baekhyun

– Pessoal! Vamos dar uma pausa, preciso tomar um banho.

D.O.– Okay Baek! Não demora! Precisamos de você! 

Sehun– Sim, as nossas bases estão sendo destruídas!

       Jogador BaekTotoso176 está off

Tiro meus fones e me dirijo até o banheiro fechando a porta logo em seguida. Ligo o chuveiro esperando a água esquentar e começo a tirar minhas roupas ao começar pelo moletom que eu usava.

Entro no chuveiro tomando coragem para por minha cabeça embaixo da água. Fecho meus olhos relaxando ao sentir a água quente escorrer pelo meu corpo.

Porém... ao fechar meus olhos... aquela horrível cena, aquela maldita cena, me vêm à mente.

     

            Flashback on

Baekhyun estava completando um ano de namoro com Min-Hee, sua segunda namorada. Foi um ano incrível e ele queria fazer uma surpresa para sua amada. Comprou um buquê de peônias para ela e fez uma linda música para ela. Embora ele fosse um gamer internado em seu quarto, era muito bom escrevendo poesias e letras românticas. Ele caminhava alegremente até a casa de Min-Hee já que a mesma não morava longe.

Assim que chegou, se posicionou na frente da porta e estava pronto para tocar a campainha, até que ele escuta barulhos estranhos vindos de dentro da casa. Mais precisamente, do quarto de Min-Hee, que ficava na parte de trás da casa. Baekhyun se dirigiu silenciosamente até a parte de trás da casa, e espiou o quarto de Min-Hee pela janela. 

A cena que Baekhyun o deixou com uma vontade de gritar para o mundo o quão bravo e triste estava. Nunca imaginou que a garota que ele mais amou e confiou na vida poderia fazer tal coisa.

Min-Hee estava em sua cama aos amassos com outro cara. Mas não era qualquer cara. Ele era mais alto, mais forte, mais encorpado, e, para alguns, mais bonito que Baekhyun. Baek não aguentava o que se passava diante de seus olhos. Poxa, bem no aniversário de namoro deles. Min-Hee que foi uma garota maravilhosa para Baek. Ela que esteve com ele em todos os momentos. Passou o Natal em sua casa. Baekhyun estava de coração destruído.

Para fazer um teste, resolveu ligar para Min-Hee. A mesma ao ver seu celular apitar ao seu lado no criado-mudo, parou seus beijos e foi ver quem estava ligando para ela. Assim que viu que era Baek, desligou o telefone e o pôs de volta no criado-mudo e soltou uma risada fraca.

– Por que está rindo amor? O que aconteceu? Quem te ligou? – perguntou o suposto amante de Min-Hee.

– Não se preocupe com isso, amor... – ela pegou a mão esquerda de seu companheiro e a colocou em seus seios – Apenas continue o que estava fazendo... não era ninguém importante.

E os dois voltam à melação. Baekhyun desligou o telefone e saiu correndo da casa sem se importar se fez barulho ou não. Ao estar bem afastado da casa, entrou em um beco e lá, jogou o buquê que levava consigo e o pisoteou sem dó alguma. Seu coração gritava, e ele também.

– ESSA FOI A SEGUNDA E ÚLTIMA VEZ QUE EU CONFIO NO AMOR!! 


              Flashback off

Assim que termino meu banho, saio do box e me enrolo numa toalha deixando apenas a parte de cima descoberta. Queria trocar de roupa e voltar para seu game.


              P. O. V's Chanyeol

– Maninho!! Vêm almoçar!! Você está nesse quarto desde manhã e não comeu nada...

– Ah, sim! Estou indo! – falei para minha irmã que estava atrás da porta. Escuto os passos dela se afastarem anunciando que havia descido as escadas. Me levanto do banco que estava e fecho meu piano indo até a porta para ir almoçar.

Olá, sou Park Chanyeol. Tenho 19 anos e moro com minha irmã Mi-Cha e minha tia Sophie. Eu e Mi-Cha somos órfãos de pai e mãe. Eles morreram quando eu tinha 7 anos em um acidente de carro e desde então, moramos com nossa tia materna. Ela é um doce de mulher, sempre deu seu melhor para cuidar de nós. Ela sempre foi mais uma mãe do que uma tia para Mi-Cha, já que tinha 2 anos quando nossos pais morreram e foi criada a vida toda por tia Sophie. 

Mas enfim, sempre fomos unidos. Como vocês devem ter percebido, eu toco piano. Sim, e não só o piano. Sei tocar violão, guitarra, saxofone e bateria. Desde pequeno tive muita influência e paixão pela música. E minha família sempre foi muito musical. Meu pai era maestro, minha mãe dava aulas de canto, meus avós tocavam instrumentos e minha irmã toca violino desde pequena. Só minha tia que não caiu nesta onda. Ela sempre gostou mais mesmo é de botânica. Sempre foi apaixonada por flores. Tinha uma jardim grande na parte de trás de sua casa, cujo eu e Mi-Cha ajudamos ela a cuidar. 

Chego na cozinha e me sento na mesa, vendo Mi-Cha colocar meu prato com Kimchi em minha frente.

– Quero este prato limpo.

– Sim, sim capitã. – ironizei fazendo ambos rirmos.

Mi-Cha sempre ajudou muito a tia Sophie aqui em casa. Às vezes, ela passava o dia todo fora e quem cuidava de tudo era Mi-Cha. Ela podia até ter 14 anos de idade, mas era mais madura e organizada que eu e, cá entre nós, mais responsável hahaha. Ela gostava muito de ajudar nossa tia enquanto ficávamos sozinhos em casa, pois aí ela colocava música na televisão e ficava cantando e dançando pela casa. Eu já tava ficando enjoado de Stray Kids, ATEEZ e NCT hahahahaha, mas não a culpo e nem peço pra que pare. Mi-Cha sempre teve um dom pra cantar e dançar. Sua voz se encaixava com qualquer música e ela pegava as coreografias muito rápido. Eu ficava impressionado na real.

Uma vez já pegamos uma coreografia juntos e dançamos toda vez que ela toca. Aprendemos a dançar 'Everyday' do WINNER, que, querendo ou não, era uma música que eu curtia demais e a coreografia era perfeita pra dançar a dois. Até porquê, tem homens e mulheres na coreografia. 

– Então maninho, vai fazer as aulas de dança contemporânea comigo, não é? – disse ela lavando a louça. 

– Não sei, DongDong. O mano aqui quer muito fazer, mas não tenho tanto talento quanto você.

– Ah, fica quieto! Você tem sim. Você sabe tocar um monte de instrumentos, é o melhor do colégio em Física, Química, Matemática e História, canta lindamente e ainda dança comigo!! E eu não quero dançar sozinha... – falou a segunda que, pelo seu tom de voz, ela estava fazendo bico.

– Hum... hehe, vou pensar. 

– Ah, você já disse isso da última vez... e da penúltima... e da última antes da penúltima!

Me levanto da mesa assim que termino.

– Desculpa, Mi. Mas prometo que pensarei no assunto.

Saio da cozinha e acho q deixei Mi-Cha decepcionada. E isso era algo que eu odiava fazer. Mi-Cha vinha me pedindo para me inscrever na academia de dança contemporânea que ela vai frequentar á muito tempo, e eu sempre respondia que iria pensar.

A verdade é que, eu não gosto de dançar em público. Sempre achei que dançar era pra ser algo entre eu e a Mi-Cha. Sempre fico nervoso quando vou dançar pra alguém... tenho medo de travar e errar tudo e acabar estragando as coisas e decepcionando Mi-Cha... Por isso nunca dei uma resposta concreta pra ela. Mas eu não queria deixar ela esperando mais. Bom, acho que vou fazer o curso, mas é pela Mi-Cha. 


               P. O. V's Mi-Cha

Assim que Chanyeol termina de comer, retiro seu prato e o lavo. Assim que termino, vou para a sala e coloco 'Double Knot' na TV me jogando no sofá e pegando meu celular. Enquanto ligava ele, dava pequenos surtos quando os meninos apareciam no telão da TV, especialmente Hyunjin. Desbloqueio meu celular e ligo para Baekhyun. Enquanto ele não atendia, ia cantando a música.

– Da-da-ra-ra, da-ra-ra-da...


             Ligação on

– Oi, Mi-Cha! O que você quer? Tô jogando aqui.

– Não me importo. Você vai fazer as aulas de dança comigo?

– MEU DEUS CARA, ATIRA!! ATIRA!! PÔ MANO, QUASE MORRI AQUI SEHUN!! SEU IMBECIL!!

– BAEKHYUN!!

– A-Ah...! Desculpa Mi-Cha... Mas, não.

– O quê? – pergunto triste.

– N-Não! Eu não quis dizer "não". Quero dizer que eu ainda não sei...

– Baekhyun, por favor! Você é meu melhor amigo e faltam 2 semanas pra começarem as aulas.

– Por que não pede pro seu irmão?

– Eu já te expliquei umas 1000 vezes, o Chanyeol nunca me dá uma resposta concreta. E você nem conhece ele, não pode dizer isso como se ele fizesse as coisas logo de bandeja pra mim...

– Ah tá, desculpa... MEU DEUS KYUNGSOO, O QUÊ VOCÊ TÁ FAZENDO CARA?

– Vai falar certo comigo ou não?

– Ah sim, do quê era mesmo?

– Esquece... Continua seu jogo aí.

– Espera!! Mi-...

   Ligação encerrada aos 02:16 min

Começo a chorar no sofá silenciosamente. Meu irmão não respondia e Baekhyun só ficava naquele quarto desde que ele terminou com a Min-Hee. Cara, e eu lá tenho culpa? Sei que foi difícil mas não precisava ficar enfurnado naquele cafofo o dia todo vivendo de energético e maçã.

Baekhyun é meu melhor amigo, mas por incrível que pareça, ele e meu irmão nem se conhecem. É que minha tia nunca gostou que eu trouxesse amigos meninos pra casa por medo que fizéssemos "alguma coisa" enquanto estivéssemos sozinhos. Ah, por favor né? Mas fazer o que, não vou discutir com ela.

– É... pelo visto vou fazer as aulas de dança sozinha...

– Mi-Cha. – levei um baita susto ao ver Chanyeol entrar na sala.

– Meu Deus, quer me matar?! – falo colocando minha mão no peito.

– Eu vou fazer as aulas de dança.

– V-Vai mesmo?! Tipo... Vai real oficial?!?! – falei feliz e esperançosa.

– Hahaha, é claro!! Qualquer coisa pela minha maninha!! – ele falou se aproximando e se sentando ao meu lado no sofá me fazendo parar de chorar e abraçá-lo.

– Obrigada manooo!! Você é o melhor!!!

– De nada irmã, lembre-se que eu te amo muito muito muito mesmo, hum? – ele retribui o abraço.

‘Iahul!! Se eu não tiver o Baekhyun, tenho meu maninho!!


             P. O. V's Baekhyun

Senti que deixei Mi-Cha decepcionada com o que falei e pauso meu jogo.

  Jogador BaekTotoso176 pausou o jogo

Sehun– Baek! O que aconteceu? Perdemos você!

– É, gente... eu já volto.

Coloco a mão em meu rosto repensando no jeito que falei com Mi. Realmente aquela academia era o sonho dela e ela não queria realizar ele sozinho. Fui um tolo ao tratar ele feito nada. E admito, eu sei dançar. Sempre gostei de dançar e tals... 

– Ai velho... – olhei para meu celular – Eu vou fazer essas aulas, pela Mi-Cha. – pego o mesmo pra ligar para Mi-Cha.



<< (Continua...) >>




Notas Finais


E foi isso!! Sei que o prólogo ficou longo e Sorry KKKK

agora um fato curioso, a Mi-Cha na história é ninguém mais e ninguém menos que: EUUUUUU KKKKKKK

sim, eu me coloquei na história porque achei que seria interessante eu me por implicitamente na Fic e assim vcs poderem conhecer um pouco mais sobre mim :3

é isso, aí vêm Fanficzona hein, fiquem espertos ;3

comentários e favoritos são mt bem-vindos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...