História Os 7 Mundos - Parte 1 - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Adventure Quest
Tags Fantasia, Linha De Tempo, Magia, Universos
Visualizações 16
Palavras 1.574
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Lírica, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Amo vocês <3

Capítulo 7 - Parte 1, Capítulo 7 - A Invasão, parte 1


Fanfic / Fanfiction Os 7 Mundos - Parte 1 - Capítulo 7 - Parte 1, Capítulo 7 - A Invasão, parte 1

-Quer dizer que estamos mais próximos do que nunca de finalmente iniciar nossa Missão. Fiquem preparados para receberem também seus poderes. Quando soubermos, estaremos prontos. - Digo. Felizmente todos compreenderam e não tocaram mais no assunto, chega de seriedade por agora. Vamos nos divertir esse fim de semana!

                                                                                                     ~~~

O fim de semana acabou e parece que todos já estão mais "poderosos". Não perdemos tempo e treinamos o fim de semana inteiro, não está perfeito, e sabemos que há mais poderes por vir, mas por agora, nós conseguimos nos virar.

-E então, Rod, o duelo de sempre amanhã? - Breno pergunta.

-Não vai dar não migo, estou bem cansado do treino... - Respondo um pouco desanimado.

-Ah... Não tudo bem, eu entendo, também estou. Só que... queria treinar um pouco mais com você... Mas esquece. - Ele diz e se retira.

-Espera! Não quis dizer que não estou disponível o resto da semana, até lá estarei descansado e pronto pra uma segunda dose! - Digo com a animação tomando conta de mim novamente.

-Ah, beleza então! Que tal na sexta? Dessa vez na minha casa.

-Claro! Até sexta!

                                                                                                         ~~~

Combinamos de ir para minha casa depois das aulas, para resolvermos logo esse trabalho.

-Ok, vamos lá então. Que música vamos cantar? - Ferreira pergunta.

-Que tal "Blood Sweat & Tears" do BTS? Podemos falar sobre a Era Medieval. - Dou um sugestão que, lógico, não é aceita por ninguém.

-K-pop? Sério? - Kauã pergunta, com uma delicadeza constante.

-Que foi? A música é boa, ué! Mas se não quiserem eu entendo.

-Eu já escutei essa e admito, é boa sim. Vou botar ela na lista. - Júlia diz com uma folha da papel e caneta nas mãos.

-Pffft. - Cauã bufa irritado.

-Podemos botar "Havana" na lista? - Raíssa diz e todos concordam.

-Ok, "Blood Sweat & Tears" e "Havana". Mais alguma? - Júlia anota a música no papel. - Só essas mesmo? - Ela pergunta e todos confirmam. - Okay, agora vamos decidir qual das duas.

-Aqui. - Pego o meu celular e abro as minhas músicas. - Escutem "Blood Sweat & Tears" e vejam como é boa. - A música começa a tocar, minha vontade de cantar e dançar foi grande... mas eu resisti.

Depois da música ter acabado, todos admitiram que era uma ótima música.

-Bem melhor do que eu imaginava, eu fico com essa. - Kauã diz, me surpreendendo.

-Olha só quem mudou de ideia! - Digo brincando e recebo uma cara feia, retribuo um coraçãozinho. - Também te amo.

-Concordo com ele, eu fico com essa, ela é demais! Tô até curioso pra ver o clipe. - Breno diz, arrancando-me um sorriso.

-Verdade. Eu fico com essa também. - Cauã também se pronuncia, fazendo Wallace dizer um "eu também".

-Meninas? - Pergunto.

-A gente fica com essa também. - Maria responde.

-Ótimo, "Blood Sweat & Tears" será a música então. - Vou para o meu quarto para pegar meu caderno, e começar a fazer a letra. Porém, um feixe de luz extremamente brilhante para na minha frente, parando-me no mesmo lugar e fazendo-me cair, com o susto.

-O que é isso!? - Santos pergunta com um grito.

-Parece que vamos descobrir agora! - Wallace responde.

O feixe de luz se diminui, até um estado suportável, revelando uma espécie de portal, com uma mulher, adulta, com um grande vestido e encapuzada, denominando-se Dawn, eu acho.

-Saudações, jovens! Eu sou a Clériga Dawn de Lore, e preciso da ajuda de vocês! - Ela não falava a nossa língua, mas nós entendemos tudo perfeitamente, por alguma razão.

-Por que quer a nossa ajuda? Somos apenas adolescentes... - Cauã diz, tentando esconder nosso segredo.

-Eu abri esse portal procurando algum herói capaz de nos ajudar! Mas não sei por que dele ter parado aqui, acho que eu errei o feitiço... - Espera, "héroi"? "Feitiço"? Nós podemos ajudar!

-ESPERA! O que está acontecendo? - Pergunto antes que ela desfaça o portal.

-Bom, não tenho muito tempo, mas, Sepulchure, o Emperador da ShadowScythe está atacando Swordhaven, a sede da facção do Bem, comandada pelo Rei Alteon! As hordas de mortos-vivos estão dominando o reino e não temos mais como segurar! Precisamos de mais guerreiros! - Dawn explica, fazendo-me virar para meus amigos. Todos assentiram, apenas uma vez. Captei a mensagem e virei-me noavemente à Dawn.

-Dawn, nós podemos ajudar, deixe-nos atravessar o portal.

-Tudo bem, obrigado jovens! - Dawn abre a passagem e todos nós atravessamos. Sinto que nossa Missão estava oficialmente começada.

-Bem vindos à Swordhaven, jovens! Ou o que ainda resta dela... rápido! - Dawn nos apressa.

-Dawn, espere. Não estamos prontos... precisamos de armamentos. - Breno diz.

-Armamentos? Tudo bem. - Ela abre novamente o portal. - Fiquem aqui, e tomem cuidado! Retornarei com proteção e armas.

-Muito obrigada, Dawn! - Jú agradece.

Assim que Dawn se retira, nós paramos para analisar o nosso redor, havia um grande castelo destruído, em chamas e hordas de guerreiros marchando para ele. Então estamos em Swordhaven.

-Parece que estamos nessa tal de "Swordhaven". - Diz Wallace. - É bem maneiro, tirando o fato de estar sendo demolido...

-Concordo, tem um Rei aqui! Seria legal se nós pudessemos o conhecer... - Breno começa a falar e percebo uma pequena faixa de luz vindo em sua direção. Até que paro para analisar melhor a bola de fogo. Espera, BOLA DE FOGO?!

-BRENO, CUIDADO! -O puxo em minha direção rapidamente, fazendo o cair em cima de mim. Os outros percebendo o desespero, afastaram-se da posição anterior de Breno, para desviar da esfera de chamas.

-Ai! Valeu aí! Devia me salvar mais vezes. - Ele brinca, piscando levemente o olho direito, fazendo-me corar violentamente. - Aqui, eu te ajudo. - Ele se levanta, me ajudando logo em seguida.

-De onde veio isso? - Maria pergunta, fazendo-me procurar a direção do ataque. Então, eu vejo um... esqueleto? Sim, um esqueleto, carregando outra massa de chamas nas mãos, pronto pra atacar novamente. Os outros entram em desespero, assim como eu, ao vê-lo. De fato, nunca tínhamos visto algo parecido antes, mas nessas horas, é preciso ter coragem e enfrentar os desafios.

Eu nem pensei direito, sabe quando seu cérebro para e seu corpo liga no automático? Então, foi isso que aconteceu. Meu instinto de proteger meus amigos foi maior que minhas forças para pensar em alguma coisa. Quando me dei conta estava na direção da bola de fogo, lançada novamente pela criatura. Agora eu não podia mais olhar pra trás. Dei um longo suspiro.

-Pra trás, deixem isso comigo. - Finalmente uma situação de perigo, na qual nós poderemos testar nossos poderes. Com meus braços, formo uma espécie de barreira e então, uma parede de gelo surge bem a minha frente, bloqueando o ataque do morto-vivo. - Toma essa! - Lanço então um feitiço de gelo, abatendo a criatura.

-Você... conseguiu... - Ferreira diz, assutada. Mas logo depois pula de alegria. -É ISSO AÍ ROD! VOCÊ CONSEGUIU!

-Mariana, não, agora não é hora pra isso. - Raíssa interrompe a Ferreira, que fica cabisbaixa.

-Ela tem razão, ainda estamos em ambiente hostil. - Cauã diz.

-Sim, esse esqueleto foi apenas o primeiro de milhares de inimigos que estão por vir. Preparem-se. - Eu digo, determinado e preparado para o que vier.

O portal atrás de nós se abre, revelando uma Dawn com uma imensa sacola.

-Cheguei! - Dawn derruba a sacola no chão. - Aish, que peso! Sou uma clériga, não um balboa!

Corremos para abrir a sacola junto a Dawn, que iria nos guiar do início ao fim.

-Prontos? - Dawn pergunta e todos assentimos. - Voilá! Aqui estão os seus armamentos.

Havia muitas armaduras e armas. Cauã pegou uma armadura cinza, com cabeças de dragão nas ombreiras, e algumas partes de couro. Maria pegou uma roupa branca e vermelha, com detalhes e uma gola confortável. Eu peguei uma elegante roupa azul, com um cinto de couro, e detalhes em dourado, vi também um chapéu azul e decidi pegá-lo. Breno pegou uma roupa de couro verde, com uma gola que parecia um cachecol. Kauã ficou com uma roupa azul, parecendo com um ninja. Wallace vestiu uma armadura bem robusta, cinza com muitos detalhes em amarelo. Júlia decidiu ficar com uma roupa azul escura, com uma gema no meio, e símbolos nos ombros, acho que é runas que se chamam. E por último, Mariana Santos, Ferreira e Raíssa ficaram com roupas parecidas, mas ainda sim diferentes. Santos ficou com uma roupa cinza com detalhes de nuvens. Raíssa ficou com uma azul e detalhes de onda e Ferreira ficou com uma laranja e vermelha, detalhada com fogo. Quanto às armas, eu peguei um cajado azul bem claro, quase branco, com uma cabeça de dragão no topo. Cauã ficou com uma espada fina, mas bem afiada. Breno pegou duas adagas afiadíssimas, curvadas. Maria pegou um cajado simples, com um orbe de luz no topo. Kauã pegou uma katana simples. Wallace prefiriu a espada pontiaguda. Júlia ficou com um cajado simples, com uma gema verde no topo. Ferreira pegou um cajado de puro fogo, Raíssa ficou com um cajado com uma esfera congelante no topo e Santos pegou um cajado com topo dourado, e esferas azuis mágicas acima.

-Pronto! Estão todos armados e preparados! Agora vão! Precisam defender o Rei Alteon! - Dawn nos apressou, ato que foi entendido por todos.

"Agora sim, é aqui que começa tudo. Preparem-se, pessoal" - Penso.

-Ao Rei Alteon!

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...