1. Spirit Fanfics >
  2. Os anjos lunares - A ascensão >
  3. Preparem suas armas, a batalha começou

História Os anjos lunares - A ascensão - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Preparem suas armas, a batalha começou


Aquela era a imagem de um tipo de criatura, com pelos por todo o corpo, com uma aparência humanoide, olhos amarelaeos e hipnotizantes para qualquer normal que a visse. Era algo amedrontador, aterrorizante em outras palavras, os sete estavam surpresos, por mais poderosos que fossem, eles não podiam evitar ou prever o futuro. E eles podiam ter certeza, que por essa eles não esperavam, já que aquilo os pegou de surpresa. Aquela fera estava comendo uma mulher viva, que gritava de dor, porém não fazia absolutamente nada além disso, aparentava estar hipnotizada de alguma forma.

Estavam paralisados com tal cena, mas assim que tomaram a real noção do que acontecia, Abell tratou de manter sua postura e se preparar para atacar a maldita criatura, porém Azrael tomou a iniciativa primeiro, indo na direção da criatura em uma velocidade absurda para aqueles que nunca viram uma divindade na vida. Contudo, o som de um chute se fez presente no ambiente, que era constantemente tomado pelos gritos da mulher, que até então se encontrava com a perna quase toda dilacerada. Aquilo causou uma mera frustração para Abell, que se incomodou com a atitude repentina daquele que até agora era o mais novo do grupo. 

— Gosta  disso?! Cachorro. Aprenda a não mexer com quem está quieto! - Disse Azrael- Espera..., Você tava quieta? -Dissera o mesmo, observando a mulher pacificamente, segurando no pescoço do monstro que ali iria avançar em cima. 

Aquelas palavras fizeram alguns dos anjos rirem, porém a moça continuava desesperada, até que Nith-Haihah foi em sua direção, pondo a mão em cima da perna ferida da mulher, deixando um brilho intenso emanar de suas mãos e passar a rodear o ferimento da mulher, até que não fosse mais possível enxergar a perna dela direito por conta da luz que vinha de lá. Ele havia a curado, e em puro agradecimento a mulher faz menção de fala.

 — Não pergunte quem somos. -Abell logo disse, antes mesmo da mulher conseguir pronunciar uma palavra.

— Tome, este amuleto afasta maus espíritos e seres malignos. Vai ajudar-te bastante. -Dissera novamente o anjo Nith.

— Não está esquecendo de dizer algo a mais a ela? -A voz de Shoken também se fez presente no ambiente, chamando a atenção do mais novo, vulgo Nith.

— Oh, sim. Vá diretamente para a casa e não pare o teu caminho por nada que porventura venha a acontecer, e não saia de dentro de casa até o amanhecer. -Nith falou, lembrando de mais algumas instruções que deveria dar a mulher. Por fim, acabou levando a moça até um ponto meramente afastado de onde eles estavam, enquanto Azrael se mantinha a enforcar o ser humanoide com suas próprias mãos. 

— Vamos voltar para dentro, imediatamente. Preparem suas armas, a batalha começou. -essas foram. As últimas palavras de Abell, antes de entrar novamente no esconderijo e dirigir-se até a sala de armas. Mas engano seu se acha que são meras armas normais, afinal... eles são anjos. Não tem absolutamente nada de normal neles.

— Vamos, não temos tempo a perder. -Maximiel finalmente ousou falar.

— Literalmente não, Azrel... você já acabou ai? -Dissera Apholis, respondendo Maximiel e fazendo uma pergunta a Azrael.

— Sim, é como tirar a exibição de Lúcifer. -Falou o mais novo, de forma simplista. 

— Aliás, onde está Ethener? -Perguntou, Apholis novamente.

— Exatamente aqui. -Respondeu aquele que era a causa da mais recente pergunta de Apholis, Ethener. 

— Oque lhe falta para ser mais gentil? Amor? Talvez -Dissera Nith de forma brincalhona, dando na direção de ambos.

— Não brinque com suas palavras, Haihah. Você mesmo viu com os próprios olhos o estrago que o amor causou ao mundo. Você é um dos que mais está ciente de que esse amor é o melhor remédio e o pior veneno. -Repreendeu aquele que seria mais novo do que ele. Ethener tinha uma frieza sobrenatural, um ar frio e amedrontador para qualquer um, que as vezes chegava a dar medo até mesmo nos outros seis anjos lunares.

— Não era "Ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno" ?, aliás eu estava ape- -Não conseguiu terminar a frase. Já que Ethener o impediu, falando antes.

— Não é necessário, agora vamos. Temos uma batalha para enfrentar -Dissera Ethener, dirigindo-se ao esconderijo, e com isso todos os outros ali presentes não perderam tempo e seguiram o mesmo.

Com isso em mente, armas eram testadas, o fogo encantado voava pelo local, as espadas cortavam o chão e rasgavam os céus, as estrelas, galáxias. Sim, todos eles estavam preparando suas espadas, seus revólveres encantados e seus cajados. Tudo aquilo parecia ser alguma cena de filme, mas não passavam da realidade em que viviam, e, tendo tudo em mãos e prontos para resolverem oque deveriam por ordens, os sete saíram de dentro do esconderijo com velocidade e cautela. Eles sabiam que tentar lutar com qualquer um ser que vinhesse na frente deles não seria nada, eles deveriam procurar o centro daquele problema e cortar o mal pela raiz, mas isso seria bastante complicado, pois deixar pessoas sendo feridas por quaisquer seres malignos que vinhessem os atacar não era uma boa idéia. 

 — Se não cortamos o mal pela raiz, nenhum dos nossos esforços vai funcionar- a voz do mais novo se fez presente novamente entre eles, enquanto corriam

— E deixar as pessoas sofrerem vai ser a melhor solução?! -Apholis e Nith-Haihah falaram em conjunto, respondendo a fala recente de Azrael.

— Eu acho muito melhor do que ficarmos procurando monstrinhos por aí -recrutou o mais novo, já revoltado.

— Iremos fazer tudo isso com calma, Abell certamente tem algo em mente! Não ajam como humanos. -Disse Shoken, parando com a pequena discussão de todos os três. 

— Vamos descobrir de onde vem toda essa energia e contarmos ela até o amanhecer com uma "convergência". E termos certeza que aquela garota que Ethener esbarrou não é nenhum tipo de monstro -virou-se entso em direção ao anjo- senti uma energia diferente vindo de você após ter esbarrado nela.

— Oque queres dizer com isso? -Perguntou Ethener, já sem muita paciência para aquela situação. Uma boa coisa entre eles, é que mesmo sendo anjos eles também sentiam sentimentos, por mais poucos que fossem.

— Que pelo oque parece, ela traz contigo uma energia que todos nós já conhecemos... -Abell voltou a falar

— Que energia?! E como? Oquê queres dizer ?!-Ethener já se mantinha curioso e até mesmo apreensivo, era estranho já que para ele, não havia sentido nada vindo da garota.

— Haviam resquícios de uma energia dela em sua aura- Disse Shoken, surpreendendo a Abell, que até então achava que era o único que havia sentido isso vindo de Ethener.

— Vejo que não fui o único a sentir essa energia -Abell fala, voltando seu olhar a Shoke..

— Pois saiba que não foi, meu companheiro. Mas enfim, vamos direto ao ponto. -Shoken soltou um sorriso, porém logo uma expressão séria se fez presente em seu semblante.

— Oquê quero dizer é que a energia dela é idêntica a de Athener. -Aquelas palavras vindo do anjo de cabelos prateados, causaram um tremor em Ethener.

—Athens?! -Nith Haihah dissera, incrédulo. 

— ATHENIAN?! -Quase gritou, Maximel juntamente com Azrael e Apholis. Estavam incrédulos.

— Como?! Com Sissi?! Desculpe, Abell, mas você deve ter sentido errado, tirado conclusões precipitadas. Lembra, você é Shoken apenas sentiram resquícios dela, não sentiram a energia por completo. E isso é totalmente estranho, já que eu não senti nada vindo dela -Ethener falou, já nervoso com as palavras de seus companheiros anjos. 

— Sim, Ethener. Você tem razão nesta parte, sentimos apenas resquícios dessa energia, e é exatamente por isso que iremos encontrar essa garota. -Shoken disse, levando sua mão esquerda até o ombro de Ethener.

— Sim, sim, sim, mas agora o nosso maior dever é fazer essa convergência, não?! -Disse Etehener novamente, tentando mudar de assunto.

— Sim, mas apenas você, Maximiel, Azrael, Nith-Haihah e Apholis irão fazer isso. Enquanto eu e Shoken iremos resolver algo bastante importante sobre. -Abell dissera, virando de costas juntamente com Shoken e sumindo daquele ambiente. 

Contudo, enquanto isso Somi se encontrava perdida em meio a escuridão presente naquela cidade, estava assustada e sem palavras, perambulava pela cidade sem sequer saber por onde estava a andar. Desejava não ter saído de dentro daquela balada, pois ao menos saberia que não estava sozinha naquela situação. Havia se perdido em meio a escuridão da noite, e com as luzes da cidade totalmente apagadas saber por onde estava andando er a praticamente impossível, já que nenhum eletrônico funcionava no momento. Era como se algo extremamente maligno e soberbo estivesse a rodear aquela cidade com uma aura sinistra. Até mesmo a lua estava coberta por nuvens negras que rodeavam o céu da noite.

A convergência dos anjos já estava sendo feita, e por isso, os humanos tiveram a sorte de terem a luz da lua a iluminar a noite. Somi, então adentrou em um beco, após ouvir barulhos esquisitos vindo de dentro dele, já tendo uma boa vista do local por conta da iluminação da lua, porém aquilo a faria desejar nunca ter a luz da lua a iluminar o caminho novamente. 

Somi via então um tipo de cadáver a devorar alguma coisa, e para o seu azar ele percebeu a sua presença. Agora ela não faria nada, além de correr em pânico, e assim acabou fazendo, até sentir seu corpo se esbarrar em alguém e para a sua surpresa era o mesmo homem que esbarrou com ela.

— Você  de novo?

Enquanto isso, Abell e Shoken se encontravam a conversar, enquanto andavam pela cidade. Eles tinham de conversar sobre aquele assunto.

Shoken, você sabe muito bem oque irá acontecer se essa garota for mesmo a Athener. -Disse Abell, cruzando os braços enquanto passou a olhar para a lua, olhando tudo aquilo com uma certa estranheza, sentia que os anjos mais novos haviam aprontado.

— Se eles voltarem a serem como antes, poderão mudar o futuro que desejamos. -Disse Shoken, passando a olhar a lua, juntamente com Abell.

— Eles não devem ficar juntos. -Abell falou, mantendo um semblante sério e carrancudo.

— Oquê quero dizer com isso? Acha que devemos fazê-la sumir? -Shoken estava nervoso, aquilo não era um bom sinal.

—Essa parece a solução mais adequada.



Notas Finais


Boa leitura e perdão por qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...