1. Spirit Fanfics >
  2. Os Caprichos do meu Chefe >
  3. 1- Erro

História Os Caprichos do meu Chefe - Capítulo 1


Escrita por: _thyri

Notas do Autor


☆OLÁ☆ Essa é minha primeira fanfic então eu estou um pouco nervosa kk.
Primeiro eu quero já pedir desculpas se houver algum errinho, e se vcs acharem que tem vírgula ou pontuação dms, é uma pequena mania minha ent relevem prfvr.
Eu não sei ao certo quantos capítulos ela vai ter ou quando eu vou terminar ela pq eu tenho umas quebras de imaginação Ent pode ser que eu lance cap daq a poucas horas ou dps de semanas ent vcs já devem saber...
Desde já agradeço a leitura de vcs e espero que vcs gostem do plot. Boa leitura!♡

Capítulo 1 - 1- Erro


°○Autora○° 


Lá estava ele, Han Jisung, em pé em frente à mesa do grande -- de altura, não muito-- e poderoso Lee Minho, seu chefe. Motivo? O pequeno e fofo Han fez aquilo que o chefe odeia mais uma vez, coloriu todo o relatório, e agora o chefe tinha que refazer tudo de novo para poder entregar ao presidente da empresa. Ele poderia ter posto o Han para refazer mas preferiu por ele em pé, no meio de seu escritório, como forma de punição, enquanto ele refazia o relatório lentamente, às vezes dando pequenas pausas para encarar o jovem a sua frente por longos minutos torturantes enquanto tomava seu café.

Jisung, de apenas 19 anos, não era novo na empresa, entrou aos 14 por meio de um projeto e permaneceu lá até os dias atuais, nunca teve nenhum problema com nenhum superior, até a chegada do "Lee irritante Minho" como ele mesmo havia apelidado --em sua mente, é claro-- à 3 anos. Minho era considerado a dor de cabeça de todos os funcionários ali, como a empresa não tinha vice-presidente significa que abaixo do presidente existe apenas ele e claro, ele tira proveito disso (até demais), porém sua implicancia era maior com o pequeno Han, ou esquilinho como ele mesmo havia apelidado só para perturbar o mais novo, sempre reclamando do modo que o menor anotava as coisas, organizava suas pastas ou até como falava pois segundo o Lee, Han ficava fofo demais quando era repreendido, abaixando a cabeça e juntando as mãos a frente do corpo, essa posição fazia surgir em Minho uma vontade imensa de dominá-lo, de vê-lo como submisso mas ao mesmo tempo lhe dá vontade de proteger o pequeno secretário. Minho não sabe ao certo quando começou a ter esses desejos sobre o menor mas sabe que não consegue controlá-los, Han nunca soube do que passava na mente de seu superior mas sentia como se fosse devorado pelo olhar do mais velho a cada contato visual, mas o Han também não ficava para trás nos pensamentos sobre o maior, às vezes se pegava babando nas coxas grossas destacadas pelas calças sociais não muito apertadas que o chefe usava, quando ele tirava o blazer ficando apenas com a camisa branca e colete, pois raramente usava gravata, mas sempre que utilizava a tal Han se imaginava puxando ela para descontar o prazer ou apenas para puxa-lo para mais perto no beijo. Han sempre se sentia zonzo mas ao mesmo tempo acuado perto do maior, e era assim que ele estava se sentindo no momento.

-Quantas vezes eu já te disse para não fazer isso, Jisung? - A voz rouca do maior se fez presente enquanto o mesmo afrouxava a gravata que resolveu usar, fazendo Han se estremecer por completo.

-M-me d-desculpa senhor, eu esqueci que o relatório era para o presidente e não para o senhor - Jisung gaguejou enquanto apertava mais ainda os dedos.

-Você sempre esquece - Minho nunca reclamava dos coloridos nos relatórios para ele mesmo, mas quando se tratava do presidente, as coisas tinham que ser no neutro - Só vai parar quando eu disser ao presidente que foi você quem fez isso e receber uma bela reclamação dele diretamente?

O aumento no tom de voz do maior fez Han suspirar ao estremecer mais ainda

- Não senhor... - Falou baixo já com os olhos enchendo de lágrimas

Han era sensível e piorava quando aumentavam o tom de voz para ele. A imagem do jovem se encolhendo cada vez mais fez o maior sentir uma leve pontada no peito com a cena, ao mesmo tempo que sentia vontade de acalentar o pequeno.

- Han, venha até aqui. - A voz do Lee saiu de modo autoritária, fazendo o Han obedecer de prontidão.

Caminhou até ele lentamente e parou ao lado de uma das quinas da mesa.

- Olhe pra mim - Ordenou o Lee que quando viu aquelas bochechas fofas com dois pequenos rastros de lágrimas, não se aguentou. Levantou da cadeira e chegou mais perto do menor, passou os polegares na trilha de lágrimas e segurou o rosto do pequeno - Não precisa chorar, está bem? Eu só...só fiquei um pouco irritado em ter que refazer esse longo relatório.

Han ficou alguns segundos assimilando o que havia acabado de ouvir. Minho? O grande chefe Minho, que só sabia mandar em todos ali, que só sabia dar ordens e dizer que queria tudo de maneira caprichada, organizada, resumida e sem erros, estava na sua frente segurando seu rosto enquanto pedia desculpas por ter sido grosseiro? Era isso mesmo??

O Lee percebeu que ficou tempo demais perdido naquele olhar fofo e confuso que Jisung direcionava a ele, então tratou logo se soltar o rosto do menor -- delicadamente óbvio -- e deu pequenos passos para trás, se chocando com a cadeira, o barulho da cadeira fez Han sair de seu estado de transe e desviar os olhos do superior.

- Eu prometo que da próxima vez eu vou fazer certinho, se eu não fizer... - Se apressou em falar mas fora interrompido.

- Se você não fizer o que? Posso te entregar pro chefe? Sabe como ele é rabugento, ou eu mesmo posso te castigar. - O Lee curvou o canto dos lábios em um curto sorriso

- Sim, pode sim - o coitado do garoto não havia percebido o tom sugestivo do maior e muito menos que o mesmo havia aumentado o sorriso.

-Ótimo, vou garantir que você seja muito bem castigado. - Soltou um pequeno risinho nasalado - Mas agora pode ir, já enviei o relatório.

- Sim senhor, obrigada. - O menor se curvou rapidamente e correu para fora da sala direito para o bebedouro.

-Hannie, você 'tá bem? - Perguntou Félix preocupado ao ver o amigo sair da sala em passos rápidos e a preocupação só aumentou ao ver a palidez do amigo - Parece que você viu um fantasma.

- Eu 'tô bem, só que...Eu fiz aquilo de novo - Han falou ofegante enquanto secava a água que escorreu pelo seu queixo.

- Os coloridos no relatório? - Parece que o erro do menor é bem frequente.

-Próxima vez ele te troca por outra pessoa - Disse Seungmin se aproximando dos dois menores.

-Nossa, bem calmante e motivador isso aí - Disse Han ironicamente enquanto enchia outro copo d'água.

- Mas é, você sabe como o Lee Minho é, semana passada ele mandou transferirem a contadora pra uma filial menor só porque ela errou 1 cálculo das finanças do setor, vocês acreditam?

- Claro que sim -disseram os outros dois em uníssono.

- Não transferi, eu demiti ela - O Lee apareceu atrás de Seungmin que se assustou com a repentina aproximação.

- Precisava disso? -Félix, como sempre o destemido do grupo, perguntou ao chefe.

- Claro que sim, sabe o buraco que ela fez com esse erro de cálculo? Provavelmente não, você é da seção de marketing. - Respondeu calmamente o Lee - Jisung, não lembro de ter te dado intervalo, o que faz aqui? - Olhou para o menor

- Eu vim só beber água, já estou voltando, até mais meninos. - O Han logo se pôs a voltar para seu lugar enquanto era seguido pelo Lee.

Assim que sentou em seu lugar, sentiu o olhar do maior queimando sem sua nuca, logo depois sentiu sua aproximação.

- Han Jisung, na minha sala, agora. - Disse o maior que logo adentrou sua sala, sem nem esperar a resposta do menor, pois sabia que ele não iria contraria-lo.

- Sim, senhor - Disse o Han alguns segundos depois de se recuperar daquela voz rouca e autoritária tão perto de si.

" Mas o quê que ele quer agora?"


Notas Finais


Bom, por hj é isso pessoas.
Até o próximo capítulo kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...