História Os Cavaleiros do Zodíaco: Guerreiros da Esperança - Capítulo 25


Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Apolo, Ártemis, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Personagens Originais, Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shun de Virgem, Shunrei
Tags Ares, Atena, Cavaleiros De Bronze, Cavaleiros De Ouro, Cavaleiros De Prata, Os Cavaleiros Do Zodiaco, Personagens Clássicos, Personagens Originais, Reviravoltas, Sagas, Saint Seiya, Universo Alternativo
Visualizações 2
Palavras 2.608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, LGBT, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - O fim do reinado de Ártemis


Fanfic / Fanfiction Os Cavaleiros do Zodíaco: Guerreiros da Esperança - Capítulo 25 - O fim do reinado de Ártemis

* * *

Santuário de Ártemis.

Akemi e Satoshi estavam tentando resolver sua discussão através de uma disputa de Pedra, Papel ou Tesoura, quando Yumi volta para o mundo dos Vivos junto com todos os outros demais. A amazona de águia perde seu foco, ansiosa por saber tudo que houve lá no outro lado.

— Pessoal, vocês voltaram! - ela exclamou, contente.

Tadashi: E então, derrotaram ele?

Yumi: Pode-se dizer que sim...--

No mesmo instante, Sammael não se encontrava mais dentro da esfera, tendo usado seus poderes extra-sensoriais para escapar, liberando a esfera numa rajada de energia cósmica na direção de Shinichi.

— Mas que saco... - Aurora cria uma muralha de Gelo entre os dois, encerrando o confronto por ali mesmo. Em sequência, prende o rapaz num cubo de gelo, deixando-o imóvel, ficando apenas com sua cabeça exposta. — Chega dessa palhaçada toda.

Sammael: Κέρβερος...

O mesmo monstro presenciado por Katsuo no Yomotsu Hirasaka reaparece, dessa vez maior e com ainda mais ferocidade que antes, devorando Sam imediatamente.

Kenji: Mas que porra foi essa?!

Satoshi: Ele invocou um monstro?!

Katsuo: É o Cérbero, o Cão de Três Cabeças que guarda o Portão do Mundo dos Mortos.

— Vou derrotá-la antes que possa considerar a possibilidade de tentar atacar alguém... - disse Aurora, friamente.

A Besta não mostra interesse nos Cavaleiros, concentrando-se em permanecer imóvel.

— Já estou cansado disso tudo... - elevou seu cosmo, com uma expressão enfurecida em seu olhar.

Kin: Espera um pouco, Aurora. O Sammael ainda tá lá dentro!

O Cosmo de Sammael estava elevando-se cada vez mais, mas de forma que permanecesse dentro da cabeça que o devorou. A saliva ácida e o calor extremo das chamas de Sam começaram a realizar o impossível, derretendo o gelo que cobria seu corpo.

Aurora: Não me importo com isso. Ele não é mais um bebê inocente, pelo contrário, já é um homem crescido. Sammael tem total controle de suas escolhas, vocês sabem disso. Se ele escolheu escutar as mentiras de Ares, então eu mesmo o eliminarei...

???: Só haverá uma única morte no meio disso tudo... - uma voz estremece dos céus, logo nuvens escuras surgem repentinamente em volta de todo o Santuário.

Ártemis: Ele chegou... - ficou nervosa do nada.

Ao ouvir a mesmo voz que eles, entretanto, Sam dispensou Cérbero imediatamente e retornou à sanidade, se ajoelhando antes mesmo do próprio tocar o solo.

Os cavaleiros de Ouro mudam suas expressões faciais ao mesmo tempo, ficando absolutamente tensos perante a ameaça vindoura dos céus. Nem mesmo Aurora foi capaz de evitar fazer isto.

Katsuo: De quem é essa voz misteriosa? Qualé dessa atmosfera tensa que surgiu do nada?

Yumi olhava para os céus, curiosa.

Sammael: Lorde Ares, aguardava vossa chegada.

Akemi: Ares? É sério isso?! - indagou, um pouco assustada.

De repente, um portal celestial surge acima de suas cabeças. Dele sai o tão temido deus da Guerra, que realiza o feito de afrontar todos os seres vivos ao seu redor só sua cosmo-energia elevada sem esforço algum. Um olhar calmo prevalece estampado em seu olhar.

Ares: Não temam, cavaleiros renegados. Não pretendo matá-los tão covardemente nesta ocasião. Na verdade, vim até aqui apenas para parabenizá-los. Todo esse conflito me serviu para saciar meu desejo por um bom espetáculo. Eu estive assistindo todas as batalhas diretamente do meu Templo Sagrado esse tempo todo. Foi um evento impagável e raro de se ver. Memorizei todas as batalhas que assistir de tão únicas que foram.

Os lábios de Sammael tremeram levemente, de forma quase imperceptível.

Ares enfim alcança o solo. Consecutivamente, ele caminha na direção de Ártemis com passos leves e calmos. No meio de sua rota, acabou encarando Sammael. O deus da Guerra retribue seus esforços com um sorriso sereno, como se estivesse agradecendo pelo seu apoio e sua fidelidade.

— Querida Ártemis... Suas reais intenções me deixaram absolutamente entristecido enquanto os assistia do outro lado.

Ártemis: Ares, que desprezível. Bisbilhotando enquanto seus Cavaleiros eram mortos.podia ter mandado uma ajuda divina para os salvar.

Ares: Mas eu mandei... Veja! - Ao estalar seus dedos, Héracles se levanta milagrosamente entre os destroços da Torre Celestial, mesmo sendo praticamente impossível. — Todos os meus cavaleiros continuam tendo a minha proteção suprema.

Sammael: Mas como assim?!

Katsuo: H-héracles!!

— O Sentido Ômega é capaz de realizar milagres inexplicáveis. Uma última fagulha foi capaz de trazê-lo de volta dos mortos. Ele simplesmente esteve incosciente todo esse tempo.

Héracles: Me perdoe, Sam... Foi tão cansativo que caí no sono. - sorriu enquanto se desculpava.

Ares: Sua performance foi excelente. Não é atoa que será o próximo a herdar a Armadura de Ouro de Touro! - Bateu uma salva de palmas.

Sammael: Vai pro inferno, idiota! Próxima vez que você fizer isso eu mesmo te jogo na porra do inferno!

Herácles: Desculpe-me baixinho, prometo não te assustar mais! Muahahahah! - deu um cafuné na cabeça do Cérbero, bagunçando totalmente seu cabelo.

Ares: Viu só, todos estão sã e salvos... Mas e seus anjos, onde eles estão agora?

Ártemis: Ora, seu...

Ares segura o rosto de Ártemis com força, apertando suas bochechas.

Ares: Seu maior erro foi ser precipitada demais... Eu não chamado de Deus da Guerra atoa, meu bem. Deveria saber que sou um mestre das estratégias. Acha mesmo que eu não previa uma tentativa de traição? Mal sabe que sempre estou atento à isso. Você investiu num plano sem analisar suas possibilidades de falhas, por isso fracassou.

Aurora: Eles estavam enganando um ao outro o tempo inteiro...?

Satoshi: Sim... Isso é assustadoramente incrível.

Sammael: Obviamente. Vocês subestimam o Lorde Ares. Acharam mesmo que essa vadia puta conseguiria enganar ele?

Akemi: Ei, não rouba o meu insulto!

Lágrimas começam a escorrer do rosto de Ártemis sem parar inconscientemente. A deusa da lua se desespera por saber qual seria a decisão tomada por Ares mesmo de sequer acontecer realmente.

Ares: Não se preocupe, não estou chateado com você. Na verdade, eu me diverti bastante com tudo isso. Acredito que meus cavaleiros também aproveitaram esta oportunidade única de terem lutas de verdade. Já estava me cansando da fragilidade dos humanos comuns perante meu exército... Tá tudo bem.

Héracles: Definitivamente, Mestre Ares!

Ares: Viu só? Todos estão felizes! Mas infelizmente, não sei se posso voltar a acreditar em você... Minha confiança foi quebrada mais uma vez. Por acaso sabe o quanto isso me entristece? Saber que posso ser esfaqueado pelas minhas costas por quem eu menos esperava no fim disso tudo? Isso é simplesmente deprimente... Por isto, só resta uma única solução para este problema.

Ártemis: Por favor, me perdoa, eu posso mudar--

Ares se afasta e saca sua espada sagrada, decapitando a deusa da lua violentamente com um só golpe. Durante o discurso motivador de Ares, e a decapitação de Ártemis, seus dois Cavaleiros conversavam descontraidamente sobre o que fariam ao voltar para o Santuário. Por outro lado, Yumi e seus cavaleiros ficam horrorizados com o desfecho da conversa, sem saber como reagir com a conclusão deste assunto.

Ares: Sentirei falta de ter alguém com quem possa jogar xadrez... Apesar dela demonstrar indícios de tentativas de trapaça desde nossas partidas.

Satoshi: Que horror. Eles não são ambos filhos de Zeus, irmãos?

Kenji: Eu duvido que os deuses liguem para laços familiares.

Tadashi: Assim é como Ares age...

Herácles: Espera, você tá todo acabado. O Az vai te matar.

Sam: Não menciona isso não, fico até desanimado =-=.

Katsuo: Az, é? Hehehe... - começou a gargalhar.

Sam: NÃO FICA ESCUTANDO A CONVERSA DOS OUTROS, PÔNEI ALADO!

Yumi vai de encontro até o Deus da Guerra, ficando cara a cara com ele para ir em busca de esclarecimentos, antes que pudesse pensar em sair do local.

— Ares... O que fará conosco agora? Vai nos matar da mesma forma?

— Athena... Você estava tão calada que por um segundo esqueci de sua existência. Por acaso acabei te assustando demais? Sinto muito.

Yumi: Não seja bobo. Que tipo de Deusa da Guerra seria eu se não pudesse lidar com tais imagens?

Ares: Sendo a Deusa da Guerra, você já deveria imaginar que não gosto de resolver meus problemas de forma tão simplória. Eu apenas descartei Ártemis por ela não me ser mais útil. Mas em relação a você, não planejo matá-la tão tediosamente. Você e seus cavaleiros são fortes o bastante para me trazer mais um pouco de diversão. Deixarei todos viverem por mais 3 meses. Isso mesmo, darei esse tempo de paz para toda a humanidade. Eu concederei três meses para que possam treinar intensamente para a guerra que está por vim... Desafio você e seus cavaleiros a atravessarem as dozes casas do Zodíaco. Para que possam enfim tentar me confrontar duma vez por todas. Caso sejam derrotados, eu invadirei a Terra e botarei um fim nisso tudo com minhas próprias mãos. Não sobrará uma única alma nesse mundo.

Sammael: Se vocês invadirem o Santuário e conseguirem passar da Casa de Touro e Gêmeos, estarei os aguardando na Casa de Câncer para os aniquilar. Lembrem-se disso. - Aparentava ter recuperado o mesmo comportamento que tinha antes da derrota de Héracles.

Kenji: Não aguenta cinco minutos de porrada comigo, baixinho!

Sammael: Não estou interessado em você, Fênix. Só tenho contas a acertar com o pônei alado aí.

Kenji: Com o Katsuo não aguenta nem dez, hahahaha!

Sam: Te mato junto dele.

Herácles segura Sam pelo ombro, tentando acalmá-lo antes que seja tarde demais para impedir um novo combate entre ambos.

Yumi: E o que acontece se vencermos?

Ares: Abandonarei o trono do Santuário duma vez por todas. E regressarei para o Olimpo novamente. Isso se eu não for morto durante o desfecho. - extendeu sua mão direita.

Yumi: Hm... Aceitamos a proposta. - concordou, oficializando o trato ao cumprimentá-lo com a mão esquerda.

Ares: Fico feliz com sua decisão. Certamente evoluiu bastante como uma divindade com o passar disso tudo. - Acena com a cabeça, sentindo um leve orgulho de sua oponente.

Sammael: Então é isto! Vamos voltar para o Santuário, Lorde Ares?

— Sim, Sammael. Voltaremos para o Santuário. Todos os nossos aliados voltarão conosco.

— Isso!

Herácles: Por que você tá tão animado? =>=

Katsuo: Sam, Héracles! - foi andando até eles, um tanto determinado. — Sabe que tirando o fato de sermos inimigos mortais, até que vocês são legais... Espero lutar com vocês novamente. Dessa vez estarei bem forte, ao ponto de não depender do Ômega para vencê-los. - sorriu um pouco sem jeito.

Sam: Que seja, que seja. Até daqui a três meses, Pégaso.

Héracles: Espero ansiosamente para ver isto!

Akemi: Eu só queria sair dessa bolha... - disse, entristecida.

Ares: Bem... Até mais, cavaleiros de Athena. Fiquem mais fortes, vocês vão precisar.

Despedindo-se formalmente, Ares enfim se vira de costas, subindo degrau por degrau até voltar ao Portal Celestial. Héracles se levantou, com Sam rapidamente pulando acima do mesmo e sentando em seu ombro esquerdo.

Héracles: Opa... Eu não sou transporte não!

Sam: Sua recompensa por ser um zumbi!

Héracles: Hahahahah! Essa foi boa!

O Portal Celestial se fecha somente após ambos passarem por ele. Consecutivamente, todos os Cavaleiros de Ouro voltam a respirar um pouco mais aliviados.

Shinichi: Ao menos ele tem bons amigos no Santuário... - disse, um pouco contente.

Kin: Não se preocupa, ele não vai odiá-lo pra sempre. Uma hora toda a verdade será revelada. Até lá, mantenha-se paciente.

Shinichi: Você sempre tem razão, amor. - pôs suas mãos na cintura, gargalhando um pouco.

Aurora: Espero mesmo... - disse com seus braços cruzados.

A armadura celestial envolta de Katsuo se desfaz de vez, sobrando apenas os destroços de sua armadura anterior que estavam por debaixo dela.

— Ah porcaria... Tava bom demais pra ser verdade!

Yumi sorri gentilmente ao ver esta cena específica acontecer em sua frente. Em sequência, ela encosta seu báculo novamente no chão, libertando todos os cavaleiros das barreiras protetoras nas quais estavam até agora. Akemi enfim pôde respirar aliviada.

— Ufa, até que enfim! Detesto ficar presa em espaços pequenos...

Yumi cambaleia logo em seguida, parecendo perder a imponência divina que havia demonstrado há pouco.

Aurora: Athena!! - segurou ela antes que caisse no chão, translocando-se até lá na velocidade da luz.

Kin: Athena, você tá se sentindo bem?

Shinichi: Athena, respire calmamente...

Kenji corre até lá para socorrê-la, ajoelhando em sua frente para confirmar se realmente estava tudo bem com sua querida irmãzinha.

— Irmãzinha... O que diabos foi tudo isso?

Yumi: Estou bem, não se preocupe. - deu um sorriso bobo. — Eu não faço a menor ideia. =>=

Kenji: Isso pouco importa agora. O importante é que você tá finalmente sã e salva. - levantou-se e deu um abraço bem apertado nela.

Akemi vai até Katsuo, ainda um pouco irritada com ele.

— Você tem que parar de ficar assustando a gente desse jeito... Uma hora você tá morto, em outra tá vivo. Se decide aí!

Satoshi: Pensei por um segundo que ele ia levar uma surra.

Katsuo: Relaxa, deu tudo certo no final... Estamos acabados, mas vivos. Heh!

Tadashi: É mesmo. Finalmente acabou, pelo menos por enquanto.

Satoshi: 3 meses... Temos esse tempo livres para fazer tudo o que quisermos. O estranho é eu não saber agora. Acho que nunca fui livre antes... Minhas escolhas sempre foram tão limitadas... - começou a refletir sobre seus próximos passos.

Katsuo: Eu só quero voltar pra casa e dormir por uns 3 dias direto.

Tadashi: Eu não negaria essa oportunidade.

Akemi: Eu só topo se dividirem as camas...

Satoshi: Deveríamos ser recompensados com essa proeza. Heh.

Aurora: Então vamos voltar logo. Ainda precisamos arrumar a bagunça deixada pelos anjos da Ártemis na entrada da mansão, então nem pensem em descansar agora. Só poderão ir dormir quando fizerem todas as tarefas da lista.

Kin: Temos muita bagunça para arrumar ainda. Venham até aqui, garotos!

Katsuo: O quê?! Nem ferrando eu vou fazer isso agora, tem noção de quantos litros de sangue eu perdi durante todas essas batalhas? Eu sinceramente nem sequer sei como ainda estou de pé...

Satoshi: Você é o cavaleiro de bronze de Pégaso. É seu dever continuar de pé até o fim de tudo.

Aurora: Podemos discutir sobre tudo isso quando chegarmos em casa? Por favor?

Akemi: Eu vou chamar meus advogados, ninguém merece trabalhar machucada desse jeito...

Shinichi: Essa profissão deve ter sido extinta há muitos séculos atrás... Além de que nem dinheiro você tem pra fazer isso.

Akemi: Então eu vou reviver essa profissão agora mesmo. Satoshi, você vai ser meu advogado.

Satoshi: Por quê logo eu?!

Akemi: Porque você é bom com as palavras. Vamos lá, acaba com esses velhotes na base dos seus argumentos irrefutáveis!

Após todos enfim darem suas mãos, Kin os leva para a mansão de Gelo na Sibéria novamente. Depois de tantos conflitos impiedosos um após o outro, nossos bravos guerreiros da esperança enfim poderão ter o tão merecido descanso que merecem. Apesar da guerra não ter sido vencida ainda, eles deram mais um passo em direção ao futuro de paz com o qual tanto sonham desde pequenos. A humanidade enfim pôde voltar a sonhar com o amanhã belo e próspero que tanto almejam que se torne realidade. Ainda mais sabendo que as ruas agora estão livres, ao menos temporariamente, dos cruéis soldados do exército de Ares. Graças aos seus esforços, crianças do mundo inteiro puderam voltar a sorrir novamente. E isso é melhor que qualquer medalha de ouro recebida e exibida na estante da sala. Contentem-se, pois a esperança está no ar novamente!

Um foco rápido é dado para a estátua dos cavaleiros de Ouro do Passado, que simplesmente desapareceu após a derrota de Ártemis e seus anjos celestiais. Após séculos de tormenta se passarem, suas almas finalmente podem descansar em paz no outro lado. Os 12 cavaleiros de Ouro agora tem certeza absoluta que o destino do universo agora está em boas mãos.

----------------------------------------------------------

Fim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...