1. Spirit Fanfics >
  2. Os conflitos de Anne >
  3. Blusa branca

História Os conflitos de Anne - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Blusa branca


Fanfic / Fanfiction Os conflitos de Anne - Capítulo 5 - Blusa branca

Eram 11:28, a minha mãe ainda não havia chegado do serviço. Então logo quando cheguei arranquei ás roupas e os sapatos e saltei para o banheiro para tomar um bom banho.

Comecei a pensar um pouco sobre eu sempre ficar em casa , e nunca me destrair com algo diferente... Então ali meso me ensaboando resolvi que hoje eu ia sair, eu não me importava se amanhã eu ia ter aula, ou se eu ia sair com mais uma das minhas blusas brancas, eu ia.

Sair para me secar, assim que acabei de me vestir e fui fazer um poupa em meu cabelo a mamãe tocou a campainha e eu desci...

Clarice - Oi minha filha, me ajude a por essas sacolas lá na conzinha

Anne - Oi mãe, porque demorou tanto?

Clarice - Foi que passei ao mercado e passei pra resolver mais algumas coisas..

Anne - A sim... Onde deixo ás sacolas?

Clarice - Pode deixar em cima da mesa porfavor!

Anne - Mãe, acho melhor pedir marmita, não vai dar tempo a senhora fazer hoje..

Clarice - Ih... Verdade querida, telefona pro moço pra mim e peça comida básica mesmo

Pedi a comida pra minha mãe, enquanto ela foi tomar banho eu liguei um pouco a tv . Com alguns minutos a marmita chega e a minha mãe vai lá pegar a entrega pra pagar o moço

Clarice - Anne, aqui só tem uma marmita... E a sua filha?

Anne - Ah mãe, eu e a Ca compramos hot - dog na volta da escola... Tô sem fome real

Clarice - Tudo bem querida, e por falar nissso, precisamos conversar sobre a sua alimentação depois mocinha.

Naquele momento eu pensei que seria o momento certo pra contar pra minha mãe oque eu escondia, só não sabia se ia conseguir ...

A mamãe comeu e foi se ajeitar pra ir denovo

Clarice - Então meu amor, ja vou indo ta ?

Anne - Tá bem mãe, bom trabalho

Ela me da um beijo na bochecha, me lembro de pedir a ela pra sair

Anne - Ah mãee, posso sair hoje ás 18:00?

Clarice - Claro filha, vai com quem?

Anne - Bom, eu vou sozinha, comer algo e andar um pouco 

Clarice - Tome um dinheiro, e divirta - se! Quero a senhorita em casa no máximo ás 22:00!

Anne - Ta bem mãe, obrigada

Fecho a porta e vou lavar algumas louças sujas e limpar a casa, depois de tudo feito subi para o meu quarto e fui jogar um pouco no PC, depois assisti uns animes, eu fiquei basicamente a tarde inteira assistindo.

Depois que dei em mim eram quase 17:00 horas, estiquei meu corpo e fui olhar oque ia usar pra sair hoje 

Hmmm... Uma das minhas blusas brancas e pra diferenciar vou colocar um shorts jeans, de prefência escuro! Nos pés eu vou de tênis amarelo, tem um bom tempo que não uso esse .

Roupa escolhida, entrei logo pro banheiro como eu ia usar cabelo solto precisava de um tempo pra secar.. Depois do meu banho de 23 minutos o_o, tirei a tolha da cabeça pra secar aquilo que eu chamo de cabelo, ficou uma merda. Vesti a roupa que ficou sem sal olhei no espelho pra passar um pouco de óleo reparador pra ver se o meu cabelo dava um brilho, hmm batom nude, delineado preto e rímel, perfume doce sem muito exagero, bolsinha de couro de sempre :)

Peguei o dinheiro que tava em cima na mesa do PC tranquei a casa desci ás escadas e então fui, bom, eu só não sabia pra onde. 

No caminho fui pensando pra onde uma pessoa que não come direito poderia ir, acabei lembrando de um café que tem no centro, peguei um taxi e dei o endereço pro moço.  Cheguei ate o local, paguei o taxi e depois fiquei imaginando como eu iria me sentar sozinha, sou um pouco tímida, mas pensei, já que estou aqui, melhor eu entrar logo.

Tinha umas 8 mesas redondas com 4 cadeiras 4 mesas de cada lado, alguns pessoas sentadas ao lado direito e um casal de idosos ao lado esquerdo. 

Anne - Eu vou querer um cappuccino por favor

Balconista - Ok moça, já levo lá

Fui em direção da terceira mesa ao lado esquerdo e me sentei lá, com alguns minutos o meu pedido chegou. Enquanto degustava alguma coisa de verdade vi o sino da entrada bater, de costas vi os cabelos ruivos da professora Maitê, ela estava com sua jaqueta Jeans pendurada em seus braços, e enquanto ela ia em direção ao baoconista fazer um pedido prendeu os seus longos cabelos em um coque alto... 

Ela olhou em volta do café e em alguns instantes depois vi ela me ver e vir a minha direção. Eu não sei nem oque dizer , porque eu não tive reação nenhuma a não ser engolir a seco o meu Cappuccino , acalmei os ânimos, tentei ficar tranquila

Maitê - Oii?! Você é minha aluna de manhã não é mesmo?

Anne - Ah, oi, sou sim..

Maitê - Hmm, segundo ano acertei?

Anne - Sim, isso mesmo

Maitê - Qual o seu nome mesmo menina?

Anne - Anne, eu me chamo Anne.

Maitê - Sabiaa, só quis ter certeza

Anne - Então porque perguntou? 

Disse um pouco envergonhada

Maitê - Porque senhorita Anne, queria lhe perguntar se posso me sentar com você?

Anne - Aah, sim claro 

Comecei a corar

Maitê - Vem sempre aqui? Primeira vez que te vejo no café

Anne - Não , não... Eu só quis sair um pouco, da rotina

Maitê - Gosto de vir aqui depois da escola, um café me acende

Ela disse aquilo olhando fixadamente em meus olhos, o semblante de seu rosto era desafiador...

Anne - Ah claro, também gosto de um café

O pedido dela chega

Maitê - Obrigada moço

Maitê - Então, Anne , oque uma jovem como você faz em um café? Raramente vejo alguém de sua idade

Anne - É que esse foi o lugar conveniente a mim

Maitê - E veio assim? Tão bonita apenas pra tomar um café?

As minhas bochechas ficaram quentes, o seu olhar esatava fechado e um pouco duvidoso, gelei

Anne - É que quase não saio, e também não acho que eu esteja tão bonita 

Dei um sorriso sem graça

Maitê - Vai me dizer que não tem um namoradinho nessa história?

Anne - A não, não quero me envolver com namoro

Maitê - Entendo você. Mas eai estudando muito? Agora que voltou ás aulas novamente

Anne - Acho que, um pouco

Maitê - Esse pouco envolve a minha matéria, por um acaso?

Isso tava ficando cada vez mais constrangedor, mas, o motivo eu ainda não tinha

Anne - Não sou muito boa em cálculos, nenhum deles...não curto

Maitê - Se é assim, se quizer em um tempo livre eu marco de te ensinar, pode ser? Talvez se interesse

Anne - Acho que pode ser

Gelei

Maitê - Você é bem indecisa moça

Ela sorriu em tom irônico, decidi ir pra casa, aquilo tava...

Anne - Mas então, e-eu preciso ir 

Me levantei e ela também se levantou, então ela me deu um abraço de despedida, evergonhada, passei um braço nas costas dela e do outro eu segurava o resto de cappuccino

Maitê - Tchau Anne, te vejo na aula de sexta - feira

Anne - Tchau senhorita Maitê.

Maitê - Tira o senhorita

Nesse momento virei a merda do cappucino que acabou sujando a minja blusa

Anne - Dogra! Sujei minha blusa, braca, mas que merda

Enquanto eu procurava oque limpar nervosa, a senhorita Maitê pegou o porta guardanapo

Maitê - Aqui, limpo pra você.

Sujou  na blusa na minha barriga, então ela começou a limpar e eu senti algo entre ás minhas pernas, a sua outra mão segurava minha cintura, e eu fiquei imóvel

Anne - Senhorita, não precisava eu mes..

Ela nem deixou eu terminar de falar

Maitê  - Nem diga nada, quis ser agradável por sentar com uma moça educada e bonita como você

Anne - Não é pra tanto.. mas, obrigada, a senhora também é muito linda

Disse a ela corando no mesmo instante. 

Maitê - E uma boa professora, eu diria

O seu olhar estava desafiador

Anne - Bom, eu vou indo..

Maitê - Atè mais, Anne

Anne - Até senhorita

Fui até o balcão pagar o moço, assim que sair, ela bateu a mão pra mim bati de volta meio sem jeito. 

Andei e fui até um ponto de taxi, com uns 12 minutos apareceu um e então entrei pra ir pra casa, frustada com isso, me perguntando o porque... Não podia ser que?









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...