História Os contos da Lucy - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Nali, Nalu
Visualizações 162
Palavras 1.387
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Loke


Fanfic / Fanfiction Os contos da Lucy - Capítulo 3 - Loke

Duas personalidades, já, boa e outra ruim, o que acontecer quando os dois se colidir? Bem eu sei a resposta eles ficar loucos, e fingir ser outras pessoas, eles manipular, todos, e todos mesmo, fingir ser francos e inúteis e depois voltar com força e sendo útil, para roubar do outros.  

História.

Lucy on 

Mais um dia via para mim levantar da minha cama, vou até o banheiro para mim pode tomar o primeiro banho do dia. Após o banho, e saio, e pego um vestido azul, sei resgata, e vou para cozinhar me alimentar. 

Na cozinha vejo que meu pai estava na mesa, tomando café e torradas, apenas sento na frente, dele esperando meu café e torradas. A Virgo venho e trouxe meu café da manhã. 

Jude - filha precisamos conversar - ele me olhar sério mesmo. 

Lucy - claro pai, o que desejar? 

Jude - queria saber, se você gostaria de ir até a casa de sua mãe, o que você queira que ela venha até aqui, você saber. 

Lucy - bem, isso é bem, bem eu não quero ir lá, lá faz muito frio  e é longe demais - penso bem e respondo - você não se importa se ela vi até aqui em casa? 

Jude - claro que não filha, se isso que você desejar, então eu mesmo irei trazer ela, até aqui. 

Lucy - sério, pai? 

Jude - bom, termine seu café da manhã, e vai para faculdade - um lugar onde eu não queria estar. 

Lucy - certo.

Meu pai se retire, e termino meu café e vou até a garagem e pegar meu carro. Vou até a minha faculdade e deixo o carro da faculdade, queria ir até a minha sala, mais encontro com o Natsu. 

Natsu - ah, oi Lucy - ele continuar o mesmo com seu belo sorriso, nem falo nada para ele - Lucy acorda para vida.

Lucy - Natsu, oi como vai? 

Natsu - estou indo bem, saber nossos amigos então no refeitório, e te esperando eu vou até meus outros amigos. 

Lucy - certo, até mais Natsu. 

Natsu - até - vejo que ele vai embora e eu vou até o refeitório. 

No refeitório, vejo meus amigos em uma mesa, vou até eles e sento juntos a eles e os complementos. 

Erza - a partir daqui, estamos juntos e separados, pois eu irei até o curso de 3D, observar bem o Natsu, e esses seus novos amigos. 

Lucy - olha não precisa fazer isso - sou interrompida. 

Erza - claro que sim, faço isso por você minha amiga. 

A conversa até foi boa, mais nos tiver só que ir até a suas próprias salas de seu curso, então, eu vou com a Levy e com o Jellal, ao mesmo curso de leitura, e na sala de aula, onde era iguais as escolas, divididos e quatro fileiras, com quinze em cada fileira, e sento ao lado da janela, e a Levy e minha frente, e Jellal, ao lado da Levy. O outros alunos, chegar e vejo um homem, de óculos azuis, e com cabelos que parecia de cor laranjas, e se sentar ao meu lado. 

Agnologia - bem vindo meus novos, alunos eu preciso avisar para vocês, que nossas aulas serão iguais a das escolas, em ao invés do primeiro até o terceiro do colegial, será ao contrário, esse é meus jeito de ensinar. 

Levy - isso vai se interessante. 

Agnologia - eu gostarias, que as pessoas da janela, olhe para o lado, e as pessoas da parede olhe ao seu lado - todos fazer isso, e vejo o nome de cabelos laranjas - bem vocês, serão uma dupla - eu reagia à isso - e bem quero que diga o que vocês aprenderam em suas escolas. 

Após isso a aula, continuam igual, e ele explicar mais o formato de suas educações, sobre trabalhos e provas, horas de ensino mais eu argumentava. A aula acabar, e saio para ver meus amigos. 

Erza - então Lucy, o Natsu, ficou junto a Lisanna, o momento todo, e, e...

Lucy - tudo bem, agora preciso fazer meu trabalho, com uma pessoa, por isso eu já vou - então eu me despeço e vou a procurar daquele sujeito. 

O encontro em um banco mexendo em seu celular, vou até ele e fico encarando. 

Lucy - o-oi, eu me chamo Lucy, Lucy Heartfilia. 

?? - Loke, bela Lucy, você é muita bonita e eu fico muito feliz por fazer seu trabalho com você. 

Lucy - bem podermos fazer hoje na minha casa? - perguntei nervosa, pois ele é bem bonito. 

Loke - bem, que tal irmos, agora? 

Lucy - bem vamos pegar meu carro. 

Loke - um carro. 

Eu e ele, vaso até meu carro e pego, e levo ele até a minha casa. Em minha casa eu entro e comprimento a Virgo e vou até o meu quarto, e a Virgo venho com a comida. 

Loke - que tal você escrever o que aprendeu, e eu escrever o que eu aprendi?

Lucy - e aí nos reunirmos em um só. 

Eu fiz a minha parte do trabalho, e ele fez a parte dele até nós podermos almoçar e pude notar os olhar deles, isso me deixava envergonhada. Terminamos o almoço, e aproveitarmos para juntar o trabalho. 

Loke - acabou bem rápido. 

Lucy - é - vejo ele se aproximar e me beijar, fico bem supressa, mais eu fecho meus olhos e continuo a beijar, ele desejar um beijo de língua, e eu coincido. 

O beijo ficar mais intenso e a cada minuto mais, ele me pegar e me jogar na cama, e começar a tirar o meu vestido, deixando eu apenas de roupa íntima. Ele tira sua camisa e vejo seus lindos músculos e vejo tudo, e sei bem onde isso, ia então eu o empurro no chão. 

Lucy - não! - eu grito, pego meu vestido e coloco - melhor você ir embora. 

Loke - certo, me desculpa - ele pegar sua camisa, e o colocar. 

Lucy - vou acompanhar você - nos descemos e fomos até a porta.

Loke - olha me desculpa por tudo. 

Lucy - tudo bem. 

Loke - olha podermos ser amigos. 

Lucy - claro, ouça - falo meu número - esse é meu número de telefone.

Loke - obrigado, amanhã não gostaria de saber, sair comigo? 

Lucy - claro. 

Loke - tchau - ele vai embora e eu fecho a porta. 

Lucy - um encontro? Né pode me relaxar. 

Natsu on 

A aula inteira na faculdade a Erza, ficava me observando, eu vigia não notar, ficava ao lado da Lisanna, e o professor muito legal, tornamos até amigos, nem parece um adulto de verdade. 

O pior de tudo é que hoje de novo terei que ver meu irmão, mais velho, Zeref o pior irmão das histórias, ele me usar, usou e está usando agora, uma pessoa que só gostaria de ter dinheiro. 

Em minha casa, vejo o Zeref no telefone da casa conversado, parecia que estava falando com uma mulher, ele me ver e me parar, ele se despede, e guardar o telefone, e sorria. 

Zeref - saber, com quem eu falei? - mais uma brincadeira dele.

Natsu - deixar eu adivinhar... Uma psicóloga? - perguntei irônico. 

Zeref - falei com a Virgo, empregada dos Heartfilias. 

Natsu - e isso tem o que, haver comigo? 

Zeref - Jude, pai da Lucy, disse que pretende trazer a Layla para uma visita. 

Natsu - e? 

Zeref - e, isso pode trazer benefícios para nós.

Natsu - para você. 

Zeref - ah uma coisa a mais, Lucy terá um encontro. 

Natsu - eu também terei um encontro... Espera como você saber, tudo isso, como você tem contado com a Virgo? 

Zeref - quem você achar, que a trouxe para os Heartfilia? - eu não falo nada, pois a porta é aberta, pelo meu pai. 

Igneel - voltei família. 

Zeref - oi pai, quanto tempo - Zeref fala de um jeito inocente, e vai abraçar meu pai. 

Natsu - oi pai. 

Igneel - cadê sua mãe? 

Natsu - saiu com a Wendy. 

Igneel - então só homens na casa, uma festa. 

Natsu - claro, vou tomar um banho 

Zeref - estarei de esperando, meu querido irmão - odeio, quando ele finge ser outra pessoa. 
.
.
.

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...