1. Spirit Fanfics >
  2. Os contos dos devaneios de Maicon Küster >
  3. 1. A esposa, a namorada e a amante.

História Os contos dos devaneios de Maicon Küster - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


O nosso primeiro capítulo é de um devaneio presente no vídeo "histórias de chifre".
Link: https://www.youtube.com/watch?v=qAoa6LPa6gA

Capítulo 1 - 1. A esposa, a namorada e a amante.


De todos os esteriótipos de familia perfeita que se é capaz de listar se aplicavam a família de Lucas.  Empregos de alto salário, casas próprias, carros na garagem, filho na faculdade. Todos no bairro costumavam comentar o quando ele e Márcia eram extremamente eficientes no quesito matrimônio. Nada na relação dos dois era motivo de desconfança. Pelo menos era isso que todos acreditavam, mas a realidade gritante que existe em toda sociedade é que até o mais renomado dos homens pode vir a ter um segredo. 

Lucas trabalhava em outra cidade, o que lhe demandava ficar fora de casa por dois ou três dias todas as semanas. Era algo visto como normal, pois como um grande empresáro do ramo de produtos de limpeza tinha regularmente sua presença solicitada na sede de sua empresa que ficava à 34km de distância de sua residência. 

Ele era um homem muito extravagante. Sua simpatia o tornava um homem facilmente decifrável e poucos poderiam acreditar que toda essa simpatia escondia uma vida tripla. Algo muito inimaginável de que fosse real, levando em consideração a sua falsa índole.

Certo noite, depois de acordar no meio da madrugada com uma travesseirada na cara, ele se viu atordoado com os prantos e berros vociferados por Márcia, sua mulher. 

— Seu escroto de merda, eu não acredito que você foi capaz de fazer isso com a sua família. — Ela gritava e corria de um lado para o outro atrás de algo para jogar no marido. 

— O quê? O que tá acontecendo? Você enlouqueceu mulher? — Ele desvia de um jarro com flores que fora arremessado contra a cabeceira da cama.

Lucas levanta e vai em direção a mulher que ao vê-lo se aproximar, corre para o outro lado do quarto, apontando um dedo para ele, como sinal para que o mesmo não se aproxime. 

— Se você não me explicar o que está acontecendo vai ser meio difícil a gente resolver isso. — Ele olha para o relógio na mesinha ao lado da cama. — São duas e meia da manhã, me explica o que tá acontecendo  sem acordar os vizinhos, por favor.

A mulher sobe na cama, ficando em pé em cima da mesma. — Me diz quem é Raquel? 

Lucas sentiu um frio percorrer todo o seu corpo. 

— Do que você tá falando criatura?

— Da mulher que te ligou perguntando sobre a mesada atrasada. Que mulher é essa que você anda dando mesada, hein Lucas?

Ele se sentiu tonto por um instante, afinal, seria real aquele ditado de que "mentira têm perna curta"? Tentou se recompor, mas a mulher jogou outro travesseiro contra ele. — Responde seu filho da puta!

— O que você conversou com ela? — Ele disse tentando se aproximar da esposa, em vão. 

— T-U-D-O. — Ela berrou. — Têm três meses você "namora" com ela, seu infeliz de merda. Como você foi capaz de ser tão escroto com a sua própria família?

— Amor, tenta não gritar, os vizinhos...

— Oh meu amigo? QUE SE FODAM OS VIZINHOS.

— Eu te traí. 

O quarto ficou em silêncio por cinco minutos, que mais pareceram cinco anos. Ela apenas o encarava, boqueaberta. O silêncio trazia para o quarto uma tensão quase palpável. E ele esperou que ela começasse a chorar, mas isso não aconteceu. Ela apenas se virou e saiu do quarto. 

O imaginável aconteceu, Márcia o colocou para fora de casa e pediu o divórcio, que ele prontamente negou. Não iria deixar um casamento de mais de vinte anos simplesmente acabar. 

Eles ficaram separados por cinco meses e depois dele terminar com a "namorada" e prometer um futuro completamente sem segredos, Márcia o aceitou de volta e ele iria cumprir o que prometeu. 

Um futuro totalmente sem segredos. 

Dois meses depois de ser aceito novamente dentro de casa, tudo parecia ter voltado ao normal. Márcia estava mais atiçada e promovera para ele as melhores noites de sexo dos seus quarenta e dois anos. Mas algo o estava deixando totalmente ansioso, pois o natal estava chegando, e ele tinha uma revelação importante para fazer. Era algo que o faria ficar totalmente quites com sua esposa de uma vez por todas. 

Quando a noite de natal finalmente chegou, a mando de Lucas, Márcia preparou uma maravilhosa ceia para um convidado especial. 

"Seria um sócio novo? Ou algo do tipo?". Pensava Márcia. 

Antes fosse. 

Quando eram 21hrs em ponto, Lucas chega em casa com um garoto, usando vestimentas totalmente questionáveis para a ocasião. Chamou seu filho Jorge, que estava jogando vídeo Game no quarto de jogos e finalmente se reunirão na mesa de jantar. 

— Lucas, querido, estou realmente emocionada pela surpresa da noite ser um ato de caridade aos menos afortunados. Está vendo Jorge? Você já tem idade para começar a fazer doações também!

O garoto convidado olhou confuso para o homem, que rapidamente se levantou e disse:

— Márcia, quando você me aceitou de volta, seis meses atrás, eu prometi que viveria com você um futuro sem segredos e mentiras e hoje, estou aqui para cumprir com a minha palavra. 

A mulher e o filho ficaram pálidos automaticamente. 

— O que você está querendo insinuar, Lucas?

— Este é Lucas Júnior, ele tem quinze anos e é meu filho caçula. A partir de hoje, ele estará morando aqui conoscoe irá entrar na faculdade no próximo período. 

A mulher ficou furiosa e começou a xingar palavrões dos mais diversos níveis. Ela jogou um prato de escargot na cara do marido e saiu da sala de jantar. Pegou um maço de cigarros dentro de um cofre atrás de um grande espelho e saiu da casa para fumar.

Lucas e os filhos, voltaram a jantar normalmente, como se nenhum surto tivera acabado de acontecer.

Depois que terminou a refeição, mandou que Jorge apresentasse a casa a Lucas Júnior e aconselhou que se conhecessem melhor, afinal de contas, eram irmãos. E foi ao jardim falar com Márcia, para quitar de uma vez por todas as regras que compunham a sua promessa de voltarem a ser uma família unida. Ele contou de Raquel e de Margarida, a namorada que teve por alguns meses e que já teria cortado todos os tipos de vínculos e a amante que tivera no início de sua vida de casado e que já deixara a muitos anos atrás. Prometera que a única relação que tinha com Margarida era a pensão e a loja filiada que tinha dado para ela poder ter uma vida confortável com o filho ilegítimo. 

Márcia aceitou o Lucas Júnior, pois ele fazia parte de uma promessa de reconcíliação, já que o marido prometera finalmente findar todos os segredos que trazia consigo e fazer com que sua vida, antes tripla, se tornar única novamente.

Não via problema nenhum em ser madastra de um garoto já configurado que se analisado cuidadosamente era até que parecido com o  pai. Mal podia ela imaginar que depois de alguns meses de estranheza da familiar e aceitação, começara a dar por falta de algumas centenas de reais que estavam sumindo do seu cofre, atrás do espelho. 

No fim, depois de muita investiação, viu que o filho bastardo de Lucas era um ladrãozinho maconheiro que além de levar Jorge para o mesmo caminho, começara a traficar drogas ilícitas para os playboyzinhos do bairro.  


Notas Finais


Espero que apreciem o primeiro conto.

Deixem um feedback para eu poder me aprimorar e tentar melhorar mais ainda nos próximos. E não se esqueçam de assistir o vídeo do Maicon, okay?

Canal do Maicon: https://www.youtube.com/channel/UC6cALLZLWQGilBFBB0PWAog

* Até a próxima *


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...