História Os Desejos Secretos De Yamato - Capítulo 83


Escrita por:

Postado
Categorias Digimon
Personagens Agumon, Angemon, Angewomon, Biyomon, Cody Hida, Daemon (Demon), Davis Motomiya, Gabumon, Gomamon, Greymon, Joe Kido, Jun Motomiya, Ken Ichijouji, Koji, Koushiro "Izzy" Izumi, Mimi Tachikawa, Myotismon (Vamdemon), Palmon, Patamon, Personagens Originais, Sora Takenouchi, Taichi "Tai" Kamiya, Takeru "T.K." Takaishi, Takuya Kanbara, Tentomon, Tommy Himi, Veemon (V-mon), Yamato "Matt" Ishida, Yolei Inoue, Zoe Orimoto
Visualizações 12
Palavras 2.185
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 83 - O Carma De Joe


Fanfic / Fanfiction Os Desejos Secretos De Yamato - Capítulo 83 - O Carma De Joe

DIGIMUNDO – DIA

Himekawa trocava mais um soro na veia de Joe ainda na enfermaria, então recolheu todas as cosias em uma bandeja e saiu onde os outros aguardavam.

- Então como ele tá?

- Bem Takeru, só repousando.

- E os Digimons?

- Também estão bem Hikari.

- Que bom. – Falou abraçando Lee.

- Mais... Gente não entra na minha cabeça o que o Joe foi fazer lá fora.

- E ainda mais com o Thomas, o que eles estavam pensando? – Falou Yamato confuso.

- Coitadinho do Gomamon ele estava tão preocupado. – Falou Mimi pensativa.

- Pois é, eu e Hikari estávamos ajudando a procurar o Joe quando tudo aconteceu.

- Isso tá muito mal explicado gente, mais e o Thomas como está Himekawa?

- Bem, ele está acordado só repousando, bom, eu vou pegar outros remédios e já volto, por favor, não entrem eles precisam descansar, façam o mesmo eles não correm mais perigos! – Falou saindo então os meninos decidiram esperar o momento da visita e também saíram dali e lá dentro...

- Joe? Joe meu amor você tá bem? – Falava Thomas preocupado ao vê-lo com tantos aparelhos então ele abriu os olhos.

- Thomas?

- Oi meu amor, que bom ouvir sua voz.

- É bom ouvir a sua também, e... Os Digimons?

- Estão sendo cuidados estão aqui com a gente no outro lado do quarto.

- Thomas eu... Eu tenho que agradecer por tudo que você fez lá fora.

- Não precisa, descansa, eu te amo Joe e tudo que fiz faria de novo, eu daria minha vida pela sua, sempre! – Falou o olhando então Joe virou a cabeça o olhando e abriu um sorriso estendendo sua mão até ele e Thomas a segurou.

- Eu te amo Joe.

- Eu... Eu também te amo Thomas. – Disse o surpreendendo.

- Você... Você me...

- Sim, eu te amo e não quero mais negar isso, não posso mais.

- Que bom meu amor, hoje eu sou o homem mais feliz desse mundo. – Disse beijando a mão de Joe ainda a segurando e lá fora nos quartos, Damon não conseguia acreditar no que Thomas e Joe tinham feito.

- Eles iam fugir eu tenho certeza Agumon!

- Como assim pra onde eles iriam Damon?

- Não sei mais eles iam fugir, não sei a desculpa que vão dar, mais tenho certeza que é isso e eu tenho sérios motivos para pensar assim.

- E você vai contar aos outros?

- Não, eu vou falar com o Thomas assim que ele puder receber visitas, e você não fala nada ok?

- Tá bom, eu não falo! – Os dois continuaram conversando no quarto e ao lado Davis tentava convencer Ken a ir ver os meninos.

- Mais Ken é o Joe!

- Sim eu sei, mais eu não quero vê-lo, ele saiu porque quis e ainda mais com quem? Ele não é o amigo que eu conheci e respeitava, ele é outro Davis e eu te garanto que assim como eu não quero vê-lo ele também não estaria a fim de me ver, vai você, eu não piso lá. – Disse saindo e Davis foi atrás dele.

- Mais Ken... – Eles seguiram e seus Digimons observavam tudo escondido.

- Tá vendo V-mon? Ele tá muito diferente.

- Você tem razão, mais vamos ajudar o Ken a se animar de novo eu prometo tá bom?

- Tá bom então. – os dois saíram à procura de seus escolhidos e as horas se passaram.

TARDE- DIGIMUNDO

Todos estavam reunidos na sala esperando noticias dos Digimons e dos meninos e Himekawa se aproximou com Nishijima.

- Então, como estão?

- Bem Mimi, todos estão bem, os meninos já podem receber visitas, o Thomas já está no quarto dele, está bem melhor mais o Joe continua na enfermaria e já avisou que não quer ver ninguém.

- Mais professor...

- Esse foi o recado que ele me mandou dar pra vocês Koushiro, e nem foi por mim, pediu pra Himekawa dizer, ele não vai receber ninguém! – Falou saindo e Himekawa se aproximou.

- Bom, Gaomon, Gomamon, Tailmon, Terriermon e Palmon já estão bem ainda dormem por conta dos remédios, mais em breve também poderão ter visitas. – Himekawa explicava tudo aos meninos e Damon ouvia de cima nas escadas e então decidiu ir ver Joe ele querendo ou não e seguiu até a enfermaria chegando lá ele nem bateu na porta apenas entrou já chateando Joe.

- Eu mandei dizer que não quero ver ninguém! – Falou ao vê-lo entrando.

- Mais a mim você vai ver Joe precisamos conversar e vai ser agora! – Falou entrando deixando a porta entre aberta e na sala Himekawa continuava respondendo as perguntas sobre o estado dos Digimons e Taichi aproveitando a distração de todos saiu de fininho e seguiu até a enfermaria também e lá as coisas estavam esquentando.

- Damon o que faz aqui?

- Eu te pergunto o mesmo Joe, o que faz aqui?

- Estou machucado.

- É tô vendo, por conta do seu passeio com o Thomas não é?

- Olha quem você pensa que é pra vir aqui se meter na minha vida? Saia já, não quero ver ninguém, e você não tem nada o que se meter nisso Thomas não te quer e você sabe!

- Sim eu sei, porque é claro que jamais o Thomas vai olhar pra mim já que ele sempre esteve com você!

- O que? – Se perguntou Taichi sussurrando ao chegar na porta e ouvir tudo.

- Você tá perdendo seu tempo Damon, Thomas me ama, por isso vive te rejeitando você não tem vergonha não?

- Vergonha deveria ter você Joe, eu sou um homem livre assim como o Thomas mais você é noivo!

- Sou noivo mais estou com o Thomas, você não veio jogar na minha cara que eu traí o Takeru primeiro? Trai mesmo faz tempo que estou com o Thomas e é com ele que vou ficar, pelo menos ele não é um traidor!

- Ah não? Joe pelo amor de deus Thomas é uma cobra, ele tá te cegando Takeru jamais te trairia.

- Você não tem como saber disso, e quer saber? Porque você não fica com o Takeru já que ele é tão bom assim? Me deixa com o Thomas e fica com ele.

- Não, eu não sou você Joe e muito menos o Thomas, mais pensa bem no que você tá fazendo com sua vida, no que você tá se transformando, fugir com o Thomas e levar essa surra foi o menor dos castigos que virá para você se continuar fazendo tudo isso, melhoras Joe, não só fisicamente, mais mentalmente também, com licença. – Damon saiu e Taichi se escondeu atrás de uma planta e em seguida entrou n quarto.

- Então é assim, você vem traindo o Takeru há tempos e por armação do seu amante você o julga como um traidor quando na verdade quem não vale nada é você? – Joe levantou a cabeça surpreso ao ouvir Taichi e os dois ficaram se encarando e na sala após todas as explicações de Himekawa Mimi e Hikari estavam aliviadas.

- Que bom que nossas Digimons estão bem não é?

- Sim fiquei muito preocupada com a Palmon mais que bom que todos vão fica bem.

- Pois é só que tem uma coisa que ainda não entendo Mimi.

- O que?

- O que o Joe foi fazer lá fora? Como ele sabia que tinha como sair da proteção da casa?

- Não sei, essa pergunta também não sai da minha cabeça, mais isso me faz repensar na confusão com o Takeru.

- Você tem razão, Joe está muito próximo a Thomas e eu não consigo confiar nele, eu tenho quase certeza que foi tudo armação dele e você viu a preocupação do Takeru?

- Vi sim, coitado ficou maluco mais o Joe não quer vê-lo.

- Porque ele não é homem pro Takeru, eu só espero que ele veja isso e esqueça o Joe pra conhecer um homem de verdade. – As meninas continuavam a conversa e Nishijima após se trocar se aproximava da sala onde estavam todos mais o pararam.

- Hey! – Falaram o puxando pra trás de uma das plantas no corredor.

- Takeru? – Falou surpreso ao ver quem era.

- Me desculpa se te assustei professor, eu queria falar com você é sobre o Joe.

- Ok pode falar.

- Aqui não, você pode ir ao meu quarto comigo?

- Claro, vamos. – Os dois subiram para o quarto e Taichi continuava com Joe.

- Mais o que é isso? Não existe mais respeito por um doente que carma é esse em cima de mim?

- Carma que você provocou Joe.

- Do que você tá falando?

- Eu ouvi tudo seu desgraçado, a sua mentira acabou Joe porque é isso que você é um mentiroso.

- Ah você agora escuta atrás das portas?

- Eu não ouvi por fofoca, quando cheguei Damon estava falando com você e você assumiu trair Takeru com Thomas o que você tem na cabeça Joe? Você o julgou, bateu nele ficou todo indignado pelo beijo com Nishijima que seu amante armou sendo que você é o traidor.

- Taichi sai daqui, eu quero que você vá para o inferno e leve seu amado Takeru com você, já chega! Todos vêm dar lição de moral sendo que nenhum tem moral aqui, Damon é um idiota apaixonado que rasteja pelo Thomas sabendo que ele me ama, e você? Um dia com Yamato outro com Sora, um dia é gay outro é hétero que moral você tem pra defender alguém ou julgar?

- Tenho muito mais moral que você, eu amo o Yamato e jamais o trairia, e amo o Takeru assim como amo minha irmã, por isso o defendo e por isso Joe vou contar tudo pra ele pra que tire o peso das costas já que você é o traidor na verdade.

- Você não pode fazer isso Taichi!

- Ah não e por quê? Pra você ficar livre?

- Não, deixa que eu mesmo falo com o Takeru.

- E o que me garante que você fará isso?

- Takeru garante, porque no momento que eu disser tudo ele vai chorar nos seus braços porque não contará nada ao irmão já que ele seria capaz de me matar, se quer me odiar me odeie, mais não se meta nesse assunto eu vou resolver com ele porque eu sou um homem!

- Ok, eu vou acreditar em você, mais espero que realmente encontre esse homem que diz ser, porque agora na minha frente Joe eu só vejo um cachorro desgraçado, um sem vergonha egoísta, um bom ator. Espero meso que fale com o Takeru conte tudo ou eu mesmo farei e não vou medir as palavras! – Taichi saiu e bateu a porta deixando Joe furioso.

- Droga, maldito enxerido, maldito! – Gritava socando a cama e Takeru chegava a seu quarto com Nishijima para a conversa.

- Então, do que queria falar Takeru?

- É sobre uma coisa que aconteceu e eu queria pedir um conselho.

- E do que se trata?

- Joe, eu... Eu encontrei uma foto da gente quando ramos crianças lá no mural do Picklemon onde tem todos nós.

- Entendo e o que você quer fazer?

- Falar com ele, não pedir pra voltar ou dizer que o perdôo porque isso não vai acontecer, mais ele sofreu esse acidente eu vi essa foto e queria terminar de vez, definitivamente com tudo que já existiu entre nós.

- É serio isso você... Você tem certeza?

- De que quero acabar tudo sim, mais não sei se é uma boa idéia falar com ele, por isso te pedi pra vir aqui pra pedir esse conselho você acha que é certo eu falar com ele depois de tudo? – Perguntou nervoso então Nishijima colocou a mão sobre o ombro dele.

- Eu acho que é a coisa certa a se fazer.

- Sério?

- Sim, as coisas não estão terminadas do jeito que estão, você fala com ele, diz o que sente, conta o que tem de contar e aí sim coloca um fim nessa situação se essa for sua vontade.

- Sim é, é minha vontade eu só... Só queria a opinião de outra pessoa e acho que você é o melhor para eu conversar, pelo menos sei que não vai sair por aí batendo no Joe ou me julgando de bobo sei lá.

- Jamais Takeru, eu jamais te julgaria, se seus amigos fazem isso é por preocupação principalmente seu irmão mais fico feliz de saber que você conta comigo eu quero que você saiba que estarei aqui para você, sempre.

- Eu te digo o mesmo sempre que quiser conversar eu vou estar aqui, obrigado professor. – Falou o abraçando deixando Nishijima emocionado.

- Por nada Takeru, por nada. – Falou retribuindo o abraço o acariciando sobre seu peito e Takeru respirava aliviado se preparando para a conversa que teria com Joe.

 

Que as nossas ações não nos persigam como carma para o resto de nossas vidas.


Notas Finais


OS DESEJOS SECRETOS DE YAMATO NO FACEBOOK

https://www.facebook.com/Zamerech/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...