História Os Dez Desejos - Imagine Kim Taehyung (BTS) (ShortFic) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine, Kim Taehyung, Taehyung, Taetae, Você
Visualizações 1.440
Palavras 1.916
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opaaaaa Olha eu aki 🌚 espero que gostem desse capítulo.

>>> AVISOOO : tem hot kskzkzk

Boa leitura amores.

Os pequenos trechos em negrito é da música Chateau do Blackbear!

Capítulo 9 - Oitavo desejo - Noite Maravilhosa, mas...


Fanfic / Fanfiction Os Dez Desejos - Imagine Kim Taehyung (BTS) (ShortFic) - Capítulo 9 - Oitavo desejo - Noite Maravilhosa, mas...

Os Dez Desejos - Imagine Kim Taehyung 

~ Uma noite maravilhosa, mas... ~

Acordo olhando em volta, toco em minha cabeça e suspiro. Saindo da cama e bocejando.

Tive um sonho estranho, nossa. Vou até o banheiro e faço minhas higienes e volto, vestindo meu vestido vermelho e saindo de casa, indo em direção a cafeteria de sempre.

Olho para o garoto de cabelos pretos e pele branquinha. Ele é tão fofo…

— O mesmo de sempre? — Indagou o moreno me olhando com um sorriso no rosto.

— Sim. — Digo sorrindo meio vermelha e olho para frente, quando o moreno se afasta.

Mordo os lábios pensativa, me sinto estranha, parece que falta algo. Sei lá... olho para o lado e vejo um homem me olhando.

Ele tinha cabelos cinzas e usava uma camisa branca social, ele tinha um olhar um pouco triste.

Acho que foi rejeitado pela namorada e ta afogando as mágoas no café. Bem, fazer o quê? Eu também faço isso.

— Aqui está senhorita. — Ele coloca tudo em minha mesa e eu sorrio para o mesmo, que sorrio de volta e voltou à sua bancada.

Pego a xícara com as duas mãos e assopro a pequena fumaça que saia pela mesma. Olho novamente para o homem de cabelos cinzas, ele estava.… chorando?

Fito o mesmo que tentou esconder o rosto vermelho, ele se levanta, jogando algumas moedas na bancada e sai da cafeteria.

Nossa, coitado, o quê será que aconteceu com ele?

[…]

Termino meu café e me levanto, saindo da cafeteria e começando a caminhar. De longe numa pequena praça que tinha ali, vejo o homem de antes. Ele estava olhando para a água com um olhar distante, bem. Não sou boa com concelhos, mas vê-lo assim é tão triste, então vou lá tentar ajudar.

Caminho até o mesmo e sento ao seu lado, ele me olha e arregala os olhos surpreso.

— Hey, você está bem? — Ponho a mão em seu ombro.

— Estou, por quê a pergunta? — Ele desvia o olhar de mim para a água.

— Curiosidade… Não parece que está bem, você estava chorando, o quê houve? Posso ajudar?

— Acho que não tem como me ajudar… — Ele me olha de relance.

Olhando bem para ele, ele me parecia familiar. Ponho a mão na cabeça e sinto uma leve pontada.

"— Você é uma anta mesmo em. "

"— Você sabe que está falando com o nada, né?"

Parece flashbacks, olho para o homem que me fitava curioso. Ele era um pouco igual ao homem do sonho.

— Quem é você?… — Indaguei o olhando.

— …. Eu…. — Ele olhou para a água novamente.

— Você não me é familiar… — Mordo os lábios e passo minhas mãos em seu rosto e o giro para mim. O mesmo me olha e põe a mão em cima da minha. — Queria lembrar quem é você...

— Isso foi um desejo?…. — Ele deu um pequeno sorriso.

— Sim… — O homem levantou a mão e estalou os dedos.

Pisco inúmeras vezes, e logo vários flashbacks se acumulam em minha cabeça, lembro de tudo.

— Tae… — Vejo o mesmo sorrir fracamente.

— Me desculpe... Pelo que eu fiz... — Lembro do quê ele fez e afasto minha mão, mas ele a pega e puxa, me abraçando, colocando a cabeça em meu pescoço. — Por favor... Me desculpe… Eu… não deveria ter feito aquilo, eu amo você... Amo muito….

—…. — Fico muda, então passo as mãos em seu cabelo.

— Sei que sou apenas a merda de um demônio desprezível, sei quê você não me ama e acha isso, mas por favor, me perdoa, eu só lhe peço isso….

— Não fale isso Tae, você não é um demônio desprezível! Você é o melhor demônio de todos... — Beijo a ponta de seu nariz. — Claro que eu te perdoo…

— Obrigado.… — Ele olhou para baixo, dando um breve sorriso, que logo desapareceu. — Enfim... Você ainda tem dois desejos….

— Eu sei… — Dou um sorriso e faço Taehyung olhar para mim. — Já tenho um desejo…

— Fale... Yoongi o quê? — Ele força um sorriso.

— Sem Yoongi. — Ele me olha confuso. — Eu quero… Ser tua…

Taehyung me olha por alguns segundos, ele dá um sorriso fraco e ri.

— Para de gozar da minha cara, isso é feio! — Ele aperta meu nariz.

— Não estou gozando com sua cara… E verdade.… Tae… Eu amo você. — Ele me olha com a boca um pouco aberta. — Sou tão burra por gastar meus desejos com Yoongi... sendo que… meu amor estava ao meu lado esse tempo todo.

Taehyung aperta os lábios e sorri, seu sorriso quadrado é tão fofo. Ele passa a mão em minha bochecha.

— Não posso conceder esse desejo… — Sussurrou.

— Por quê não?

— Por quê esse desejo é meu… — Taehyung me beija pedindo passagem com a língua.

Eu cedo a passagem e cinto as mãos de Taehyung me apertar. Dou um suspiro e meio ao beijo e abro os olhos, vendo que estamos em um cenário diferente, era um quarto escuro, trovões e uma chuva forte estava passando pela janela embaçada.

Taehyung me olhou e deu um sorriso, me pegando no colo e indo até a cama que tinha ali.

O maior me deitou delicadamente na cama e subiu em cima de mim, me beijando intensamente.

Prepare-se, estamos indo para Chateau

Pernas ao redor do meu pescoço

Eu tenho suas unhas na minhas costas

Prepare-se, estamos indo para Chateau

Minhas mãos percorrem os braços fortes de Taehyung. Minha respiração começa a ficar pesada e meu coração se acelera em questão de segundos.

Correntes elétricas percorrem minha espinha, Taehyung me olha intensamente antes de tirar sua camisa lentamente, revelando seu tronco pálido e bem delineadas em gomos. Mordo os lábios e Taehyung me beija novamente, com volúpia enquanto sua mão agarra minha cintura e aperta com possessão. Minhas mãos vão aos seus cabelos acinzados, entrelaçando os meus dedos nos mesmos.

— Você não sabe o quanto eu queria fazer isto… — Falou rente aos meus lábios, os mordendo e sugando enquanto tateava minhas costas, subindo minha blusa levantamente.

Taehyung desce seus beijos para maxilar, enquanto nos separou por longos segundos, para retirar minha blusa. Sinto seus lábios grossos e macios em minha clavícula, pescoço e ombros.

Beijo seu pescoço branquinho, deixando pequenas marquinhas vermelhas no local. Taehyung desce minha calça jeans enquanto beijava cada extensão do meu corpo.

Quando a peça de roupa passa pelas minhas pernas, a vejo sendo jogada num canto do desconhecido por mim.

O som alto das trovoadas e os feiches de luz que passava diante a pequena fresta da janela, deixava o clima ainda mais intenso, me deixando febril.

Taehyung ficou de pé, agarrando meus tornozelos e os puxando para a ponta da cama. Olho para Taehyung e o mesmo se ajoelhou e tirou meu sutiã vermelho, bordado com um pequeno tecido preto.

Taehyung se inclina, beijando meu pescoço e quando tentava arrancar sua calça com pressa. Ajudo o mesmo com a calça e o vejo apenas com uma cueca boxer vermelha que marcava sua ereção.

Vejo-o seminu em minha frente, aquela visão fez senti-me úmida.

Taehyung agarrou minha cintura novamente e me jogou contra o colchão, me fazendo deitar novamente sob a cama. Taehyung colou nossos corpos novamente e começou a fazer pressão contra nossos quadris.

— Ah…. — Tento reprimir os pequenos gemidos apertando meus lábios.

— Eu quero escuta-lá, ninguém além de mim irá lhe escutar, então grite… e gema alto para mim, meu amor. — Pediu me olhando intensamente, enquanto meu peito subia e descia em um ritmo de descompasse.

Suíte vinte três, em Chateu

Tinha um coração,cara.Estou tentando ter ele de volta

Lençol branco, rosas brancas, vamos lá, oh, oh

Taehyung se ajoelhou na cama e desceu seus dedos gelados sob meu corpo que chegou em minha calcinha encharcada. Taehyung dá um sorriso vitorioso e brinca com meu clitóris ainda coberto pelo pano fino de minha calcinha. Arqueio o corpo para frente ao sentir seus toques, o mesmo afastou minha calcinha para o lado com o dedão e introduziu um dos seus dígitos em mim.

Taehyung me vê rebolar em sua mão, necessitando de mais daquele contato tão delicioso.

Ele morde o lábio me fitando com suas íris que só agora percebi que estão cinzas. Ele se cansa de me provocar e retira minha calcinha jogando-a para qualquer canto da sala.

Quando vejo Taehyung se livrar a única peça de roupa que cobria seu íntimo. Vibro apenas por ver que ele é um pouco dotado.

Quando fica desprovido de roupas, ele volta a chocar nossas línguas, igual à nossos corpos.

Taehyung dedilhou minhas coxas e as apertou com força. Enquanto senti seu íntimo encostar em minha entrada.

— Posso? — Perguntou me olhando com um pouco de receio.

Quando abro a boca para concordar, Taehyung se enterra em mim com força, fazendo a cama bater contra a parede. Um gemido alto sai de meus lábios.

— Já sabia sua resposta… — Falou entre dentes, enquanto começou a dar investidas fortes e rápidas em meu interior.

Lençol branco, rosas brancas

Lençol branco, rosas brancas

Lençol branco, rosas brancas

Abro minhas pernas ainda mais, fazendo Taehyung me adentrar com mais força. Taehyung se debruça contra meu corpo, soltando todo seu peso em cima de mim, enquanto geme no pé do meu ouvido.

Taehyung rebolava e enfiava com força, repetindo o processo várias vezes em vários ritmos diferentes.

— H-hum…. Own…. — Taehyung morde o lóbulo da minha orelha e se mexia ainda mais rápido.

Sentir Taehyung me preencher tão bem era indescritível, o cheiro de sexo que pairava dentre o quarto se mistura com o cheiro de chuva. Isso era viciante e excitante.

O acinzado me olha e cola nossos lábios novamente, enquanto gemidos são reprimidos pelo beijo, ele aumenta sua velocidade e eu depositava vergões fortes que iriam ficar extremamente vermelhos no dia seguinte. Mas acho que ele não se importou, pelo contrário, ele estocou com ainda mais força.

Entrelaço minhas pernas na cintura dele, rebolando e o fazendo me adentrar mais e tocar em um ponto sensível de meu interior. Me fazendo gozar na hora.

Taehyung dá mais três estocadas fundas e goza em meu interior. O mesmo me deu um selar e se jogou ao meu lado ofegante.

— Uau…. — Dissemos em uníssono.

— Olha, não se preocupe... não... engravidamos as garotas… só quando ambos quer.

— Está... — Recupero o fôlego. — Bem… — Termino a pequena frase rindo e o beijando intensamente.

[…]

Termino de me vestir e olho para Taehyung que me fitava sorrindo.

— Já disse que te amo? — Falou rindo.

— Disse, mas pode repetir. — Taehyung me abraçou e deu um selar em meus lábios, sussurrando um "eu te amo"

Franzo o cenho vendo o copo d'água se mexer, como se estivesse começando um tremor. Nós dois nos levantamos e olhamos em volta.

— Você que está fazendo isso? — Indaguei o olhando.

— Não.…

A porta é lançada contra a parede e uma ventania faz folhas secas e pequenos galhos entrar no quarto.

Tento abrir os olhos para ver o que está acontecendo, mas era difícil com esse tanto de poeira.

Quando finalmente abaixa escuto passos fortes e pesados adentrar o quarto, abro os olhos e vejo um homem alto, cabelos loiros e usando um terno preto.

— Lúcifer…. — Taehyung murmura.

— Sim! Mas pode me chamar de Namjoon!

Continua...


Notas Finais


MUNHAHAHAHA até a próxima aaaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...